Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld | Digestivo Cultural

busca | avançada
38231 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
>>> Entre Súcubos e Íncubos
>>> Aonde eu quero chegar
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Prevendo o previsível
>>> O do contra
>>> Adiós, muchachos
>>> Bang bang: tiroteio de clichês
>>> absolutamente
>>> Estrangeirismos, empréstimos ou neocolonialismo?
>>> Verão Poesia Internacional BH
>>> Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti
>>> O grande livro do jornalismo
>>> Olga e a história que não deve ser esquecida
Mais Recentes
>>> No Começo Eram os Deuses
>>> Avenida Nievski e Notas de Petersburgo de 1836
>>> O Universo em suas Mãos
>>> Antonio Nobre Correspondência autores portugueses
>>> O Mistério de Cygnus - Desvendando o antigo segredo das origens da vida no universo
>>> Dobras no tempo
>>> Administração De Marketing
>>> Meus Enigmas Favoritos
>>> Manual de Reanimação Neonatal
>>> O Enviado
>>> Ovnis S.O.S. à Humanidade
>>> Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil
>>> Patologia do Trato Genital Iferior
>>> Kris lundaard ( o mal que habita em mim )
>>> Os Astronautas de Yaveh
>>> Doenças Hepaticas e do Sistema Biliar em Crianças
>>> O Ovni de Bélem
>>> Mentes Perigosas
>>> Existiu Outra Humanidade
>>> Lesões Traumaticas em Dentes Deciduos-Tratamento e controle
>>> Truques da Mente
>>> Terapia Periodontal Não-Cirurgica-Periodontologia 2000 - 9
>>> Como Passar em Concursos ESAF - 3000 Questões Comentadas
>>> Como Passar Em Concursos da Cespe - 6800 Questões Comentadas
>>> Tudo é Possível
>>> Cirurgia Estetica Avançada
>>> Como se tornar um Líder Servidor
>>> Como Passar Em Concursos Fcc - 5800 Questões Comentadas
>>> Grande Outra Vez
>>> Molecular and Cellular Exercise Physiology
>>> Por Dentro do Priorado de Sião
>>> A Dama, Seu Amado E Seu Senhor
>>> Uma Exposição dos Sete Eras da Igreja
>>> George Lucas: Skywalking A Vida e a Obra do Criador de Star Wars
>>> Star Wars - Sombras do Império
>>> Star Wars - Troopers da Morte
>>> Star Wars - Herdeiro do Império - Vol. 1
>>> Star Wars - Provação
>>> Star Wars - Marcas da Guerra Livro 01
>>> Einstein O Campo Unificado
>>> Dez Lições de Sociologia
>>> Manual do paulistano moderno e descolado
>>> Amor e solidão
>>> Grammar Practice for Intermediate Students
>>> Sombra Errante- a perceptora na narrativa inglesa do século XIX
>>> A mecânica das águas
>>> Judy Moody salva o mundo!
>>> O nascimento do prazer
>>> Cálculo Volume 2
>>> Engenharia de Controle Moderno
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Segunda-feira, 7/7/2014
Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld
Julio Daio Borges

+ de 9900 Acessos




Digestivo nº 502 >>> La Rochefoucauld está em qualquer antologia de frases que se preze. Finalmente, a coleção "Grandes Ideias", da Penguin Companhia, resolveu lhe dedicar um volume inteiro. E ficamos sabendo quem é o sujeito. Moralista, no bom sentido, La Rochefoucauld faz um contraponto a Aristóteles, famoso por declarar que "a virtude está no meio" (entre dois vícios). Diz La Rochefoucauld, logo na abertura do volume: "Nossas virtudes são apenas, no mais das vezes, vícios disfarçados". Aristóteles ainda tinha esperança; La Rochefoucauld, nem tanto. Outro tema caro a La Rochefoucauld, e nem tanto a Aristóteles, é o da paixão, tema igualmente caro aos romanos. Diz o francês: "A paixão faz muitas vezes do homem mais hábil um louco, e hábeis os mais tolos". É por isso que os romanos não se apaixonavam nunca. Os gregos, também, achavam abominável. No Banquete, Platão sugere o amor entre "amigos" é mais respeitoso e saudável que "uma paixão violenta". De novo, La Rochefoucauld: "As paixões são os únicos oradores que sempre convencem". Apesar de pensador, La Rochefoucauld desconfiava da filosofia: "A filosofia facilmente vence os males passados e futuros. Mas os males presentes a vencem". Desconfiava, também, do heroísmo: "(...)exceto por uma grande vaidade, os heróis são como os outros homens". Sobre a "força de vontade", ou a "vontade política", como dizem nossos governantes, La Rochefoucauld observaria: "Temos mais força que vontade; e muitas vezes é para nos desculparmos conosco que imaginamos serem as coisas impossíveis". La Rochefoucauld era, sobretudo, um cético ou, em filosofia, até um cínico: "Nunca somos tão felizes nem tão infelizes quanto imaginamos". Sobre a sinceridade: "A sinceridade é uma abertura do coração. Encontramo-la em muito poucos; e a que vemos habitualmente não passa de uma fina dissimulação para atrair a confiança dos outros". Ser verdadeiro poderia ser perigoso, segundo ele: "A intenção de jamais enganar expõe-nos a ser frequentemente enganados". E La Rochefoucauld previu até o transtorno bipolar contemporâneo: "Às vezes somos tão diferentes de nós mesmos quanto dos outros". Desconfiava mesmo dos modestos: "Recusar elogios é desejar ser elogiado duas vezes". E, dos perfeccionistas: "Não basta ter grandes qualidades, é preciso administrá-las". La Rochefoucauld vivia numa sociedade de aparências, como a nossa: "O mundo recompensa mais vezes as aparências do mérito que o próprio mérito". E retomando Aristóteles, de certa forma: "Os vícios entram na composição das virtudes como os venenos entram na composição dos remédios". Para ele, grandeza era saber reconhecer: "Só aos grandes homens cabe ter grandes defeitos". La Rochefoucauld, definitivamente, não tinha muita fé na natureza humana: "Esquecemos facilmente nossos erros quando só nós os conhecemos". O ser humano é, antes de tudo, um fraco? "Quando os vícios nos abandonam, vangloriamo-nos crendo que fomos nós que os abandonamos". Henry Ford concluiu que "qualidade" é "fazer bem feito quando ninguém está olhando". Já La Rochefoucauld o antecipou: "A perfeita coragem é fazer sem testemunhas o que seríamos capazes de fazer diante de todos". Sem esquecer de sua máxima mais conhecida: "A hipocrisia é uma homenagem que o vício presta à virtude". La Rochefoucauld via o amor como uma auto-ilusão: "O prazer do amor é amar, e somos mais felizes pela paixão que temos do que pela que provocamos". E, mais uma vez, sobre a paixão: "A ausência diminui as paixões medíocres e aumenta as grandes, assim como o vento apaga as velas e ascende o fogo". Paixão era sua especialidade: "Estamos longe de conhecer tudo o que nossas paixões nos levam a fazer". Como um mestre zen, fecha assim o volume: "Quando não encontramos repouso em nós mesmos, é inútil buscá-lo fora". E para os infelizes que não têm o que gostariam de ter: "Antes de desejar fortemente uma coisa, convém examinar se quem a possui é feliz". Assim escreveu, no século XVII, François VI, ou o duque de La Rochefoucauld.
>>> Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Fernando Pessoa, o Livro das Citações, por José Paulo Cavalcanti Filho (Literatura)
02. A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone (Internet)
03. A Different Kind of Truth, by Van Halen (Música)
04. Dez Anos que Encolheram o Mundo, de Daniel Piza (Imprensa)
05. O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MARKETING HACKER: A REVOLUÇÃO DOS MERCADOS
HERNANI DIMANTAS
GARAMOND
(2003)
R$ 3,90



NO FIM, O INÍCIO
JURGEN MOLTMANN
LOYOLA
(2007)
R$ 23,00



THE WALKING DEAD - A ASCENÇÃO DO GOVERNADOR
ROBERT KIRKMAN & JAY BONANSINGA
GALERA
(2013)
R$ 15,00



FÍSICA EM SEIS LIÇÕES
RICHARD P. FEYNMAN
EDIOURO
(2001)
R$ 18,00



DAVID COPPERFIELD VOL. 2 - COLÉGIO OBJETIVO
CHARLES DICKENS
SOL
(1997)
R$ 6,00



A CONSTRUÇÃO DO PROJETO DE VIDA E A ESCOLHA PROFISSIONAL -2ª ED
LEO FRAIMAN
ESFERA
(2012)
R$ 23,00



CAMINHOS DA REALIZAÇÃO
HEAN YVES LELOUP
VOZES
(1996)
R$ 17,90



FATOS DO ESPÍRITO HUMANO
D.J. GONÇALVES DE MAGALHAES
VOZES
(2004)
R$ 28,00



AS FORMAS DO FALSO
WALNICE NOGUEIRA GALVÃO
PERSPECTIVA
(1972)
R$ 24,00



O ENREDO
SAMIRA NAHID DE MESQUITA
ÁTICA
(1986)
R$ 10,00
+ frete grátis





busca | avançada
38231 visitas/dia
947 mil/mês