Digestivo nº 461 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> ESCOLA PANAMERICANA REALIZA NOVA EDIÇÃO DO ARTESCAMBO
>>> Evento apresenta influência da gastronomia italiana na cultura de São Paulo
>>> Festival Cine Inclusão tem sessão de encerramento dia 23/9 na Unibes Cultural
>>> Exposição de Fábio Magalhães na CAIXA Cultural São Paulo termina dia 24 de setembro
>>> Vânia Bastos apresenta o premiado "Concerto para Pixinguinha", no Teatro Municipal Teotônio Vilela,
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> O indomável Don Giovanni
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
>>> O batom
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sartre e a idade da razão
>>> Encontros (e desencontros) com Daniel Piza
>>> Para você estar passando adiante
>>> Para você estar passando adiante
>>> Melhores Blogs
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Apontamentos de inverno
>>> Rio das Ostras (III)
>>> Leonardo da Vinci: variações sobre um tema enigmático
>>> 29ª Bienal de São Paulo: a politica da arte
Mais Recentes
>>> Fé em Busca de Compreensão
>>> Carta aos Romanos
>>> Enciclopédia da Vida Selvagem - Animais da Selva III
>>> Mary Poppins
>>> Antologia Da Literatura Fantástica
>>> Saco de Ossos - 2 volumes
>>> Olhe Para Mim
>>> Guia Prático Enem - Matemática E Suas Tecnologias
>>> A Sombra Materna
>>> Histórias Da Vida Inteira
>>> Honoráveis Bandidos - Um Retrato Do Brasil Na Era Sarney
>>> Eternidade Mortal
>>> Ambientes Da Democracia Ambiental
>>> Trinta Anos Esta Noite - O que Vi e Vivi
>>> Pimenta Do Reino Em Pó
>>> Machu Picchu
>>> Cidade Escola - Série Jovens Utopias Livro 3
>>> Dr. Clorofila Contra Rei Poluidor
>>> Trio Enganatempo - Sua Mãe Era Uma Neanderthal
>>> Através Do Espelho
>>> Watchman nee ( O Poder latente da alma )
>>> Oh! Dúvida Cruel 2
>>> Felicidade Em Um Mundo Material
>>> Coleção Enem & Vestivulares Volume 7 - Física
>>> Para Homens Na Crise Dos 40
>>> O Elo Perdido- Classe E Identidade De Classe
>>> Progresso Editora: Tribuna e Paixão de Pinto de Aguiar
>>> Criando Clientes
>>> Coroa Cruel
>>> Aurora Boreal
>>> Práticas Corporais - Volume 3
>>> A Rainha Vermelha
>>> Espada de Vidro
>>> Botânica Criptogâmica Volume 2 - Briofitos E Pteridófitos
>>> Abominação
>>> Afinal Por Que Nossos Alunos Não Aprendem?
>>> Branca de Neve tem que morrer
>>> Sexo: Bloqueios E Desbloqueios
>>> Dezessete Luas
>>> A Googlelização de Tudo
>>> Português Série Novo Ensino Médio Volume Único
>>> Talento Para Ser Feliz
>>> A livraria 24 horas do Mr. Penumbra
>>> Os Deuses Subterrâneos
>>> Pequim em Coma
>>> Para Gostar De Ler 29 - Nós E Os Outros
>>> O homem que foge
>>> Lincha Tarado
>>> Silas Malafaia ( lições de vencedor)
>>> Alongamento - Uma Abordagem Anatômica
DIGESTIVOS

Quinta-feira, 29/4/2010
Digestivo nº 461
Julio Daio Borges

+ de 1900 Acessos




Imprensa >>> E o iPad não salvou os jornais e as revistas...
A Cult, antes a publicação onde os acadêmicos da USP divulgavam o resumo de suas teses, depois da aquisição pela Editora 17 (gestão Daysi Bregantini), vem conquistando seu lugar ao sol das bancas de revista. Manuel da Costa Pinto, o heróico fundador, permanece na direção do periódico, mas o agente catalisador dessa “renovação” tem sido, fica claro, Luís Antônio Giron, um dos pais do legendário Caderno Fim de Semana, da Gazeta Mercantil. Giron assina, neste mês de junho, a reportagem de capa (primeira na história da Cult): “Crepúsculo dos Gramáticos”. Nela, fomenta a discussão que está na iminência de acontecer (mas que todos os lados desejam evitar): por que, de repente, os guardiões da inculta e bela saíram de cena? e por que, também de repente, fomos invadidos pelos consultores, pelos apresentadores de tevê e pelos professores de cursinho? A contenda obviamente gira em torno de duas figuras-chave: Pasquale Cipro Neto (o eterno “darling” da mídia letrada, de quem Giron colheu depoimentos) e Evanildo Cavalcante Bechara (o último bastião do português castiço, de quem se tem uma entrevista). Para completar a paisagem, há ainda a injunção dos revisores e copidesques dos grandes jornais que, graças a seus manuais de redação (num País cujo ensino público e privado anda à beira da indigência), converteram-se nos derradeiros oráculos do que é “certo” e do que é “errado”. Como se não bastassem os galicismos (seculares), os anglicismos (turbinados pela era da informática), as aberrações (vide “gerundismo”) e as arbitrariedades (vide Folha de S. Paulo, que aboliu o uso do trema), o idioma luso-português viu-se retalhado em feudos, onde os senhores têm poder de vida e de morte sobre seus vassalos. Que a intelligentsia local silencie a esse respeito, não é fato que configure propriamente uma novidade. Que a Cult traga à baila esse assunto é sinal de que, apesar dos pesares, alguém ainda se importa. [1 Comentário(s)]
>>> Google's Chief Economist: The iPad Is Not Going To Save Newspapers
 



Literatura >>> Chá das Cinco com o Vampiro, de Miguel Sanches Neto
A Cult, antes a publicação onde os acadêmicos da USP divulgavam o resumo de suas teses, depois da aquisição pela Editora 17 (gestão Daysi Bregantini), vem conquistando seu lugar ao sol das bancas de revista. Manuel da Costa Pinto, o heróico fundador, permanece na direção do periódico, mas o agente catalisador dessa “renovação” tem sido, fica claro, Luís Antônio Giron, um dos pais do legendário Caderno Fim de Semana, da Gazeta Mercantil. Giron assina, neste mês de junho, a reportagem de capa (primeira na história da Cult): “Crepúsculo dos Gramáticos”. Nela, fomenta a discussão que está na iminência de acontecer (mas que todos os lados desejam evitar): por que, de repente, os guardiões da inculta e bela saíram de cena? e por que, também de repente, fomos invadidos pelos consultores, pelos apresentadores de tevê e pelos professores de cursinho? A contenda obviamente gira em torno de duas figuras-chave: Pasquale Cipro Neto (o eterno “darling” da mídia letrada, de quem Giron colheu depoimentos) e Evanildo Cavalcante Bechara (o último bastião do português castiço, de quem se tem uma entrevista). Para completar a paisagem, há ainda a injunção dos revisores e copidesques dos grandes jornais que, graças a seus manuais de redação (num País cujo ensino público e privado anda à beira da indigência), converteram-se nos derradeiros oráculos do que é “certo” e do que é “errado”. Como se não bastassem os galicismos (seculares), os anglicismos (turbinados pela era da informática), as aberrações (vide “gerundismo”) e as arbitrariedades (vide Folha de S. Paulo, que aboliu o uso do trema), o idioma luso-português viu-se retalhado em feudos, onde os senhores têm poder de vida e de morte sobre seus vassalos. Que a intelligentsia local silencie a esse respeito, não é fato que configure propriamente uma novidade. Que a Cult traga à baila esse assunto é sinal de que, apesar dos pesares, alguém ainda se importa. [Comente esta Nota]
>>> Chá das Cinco com o Vampiro | Blog do Livro
 



Cinema >>> Coco antes de Chanel, com Audrey Tautou
A Cult, antes a publicação onde os acadêmicos da USP divulgavam o resumo de suas teses, depois da aquisição pela Editora 17 (gestão Daysi Bregantini), vem conquistando seu lugar ao sol das bancas de revista. Manuel da Costa Pinto, o heróico fundador, permanece na direção do periódico, mas o agente catalisador dessa “renovação” tem sido, fica claro, Luís Antônio Giron, um dos pais do legendário Caderno Fim de Semana, da Gazeta Mercantil. Giron assina, neste mês de junho, a reportagem de capa (primeira na história da Cult): “Crepúsculo dos Gramáticos”. Nela, fomenta a discussão que está na iminência de acontecer (mas que todos os lados desejam evitar): por que, de repente, os guardiões da inculta e bela saíram de cena? e por que, também de repente, fomos invadidos pelos consultores, pelos apresentadores de tevê e pelos professores de cursinho? A contenda obviamente gira em torno de duas figuras-chave: Pasquale Cipro Neto (o eterno “darling” da mídia letrada, de quem Giron colheu depoimentos) e Evanildo Cavalcante Bechara (o último bastião do português castiço, de quem se tem uma entrevista). Para completar a paisagem, há ainda a injunção dos revisores e copidesques dos grandes jornais que, graças a seus manuais de redação (num País cujo ensino público e privado anda à beira da indigência), converteram-se nos derradeiros oráculos do que é “certo” e do que é “errado”. Como se não bastassem os galicismos (seculares), os anglicismos (turbinados pela era da informática), as aberrações (vide “gerundismo”) e as arbitrariedades (vide Folha de S. Paulo, que aboliu o uso do trema), o idioma luso-português viu-se retalhado em feudos, onde os senhores têm poder de vida e de morte sobre seus vassalos. Que a intelligentsia local silencie a esse respeito, não é fato que configure propriamente uma novidade. Que a Cult traga à baila esse assunto é sinal de que, apesar dos pesares, alguém ainda se importa. [Comente esta Nota]
>>> Coco antes de Chanel
 



Literatura >>> Franz Kafka, por Louis Begley
A Cult, antes a publicação onde os acadêmicos da USP divulgavam o resumo de suas teses, depois da aquisição pela Editora 17 (gestão Daysi Bregantini), vem conquistando seu lugar ao sol das bancas de revista. Manuel da Costa Pinto, o heróico fundador, permanece na direção do periódico, mas o agente catalisador dessa “renovação” tem sido, fica claro, Luís Antônio Giron, um dos pais do legendário Caderno Fim de Semana, da Gazeta Mercantil. Giron assina, neste mês de junho, a reportagem de capa (primeira na história da Cult): “Crepúsculo dos Gramáticos”. Nela, fomenta a discussão que está na iminência de acontecer (mas que todos os lados desejam evitar): por que, de repente, os guardiões da inculta e bela saíram de cena? e por que, também de repente, fomos invadidos pelos consultores, pelos apresentadores de tevê e pelos professores de cursinho? A contenda obviamente gira em torno de duas figuras-chave: Pasquale Cipro Neto (o eterno “darling” da mídia letrada, de quem Giron colheu depoimentos) e Evanildo Cavalcante Bechara (o último bastião do português castiço, de quem se tem uma entrevista). Para completar a paisagem, há ainda a injunção dos revisores e copidesques dos grandes jornais que, graças a seus manuais de redação (num País cujo ensino público e privado anda à beira da indigência), converteram-se nos derradeiros oráculos do que é “certo” e do que é “errado”. Como se não bastassem os galicismos (seculares), os anglicismos (turbinados pela era da informática), as aberrações (vide “gerundismo”) e as arbitrariedades (vide Folha de S. Paulo, que aboliu o uso do trema), o idioma luso-português viu-se retalhado em feudos, onde os senhores têm poder de vida e de morte sobre seus vassalos. Que a intelligentsia local silencie a esse respeito, não é fato que configure propriamente uma novidade. Que a Cult traga à baila esse assunto é sinal de que, apesar dos pesares, alguém ainda se importa. [Comente esta Nota]
>>> O mundo prodigioso que tenho na cabeça
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DAO DE JING
LAOZI
HEDRA
(2007)
R$ 35,00



UM GUIA PASSO A PASSO PARA A APLICAÇÃO DA REFLEXOLOGIA
INGE DOUGANS, SUZANNE ELLIS
CULTRIX
(1999)
R$ 71,90
+ frete grátis



PESQUISA DE MARKETING 1 (METODOLOGIA, PLANEJAMENTO) - FAUZE NAJIB MATTAR
FAUZE NAJIB MATTAR
ATLAS
(1996)
R$ 3,00



SUSURRO HUSH, HUSH
BECCA FITZPATRICK
INTRISECA
(2012)
R$ 10,00



HIPNOSE ERICKSONIANA
JOVINO DA SILVA ALVES ARAUJO
SODRE
(2004)
R$ 38,20
+ frete grátis



CADILLA K.K.K.
JAMES LEE BURKE
RECORD
(2001)
R$ 10,00



CARTAZES CUBANOS - UM OLHAR SOBRE O CINEMA MUNDIAL (CINEMA)
RUI DE OLIVEIRA (ILUSTRADOR) CEF
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
(2009)
R$ 20,00



GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA
PASQUALE E ULISSES
SCIPIONE
(2002)
R$ 10,00



INSTRUÇÃO: O PRESBÍTERO, PASTOR E GUIA DA COMUNIDADE PAROQUIAL
CONGREGAÇÃO PARA O CLERO
EDIÇÕES CNBB
(2011)
R$ 7,50



ARQUITETURA DE METRÔ
ARNO HADLICH, MARC DUWE E EDUARDO VELLO
VJ
(2012)
R$ 140,00





busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês