O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado | Digestivo Cultural

busca | avançada
89107 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Caminhos da Reportagem investiga a história dos americanos em Natal na Segunda Guerra
>>> Palacete Carmelita exibe documentários no mês de setembro
>>> Recital em Paris com pianista brasileira Helena Elias
>>> Teatro do Incêndio encerra temporada de Pano de Boca dia 14/9
>>> Cia Fragmento de Dança coloca em cena a potência sensível de "Corpos Frágeis"
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Mais uma crise no jornalismo brasileiro
>>> Meio Sol Amarelo
>>> A Delicadeza dos Hipopótamos, de Daniel Lopes
>>> Pantanal
>>> Por que a discussão política tem de evoluir
>>> Não olhe para trás (ou melhor, olhe sim)
>>> Fake-Fuck-Fotos do Face
>>> Silêncio
>>> Dando conta de Minas
>>> Em noite de lua azul
Colunistas
Últimos Posts
>>> Literatura na estrada (BH)
>>> 16 de Agosto
>>> Elvis 2015
>>> Eugênio Christi
>>> Nosso Primeiro Periscope
>>> Monica Cotrim
>>> Solange Rebuzzi
>>> Aden Leonardo Camargos
>>> Helena Seger
>>> Camila Oliveira Santos
Últimos Posts
>>> Perdão, Drummond
>>> Reflexões Abissais
>>> DESCOMPASSO
>>> A melhor corrida de minha vida
>>> Cartografia de uma terra imaginária
>>> Filosofando
>>> Um tema, duas penas
>>> Entre a luz e a sombra
>>> Pessoas, seus erros e acertos - Crônica
>>> O crack e os assaltos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Once upon a time in America
>>> O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia
>>> Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem
>>> Entrevista: Celso Kallarrari
>>> O Vendedor de Livros, por Milton Assumpção
>>> As lições de Jack Bauer
>>> Festival literário em BH
>>> Canto Infantil Nº 2: A Hora do Amor
>>> Entrevista com Catarse
>>> A luz da outra casa
Mais Recentes
>>> BILHÕES E BILHÕES - REFLEXÕES SOBRE VIDA E MORTE
>>> CARTAS ENTRE AMIGOS
>>> O SEMEADOR DE IDÉIAS
>>> O FUTURO COMEÇOU
>>> Madre Teresa- venha, seja minha luz.
>>> Mística e Espiritualidade
>>> O Despertar da Terra- O Cérebro Global
>>> AUTO-ESTIMA
>>> O BURACO NO CÉU
>>> OS DRAGÕES DO ÉDEN - ESPECULAÇÕES SOBRE A EVOLUÇÃO DA INTELIGÊNCIA HUMANA
>>> TEOLOGIA SISTEMÁTICA
>>> CHRISTINE
>>> O TALISMÃ
>>> Formação Histórica do Acre vol II
>>> Amamentação e o desdesign da mamadeira
>>> Las voces bajas
>>> França Guia Visual folha de São Paulo
>>> O programa aeróbico para o bem-estar total
>>> A Comunidade do Futuro: Idéias para uma nova comunidade
>>> Finanças para não financistas
>>> Esperança além da Esperança.
>>> Esplendores de um ideal Coleção Ampliando com Kardec vol III
>>> Yoga, inmortalidad y libertad
>>> O olhar do poder
>>> Meu Universo e a Energia HUmana
>>> Marketing Trends 2005
>>> Só o amor consegue
>>> Quando a propaganda funciona
>>> Mentes Perigosas
>>> Protocolos Assistenciais Maternidade-Escola
>>> O Brasil de todas as idéias
>>> O Brasil de todas as idéias
>>> Números Magia e Mistério
>>> Roland Barthes- uma biografia
>>> Xamã
>>> Missarum Sollemnia
>>> Como fazer marketing na internet
>>> Tudo Que Você Queria Saber Sobre Propaganda e Ninguém Teve Paciênci...
>>> O pensamento à sombra da ruptura política e filosofia em Hannah Arendt
>>> Análise Científica da Personalidade
>>> O Petróleo é nosso
>>> A Criança Divina e o herói
>>> Sócrates
>>> Veritas
>>> Helena/ O Alienista
>>> Indícios incriminadores
>>> A dama de ferro
>>> Viagem por um Mar Desconhecido
>>> Os casos mais difíceis de Lilyj White
>>> A marca da maldade
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Quarta-feira, 15/6/2011
O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado
Julio Daio Borges

+ de 6300 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Digestivo nº 480 >>> O que é a crítica? Ninguém mais sabe. Quem é o crítico? "Aquele chato que vai geralmente contra a maré, solapando toda a divulgação, prejudicando todo o marketing". Nem sempre foi assim... E, para nos lembrar, do que é a crítica, está Décio de Almeida Prado, um dos nossos maiores críticos de teatro, em Exercício Findo, a coletânea de sua produção última, de 1964 a 1968, pela editora Perspectiva. Décio começa definindo o crítico como "alguém que pensa depressa", "às vezes nos poucos minutos que medeiam o fim do espetáculo e o início da impressão do jornal" (hoje, a atualização do site na internet). E ― para quem acha o trabalho fácil ― o crítico "tem de adivinhar qual semente germinará", "sob a pressão de modismos passageiros", "ondas de entusiasmo e de descrédito". Afinal [a crítica], muitas vezes, se torna "o único testemunho prestado na ocasião", "de forma imediata, sem retoques". A crítica, portanto, é "tudo aquilo que nos comove e nos exalta", para depois "começar a se desvanecer e a se desfigurar na memória"... Já para aqueles que acham que "quem não sabe, ensina (ou faz crítica)", Décio devolve: "Ao julgar um prato mal temperado, não estamos dando a entender que faríamos melhor se fôssemos para a cozinha". Lembrando ainda que "somos todos críticos, irremediavelmente críticos, incansavelmente críticos". Pois, qualquer produção cultural "nunca nos deixa indiferentes", sempre "suscita em nós uma certa reação" ― que "manifestamos", " em palavras", "na expressão do corpo" ou até "na fisionomia", num simples "ar de euforia ou de aborrecimento"... Em sentido estrito, "o crítico é simplesmente 'o outro'", o "não-eu" ― "de cujo escrutínio e julgamento nunca conseguiremos escapar". Mas, para falar a verdade mesmo, só o "crítico-por-dever-de-ofício". O verdadeiro crítico quase sempre "infringe os mais elementares preceitos da boa convivência e da boa educação". E como avaliar um crítico? "Pela competência no assunto", "por sua informação estética e histórica", também "por sua perspicácia e seu discernimento". Até porque "o crítico tem permissão para falar em nome do público", "dependendo", justamente, "do grau de representatividade que lhe é atribuído", "de sua repercussão sobre o corpo de leitores". E há, claro, muitos tipos de crítico: "do retardatário ao vanguardista", "do impulsivo ao moderado", "do reverente ao iconoclasta" e "do benevolente ao implacável". Décio de Almeida Prado considerava uma das maiores dificuldades do ofício de crítico "extrair um relato coerente", "dotado de um relativo enredo", contendo, "no sentido aristotélico", "princípio, meio e fim". Décio, sabiamente, achava que o crítico não estava acima de ninguém, mas que a verdadeira crítica exigia "tanto quanto qualquer trabalho criador".
>>> Exercício Findo
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/8/2011
12h41min
Crítica honesta anda meio escassa, por toda parte. Creio que se vê comprometimento pessoal (ou empregatício) com patotas ou carteirinhas ideológicas por toda parte num grau nunca visto. Ademais, há "impressionismo" excessivo na era digital - pra ficar só na Literatura, vê-se em alguns lugares resenhas que deixam óbvio que o resenhista leu quando muito a orelha de um livro e se deixou levar por uns fragmentos de enredo, juntando cacos e construindo uma peça unitária cujo fundamento básico foi a preguiça e o palpite, não mais. Como sou escritor (e também comento livros alheios), sei que é assim. Muitas vezes li comentários sobre livros meus que me deixaram fulo da vida pela imprecisão, pelos chutes... (enumerando influências de escritores que nem li). Jamais comentei um livro que não houvesse lido cuidadosamente, e isso me parece o fim da picada. Mas parece que hoje em dia a crítica, se for elogiosa, é considerada sempre benvinda pelo escritor, ainda que parta de alguém que nem o leu.
[Leia outros Comentários de francisco lopes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS


MEDIDA DA VIDA, A
MARDER, HEBERT

De R$ 79,00
Por R$ 39,50
50% off
+ frete grátis



MAN RAY - COLECAO PHOTO POCHE
RAY, MAN

De R$ 37,00
Por R$ 18,50
50% off
+ frete grátis



A SEGUNDA PÁTRIA
MIGUEL SANCHES NETO

De R$ 34,90
Por R$ 17,45
50% off
+ frete grátis



O SOL TAMBÉM SE LEVANTA
ERNEST HEMINGWAY

De R$ 45,00
Por R$ 22,50
50% off
+ frete grátis



BANDOLIM DO DIABO
JOSÉ ARTHUR BOGÉA

De R$ 25,00
Por R$ 12,50
50% off
+ frete grátis



MOZART 4 - O AMADO DE ISIS
CHRISTIAN JACQ

De R$ 52,00
Por R$ 26,00
50% off
+ frete grátis



LIBERDADE, AINDA QUE TARDE
EDUARDO VETILLO

De R$ 34,00
Por R$ 17,00
50% off
+ frete grátis



O ATIRADOR DE IDEIAS
ADILSON XAVIER

De R$ 24,90
Por R$ 12,45
50% off
+ frete grátis



A ECLOSÃO DO TWITTER
NICK BILTON

De R$ 44,90
Por R$ 22,45
50% off
+ frete grátis



OS 13 SEGREDOS
MICHELLE HARRISON

De R$ 45,00
Por R$ 22,50
50% off
+ frete grátis



busca | avançada
89107 visitas/dia
1,7 milhão/mês