Digestivo nº 272 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
33888 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> Festival Cine Inclusão tem sessão de encerramento dia 23/9 na Unibes Cultural
>>> Exposição de Fábio Magalhães na CAIXA Cultural São Paulo termina dia 24 de setembro
>>> Vânia Bastos apresenta o premiado "Concerto para Pixinguinha", no Teatro Municipal Teotônio Vilela,
>>> Lançamento: Smoked Rib Burger é a mais nova atração da Stage Burger
>>> JOALHERIA BRASILEIRA, HISTÓRIA, MERCADO E OFÍCIO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
>>> A fotografia é um produto ou um serviço?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
>>> O batom
>>> Dinheiro não tem cheiro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Rio das Ostras (III)
>>> Leonardo da Vinci: variações sobre um tema enigmático
>>> 29ª Bienal de São Paulo: a politica da arte
>>> Blog, o último furo jornalístico
>>> Blog, o último furo jornalístico
>>> Roubalheira vai parar o Brasil
>>> Alberto da Cunha Melo e as tocaias da poesia
>>> Alberto da Cunha Melo e as tocaias da poesia
>>> Mens sana in corpore sano
>>> Only time will tell
Mais Recentes
>>> Inverno do Mundo - Livro 2 da Trilogia o Seculo
>>> A Fé de Abraão
>>> Variantes Na Visualidade
>>> Satisfação Do Cliente - A Outra Parte Do Seu Trabalho
>>> Relatos De Sonhos E De Lutas
>>> Exílio: Testemunho De Vida
>>> Botânica Criptogâmica Volume 1 - Algas E Fungos
>>> Histórias Para O Coração
>>> A Garota no Trem
>>> Teoria Geral Dos Sistemas
>>> A Doçura Do Mundo
>>> A Expedição Kon Tiki
>>> Loucuras Do Futebol - 288 Histórias Reais E Absurdas
>>> Nuances Da Memória
>>> O Batuque Afro-brasileiro De Nélson Silva
>>> Tibério: As Memórias Do Imperador
>>> Manual Del Karma
>>> Eras Livro 1: Despertar
>>> A Condição Humana
>>> Os Retratos De Oscar Wilde
>>> Romance Negro E Outras Histórias
>>> Dás Um Banho - Roberto Alves: O Rádio, o Futebol e a Cidade
>>> Essa História Está Diferente
>>> A Região Costeira Meridional De Santa Catarina
>>> Cidade Democrática
>>> Almanaque Anos 70
>>> Almanaque 1964
>>> Enciclopédia do Estudante
>>> O futuro da arquitetura
>>> Manual Completo Do Automovel
>>> Passagens
>>> A Crise Dos 25
>>> A Proteção Do Sagrado
>>> Lições De Trevas
>>> Biblioteconomia No Brasil
>>> Crônicas De Vinho - In Vino Veritas
>>> Escrevendo Pela Nova Ortografia
>>> Vem, Senhor Jesus- Um Estudo do Livro de Apocalipse
>>> Elos da mesma corrente
>>> A Taça De Ouro
>>> Londres Chama
>>> Relações
>>> Turismo E Legado Cultural
>>> A Jornada Volume 2 - Caminhada Diária Com Deus
>>> Aquele mundo de Vasabarros
>>> Balada Do Pensamento
>>> O Menino Da Rosa
>>> Joana e os três pecados
>>> Responsabilidade No Trabalho
>>> Euclides Da Cunha: Da Glória Literária À Morte Trágica
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 31/3/2006
Digestivo nº 272
Julio Daio Borges

+ de 4100 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Imprensa >>> O melhor joio do trigal
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> O Pasquim - Antologia - 1969-1971 - 352 págs. - Desiderata
 

Fernando Chaves


Música >>> Emboscada
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> Fabio Zanon - Concertos 2006 - Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
 



Além do Mais >>> Falata
O Duo Assad, composto pelos irmãos violonistas Sérgio e Odair, é praticamente desconhecido do grande público, no Brasil. Uma injustiça verdadeira, que se comete contra dois dos maiores embaixadores da música brasileira fora do País. A Warner Music parece que abriu os olhos para esse notável absurdo e resolveu lançar o Duo Assad também na sua "terra natal", como se comprova através do CD Sérgio And Odair Assad Play Piazzolla, já disponível nas prateleiras das lojas especializadas. Mas "Piazzolla"? - qualquer pessoa com o mínimo de ouvido deve se perguntar, complementando com a seguinte frase: - Piazzolla era argentino! Pois bem. No fundo, Piazzola e suas composições é só um motivo, um mote, para se explorar toda uma genealogia do violão brasileiro que, nesse disco, remonta à tradição hispânica (moura), de marcar o ritmo com batidas no corpo do instrumento, até o cromatismo e os arpejos de um chorinho sofisticado, lembrando Raphael Rabello. Dados os "limites", é de se supor o alcance quase infinito e o apuro técnico (possivelmente incomparável) da dupla em questão, trazendo rubor à face da grande maioria dos auto-proclamados "músicos" de MPB. Complementando os arranjos (de extremo bom gosto), juntam-se ao Duo Assad, um tocador de bandonéon (Marcelo Nisinman) e dois violinistas (Nadja Salerno-Sonnenberg, um sobrenome cheio de influências, e Fernando Suarez Paz, provavelmente um exemplar portenho). O álbum não é "easy listening", principalmente para quem não está acostumado aos compassos arrastados e aos cortes abruptos do último revolucionário do tango. De qualquer jeito, vale o esforço de compreensão e de concentração, pois não é todo dia que um compact disc desse naipe brota assim do chão (e da generosidade das grandes gravadoras, vale ressaltar). [Comente esta Nota]
>>> Não nascemos prontos - Mario Sergio Cortella - 136 págs. - Vozes Nobilis
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/3/2006
20h59min
Amigos do DC (que pode ser Depois de Cristo), tenho notado as melhorias que o site vem fazendo. As questões sempre bem apresentadas e os comentários sempre com opiniões interessantes. Parabéns e continuem melhorando!
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]
1/4/2006
13h15min
Depois de "Nao nascemos prontos", que tal o autor lancar "Nao morremos prontos"? Por que, mesmo tendo uma larga experiencia de vida na Terra, nunca estamos prontos para morrer?
[Leia outros Comentários de Mar]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




POLIANA MOÇA
ELEANOR H. PORTER
EDIOURO
(2002)
R$ 5,00



O CAMINHO DA CURA- DESPERTANDO A SABEDORIA INTERIOR
DEEPAK CHOPRA, M.D
ROCCO
(1999)
R$ 9,50



POEMAS EM PROSA E SALOMÉ - OSCAR WILDE (TEATRO E LITERATURA INGLESES)
OSCAR WILDE
EDIOURO
R$ 8,00



LA VIERGE MARIE
JEAN GUITTON
AUBIER
(1940)
R$ 29,80



VÍRUS - O PERIGO BOATOS NAS EMPRESAS
FERRAN RAMON CORTÉS
ACADEMIA
(2008)
R$ 6,90



A PALAVRA DE DEUS: UM REMÉDIO INFALÍVEL - KENNETH E. HAGIN
KENNETH E. HAGIN
GRAÇA
(2000)
R$ 4,00



EM CARNE VIVA
MARIA DA GLÓRIA CARDIA DE CASTRO
MODERNA
(2005)
R$ 7,00



EL COMPROMISSO - 38200
ELIAH KAZAN
EB
(1968)
R$ 10,00



A CURA PELA CONSCIÊNCIA- TEOMANIA E STRESS
CLÁUDIA BERNHARDT DE SOUZA PACHECO
PROTON
(1983)
R$ 10,90



TAIZÉ - UM SENTIDO PARA A VIDA
OLIVIER CLÉMENT
PAULUS
(2004)
R$ 31,50





busca | avançada
33888 visitas/dia
993 mil/mês