Zastrozzi | Rennata Airoldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
31576 visitas/dia
586 mil/mês
Mais Recentes
>>> Cia de Danças de Diadema apresenta-se na CAIXA Cultural Rio de Janeiro
>>> Confraria do Vinil chega ao Cachaça Social Club na Lapa
>>> Windsor Marapendi apresenta Companhia Estadual de Jazz
>>> CarnaRock KISS FOR KIDS
>>> Para compreender a filosofia de Schopenhauer
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Imprimam - e repensem - suas fotografias
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
>>> Longa vida à fotografia
>>> Oswald de Andrade e o
>>> Nuvem Negra*
>>> Em defesa da arte urbana nos muros
>>> Vocês, que não os verei mais
>>> Em nome dos filhos
>>> O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope'
>>> Píramo e Tisbe
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
>>> Nirvana pra todos os gostos
>>> Diego Reeberg, do Catarse
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
Últimos Posts
>>> Fotógrafa da Amazônia é destaque na Europa
>>> Matiz carmim (série: Sonetos)
>>> Gente que corre
>>> Inventário de provas
>>> Escrever, escrever, escrever...
>>> Políticos e suas politicas
>>> Marceneiro
>>> Hércules e seu doutorado sanduíche com Aristóteles
>>> Caminhos
>>> Eroti(cidade)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Allegremente
>>> Reflexões a respeito de uma poça d´água
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Há vida inteligente fora da internet?
>>> As melhores capas de 2008
>>> Por uma lógica no estudo da ortografia
>>> Píramo e Tisbe
>>> A letargia crítica na feira do vale-tudo da arte
>>> A vida se elabora no Ano Novo
>>> Pais e filhos, maridos e esposas II
Mais Recentes
>>> O ingles sem auxílio do professor - vol.2
>>> Amazônia Reino da Fantasia
>>> É fácil matar
>>> Assassinato na casa do pastor - Miss Marple
>>> Por que não pediram a Evans?
>>> Ouse Dançar com Deus
>>> Exposição sintética da Filosofia Teosófica- a Sabedoria Antiga
>>> 20 Poemas de Amor e uma canção desesperada
>>> Cartas de Amor a LIlja Brik
>>> A droga da obediência
>>> A droga do amor
>>> Anjo da morte
>>> Anjo da morte
>>> Robin Hood
>>> A marca de uma lágrima
>>> Rick e a girafa
>>> Julinho, o sapo
>>> Como se fosse dinheiro
>>> O homem que sabia javanês
>>> O reizinho mandão
>>> O catador de papel II
>>> O código polinômio
>>> História de sinais
>>> Judy Moody Salva o Mundo!
>>> História econômica Agricultura, indústria e populações
>>> A Questão Pneumatológica em Yves Marie-Joseph Congar- O Espírito e o Verbo- As duas Mãos do Pai
>>> A testemunha ocular do crime
>>> Morte na Mesopotâmia
>>> O mistério do trem azul
>>> Spharion
>>> Os crimes A B C
>>> Uma Exposição das Sete Eras da Igreja
>>> Vovó tem Alzha... o quê?
>>> Física - Volume Único - Curso Completo
>>> A menina que roubava livros
>>> Sonhos de Volúpia
>>> Ciprestre Triste
>>> CLT - Consolidação das Leis do Trabalho
>>> Autobiografia de um Iogue
>>> Lazarillo de Tormes + Cd - Nível 3 - Colección Leer En Español
>>> O manual da fotografia digital
>>> Gabriela, cravo e canela
>>> O Morro dos Ventos Uivantes
>>> Calendário do Poder
>>> Uma Longa Jornada
>>> O Futuro da Democracia - 7ª Edição Revista e Ampliada
>>> O espírito de empresa
>>> Sucesso sem Stress
>>> O Agente Infiitrado
>>> A arte da seduçaõ
COLUNAS

Quarta-feira, 2/7/2003
Zastrozzi
Rennata Airoldi

+ de 3300 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O que pode dar ou tirar o sentido da vida de um homem? Não é algo fácil de enumerar ou descrever. É simplesmente uma questão de escolha. Cada um determina seu próprio destino, sendo ele louvável ou não, dependendo do ponto de vista. Zastrozzi, personagem título da peça, é um tipo peculiar. Um assassino frio e cruel. Como qualquer vilão que se preze. Não apenas um matador, mas o melhor! Cercado, obviamente, por fiéis escudeiros e seguidores, admirado por uns e temido por outros. Isso, aliás, não importa.

Acontece, porém, que, como qualquer pessoa, esse vilão passa por momentos de tédio e necessita descobrir um sentido para a sua própria vida. É desta forma que Verezzi, um artista de vários dons, um sonhador visionário, vira seu único alvo, sua eterna busca. A partir da desculpa de vingar a morte da própria mãe, a brincadeira de gato e rato transforma-se na única necessidade e no único objetivo de Zastrozzi. Perseguí-lo até o fim de seus dias! O bem contra o mal... ou seria o inverso? Aqui, na peça, fica claro o heroísmo direcionado ao assassino e o patético diluído na figura do bom moço.

A peça, escrita pelo autor canadense George Walker, tem sua primeira montagem no Brasil. A apropriação do texto é bem interessante, pois une um certo clima antigo (o texto sugere a ação no século XIX), com a presença de figuras bem conhecidas: a mocinha virgem, o vilão, o moço rico, o tutor, o vassalo, os criminosos. Também tabernas, parques e afins, sempre sob a ótica dos dias atuais. Enquanto o figurino e os adereços carregam o peso do tempo de maneira estilizada, temos igualmente projeções compondo com o cenário. Tudo isso traz à tona um universo lúdico de desenhos animados e das histórias em quadrinhos.

Na verdade, a luz e as projeções são determinantes para confirmar a proposta da direção. A coreografia cênica e a escolha do gestual dos atores são aqui determinantes. Outro ponto a ser levantado é que, em muitos momentos nas cenas da peça, quadros são formados, como se um slide gigante fosse projetado em três dimensões. Isso traz credibilidade até para as coisas mais farsescas que são abertamente realizadas em cena. O melodrama e todos os clichês são, inclusive, bem-vindos. Assim, há um sarcasmo e uma ironia permanentes.

É, aliás, uma escolha perigosa, se não for levada até o fim. Sendo necessário certo radicalismo, pois, no momento em que a "coreografia" aparece mais do que a "atuação" em si, não vemos o personagem que vivência determinada história, mas sim o ator que executa friamente uma tarefa, deixa uma "marca". Isto tudo ainda oscila muito no decorrer do espetáculo. Não estou falando de cenas de luta onde o principal é a coreografia. O risco é o da proposta funcionar como escudo da "não-atuação". Por mais que a "forma" seja determinante nessa escolha, o "conteúdo" deve prevalecer. Independentemente da linha seguida na peça.

Por outro lado, a encenação de Zastrozzi, além propor determinada pesquisa, é interessante por levar o gênero "ação" ao teatro. Talvez uma modernização do antigo "capa-espada". Nos momentos em que o foco principal é a "dança de movimentos" (nas mudanças de cena nas lutas), a precisão e o desenho são muito bem explorados. Tudo sugere lutas marciais, e a influência oriental está não só nos movimentos como também nas tatuagens que alguns personagens carregam na pele. Há, sem dúvida, a referência aos filmes de ação que estão por aí, hoje, em cartaz.

A peça é assim: uma divertida exploração de vários universos e tempos. Um "mix" que aproveita para zombar da própria ficção na obra. Os arquétipos das grandes histórias de crime e perseguição. O ponto de partida é a própria inquietação de Zastrozzi e, a partir dele (de seu ponto de vista), tudo se desenrola. Assim, justifica-se distorções e maniqueísmos. Outra novidade nesta produção é que o ator Selton Mello encara aqui um segundo papel, o de diretor (juntamente com Daniel Herz). Sem dúvida que é uma árdua tarefa dirigir e atuar ao mesmo tempo.

Em "Zastrozzi", o engraçado, o patético estão presentes o tempo todo. Mas, além disso, voltando à discussão inicial, fica claro que o branco só existe em contraste com o preto. Quero dizer, o bem é determinado pelo mal e vice-versa. Assim, um é alimento do outro, um dá sentido à existência do outro. A relação presa-caçador instala um ciclo interminável! Daí temos o átomo de toda essa história.

Para ir além
Zastrozzi está em cartaz no Teatro Folha, até o dia 27 de julho. Sextas às 21h30, sábados às 20 e 22 hrs., e domingos às 19 hrs. O Teatro Folha fica no Shopping Pátio Higienópolis (Av. Higienópolis, nº 618). Maiores pelo telefone: (0xx11) 3823-2737.


Rennata Airoldi
São Paulo, 2/7/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Geraldo Vandré, 70 anos de Vitor Nuzzi


Mais Rennata Airoldi
Mais Acessadas de Rennata Airoldi em 2003
01. Temporada de Gripe - 17/11/2003
02. As Nuvens e/ou um deus chamado dinheiro - 4/6/2003
03. O Belo Indiferente - 24/9/2003
04. Zastrozzi - 2/7/2003
05. A guerra do silêncio e da antidemocracia - 2/4/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/3/2004
15h31min
Bem, meu nome e Diego e moro nos Estados Unidos. Estive no Brasil o verao passado, quando tive a oportunidade de ver Zastrozzi. Fiquei apaixonado pelo texto e pelo elenco. Natalia Lage e Angelo Paes Leme, na minha opiniao foram uma escolha perfeita. Faco teatro musical aqui nos estates, e fiquei muito feliz com a qualidade do teatro brasileiro. Pude ver que o povo brasileiro tem muita cultura e talento. Tenho 18 anos de idade e amo teatro. Zastrozzi contribuiu muito com essa minha decisao de seguir carreira como ator. Um grande abraco ao elenco, e em especial a voce, Rennata. Adorei o texto.
[Leia outros Comentários de Diego Rocha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ANTIGO EVANGELHO
J. I. PACKER
FIEL
(1986)
R$ 10,00



TURMINHA DA FÉ TIMY E A FÉ
JEAN CARLOS FERREIRA
VALE DAS LETRAS
R$ 5,00



TEATRO DE LABICHE (TEATRO FRANCÊS)
LABICHE
LIVRARIA CIVILIZAÇÃO
(1968)
R$ 35,00



DOMINGOS DE GUSMÃO - O EVANGELHO VIVO
FREI FELICISSIMO MARTINEZ DIAZ
CIDAL
(1987)
R$ 31,40



GABRIELA EM CORDEL
MANOEL D ALMEIDA FILHO
LUZEIRO LTDA
(2016)
R$ 18,00



HISTÓRIA DA ETERNIDADE
JORGE LUIS BORGES
GLOBO
(2001)
R$ 35,00



PEDAÇO DO MEU CORAÇÃO
PETER ROBINSON
RECORD
(2008)
R$ 16,00



O MARANHÃO NA POESIA POPULAR
FELIX AIRES
SIOGE
(1977)
R$ 10,00



DIÁLOGOS NOTURNOS EM JERUSALÉM-SOBRE O RISCO DA FÉ
CARDEAL CARLO M. MARTINI GEORG SPORSCHILL
PAULUS
(2008)
R$ 9,50



MARVEL MILLENNIUM HOMEM-ARANHA PODER E RESPONSABILIDADE
BILL JEMAS, BRIAN MICHAEL BENDIS E MARK BAGLEY
PANINI
(2016)
R$ 30,50





busca | avançada
31576 visitas/dia
586 mil/mês