A Tragédia de Plínio | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil exibe especial 'Sonho Meu' em homenagem a Dona Ivone Lara nesta sexta (20)
>>> Escritor Alexandre Hallais fecha parceria com a Soul Editora
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato lançam 'Alzheimer' na Livraria Martins Fontes
>>> Programa de Edição de Textos de Docentes da Unesp 2018
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mecanismos Internos: Ensaios sobre Literatura, de J.M. Coetzee
>>> A verdadeira resistência
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
Mais Recentes
>>> Criando filhos ( o modo de Deus )
>>> Uma sustentável revolução na floresta
>>> il Riso in Tasca
>>> Trilogia Deutsch Perfekt- cidades da Alemanha- Hamburg-Koln, Dusseldorf ( 28 Seiten Spezial Nordrhein-Westfalen
>>> Ele viu os Céus abertos
>>> Curso de Estradas
>>> Mecânica dos Solos e suas Aplicações
>>> Construções de Concreto - Vol. 4
>>> Construções de Concreto - Vol. 3
>>> Construções de Concreto - Vol. 1
>>> Construções de Concreto - Vol. 5
>>> El Engaño Populista
>>> Los Brujos de Chávez
>>> Venezuela Energética
>>> Bumerán Chavez
>>> Estado Delincuente
>>> Boves El Urogallo
>>> Cuco
>>> A Bolsa e a Vida - 1ª Edição
>>> Função ceo a descoberta do prazer
>>> Função ceo a descoberta do amor
>>> As cores do amor
>>> Pecaminoso
>>> Coleção Beltranianas - Comunicação e Problemas Luiz Beltrão Parte III
>>> Silicone XXI
>>> Casas Junto Al Mar
>>> Minha Experiência em Brasília
>>> Meu pé de laranja lima
>>> Desenho de Paisagem Urbana
>>> Canaa
>>> Curso de Propriedade Intelectual Para Designers
>>> O Brasil Não Existe!
>>> Apartamentos Urbanos
>>> Arquitetura e Design. Sergio Rodrigues
>>> A Hora Futurista que Passou e Outros Escritos
>>> Uma História da Pintura Moderna
>>> Olhar Sobre o Passado - Volume 1
>>> Quase Vegetariano
>>> Macário
>>> A Dieta de Sonoma
>>> Electra(s)
>>> Anos 70
>>> Édipo Rei de Sófocles
>>> Design e Comunicação Visual
>>> Cézanne: Miniguia de Arte
>>> O Último Godot
>>> Pós Modernismo: Repensando a Arquitetura
>>> Mario Botta
>>> Cinematógrafo: Um Olhar Sobre A História
>>> Desenho a Cores: Técnicas de Desenho de Projeto para Arquitetos 2ª Ed
COLUNAS

Quarta-feira, 15/2/2006
A Tragédia de Plínio
Guilherme Conte

+ de 4300 Acessos

Ainda há necessidade de se montar Plínio Marcos? Há algo de novo, ainda não descoberto? São incontáveis montagens, leituras e releituras nos últimos 40 anos. Há uma ampla gama de escolas de teatro que, na formatura, ou montam Plínio ou montam Nelson Rodrigues. Há algo novo a se fazer? Essa Oração para um pé-de-chinelo, em cartaz no Espaço dos Satyros, é a prova de que mais que necessário, é imprescindível se montar Plínio Marcos.

Com um time destes, difícil dar errado. O elenco é formado por Denise Weinberg, Marat Descartes e Norival Rizzo. A direção fica por conta de Alexandre Reinecke, com figurino de Suzana Saldanha e cenário de Márcia Moon. O espetáculo fica em cartaz até 15 de março.

O texto, de 1969, é um dos mais interessantes de Plínio, embora não traga grandes novidades dentro de sua dramaturgia. Um bandido, Bereco (Descartes), invade uma casa para se esconder da polícia. Lá estão um vagabundo alcoólatra, Rato (Rizzo), e uma prostituta, Dilma (Denise). Aprisionados pela situação, os três travam um tenso diálogo para buscar uma solução, enquanto a polícia não chega.

O conflito se apresenta logo de cara. A tensão cresce à medida em que o tempo passa e nenhuma solução concreta se apresenta como viável. A situação-limite se impõe e confronta os personagens, que se acusam e se ofendem. A violência emana, tanto das ações como dos diálogos.

Tanto a estrutura quanto a composição (dois homens e uma mulher) permitem o estabelecimento de uma ponte entre Oração e Navalha na carne (este um pouco anterior, de 1967), um dos textos mais famosos de Plínio. A chave? Dilma e Neusa Suely, as prostitutas dos textos.

Há muitas semelhanças entre os textos. Tanto Navalha quanto Oração possuem uma estrutura circular, em que os personagens se aliam e se confrontam alternadamente. Em grande parte de Oração, dois dos personagens estão aliados contra o outro, questionando-o e ofendendo-o. Os diálogos são extremamente irônicos e agressivos. Essas "pequenas alianças" se fazem e se desfazem de maneira efêmera, com passagens sutis.

A diferença fundamental, porém, está na essência das figuras femininas. Dilma é malandra, inescrupulosa, só interessada em si mesma, em como sair dali. Já Neusa Suely é romântica, apaixonada, cega.

A grande sacada do texto é o caráter de tragédia que ele assume. É possível lê-lo como uma tragédia grega em plena favela. O destino daquelas acuadas personagens já está traçado. Por mais que discutam, pensem, arquitetem, se arrependam, é tarde. A polícia já está lá fora, e vai atirar para matar. Não há como fugir da morte.

Bela lembrança de Beth Néspoli, em sua crítica sobre a peça n'O Estado de S. Paulo. Oração foi escrita em meio aos mandos e desmandos do lendário esquadrão da morte, banda podre da polícia paga para exterminar os bandidos que capturava. Esse dado ajuda na compreensão do pavor que assola Bereco, quando este se dá conta de que não vai conseguir fugir.

O elenco está impecável, ancorado em uma técnica apurada e em uma emoção contagiante. Marat Descartes faz um Bereco ameaçador, mas com uma fragilidade inerente - pode-se ver o medo crescendo e lhe tomando conta. Norival Rizzo encarna um alcoólatra que inquieta. Suas crises de abstinência são arrepiantes. Mas a grande estrela do espetáculo é Denise, que faz uma Dilma fugaz, cheia de nuances. Aproveito para fazer um mea culpa: seu prêmio APCA de melhor atriz em 2005 é mais do que justo. Imperdoável foi sua ausência em minha lista de melhores do ano. Eu não tinha visto a peça. Falha irreparável.

Destaque também para a direção de Alexandre Reinecke, que soube conduzir esse time a um resultado preciso, sem excessos ou deficiências. Sua concepção espacial, com público dos dois lados, preso também dentro do barraco, é extremamente inteligente.

Enfim, um belíssimo espetáculo. Para mostrar que Plínio Marcos é mais atual do que nunca.

Para ir além
Oração para um pé-de-chinelo - Espaço dos Satyros - Pça Franklin Roosevelt, 214 - Centro - Tel. (11) 3258-6345 (aceita reserva) - R$ 20,00 - Terça e quarta, 21h - Até 15/03.

Notas

* A excelente montagem de A Mandrágora (de 1503), de Maquiavel, pelo Grupo Tapa, voltou a ficar em cartaz, agora no teatro Arthur Azevedo (Av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel. (11) 6605-8007 / R$ 10,00 / Sexta e sábado, 21h, domingo, 19h / Até 26/03). Comédia de costumes sobre um jovem rico que se faz passar por médico para conquistar uma mulher casada, que é infértil. Preste atenção em como um texto brilhante - marco da dramaturgia ocidental -, extremamente irônico, ganha vida em atuações primorosas - o Tapa, sob o comando de Eduardo Tolentino, é um dos principais grupos do país. Teatro fino, de rara qualidade.

* E também está de volta aos palcos a comédia Carro de Paulista, de Mário Viana e Alessandro Marson, agora no teatro Ruth Escobar (R. dos Ingleses, 209, Bela Vista, tel. (11) 3289-2358 / R$ 20 / Quinta e sexta, 21h / Até 03/03). A peça, hilária, conta a história de quatro jovens da Zona Leste da cidade que resolvem se divertir na região dos Jardins. Sem saber como se virar, se metem em uma série de episódios confusos - e muito engraçados. O elenco, muito bom, é dirigido por Jairo Mattos. Mais que uma ótima comédia, Carro de Paulista é uma peça sobre a exclusão. Para rolar de rir, de verdade.


Guilherme Conte
São Paulo, 15/2/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Claudio Willer e a poesia em transe de Renato Alessandro dos Santos
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz de Heloisa Pait
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador de Heloisa Pait
05. Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2006
01. Sua majestade, o ator - 18/1/2006
02. Um Brecht é um Brecht - 5/4/2006
03. 13º Porto Alegre em Cena - 15/9/2006
04. A essência da expressão dramática - 26/4/2006
05. Strindberg e o inferno de todos nós - 29/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ULTIMO POLICIAL
BEN. H WINTERS
RAACO
(2018)
R$ 25,00



CHAKRAS A HISTÓRIA REAL DE UMA INICIADA
HALU GAMASHI
EDIOURO
(2005)
R$ 25,00



THE AGE OF LOUIS XV
ALVAR GONZALES PALACIOS
PAUL HAMLYN
(1969)
R$ 9,89



ARTES PLÁSTICAS E LITERATURA - O NACIONAL E O POPULAR
CARLOS ZILIO / LÍGIA CHIAPPINI M. LEITE
BRASILIENSE
(1982)
R$ 8,00



A VERVE DE SETE POETAS E ESCRITORES DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
JOSÉ VIANA GONÇALVES / OUTROS
DO AUTOR
(2006)
R$ 20,00



PATATIVA DO ASSARÉ - AQUI TEM COISA
PATATIVA DO ASSARÉ
HEDRA
(2004)
R$ 18,00



ART-SITES LONDON THE INDISPENSABLE GUIDE TO CONTEMPORARY ART ARCHIT...
SIDRA STICH
DO AUTOR
R$ 20,00



VIDA VIGOROSA
RYOTARO KAWATA
SEICHO NO IE
(2008)
R$ 15,00



HOMEM ARANHA Nº 1/2 - SONJA A GUERREIRA
MARVEL
PANINI COMICS
(2008)
R$ 9,90



MANUAL DE MANIPULACIÓN Y CONSTRUCCIÓN DE TÍTERES (TEATRO DE BONECOS)
JOSEFINA DÍAZ
EDITORIAL PUEBLO Y EDUCACIÓN
(1981)
R$ 8,00





busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês