Conversas com Paul Rand, por Michael Kroeger | Digestivo Cultural

busca | avançada
33195 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Digestivo Cultural
O que é?
Quem faz?

Audiência e Anúncios
Quem acessa?
Como anunciar?

Colaboração e Divulgação
Como publicar?
Como divulgar?

Newsletter | Disparo
* Histórico & Feeds
TT, FB e Instagram
Últimas Notas
>>> Daily Rituals - How Artists Work, by Mason Currey
>>> Fernando Pessoa, o Livro das Citações, por José Paulo Cavalcanti Filho
>>> A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone
>>> Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld
>>> O Capital no Século XXI, de Thomas Piketty, o livro do ano
>>> Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
>>> Blue Jasmine, de Woody Allen, com Cate Blanchett
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
Temas
Mais Recentes
>>> Buenos Aires: guia de viagem
>>> 'Noé' e 'Êxodo': Bíblia, Especismo e Terrorismo
>>> Como ser um Medina
>>> Rugas e rusgas
>>> A metade da vida
>>> Por um 2015 sem carteiradas
>>> Paixões e baratas
>>> Amores, truques e outras versões, de Alex Andrade
>>> A Dama Dourada, de Anne-Marie O'Connor
>>> O cão da meia-noite
Colunistas
Mais Recentes
>>> Copa 2014
>>> Copa 2010
>>> Idade
>>> Origens
>>> Protestos
>>> Millôr Fernandes
Últimos Posts
>>> Selva de Pedra (1986)
>>> Um sonho a mais (1985)
>>> Neste ano
>>> Uma página na Amazon
>>> Nietzsche reloaded
>>> Venina no Fantástico
>>> Obrigado, vida
>>> Dia do Ram
>>> Escrever e defender o governo
>>> Mozart 11 com Barenboim
Mais Recentes
>>> Lembranças de Ariano Suassuna
>>> Harold Ramis (1944-2014)
>>> Sergio Britto & eu
>>> Para o Daniel Piza. De uma leitora
>>> Joey e Johnny Ramone
>>> A Cultura do Consenso
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> Delírios da baixa gastronomia
Mais Recentes
>>> Jaime Pinsky
>>> Luis Salvatore
>>> Catarse
>>> Chico Pinheiro
>>> Sheila Leirner
>>> Guilherme Fiuza
Mais Recentes
>>> O segundo e-book do Digestivo
>>> Momento cívico
>>> Digestivo Books
>>> Caixa Postal
>>> Nova Seção Livros
>>> Digestivo no Instagram
Mais Recentes
>>> Lugar Nenhum
>>> Código Tributário Nacional
>>> Wagner, Tristão e Isolda, Nietzsche
>>> Boneco de Neve
>>> Transportes - História, Crises e Caminhos
>>> Confeitaria Dukan
>>> Cidades para Todos
>>> A nova classe média
>>> A Órfã Número Sete
>>> Um Bonde Chamado Desejo
LIVROS
Mais Recentes
>>> Elena
>>> O Pai dos Burros
>>> O Segredo do Sucesso é ser Humano
>>> O que restou de mim
>>> Caça ao Homem
>>> Pássaro da Tempestade
>>> A Humanidade e Suas Fronteiras
>>> Os Grandes Impostores
>>> Como Gata e Rato, Como Cão e Gata
>>> Os Fidalgos da Casa Mourisca
>>> O Príncipe
>>> Conversas
>>> Os piores dias de minha vida foram todos
>>> Coração de Mãe
>>> Entre o Silêncio e a Obra
>>> Transportes - História, Crises e Caminhos
>>> Embuscadoamor.com
>>> Um tal Lucas
>>> O Outono do Patriarca
>>> Um Corpo na Neve
>>> Cinquenta Anos Esta Noite
>>> Pedagogia dos Sonhos Possíveis
>>> Enquanto Deus não Está Olhando
>>> O Sopro dos Deuses
>>> A Viagem Iniciática ou Os 33 Graus de Sabedoria
>>> The Rolling Stones - A Biografia Definitiva
>>> O Legado
>>> O Trovador
>>> Prisioneiro da Sorte
>>> O Pergaminho Sagrado
>>> Pergunte a Deepak Chopra Sobre Amor e Relacionamentos
>>> Amor até debaixo d'água
>>> Viagem à Calábria
>>> English Is Not Easy
>>> Quase Casados
>>> Ter e não ter
>>> A Lei do Triunfo
>>> Panteão
>>> O Guerreiro do Oeste
>>> Katherine
>>> A Vingança da Amante
>>> Em Nome do Mal
>>> Por onde você anda?
>>> Os 13 Segredos
>>> Herança de Sangue
>>> O Mistério dos Deuses
>>> Quartos Fechados
>>> Ossos Perdidos
>>> Três Macacos
>>> Quebrando Regras
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Artes

Quarta-feira, 12/1/2011
Conversas com Paul Rand, por Michael Kroeger
Julio Daio Borges

+ de 5200 Acessos




Digestivo nº 475 >>> Paul Rand foi um revolucionário do design. A cada década, como Miles Davis no jazz, revolucionava sua atividade. Nos anos 30, levou o que Steven Heller chama de "arte comercial" da prática artesanal à profissionalização. Nos anos 40, consolidou o papel do design na propaganda e nas capas de revistas e de livros. Nos 50, introduziu o conceito de "identidade visual" nas grandes corporações. E, nos 60, criou marcas eternas como IBM, ABC e Westinghouse (entre outras). Na visão do mesmo Heller, que prefacia Conversas com Paul Rand (Cosac Naify, 2010), combinou ideias do construtivismo russo, do De Stijl holandês e da Bauhaus alemã, desaguando tudo na pujante arte comercial norte-americana. E Rand foi longevo. Ainda dava seus pitacos em meados da década de 90, quando já passara dos 80 anos. Acumulou seis décadas de carreira e quarenta anos como professor, entre Yale e Brissago, na Suíça. Concebeu, por exemplo, a imagem da Big Blue, que a Apple combatia nos seus primórdios (com o computador pessoal), até receber um abraço de Steve Jobs — "um cliente durão" —, quando criava a marca da Next. Mas Rand não era, apenas, um artista brilhante. Era um pensador da atividade, tendo seu Thoughts on Design (de 1947, quando ele tinha apenas 32 anos) se tornado "a bíblia do design gráfico moderno", ainda segundo Heller. (Agora, pensando bem, talvez seja daí que Jobs tenha tirado inspiração para seu Thoughts on Music [2007] e até para seu mais prosaico Thoughts on Flash.) Rand, contudo, não considerava o design "um fim em si mesmo" (Heller), uma "arte", mas, modestamente, "um serviço". Ainda que buscasse inspiração na grande arte e nunca engolisse a chamada arte pop. Apontava a origem do design, como conceito, no biógrafo renascentista Giorgio Vasari, que já havia escrito que o design — ou, simplesmente, o "desenho" — era fundamental, servia de base para outras artes, como pintura, escultura, arquitetura e até escrita. Rand, aliás, criticava a proliferação das "fontes" na contemporaneidade. E olhava para o computador com bastante desconfiança. Achava que a poderosa máquina não deixava mais tempo "para se ser contemplativo". E que — em linguagem bem direta — o computador ficava dando sucessivos "chutes" no "traseiro" do usuário, impedindo que seu pensamento fluísse (na obrigatoriedade de transformar tudo em ação, em cliques de mouse). Rand, irascível, definia o design como conflito, "um conflito entre a forma e o conteúdo". Avisando aos navegantes: "Nunca discuta estética com seu cliente". Fechando ainda, com uma sabedoria que pode ser aplicada, novamente, às demais artes: "O processo vai da complexidade à simplicidade". O livro Conversas com Paul Rand reúne transcrições de duas aulas de Rand, em que, como um Sócrates do design, persegue as raízes dos problemas levantados. (Sem poupar os alunos ou interlocutores.) E termina com depoimentos de discípulos ou amigos seus, que contam um pouco sobre Paul Rand na intimidade. Numa época de correção política, faltam homens como Rand, que viviam e agiam conforme suas verdades.
>>> Conversas com Paul Rand
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

>>> Grátis: Exposição 'Afluência' no Café Baroni da Praça XV
>>> Programa Janela Janelinha traz histórias e filmes da África
>>> Seminário de Economia da Cultura levará para discussão a sobrevivência e existência de grupos e arti
>>> Caminhos da Reportagem traça um panorama sobre a Bolívia
>>> Retratos de Fé apresenta as tradições e costumes dos mórmons
>>> Café Tablao inicia 2015 com programação especial de aniversário em Campinas
* clique para encaminhar

WMF Martins Fontes
Civilização Brasileira
Arquipélago Editorial
Globo Livros
Nova Fronteira
Companhia das Letras
José Olympio
Best Seller
Busca Sebos
Editora Record
Primavera Editorial
Cortez Editora
Editora Perspectiva
Hedra
Intrínseca
Bertrand Brasil
Editora Conteúdo
LIVROS


50 ÍCONES QUE INSPIRARAM A MODA: 1980
Por R$ 28,95
+ frete grátis



ESCREVENDO A NOVA HISTÓRIA
De R$ 25,00
Por R$ 15,74
Economize R$ 9,26



A ARTE DA APRESENTAÇÃO VENCEDORA
Por R$ 34,95
+ frete grátis



ALABARDAS, ALABARDAS, ESPINGARDAS, ESPINGARDAS
Por R$ 26,95
+ frete grátis



O QUE RESTOU DE MIM
De R$ 35,00
Por R$ 20,59
Economize R$ 14,41



TENHO ALGO A TE DIZER
De R$ 63,00
Por R$ 55,59
Economize R$ 7,41



EM CHAMAS
De R$ 48,00
Por R$ 34,95
Economize R$ 13,05



A GRUTA DAS ORQUÍDEAS
Por R$ 31,95
+ frete grátis



O GRANDE JOGO DE BILLY PHELAN
De R$ 59,00
Por R$ 47,15
Economize R$ 11,85



A AMANTE INFIEL
Por R$ 38,95
+ frete grátis



busca | avançada
33195 visitas/dia
1,4 milhão/mês