Maria Antonieta, a última rainha da França | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
30976 visitas/dia
949 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dr. Beny Schmidt autografa suas obras na Bienal do Livro
>>> Peter Burke navega pela história do conhecimento para oferecer nova perspectiva da Sociedade da Info
>>> Palavras Cruzadas Brasil recebe Ignácio de Loyola Brandão ao vivo nesta quarta (24) na TV Brasil
>>> Liliane Reis entrevista Mc Soffia e Kali C no Estúdio Móvel da TV Brasil
>>> Editora Tordesilhinhas promove contação de histórias na Bienal Internacional do Livro de São Paulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A noite em que Usain Bolt ignorou nosso Vinicius
>>> Sobre os três primeiros romances de Lúcio Cardoso
>>> Meu querido mendigo
>>> Na hora do batismo
>>> Simone Weil no palco: pergunta em forma de vida
>>> Existe na cidade alguém, assim como você...
>>> Eleições nos Estados Unidos
>>> Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto
>>> A que ponto chegamos, EUA!
>>> Caiu na rede, virou social
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamento e workshop em BH
>>> Reid Hoffman por Tim Ferriss
>>> Software Programs the World
>>> Daphne Koller do Coursera
>>> The Sharing Economy
>>> Kevin Kelly por Tim Ferriss
>>> Deepak Chopra Speaker Series
>>> Nick Denton sobre Peter Thiel
>>> Bill & Melinda Gates #Code2016
>>> Elon Musk Code Conference 2016
Últimos Posts
>>> Casulo de névoas
>>> 24 de Agosto, um dia na recente historia do Brasil
>>> Ray-Banless
>>> Primeiro Debate dos Candidatos à Prefeitura
>>> Sem palavras
>>> Contrariando os pessimistas
>>> Fervura
>>> Sobre o Encerramento das Olimpíadas do Rio em 2016
>>> Raízes
>>> Na tessitura da toalha
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dicionário de Ciências Humanas, de Jean-François Dortier
>>> Mar de Gente, de Ivaldo Bertazzo
>>> Entrevista com Sérgio Rodrigues
>>> O que é ser jornalista?
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Declínio e queda do império de papel
>>> Flip 2008, bastidores I
>>> Meu querido mendigo
>>> Choque de realidade no cinema
>>> Choque de realidade no cinema
Mais Recentes
>>> Números- O Exécito de Israel e o Serviço dos Levitas
>>> As Origens da Cabala- O Livro dos Esplendores,O Sol Judaico,A Glória Cristã, E a Estrela Flamejante
>>> Invaded By God - Mysticism and The Indwelling Trinity
>>> Almanaque de Bichos que dão em Gente-Vermes, Fungos,Bactérias,Virus & outros bichos. Como Reconhecer, Evitar e Tratar
>>> Quebrando as Maldições Hereditárias-O entendimento e a apropriação dos benefícios da cruz
>>> José de Alencar - Teatro Completo (2 volumes)
>>> Gonçalves Dias - Teatro Completo
>>> Leonor de Mendonça (Teatro de Gonçalves Dias)
>>> Obra dispersa - Manuel Antônio de Almeida
>>> O novo Otelo - Joaquim Manuel de Macedo
>>> Joaquim Manuel de Macedo - Teatro Completo (3 volumes)
>>> As melhores comédias de Martins Pena
>>> Comédias de Martins Pena
>>> Folhetins: A semana Lírica - Martins Pena
>>> Dramas de Martins Pena (Teatro)
>>> O Poeta e a Inquisição - Gonçalves de Magalhães
>>> Obras de D. J. Gonçalves de Magalhães (Teatro) RARIDADE
>>> A vida de Esopo e Guerras do Alecrim e da Manjerona (Duas comédias de Antonio José)
>>> Perda e Restauração da Bahia de Todos os Santos (Obra teatral do século XVII)
>>> Hay amigo para amigo (Obra teatral)
>>> A vida de esopo e Guerras do Alecrim e da Mangerona
>>> O "Judeu" no Teatro Romântico Brasileiro
>>> A Outra Crítica - Miroel Silveira
>>> Cacilda Becker - O Teatro e suas chamas
>>> João Caetano - Décio de Almeida Prado
>>> Machado de Assis - Teatro (Antologia)
>>> As noites difíceis
>>> Teatro Completo de Machado de Assis
>>> Crítica Theatral - Machado de Assis
>>> A árvore do Halloween
>>> Machado de Assis (Esaú e Jacó/Críticas Literárias/Críticas Teatrais)
>>> João Caetano dos Santos (Ensaio Biographico) - Os fluminenses no Theatro Brasileiro
>>> Figuras do Theatro - Lafayette Silva
>>> O Teatro da Minha Vida - Luiz Iglezias
>>> Artistas de Outras Eras - Lafayette Silva
>>> Sergio Cardoso
>>> Ziembinski e o Teatro Brasileiro - Yan Michalski
>>> Revista Problemas: Vianinha: 10 Anos
>>> Dulcina e o Teatro de seu tempo
>>> 30 Annos de Theatro - Humorismo
>>> A Contribuição Italiana ao Teatro Brasileiro
>>> O Palco dos Outros - Cadernos de Viagens
>>> Depoimentos III - Entrevistas com Atores e Atrizes
>>> Depoimentos I - Entrevistas com Atores e Atrizes
>>> Revista: Ciclo de Debates do Teatro Casa Grande
>>> Yan Michalski - Ciclo de Palestras sobre o Teatro Brasileiro - 2
>>> Tônio Carvalho - Ciclo de Palestras sobre o Teatro Brasileiro - 11
>>> Alcione Araújo - Ciclo de Palestras sobre o Teatro Brasileiro - 8
>>> Geração em Transe - Memórias do tempo do Tropicalismo
>>> Oficina: do Teatro ao Te-Ato
COLUNAS

Quinta-feira, 16/9/2004
Maria Antonieta, a última rainha da França
Adriana Baggio

+ de 70500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A lembrança mais forte acerca de Maria Antonieta, rainha da França, é que teria sugerido ao povo faminto que comesse brioches, já que não havia pão. E que por conta de desatinos como esse, teve a cabeça decepada pela guilhotina da Revolução Francesa.

Para quem se interessar em conhecer mais a fundo a história da esposa de Luís XVI, vale a pena conferir Maria Antonieta: a última rainha da França. O livro, lançado este ano pela Editora Objetiva, é fruto de uma exaustiva pesquisa feita pela historiadora Evelyne Lever. Para compor um retrato não apenas da rainha, mas também das questões políticas da Europa no século XVIII, a autora baseou-se em documentos oficiais e cartas de pessoas que compartilharam da intimidade de Maria Antonieta e de sua família, tanto na corte de Viena, onde ela nasceu, quanto na corte francesa.

De tão detalhado, o relato chega a ser um pouco cansativo. O livro conta a história da rainha desde o seu nascimento até a morte. Primeiro, os dias felizes em Viena, com a família, em um estilo de vida muito mais simples do que as inumeráveis exigências de protocolo e etiqueta que precisaria seguir na França. A autora deteve-se em detalhes como as roupas usadas por Maria Antonieta, os pratos que compunham suas refeições e até os diálogos entabulados com as pessoas que lhe eram próximas. Alguns desses detalhes poderiam ter sido suprimidos, bem como uma certa forma de narrativa muito descritiva. Percebe-se, é claro, uma intenção em comprovar os fatos relatados, o que diferencia essa biografia de outras obras mais fantasiosas.

Apesar de não focar exatamente nos aspectos políticos da França e da Europa do século XVIII, é impossível falar de Maria Antonieta sem contextualizar a época em que viveu. A abordagem política fica mais presente quando as atitudes da rainha começam a servir de motivo para as revoltas populares que há muito já se previam. A mistura de egoísmo, arrogância, ingenuidade e futilidade ajudaram a formar uma imagem dela para o povo e seus desafetos que refletia o comportamento da nobreza francesa em geral. Privilégios às pessoas de seu interesse, preocupações com as intrigas da corte, um modo de vida luxuoso e dispendioso e uma completa alienação dos problemas do povo e também das implicações políticas de seus atos, contribuiram para levar a rainha à guilhotina.

Mas o livro não se atém apenas aos defeitos: mostra uma mulher corajosa, de personalidade, prejudicada pela pressão e pela chantagem emocional exercida pela mãe, a rainha da Áustria, mesmo à distância. As atitudes tomadas por Maria Antonieta na corte muitas vezes foram vistas - e apresentadas - como traição. Por conta de sua alienação e do desejo de levar a vida da maneira que lhe interessava e agradava, a rainha não percebia as implicações negativas de seus atos junto ao Rei e aos ministros, quando tentava, em vão, obter posições privilegiadas para as intenções políticas do império austríaco.

Apesar da dificuldade inicial do casamento com Luís XVI, eles tornaram-se um casal unido, inclusive na alienação e na ingenuidade. Enquanto ela se preocupava com os divertimentos e com uma tentativa de viver uma outra vida através da encenação de peças teatrais, na qual era um dos personagens, o rei esquecia-se da vida e dos problemas do país nas caçadas e nas suas oficinas de trabalhos manuais com madeira e ferro. Nenhum dos dois quis ver o quer acontecia a sua volta.

Na verdade, eles não podem ser culpados. Reclusos na vida da corte, tanto Luís quanto Maria Antonieta não foram incentivados a conhecer mais sobre o que acontecia no mundo iluminista, sobre a realidade, sobre os problemas do país. Apesar do esclarecimento da época, a monarquia ainda era vista como algo divino, independente da vontade dos súditos. Por isso a recusa do rei, até o final, em aceitar uma constituição e uma posição menos poderosa nessa nova forma de governo. Por conta dessa teimosia, tanto ele quanto a rainha acabaram sendo acusados e executados como traidores da França.

A imagem de Maria Antonieta, denegrida durante a Revolução Francesa, foi reabilitada após sua morte. Em outro extremo, foi considerada a Rainha Mártir, por seu sofrimento na prisão e na execução. Atualmente, o que a autora de sua biografia propõe é que se veja a rainha nem como uma coisa, nem como outra. Apesar de fútil, egoísta e alienada, ela foi mais o bode expiatório de uma situação da qual apenas fazia parte, mas não poderia ser considerada responsável. Por outro lado, sua coragem e sua lealdade à família fazem dela uma personalidade a ser admirada.

De todas as "lendas" sobre Maria Antonieta, uma parece ser verdadeira: ela teria tido um relacionamento com um nobre sueco, devido à dificuldade em manter uma vida sexual e amorosa normal com o rei. Por outro lado, a história dos brioches não é verdadeira. Teria sido contada por Rousseau, mas referia-se a outra pessoa. Segundo o livro, por mais alienada que fosse, nem Maria Antonieta teria falado uma asneira tão grande.

Para ir além






Adriana Baggio
Curitiba, 16/9/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Quando (não) li Ana Cristina César de Ana Elisa Ribeiro
02. Antes que seque de Guilherme Pontes Coelho
03. O que você vai ser quando crescer? de Fabio Gomes
04. A coerência de Mauricio Macri de Celso A. Uequed Pitol
05. Armando Freitas Filho, dossiê na Palavra de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2004
01. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
02. Do que as mulheres não gostam - 14/10/2004
03. O pagode das cervejas - 18/3/2004
04. Publicidade gay: razão ou sensibilidade? - 19/8/2004
05. Mais viagens por Budapeste - 12/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/3/2008
12h59min
a autoria da frase "que comam brioches" pode ser encontrada na biografia sobre Maria Antonieta que foi citada. realmente, ela nunca disse tal.
[Leia outros Comentários de antonio carlos meira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CO-OPETIÇÃO
BARRY J. NALEBUFF & ADAM M. BRANDERBURGER
ROCCO
(1996)



MEUS DEMÔNIOS
EDGAR MORIN
BERTRAND BRASIL
(1997)
+ frete grátis



VENHO DE UM PAÍS SELVAGEM
RODRIGO PETRÔNIO
TOPBOOKS
(2009)
+ frete grátis



DIREITO CIVIL FACILITADO - PARTE GERAL 2ª EDIÇÃO 
LEONARDO REIS / RENATO BRAGA
CAMPUS ELSEVIER
(2012)
+ frete grátis



INSTINTO DE INEZ
CARLOS FUENTES
ROCCO
(2003)
+ frete grátis



GESTALT-TERAPIA
FREDERICK PERLS, RALPH HEFFERLINE E PAUL GOODMAN
SUMMUS
(1997)
+ frete grátis



PARA FILOSOFAR
CORDI E OUTROS
SCIPIONE
(2003)
+ frete grátis



O MONGE E O EXECUTIVO. UMA HISTÓRIA SOBRE A ESSÊNCIA DA LIDERANÇA
JAMES C. HUNTER
SEXTANTE
(2004)
+ frete grátis



EXPERIENCING THE PROMISES OF GOD
PAT FRANCIS
ADMARIE INTERNATIONA
(2001)
+ frete grátis



MÉTODO OU LOUCURA - ROBERT LEWIS
ROBERT LEWIS
UFC/TEMPO BRASILEIRO
(1982)
+ frete grátis





busca | avançada
30976 visitas/dia
949 mil/mês