8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier | Digestivo Cultural

busca | avançada
41167 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Digestivo Cultural
O que é?
Quem faz?

Audiência e Anúncios
Quem acessa?
Como anunciar?

Colaboração e Divulgação
Como publicar?
Como divulgar?

Newsletter | Disparo
* Histórico & Feeds
TT, FB e Instagram
Últimas Notas
>>> Daily Rituals - How Artists Work, by Mason Currey
>>> Fernando Pessoa, o Livro das Citações, por José Paulo Cavalcanti Filho
>>> A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone
>>> Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld
>>> O Capital no Século XXI, de Thomas Piketty, o livro do ano
>>> Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
>>> Blue Jasmine, de Woody Allen, com Cate Blanchett
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
Temas
Mais Recentes
>>> Ivanhoé
>>> 50 tons de Anastasia, Ida e outras protagonistas
>>> Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (2)
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Bibliotecários
>>> Saia curta, liberdade longa.
>>> Quem é o abutre
>>> Viagem aos baixos do Viaduto do Chá
>>> O Velho e Bom Complexo de Inferioridade
>>> Caminhos para a esquerda
Colunistas
Mais Recentes
>>> Copa 2014
>>> Copa 2010
>>> Idade
>>> Origens
>>> Protestos
>>> Millôr Fernandes
Últimos Posts
>>> If Looks Could Kill (1985)
>>> Future World (1987)
>>> Edvaldo Pereira Lima
>>> Propaganda, Duel (1985)
>>> Carlos Armando Benedusi Luca
>>> A importância da literatura
>>> Alguns filmes do Oscar 2015
>>> Cláudia Franco
>>> Ayssa
>>> Peterson e Pass 1987
Mais Recentes
>>> Lembranças de Ariano Suassuna
>>> Harold Ramis (1944-2014)
>>> Sergio Britto & eu
>>> Para o Daniel Piza. De uma leitora
>>> Joey e Johnny Ramone
>>> A Cultura do Consenso
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> Delírios da baixa gastronomia
Mais Recentes
>>> Jaime Pinsky
>>> Luis Salvatore
>>> Catarse
>>> Chico Pinheiro
>>> Sheila Leirner
>>> Guilherme Fiuza
Mais Recentes
>>> O segundo e-book do Digestivo
>>> Momento cívico
>>> Digestivo Books
>>> Caixa Postal
>>> Nova Seção Livros
>>> Digestivo no Instagram
Mais Recentes
>>> De uma volta ao Brasil
>>> A nova queda da Bastilha
>>> A Pérola de Galileu
>>> Um brado retumbante
>>> Ferreira Gullar em dose única
>>> Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa
>>> Valsa para Bruno Stein
>>> Vanilla Ninja: a hora e a vez do pop estoniano
>>> Entrevista com Ricardo Freire
>>> Machado e Capitu vão ao teatro
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Quarta-feira, 12/10/2011
8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
Julio Daio Borges

+ de 5400 Acessos




Digestivo nº 483 >>> “Melhor do mundo, melhor do mundo”, gabava-se Ed Motta, ao dividir o palco ― quem sabe, a primeira vez? ― com Guinga. No final dos anos 90, o lendário violonista recém saía do ostracismo, graças à iniciativa da gravadora Velas, de Ivan Lins e Vitor Martins, criada com uma única missão: gravar Guinga. Ed Motta não era Paco de Lucia ― que, quando conheceu Raphael Rabello, aos 13 anos, disparou: “Você é o melhor do mundo” ―, mas vinha de uma descoberta pessoal, da música brasileira, depois de uma temporada fora do Brasil, nos mesmos anos 90. Guinga havia lançado seu terceiro disco em nova fase, Suíte Leopoldina, que, além de Ed Motta (na sua melhor fase aliás), tinha, ainda, Lenine (igualmente na sua melhor fase, pré-Cambaio). E quem esteve no Sesc Vila Mariana, na passagem daquela turnê, presenciou Ed Motta e Lenine dividindo as estrofes do “Saci”, de Guinga. De lá pra cá, além de “melhor do mundo”, Guinga se converteu numa espécie de “eminência parda” do violão brasileiro. Quando apresentado a um jovem e virtuoso Yamandú Costa, por exemplo, Guinga teria aconselhado: “Nunca queira ser maior que a música”. Pois foi essa lenda viva, esse verdadeiro embaixador do violão brasileiro ― mais ainda depois do passamento de Baden Powell ― que subiu ao palco do 8º Cordas na Mantiqueira, no Photozofia Café & Cozinha, em São Francisco Xavier. Apesar de tudo isso, foi um dos artistas que menos deu trabalho à produção do Photozofia, desdobrando-se em elogios aos donos da casa, idealizadores e realizadores do festival, Sandro e Patricia. Desta vez, Guinga vinha de um giro fora do Brasil e se sentia pessoalmente tocado pelo calor humano, de uma plateia quase intima, e especialíssima. Como se não bastasse a sua correta apresentação solo, juntou-se, posteriormente, a Luis Felipe Gama e João Paulo Amaral, depois da apresentação destes, mais a cantora Ana Luiza. Neste ano, o Cordas na Mantiqueira contou com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e transcendeu o mesmo Photozofia, incluindo show de encerramento, em praça pública, nos dias 24 e 25 de setembro, em parceria com a Fundação Cultural Cassano Ricardo. Pelos palcos do 8º Cordas, passaram, além do “Chico Buarque do violão brasileiro”, outras lendas como Toninho Horta, e outras estrelas da galáxia da música brasileira, como Renato Martins, o percussionista incorporado ao Cirque du Soleil, e Ulisses Rocha, do histórico Grupo D'Alma. Também brilharam a baixista Yusa, “con su latinidad”, o Grupo Dharma, reunido especialmente, após 20 anos sem gravar, Braz da Viola, nas oficinas do festival, e a Orquestrinha São Xico, com onze crianças de SFX, sob regência do mesmo Braz. Num tempo de outros “festivais” completamente descaracterizados, e da mesmice, dos cadernos culturais, sempre em cima dos mesmos “grandes nomes” das velhas gravadoras, é revigorante e inspirador encontrar uma programação, uma plateia e um resultado como os do Cordas na Mantiqueira, provando que a alma brasileira, e que a alma da própria música, continuam vivas nos corações de quem ama.
>>> 8º Cordas na Mantiqueira
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

>>> Arte do Artista revela o acervo fotográfico do curador Alex Bueno
>>> Repórter Rio: edição especial homenageia os 450 anos da Cidade Maravilhosa
>>> Artistas portugueses e brasileiros cantam no programa Estamos Juntos
>>> Baía de Guanabara é tema da série Cenário Olímpico no Stadium
>>> Programa Especial entrevista atletas e autoridades sobre os Jogos Paralímpicos
>>> Kleber Albuquerque mostra o show Psicoaudiocardiograma no Parlapatões
* clique para encaminhar

José Olympio
Best Seller
Hedra
Companhia das Letras
WMF Martins Fontes
Primavera Editorial
Civilização Brasileira
Intrínseca
Nova Fronteira
Editora Record
Editora Perspectiva
Bertrand Brasil
Editora Conteúdo
Globo Livros
Arquipélago Editorial
Cortez Editora
LIVROS


REFERENCIAÇÃO - TEORIA E PRÁTICA
De R$ 46,00
Por R$ 23,00
Economize R$ 23,00
+ frete grátis



A ESPADA DE MEDINA
De R$ 40,00
Por R$ 20,00
Economize R$ 20,00
+ frete grátis



CHEGUEI BEM A TEMPO DE VER O PALCO DESABAR
De R$ 34,90
Por R$ 17,45
Economize R$ 17,45
+ frete grátis



O LEGADO
De R$ 45,00
Por R$ 22,50
Economize R$ 22,50
+ frete grátis



VALE DOS DRAGÕES
De R$ 32,00
Por R$ 16,00
Economize R$ 16,00
+ frete grátis



OSSOS PERDIDOS
De R$ 42,00
Por R$ 21,00
Economize R$ 21,00
+ frete grátis



CERTOS HOMENS
De R$ 35,00
Por R$ 17,50
Economize R$ 17,50
+ frete grátis



PROCURA-SE UM INVENTOR
De R$ 39,00
Por R$ 19,50
Economize R$ 19,50
+ frete grátis



A LOJA DE TUDO - JEFF BEZOS E A ERA DA AMAZON
De R$ 39,90
Por R$ 19,95
Economize R$ 19,95
+ frete grátis



O PUNHO E A RENDA - ROMANCE
De R$ 69,90
Por R$ 34,95
Economize R$ 34,95
+ frete grátis



busca | avançada
41167 visitas/dia
1,4 milhão/mês