busca | avançada
20714 visitas/dia
829 mil/mês
Segunda-feira, 29/12/2014
Uma página na Amazon
Julio Daio Borges

Eu conheço a Amazon desde 1996.

Fazia um estágio numa consultoria quando um colega, americanófilo, me apareceu com um "mousepad" da Amazon e completou: "Não conhece? Eu só compro os meus livros lá".

Livros em inglês, claro. Pois, como eu disse, ele era fanático pelos Estados Unidos. Daqueles que troca expressões em português por equivalentes em inglês. Quando gostava muito de alguma coisa, por exemplo, dizia que era "decent" (enfatizando a pronúncia: "dí-cent").

Na época, eu era sócio do Book of the Month Club. Um clube do livro "in english". Como todo mundo que estava se formando, eu queria melhorar o meu inglês. E como um outro colega me sugeriu responder numa entrevista de estágio: também porque eu queria ler a literatura "no original".

Perdi a conta de quantos livros comprei na Amazon. Ao contrário dos CDs, que eu também comprava, livros nunca foram sobretaxados: era uma glória recebê-los, intactos, em embalagens a mil anos-luz das nossas.

Depois ganhei um Kindle dos meus amigos queridos, e comprei mais um monte de livros para ler no aparelho. Também no iPhone, no aplicativo do Kindle, que me possibilitou ler nas esperas, nas filas, nos lugares onde eu ficava "preso" sem aparentemente nada para ler...

Também por mexer com e-commerce, li dois livros sobre a Amazon ("biografias"). O primeiro me fez admirar ainda mais a empresa, mas o segundo já me deixou meio ressabiado. Digamos que Jeff Bezos não é o cara mais bonzinho do mundo...

A verdade é que, logo depois do Kindle, eu comecei a publicar na Amazon. Primeiro, obras em domínio público, para testar. Depois, as minhas próprias coisas. E, neste ano, fiz um e-book, meu, especialmente concebido para o formato.

E hoje eu inauguro minha página na Amazon. Uma página de autor. Ainda está incompleta. Tem um monte de coisas que eu preciso colocar. Uma porrada de e-books que eu tive a ideia de organizar. E até de escrever... Mas já é um começo, e eu achei legal. "Decent".

Até pareço um autor de verdade. Dê uma visitada e me diga o que você acha. Não precisa comprar nada, até porque está tudo em dólar. (Ainda não consegui saber se existe uma versão "em português" da página... Meus livros, em reais, estão na Amazon.com.br.)

Fica para marcar meus quase 20 anos de relacionamento com a Amazon. Mesmo que o Jeff Bezos não seja exatamente um santo, ele criou todas essas coisas para nós. Obrigado, Jeff Bezos! (E tente matar menos livrarias na próxima...)

Para ir além
Amazon.com: Julio Daio Borges

Julio Daio Borges
29/12/2014 às 19h53

 

busca | avançada
20714 visitas/dia
829 mil/mês