O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado | Digestivo Cultural

busca | avançada
27864 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Caminhos da Reportagem investiga rotina de mães que criam filhos com microcefalia
>>> Ferreira Gullar reflete sobre a poesia no cotidiano em entrevista ao Estúdio Móvel
>>> Leda Nagle entrevista cantor Zeca Baleiro e ator Adriano Garib no Sem Censura
>>> Baile Tropical chega à 100a. edição com festa no Rio
>>> Editora do Brasil lança Série sobre Temas Polêmicos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O que vai ser das minhas fotos?
>>> Dheepan, uma busca por uma nova vida
>>> São Paulo e o medo no cinema
>>> Pokémon Go, você foi pego
>>> Notas confessionais de um angustiado (IV)
>>> A Imagem do Som
>>> A noite do meu bem, de Ruy Castro
>>> Quando (não) li Ana Cristina César
>>> Elon Musk
>>> Tempos de Olivia, romance de Patricia Maês
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamento e workshop em BH
>>> Reid Hoffman por Tim Ferriss
>>> Software Programs the World
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> Elon Musk Code Conference 2016
Últimos Posts
>>> Pensamento do dia
>>> *Sátiros e Ninfa*, etapas da criação
>>> Atrito amoroso
>>> Reverberações
>>> Preservativo para a inconveniência
>>> Se eterno fosse o amor
>>> A história da canção: entrevista Paulinho Moska
>>> O chato
>>> *Black flag*, etapas da criação em GIF
>>> Amor de A, a Z - Poema
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Até tu, Raquel!
>>> The web is a serial killer
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Hoje é dia de Maria
>>> Hoje é dia de Maria
>>> A bem-sucedida invenção do gaúcho
>>> Tarifa de ônibus: estamos prontos p/ pagar menos?
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> Para amar Agostinho
Mais Recentes
>>> O Teatro Épico
>>> O grotesco
>>> O Dom de Curar
>>> As Parábolas de Jesus
>>> Filosofias em luta
>>> A Visão Celestina- Vivendo a nova consciência espiritual
>>> Procuro meus irmãos-Lectio divina sobre José do Egito
>>> O Teatro Épico
>>> Melodrama - O Cinema de Lágrimas da América Latina
>>> O Melodrama
>>> Uma Anatomia do Drama
>>> Arte Retórica e Arte Poética
>>> Teoria da Tragédia - Schiller
>>> A Tragédia - Estrutura & História
>>> A Origem da Tragédia - Nietzsche
>>> La Tragedia y el Hombre
>>> A Arte Poética
>>> Para Filosofar
>>> Creio na Vida Eterna
>>> Visão Espiritual-um chamado radical para a verdadeira espiritualidade
>>> O Propósito do Pentecostes
>>> Experiencia y Transformación
>>> Pensando o Corpo e o Movimento
>>> Conhecereis a Verdade
>>> Viver bem apesar de tudo-Desfrutando a vida durante o tratamento
>>> nas Pegadas do Reino- proposta de um itinerário espiritual
>>> O Humorismo
>>> Antologia Internacional do Riso
>>> O Riso - Ensaio sobre a Significação do Cômico
>>> Como se faz Rir e o que penso... quando não tenho em que pensar
>>> Iniciação à Comédia
>>> Comicidade e Riso
>>> Consejos para un Comediante - Ética y Metamorfosis
>>> La Risa (O riso)
>>> Pequena História da Dança
>>> Teatro e Deficiência Mental - A Arte na Superação de Nossos Limites
>>> Fundamentos de la Danza
>>> A Pedagogia do Espectador
>>> Pedagogia do Teatro: Provocação e Dialogismo
>>> Ginástica Acrobática para Desenvolver o Físico
>>> Shiatsu - O Poder do Toque
>>> A pensão Eva
>>> Meditação
>>> Excursão a Tíndari
>>> Temporada de caça
>>> Medicina Indiana Ayurveda
>>> O ladrão de merendas
>>> A primeira investigação de Montalbano
>>> O medo de Montalbano
>>> A voz do violino
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Quarta-feira, 15/6/2011
O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado
Julio Daio Borges

+ de 6500 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Digestivo nº 480 >>> O que é a crítica? Ninguém mais sabe. Quem é o crítico? "Aquele chato que vai geralmente contra a maré, solapando toda a divulgação, prejudicando todo o marketing". Nem sempre foi assim... E, para nos lembrar, do que é a crítica, está Décio de Almeida Prado, um dos nossos maiores críticos de teatro, em Exercício Findo, a coletânea de sua produção última, de 1964 a 1968, pela editora Perspectiva. Décio começa definindo o crítico como "alguém que pensa depressa", "às vezes nos poucos minutos que medeiam o fim do espetáculo e o início da impressão do jornal" (hoje, a atualização do site na internet). E ― para quem acha o trabalho fácil ― o crítico "tem de adivinhar qual semente germinará", "sob a pressão de modismos passageiros", "ondas de entusiasmo e de descrédito". Afinal [a crítica], muitas vezes, se torna "o único testemunho prestado na ocasião", "de forma imediata, sem retoques". A crítica, portanto, é "tudo aquilo que nos comove e nos exalta", para depois "começar a se desvanecer e a se desfigurar na memória"... Já para aqueles que acham que "quem não sabe, ensina (ou faz crítica)", Décio devolve: "Ao julgar um prato mal temperado, não estamos dando a entender que faríamos melhor se fôssemos para a cozinha". Lembrando ainda que "somos todos críticos, irremediavelmente críticos, incansavelmente críticos". Pois, qualquer produção cultural "nunca nos deixa indiferentes", sempre "suscita em nós uma certa reação" ― que "manifestamos", " em palavras", "na expressão do corpo" ou até "na fisionomia", num simples "ar de euforia ou de aborrecimento"... Em sentido estrito, "o crítico é simplesmente 'o outro'", o "não-eu" ― "de cujo escrutínio e julgamento nunca conseguiremos escapar". Mas, para falar a verdade mesmo, só o "crítico-por-dever-de-ofício". O verdadeiro crítico quase sempre "infringe os mais elementares preceitos da boa convivência e da boa educação". E como avaliar um crítico? "Pela competência no assunto", "por sua informação estética e histórica", também "por sua perspicácia e seu discernimento". Até porque "o crítico tem permissão para falar em nome do público", "dependendo", justamente, "do grau de representatividade que lhe é atribuído", "de sua repercussão sobre o corpo de leitores". E há, claro, muitos tipos de crítico: "do retardatário ao vanguardista", "do impulsivo ao moderado", "do reverente ao iconoclasta" e "do benevolente ao implacável". Décio de Almeida Prado considerava uma das maiores dificuldades do ofício de crítico "extrair um relato coerente", "dotado de um relativo enredo", contendo, "no sentido aristotélico", "princípio, meio e fim". Décio, sabiamente, achava que o crítico não estava acima de ninguém, mas que a verdadeira crítica exigia "tanto quanto qualquer trabalho criador".
>>> Exercício Findo
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/8/2011
12h41min
Crítica honesta anda meio escassa, por toda parte. Creio que se vê comprometimento pessoal (ou empregatício) com patotas ou carteirinhas ideológicas por toda parte num grau nunca visto. Ademais, há "impressionismo" excessivo na era digital - pra ficar só na Literatura, vê-se em alguns lugares resenhas que deixam óbvio que o resenhista leu quando muito a orelha de um livro e se deixou levar por uns fragmentos de enredo, juntando cacos e construindo uma peça unitária cujo fundamento básico foi a preguiça e o palpite, não mais. Como sou escritor (e também comento livros alheios), sei que é assim. Muitas vezes li comentários sobre livros meus que me deixaram fulo da vida pela imprecisão, pelos chutes... (enumerando influências de escritores que nem li). Jamais comentei um livro que não houvesse lido cuidadosamente, e isso me parece o fim da picada. Mas parece que hoje em dia a crítica, se for elogiosa, é considerada sempre benvinda pelo escritor, ainda que parta de alguém que nem o leu.
[Leia outros Comentários de francisco lopes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NO LIMIAR DO INFINITO
DIVALDO P. FRANCO E JOANNA DE ÂNGELIS
LIVRARIA ESPÍRITA ALVORADA
(1977)



OS SENHORES DO NORTE: CRÔNICAS SAXÔNICAS - LIVRO 3
BERNARD CORNWELL
RECORD
(2007)



HERÓIS COMUNS
SCOTT TUROW
RECORD
(2006)



A REVELAÇÃO BÁSICA NAS ESCRITURAS SAGRADAS
WITNESS LEE
ÁRVORE DA VIDA
(1994)



CONHECEREIS A VERDADE
WATCHMAN NEE
PAROUSIA
(1990)



AS SEIS LIÇÕES
MISES, LUDWIG VON
JOSÉ OLYMPIO EDITORA
(1986)



ABRAÃO- UMA JORNADA AO CORAÇÃO DE TRÊS RELIGIÕES
BRUCE FEILER
SEXTANTE
(2003)



NÃO AMEIS O MUNDO
WATCHMAN NEE
DOS CLÁSSICOS
(2005)



ED MORT EM PROCURANDO O SILVA
HQ LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO & MIGUEL PAIVA
L&PM QUADRINHOS
(1985)



CORAÇOES SUJOS
FERNANDO MORAES
COMPANHIA DAS LETRAS
(2000)





busca | avançada
27864 visitas/dia
1,0 milhão/mês