Digestivo nº 400 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
61093 visitas/dia
1,5 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Pssica, romance noir do Pará
>>> Festival difunde filmes de entidades que usam o cinema como ferramenta de inclusão
>>> HBO LATIN AMERICA INAUGURA ESPAÇO INTERATIVO PARA O LANÇAMENTO DA SÉRIE ORIGINAL O HIPNOTIZADOR
>>> Vento em Madeira, Mônica Salmaso e Amilton Godoy fazem duas apresentações em São Paulo
>>> Emmanuel Nassar na Mul.ti.plo Espaço Arte
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Pantanal
>>> Por que a discussão política tem de evoluir
>>> Não olhe para trás (ou melhor, olhe sim)
>>> Fake-Fuck-Fotos do Face
>>> Silêncio
>>> Dando conta de Minas
>>> Em noite de lua azul
>>> O poeta, a pedra e o caminho
>>> O testemunho de Bernanos
>>> George Orwell e o alerta contra o totalitarismo
Colunistas
Últimos Posts
>>> 16 de Agosto
>>> Elvis 2015
>>> Eugênio Christi
>>> Nosso Primeiro Periscope
>>> Monica Cotrim
>>> Solange Rebuzzi
>>> Aden Leonardo Camargos
>>> Helena Seger
>>> Camila Oliveira Santos
>>> Cassionei Niches Petry
Últimos Posts
>>> O caminhar de cada dia - prosa poética
>>> Papel vencido é lixo
>>> A impaciência dos pacientes
>>> POMPEIA depois da erupcão do Vesúvio
>>> DIÁRIO
>>> Lições de vida - Crônica
>>> Duas crises: a nossa e a deles
>>> LEITURAS
>>> Muito antes dos ipês
>>> ENSAIO BIORÍTMICO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O fim (da era) dos jornais, por Paul Starr
>>> Entrevista com Catarse
>>> A coisa tá preta
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
>>> Ganha-pão
>>> Felicidade
>>> Chico Buarque falou por nós
>>> Asas de morcego empanadas
>>> Do outro lado, por Mary del Priore
>>> HQs sombrias, anjos e demônios
Mais Recentes
>>> Cartas Xamânicas a Descoberta do Poder Através da Energia dos Animais
>>> Democracia?
>>> Lições de história do direito
>>> Capítulos de sentença
>>> O positivismo jurídico - lições de filosofia do direito
>>> Teoria dos princípios - da definição à aplicação dos princípios jurídicos
>>> coleção incompleta da revista Planeta ( editora três) 18 volumes ( 2, 5, 7, 8, 10, 11, 13, 15, 16, 17, 18, 21, 22, 26, 35, 38, 40, 55)
>>> Deus Existe?
>>> Pragmática da Comunicação Humana
>>> A invenção de uma vida
>>> Maigret e il Canne Giallo
>>> Por causa da noite
>>> O morro do suicídio
>>> Corpo de delito
>>> Post-Mortem
>>> Cemitério de indigentes
>>> Restos mortais
>>> MARX
>>> Desumano e degradante
>>> Alerta negro
>>> Perspectivas da Regra de São Bento
>>> A arte do AconselhamentoPsicológico
>>> Curando nossa imagem de Deus
>>> 6 mil em espécie
>>> O macaco de pedra
>>> A lágrima do diabo
>>> A cadeira vazia
>>> Brincando com fogo
>>> Perto de casa
>>> Sangue estranho
>>> Dois assassinatos em minha vida dupla
>>> A lei do cão
>>> Caos total
>>> Um coração frio
>>> O vôo das cegonhas
>>> Alvo virtual + Uma aventura de Georgina Powers
>>> Cidade do prazer
>>> Concreto Protendido
>>> A natureza da psique8/2
>>> Benchmarking
>>> Acabe de vez com o estresse
>>> A Psiquiatria Alternativa
>>> Contabilidade e o NoVo Código Civil de 2002
>>> La Peinture Dans Le Monde de la Préhistoire à nos jours
>>> L'acupuncture Pratique
>>> Brasil Barroco
>>> TCP/IP Internet - Intranet - Extranet Completo acompanha cd-rom do sistema LINUX
>>> Java 1001 dicas de programação c/ cd
>>> Michelangelo and Raphael in the Vatican
>>> Museu Nacional de Belas Artes
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 30/1/2009
Digestivo nº 400
Julio Daio Borges

+ de 1200 Acessos




Internet >>> Surf Hype, o maior blogueiro de São Paulo
No mesmo embalo da crítica aos "experts em social media", feita por Hugh MacLeod nos Estados Unidos, André Dahmer criou um novo personagem em suas tiras, "Surf Hype — o maior blogueiro de São Paulo". Dahmer é do Rio, óbvio, e, historicamente como vários intelectuais e artistas cariocas, assiste com olhos desconfiados à pujança de São Paulo, que a muitos corrompe, inclusive a detentores de blogs da moda... Não era novidade que iria acontecer um dia, mas Dahmer, por conhecer o movimento blogueiro "de dentro", forjou o mais bem-acabado personagem, inclusive com blog próprio. Nas tirinhas — Surf Hype, que fisicamente se inspira numa capa do DJ Fatboy Slim —, topa divulgar qualquer coisa, mesmo que seja uma empresa de amianto (longe, muito longe da sua temática), por... "cem maravilhosos reais". Eticamente, claro, a empresa não vale nada, e o publicitário, que intermedeia a negociação, vale menos ainda — mas Surf Hype vai lá, em seu blog, dizer que sente uma "vibe bonita, sincera e 'do bem'". Dahmer ainda tira sarro dos brindes inúteis que as agências distribuem, esperando comprar posts favoráveis em blogs, ou das festas, preferencialmente na Vila Madalena; também, dos espaços ("lounges") das ricas empresas de telefonia e das "listas VIP" para bloggers... Na sua última manifestação, Surf Hype anuncia seu livro (!), com "técnicas de monetização, redes sociais e publieditoriais" ("para leigos"). Trata-se da eterna guerra entre o "espaço editorial" e o "espaço publicitário", mas transmutada para o universo dos blogs. No auge do jornalismo chegou-se à sofisticada divisão entre "Igreja" e "Estado", mas e na blogosfera, quem será o Henry Luce? [2 Comentário(s)]
>>> Surf Hype, o maior blogueiro de São Paulo
 



Imprensa >>> A Democracia Traída, de Raymundo Faoro
Além da cinquentenária edição de Os Donos do Poder, a editora Globo acaba de soltar uma coletânea de entrevistas com Raymundo Faoro, que pode servir de iniciação ao pensador brasileiro falecido em 2003. Os Donos do Poder se tornou um clássico das idéias sobre o Brasil, a ponto de despertar a curiosidade pelo que Faoro, justamente, pensava sobre a política brasileira contemporânea. Assim, Mino Carta, desde 1979, entrevistou Faoro, praticamente ano a ano, e agora Mauricio Dias organizou tudo em livro, cujo título provocativo é A Democracia Traída. Partindo da desmontagem do regime militar, Faoro confirma sua designação de "profeta", acertando, frequentemente, sobre políticos que viemos a conhecer melhor depois. Afirma, por exemplo, que "Sarney vive de ibope", FHC tem "habilidade acima das convicções", e que Lula, "eleito", tem de obrigatoriamente "contemporizar". Afirma, também, que "direita e esquerda" são "criações", "raciocínios" — "fora do concreto". Prevê, igualmente, que o PMDB de "eterna oposição" passaria a "eterno governo"; que o PT ascenderia muito rapidamente; e que o PSDB ocuparia o "centro" (surgindo como tertius, numa disputa entre os dois anteriores). O livro ainda capta, fora as profecias, o espírito do tempo, partindo de uma crença na política, como força transformadora da sociedade (algo que não há mais), até desembarcar progressivamente no ceticismo, no desalento e na desilusão. De tão longas, e detalhadas (até demais), as entrevistas são inimagináveis hoje; temperadas com erudição de jornalistas que liam (antigamente) muito; e pensadas, talvez inconscientemente, para durar. Raymundo não acertou somente ao escrever sobre a passado, mas também ao falar do presente e ao prever, como ninguém, o futuro. [1 Comentário(s)]
>>> A Democracia Traída
 



Além do Mais >>> São Paulo, que dá nome à nossa cidade
Paulo, natural de Tarso, também Saulo (seu nome judaico), era originalmente adepto do "time" dos fariseus. Tinha facilidade para argumentar, grego era sua língua nativa, embora fosse capaz de improvisar num certo "dialeto hebreu", o aramaico. Epiléptico — supõe-se hoje —, não era, à primeira vista, uma personalidade impressionante. "Um homem fraco" — diziam seus críticos gregos —, chegou a admitir que não era bom orador. Perseguiu a igreja de seu mestre no início, como um fanático, mas, de repente em Damasco, passou milagrosamente de perseguidor a entusiasta. Não era bom parceiro, diziam, a menos que fosse chefe. E foi considerado um "estranho" entre seus iguais. Tiago — irmão de seu mestre — junto a seus entusiastas, num dado momento, classificariam-no como "arrivista autopromovido" (sounds familiar?). Ao contrário de seu mestre — e do que pregavam seus ensinamentos —, Paulo não era inclinado ao perdão. Admoestou, furiosamente, Pedro — um colega seu — por este ter bancado o covarde e ter mudado de lado numa dada ocasião, em Antioquia. Paulo era obstinado e, por isso mesmo, meteu-se em conflitos pelo resto da vida, no incansável esforço de levar a palavra do mestre adiante. Passou fome, sede e frio. Foi prisioneiro, sofreu açoitamento e foi apedrejado. Em mais de uma oportunidade, tiveram de resgatá-lo, afastando-o da cidade, antes que sua vida estivesse ameaçada — escapou, uma vez, numa embarcação, dentro de um cesto, encolhido. Ainda que tivesse condenado Pedro, em sua hesitação, Paulo, por escrito, confessou: "Tornei-me tudo para todos". Este homem apaixonado, aventureiro e eternizado por suas cartas dá nome à nossa cidade, que completa 455 anos. Quem conta é Geza Vermes, num livro, justamente, sobre o mestre de Paulo... [1 Comentário(s)]
>>> São Paulo, 455 anos
 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS


TANTOS ANOS
RACHEL DE QUEIROZ E MARIA LUIZA DE QUEIROZ

De R$ 52,00
Por R$ 26,00
50% off
+ frete grátis



AUTO-DE-FE - PROSA DO MUNDO
CANETTI, ELIAS

De R$ 82,00
Por R$ 41,00
50% off
+ frete grátis



COLÔNIA FLORESCER
ANGELA COUTINHO

De R$ 25,00
Por R$ 12,50
50% off
+ frete grátis



ESCÂNDALOS PRIVADOS
NORA ROBERTS

De R$ 45,00
Por R$ 22,50
50% off
+ frete grátis



OPERAÇÃO PORTUGA
SÉRGIO XAVIER FILHO

De R$ 34,90
Por R$ 17,45
50% off
+ frete grátis



ENTRETANTO, FOI ASSIM QUE ACONTECEU
CHRISTIAN CARVALHO CRUZ

De R$ 38,00
Por R$ 19,00
50% off
+ frete grátis



CURRÍCULO - DEBATES CONTEMPORÂNEOS
ALICE CASIMIRO LOPES E ELIZABETH MACEDO

De R$ 42,00
Por R$ 21,00
50% off
+ frete grátis



PUROS
JULIANNA BAGGOTT

De R$ 29,90
Por R$ 14,95
50% off
+ frete grátis



A COMÉDIA HUMANA
WILLIAM SAROYAN

De R$ 42,00
Por R$ 21,00
50% off
+ frete grátis



VALE DOS DRAGÕES
SALAMANDA DRAKE

De R$ 32,00
Por R$ 16,00
50% off
+ frete grátis



busca | avançada
61093 visitas/dia
1,5 milhão/mês