Digestivo nº 272 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
19055 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> Extra é ponto de encontro para trocar figurinhas da Copa
>>> Eduardo Ferraz faz palestra gratuita em Curitiba
>>> TV Brasil exibe especial 'Sonho Meu' em homenagem a Dona Ivone Lara nesta sexta (20)
>>> Alexandre Hallais, um dos escritores mais evidentes da atualidade fecha parceria com a Soul Editora
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
Últimos Posts
>>> Pierrô
>>> Lugar comum
>>> Os galos
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os Franceses, de Ricardo Corrêa Coelho
>>> Jogando uma pedra no poço sem fundo
>>> A arte contemporânea refém da insensatez
>>> Quem é Gian Danton
>>> Um conselho: não leia Germinal
>>> O pós-modernismo morreu
>>> Nelson ao vivo, como num palco
>>> Furo
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Adagio ma non troppo
Mais Recentes
>>> A Garota do Lago
>>> O Elo de Alexandria
>>> A Profecia Romanov
>>> o mito de Lincoln
>>> Vingança em Paris
>>> Quadribol através dos Séculos
>>> Não Pare!
>>> Deusa da Primavera
>>> Deusa do Mar
>>> Sobre a Morte e o Morrer
>>> Saúde no Brasil - Políticas e Organização de Serviços
>>> Família brasileira, a base de tudo
>>> Aristóteles - Volume I dos argumentos sofísticos - Os Pensadores -
>>> Avaliação de Políticas Sociais: Uma questão em Debate
>>> 300 Propostas de Artes Visuais
>>> Pesquisa Social em saúde
>>> Ainda existe esperança
>>> A Mitologia Templária - Os Conceitos Esotéricos da Ordem do Templo
>>> Historia Social da Criança e da Família
>>> Dicionário de Filosofia
>>> Che Guevara - o pensamento vivo
>>> Saúde e Democracia - A luta do CEBES
>>> Desenvolvimento de Iniciativas Sociais
>>> Maquiavel - Os pensadores
>>> Historia Menuda De Un País Que Ya No Existe
>>> Comunicação Científica - Normas Técnicas para Redação Científica
>>> Piores Inimigas/ Melhores Amigas
>>> Más Notícias/ boas notícias
>>> Cartas Da Alma
>>> Ultrapassando Limites
>>> Promessas e Mais Promessas
>>> Hq Camelot 3000 Nº 1-2-3-4 Completa Formatinho Dc
>>> O Lago Rescue
>>> Em Pânico
>>> Amuleto da Sorte
>>> Paixão Pela Moda
>>> Brincadeirinha!
>>> Novo Universo Força Psi Hq Formatinho Do 1 Ao 12
>>> Cidade Fantasma
>>> Acabou o Tempo
>>> Algas Verdes e Guerra de Chicletes
>>> Garotas Da Rua Beacon 14 - Alerta De Paixão
>>> Garotas Da Rua Beacon 15 - A Grande Caça Ao Tesouro
>>> Garotas Da Rua Beacon 16 - Meus Doces 13 Anos
>>> Mil Oitocentos e Oito
>>> Mil Oitocentos e Vinte e Dois
>>> Mil Oitocentos Oitenta e Nove
>>> Demian
>>> Le capital - (Livre 1)
>>> Psicologia e Religião Oriental
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 31/3/2006
Digestivo nº 272
Julio Daio Borges

+ de 4200 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Imprensa >>> O melhor joio do trigal
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> O Pasquim - Antologia - 1969-1971 - 352 págs. - Desiderata
 

Fernando Chaves


Música >>> Emboscada
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> Fabio Zanon - Concertos 2006 - Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
 



Além do Mais >>> Falata
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> Não nascemos prontos - Mario Sergio Cortella - 136 págs. - Vozes Nobilis
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/3/2006
20h59min
Amigos do DC (que pode ser Depois de Cristo), tenho notado as melhorias que o site vem fazendo. As questões sempre bem apresentadas e os comentários sempre com opiniões interessantes. Parabéns e continuem melhorando!
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]
1/4/2006
13h15min
Depois de "Nao nascemos prontos", que tal o autor lancar "Nao morremos prontos"? Por que, mesmo tendo uma larga experiencia de vida na Terra, nunca estamos prontos para morrer?
[Leia outros Comentários de Mar]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MINHAS HISTORIAS DOS OUTROS
ZUENIR VENTURA
PLANETA
(2005)
R$ 7,00



RESTART - CORAÇÃO NA MÃO
FÁTIMA GIGLIOTTI
BENVIRÁ
(2011)
R$ 11,00



O UNIVERSO DE HARRY POTTER DE A A Z
AUBREY MALONE
NOVA FRONTEIRA
(2013)
R$ 10,00



OBRAS PÓSTUMAS - EDIÇÃO BOLSO
ALLAN KARDEC
FEB
(2010)
R$ 9,50



LONGE DOS OLHOS - ABADIE FARIA ROSA (COMÉDIA EM TRÊS ATOS)
ABADIE FARIA ROSA
MINERVA
(1945)
R$ 28,00



NORMALIZAÇÃO - REVISTA SQL MAGAZINE ANO 2 EDIÇÃO 21
EDITORA DEV MEDIA
DEV MEDIA
R$ 7,00



COMO EVITAR PREOCUPAÇÕES E COMEÇAR A VIVER
DALE CARNEGIE
NACIONAL
(2003)
R$ 8,00



FÉ PARA HOJE - MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL - Nº. 36 MAR 2012
VÁRIOS AUTORES
FIEL
(2012)
R$ 8,99



LUZ NATURAL
EDUARDO COIMBRA
UERJ
R$ 9,90



A ELEGÂNCIA DO OURIÇO
MURIEL BARBERY
COMPANHIA DAS LETRAS
(2006)
R$ 33,00





busca | avançada
19055 visitas/dia
829 mil/mês