Digestivo nº 478 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
34913 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Coro Come leva gastronomia, música e arte urbana ao Aterro do Flamengo no dia 5 de junho
>>> Planaltina recebe espetáculo de cultura popular em dos locais mais tradicionais da cidade
>>> Goiânia recebe II Feira Eco-Cultural do Cerrado
>>> Última Semana - Mostra George Romero no CCBB
>>> Exposição e livro "Os Jardins e a Cidade" estreia no Jardim Botânico de São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nos tempos de Street Fighter II
>>> Livrarias
>>> Ler para ficar acordado
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> 80 anos de Alfredo Zitarrosa
>>> Nunca fomos tão vulgares
>>> Submissão, oportuno, mas não perene
>>> Tricordiano, o futebol é cardíaco
>>> Ação Social
>>> Antes que seque
Colunistas
Últimos Posts
>>> Caravana em BH
>>> Coleção Leve um Livro celebra
>>> Adriane Pasa no Canadá
>>> Temporada 2016 do Mozarteum
>>> Curso de projetos literários
>>> Patuá em festa
>>> Literatura: direito humano
>>> Geraldo Rufino no #MitA
>>> Portal dos Livreiros: 6 meses!
>>> Ryley Walker
Últimos Posts
>>> Trocando seis por meia dúzia
>>> Da razão do poema
>>> Uma proposta indecente na academia
>>> Arroz com rapa
>>> Descascando o abacaxi na Nova Inglaterra
>>> Quando nos tornamos únicos.
>>> O Jogo dos tronos na versão brasileira.
>>> Enchendo o porquinho.
>>> Ceifadores
>>> Eterna carestia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> Radiografia de um matador brasileiro
>>> Um estranho incidente literário
>>> Portal dos Livreiros: 6 meses!
>>> Francis e o jornalismo
>>> Receita para fazer filmes
>>> Marcelo Verzoni ao piano
>>> Jornalismo mentira, humorismo verdade
>>> Web Content for the Masses
>>> Led Zeppelin 1970
Mais Recentes
>>> NÃO SE ESCANDALIZE COM O SENHOR
>>> A VIRGEM MARIA NOSSA SENHORA
>>> EL HOMBRE QUE RIE
>>> Oposição - Série Stellium
>>> OS JUDEUS- FÉ E DESTINO
>>> A NOVA ALIANÇA
>>> PRESENTE E FUTURO-TomoX/1 Volume X: Civilização em mudança
>>> DO MITO PARA A RAZÃO- Uma dialética do saber
>>> DIAGNOSIS OF MAN
>>> A epístola aos EFÉSIOS
>>> Pensando Espiritualmente versão abreviada de A Graça e o Dever de Pensar Espiritualmente
>>> à sombra das MAIORIAS SILENCIOSAS - o fim do social e o surgimento das massas
>>> Trilogia Miriam Bandeira- Nós, Cortes, Entreatos
>>> La filosofia del no- Ensayo de una filosofia del nuevo espiritu cientifico
>>> O PEREGRINO QUERUBÍNICO ou Epigramas e Máximas Espirituais, para levar à contemplação de Deus.
>>> História da Filosofia, Ideias,Doutrina-Vol 4- O ILUMINISMO - O Século XVIII
>>> O CAMINHO DA CURA- Despertando a Sabedoria Interior
>>> CAMINHO E TESTEMUNHO ( Volume V)- 1 Corintios- uma proposta para grupos de estudos bíblicos
>>> FEIJOADA NO COPA
>>> FOLHA MOSTRA AS COPAS
>>> Zico Conta A Sua Historia
>>> O Tocador De Tuba. Chico Anísio. Humor. Piadas. Livro Novo!
>>> REVISTA PLACAR
>>> GIBI OS HEROIS RENASCEM O RETORNO SÉRIE COMPLETA COM 04 GIBIS
>>> VOLTA AO LAR- Como resgatar e defender sua criiança interior
>>> SEGUNDO AS ESCRITURAS-Estrutura fundamental do Novo Testamento
>>> AS EPÍSTOLAS DE JOÃO
>>> Trilogia Watchman Nee-O Caminho da Salvação 3,4,5
>>> AJUDA-TE PELA ANÁLISE TRANSACIONAl- a arte de viver bem com a terapia da redecisão
>>> A ONTOLOGIA ONÍRICA- confluências entre magia, filosofia, ciência e arte
>>> Vida, Paixão e Glorificação do Cordeiro de Deus- As Meditações de Anna Catharina Emmerich( 1820-1823)
>>> TERAPIA DE VIDA PASSADA-uma abordagem profunda do inconsciente
>>> NO PRINCÍPIO- GÊNESIS-1-11
>>> PSICOFISIOLOGIA
>>> Angelus Silesius- A Mediação do Nada- Não pertences ao todo se fixo e teu ser
>>> Guerrilha do Araguaia - Relato de um Combatente
>>> Orvil - Tentativas De Tomada Do Poder
>>> A Verdade Sufocada
>>> CONSOLO PARA QUEM ESTÁ DE LUTO
>>> Esboço Geral da Economia de Deus e O VIVER ADEQUADO de um HOMEM-DEUS
>>> O mesmo mar
>>> Alta fidelidade
>>> Monsieur Pain
>>> As avós
>>> Todos os homens são mentirosos
>>> Formas breves
>>> Carlota Fainberg
>>> Santa Maria do circo
>>> Os pinguins de Sr. Popper
>>> Coração hipotecado
DIGESTIVOS

Quarta-feira, 27/4/2011
Digestivo nº 478
Julio Daio Borges

+ de 2800 Acessos




Internet >>> O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia
Sinistro. É o clima que permeia o antigo prédio do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), originalmente projetado por Ramos de Azevedo (parte da São Paulo Railway e da Estrada de Ferro Sorocabana), que hoje, restaurado e reformado (por R$ 12 milhões, sob a condução do arquiteto Haron Cohen), vai abrigar museus, memoriais, exposições e mostras. É nítido o esforço feito para tentar reabilitar a construção. Apesar de seus 50 anos de Dops, a repressão nunca foi sua única e exclusiva vocação. É, por exemplo, um marco em termos de estrutura metálica na cidade, embora pouquíssimo estudado. Claro que as vítimas de ditaduras e governos militares, que por lá passaram, fora o pessoal dos Direitos Humanos, não quer que seja removida a nódoa. Durante a abertura para visitação, inclusive, algumas vezes aflorava a disputa entre o arquiteto responsável e o casal de ex-presos políticos (lá presentes). Há também um certo sadismo em, por exemplo, manter as celas da época dos regimes de exceção, com as portas e janelas intactas. É patente a sensação de desconforto dos visitantes, ainda que as paredes tenham sido pintadas de cinza grafite, o piso tenha sido trocado e o teto tenha ganhado holofotes. Como se não bastasse, houve quem se insurgisse contra a “descaracterização”. À parte a discussão ideológica, a iniciativa se inclui no programa de revitalização do centro, que já passou pela Sala São Paulo (logo ao lado), pelo Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (logo à frente), pelo Teatro São Pedro e pela Pinacoteca do Estado. Siron Franco é o primeiro artista convidado para preencher o novo espaço, com sua sugestiva mostra “Intolerância”. Também estão previstos trabalhos de Paulo Caruso, Maria Bonomi, Cláudio Tozzi e Mário Gruber. Que o novo centro cultural aproveite bem esse renascimento, e que a militância de esquerda lhe conceda uma chance de renovar-se. [7 Comentário(s)]
>>> Blog da Bethânia, o projeto
 



Imprensa >>> As Entrevistas da Paris Review, pela Companhia das Letras
Sinistro. É o clima que permeia o antigo prédio do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), originalmente projetado por Ramos de Azevedo (parte da São Paulo Railway e da Estrada de Ferro Sorocabana), que hoje, restaurado e reformado (por R$ 12 milhões, sob a condução do arquiteto Haron Cohen), vai abrigar museus, memoriais, exposições e mostras. É nítido o esforço feito para tentar reabilitar a construção. Apesar de seus 50 anos de Dops, a repressão nunca foi sua única e exclusiva vocação. É, por exemplo, um marco em termos de estrutura metálica na cidade, embora pouquíssimo estudado. Claro que as vítimas de ditaduras e governos militares, que por lá passaram, fora o pessoal dos Direitos Humanos, não quer que seja removida a nódoa. Durante a abertura para visitação, inclusive, algumas vezes aflorava a disputa entre o arquiteto responsável e o casal de ex-presos políticos (lá presentes). Há também um certo sadismo em, por exemplo, manter as celas da época dos regimes de exceção, com as portas e janelas intactas. É patente a sensação de desconforto dos visitantes, ainda que as paredes tenham sido pintadas de cinza grafite, o piso tenha sido trocado e o teto tenha ganhado holofotes. Como se não bastasse, houve quem se insurgisse contra a “descaracterização”. À parte a discussão ideológica, a iniciativa se inclui no programa de revitalização do centro, que já passou pela Sala São Paulo (logo ao lado), pelo Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (logo à frente), pelo Teatro São Pedro e pela Pinacoteca do Estado. Siron Franco é o primeiro artista convidado para preencher o novo espaço, com sua sugestiva mostra “Intolerância”. Também estão previstos trabalhos de Paulo Caruso, Maria Bonomi, Cláudio Tozzi e Mário Gruber. Que o novo centro cultural aproveite bem esse renascimento, e que a militância de esquerda lhe conceda uma chance de renovar-se. [Comente esta Nota]
>>> As Entrevistas da Paris Review | Leia um trecho em pdf
 



Cinema >>> Julie (Powell) & Julia (Child), com Meryl Streep
Sinistro. É o clima que permeia o antigo prédio do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), originalmente projetado por Ramos de Azevedo (parte da São Paulo Railway e da Estrada de Ferro Sorocabana), que hoje, restaurado e reformado (por R$ 12 milhões, sob a condução do arquiteto Haron Cohen), vai abrigar museus, memoriais, exposições e mostras. É nítido o esforço feito para tentar reabilitar a construção. Apesar de seus 50 anos de Dops, a repressão nunca foi sua única e exclusiva vocação. É, por exemplo, um marco em termos de estrutura metálica na cidade, embora pouquíssimo estudado. Claro que as vítimas de ditaduras e governos militares, que por lá passaram, fora o pessoal dos Direitos Humanos, não quer que seja removida a nódoa. Durante a abertura para visitação, inclusive, algumas vezes aflorava a disputa entre o arquiteto responsável e o casal de ex-presos políticos (lá presentes). Há também um certo sadismo em, por exemplo, manter as celas da época dos regimes de exceção, com as portas e janelas intactas. É patente a sensação de desconforto dos visitantes, ainda que as paredes tenham sido pintadas de cinza grafite, o piso tenha sido trocado e o teto tenha ganhado holofotes. Como se não bastasse, houve quem se insurgisse contra a “descaracterização”. À parte a discussão ideológica, a iniciativa se inclui no programa de revitalização do centro, que já passou pela Sala São Paulo (logo ao lado), pelo Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (logo à frente), pelo Teatro São Pedro e pela Pinacoteca do Estado. Siron Franco é o primeiro artista convidado para preencher o novo espaço, com sua sugestiva mostra “Intolerância”. Também estão previstos trabalhos de Paulo Caruso, Maria Bonomi, Cláudio Tozzi e Mário Gruber. Que o novo centro cultural aproveite bem esse renascimento, e que a militância de esquerda lhe conceda uma chance de renovar-se. [Comente esta Nota]
>>> Julie & Julia
 



Literatura >>> Mecanismos Internos: Ensaios sobre Literatura, de J.M. Coetzee
Sinistro. É o clima que permeia o antigo prédio do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), originalmente projetado por Ramos de Azevedo (parte da São Paulo Railway e da Estrada de Ferro Sorocabana), que hoje, restaurado e reformado (por R$ 12 milhões, sob a condução do arquiteto Haron Cohen), vai abrigar museus, memoriais, exposições e mostras. É nítido o esforço feito para tentar reabilitar a construção. Apesar de seus 50 anos de Dops, a repressão nunca foi sua única e exclusiva vocação. É, por exemplo, um marco em termos de estrutura metálica na cidade, embora pouquíssimo estudado. Claro que as vítimas de ditaduras e governos militares, que por lá passaram, fora o pessoal dos Direitos Humanos, não quer que seja removida a nódoa. Durante a abertura para visitação, inclusive, algumas vezes aflorava a disputa entre o arquiteto responsável e o casal de ex-presos políticos (lá presentes). Há também um certo sadismo em, por exemplo, manter as celas da época dos regimes de exceção, com as portas e janelas intactas. É patente a sensação de desconforto dos visitantes, ainda que as paredes tenham sido pintadas de cinza grafite, o piso tenha sido trocado e o teto tenha ganhado holofotes. Como se não bastasse, houve quem se insurgisse contra a “descaracterização”. À parte a discussão ideológica, a iniciativa se inclui no programa de revitalização do centro, que já passou pela Sala São Paulo (logo ao lado), pelo Centro de Estudos Musicais Tom Jobim (logo à frente), pelo Teatro São Pedro e pela Pinacoteca do Estado. Siron Franco é o primeiro artista convidado para preencher o novo espaço, com sua sugestiva mostra “Intolerância”. Também estão previstos trabalhos de Paulo Caruso, Maria Bonomi, Cláudio Tozzi e Mário Gruber. Que o novo centro cultural aproveite bem esse renascimento, e que a militância de esquerda lhe conceda uma chance de renovar-se. [Comente esta Nota]
>>> Mecanismos Internos
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UM ASSASSINO PARA O PAPA
TAD SZULC
RECORD
(2001)



O SENTIMENTO DE IDENTIDADE
NICOLE BERRY
ESCUTA
(1991)



DEZESSETE LUAS
MARGARET STOHL & KAMI GARCIA
RECORD
(2014)



A INTIMAÇÃO
JOHN GRISHAM
ROCCO
(2002)



CASA DE PENSÃO
ALUÍSIO AZEVEDO
ÁTICA
(1998)



REVISTA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - EDIÇÃO 78 - OUT-2014
PME EXAME
ABRIL
(2014)



IMPÉRIO
STEVEN SAYLOR
RECORD
(2015)



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA VOLUME II ROMANTISMO
MASSAUD MOISÉS
CULTRIX
(1984)



RUMO ÀS ESTRELAS- A VERDADE ARRANCADA DA FACE DO MUNDO PELA HIPOCRISIA DOS SÉCULOS
H. DENNIS BRADLEY( TRADUÇÃO DE MONTEIRO LOBATO)
LAKE
(1999)
+ frete grátis



TONY & SUSAN
AUSTIN WRIGHT
INTRÍNSECA
(2011)
+ frete grátis





busca | avançada
34913 visitas/dia
1,1 milhão/mês