Fragmentos de história ou a história em frangalhos | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Toscanini e o Hino da República
>>> A máquina de escrever.
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Pulga na praça
>>> Você vai ser grande
>>> Qual é a alma da cidade?
>>> Hellbox
>>> Sexo e luxúria na antiguidade
>>> A mitologia original de Prometheus
Mais Recentes
>>> La Gran Sabana
>>> Del Roraima al Orinoco
>>> Bioquimica Clínica para o Laboratório- Principios e Interpretações 5ª ed.
>>> Alimentos Light e Diet- Informação Nutricional
>>> Mecânica Ortodôntica Corretiva em Typodont
>>> Ecofisiologia dos Vertebrados-Introdução aos Seus Principios e Aplicações
>>> Patologia Estrutural e Funcional 5ª ed.
>>> Rosa Maria No Castelo Encantado
>>> Hino do Universo
>>> Al-Qaeda
>>> Falsificação de Remédios e Poder de Polícia
>>> A Ditadura Encurralada
>>> Semiologia Cardíaca-Diagnostico e Tratamento Junto ao Leito 5ª ed.
>>> Blackwater
>>> O Peixinho Azul E Outras Histórias
>>> Terrorista
>>> Manual de Sinais e Sintomas 3ª ed.
>>> Falcão Meninos do Tráfico
>>> Odontologia Hospitalar
>>> A Arte da Sedução
>>> Deraldo Motta realizador de sonhos
>>> Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria
>>> A Fonoaudiologia na Paralisia Cerebral-Diagnostico e Tratamento
>>> Disturbios do Sono e a Odontologia-Tratamento do ronco e Apineia
>>> Disturbios da Voz e seu Tratamento
>>> Educação em Saude-Com Enfoque em Odontologia e em Fonoaudiologia
>>> An Introduction to the Invertebrates 2ª ed.
>>> Fisioterapia em Pediatria 3ªed.
>>> Tratado de Yôga
>>> Moral Cristã em tempos de relativismos e fundamentalismos
>>> Otávio Mangabeira e sua Circunstância
>>> Guia para amar a si mesma e viver melhor a adolescência
>>> Ela disse, ele disse
>>> Controvérsias em Periodontologia-º1 - Periodontologia 2000
>>> Os Lusíadas - Reprodução paralela das duas edições de 1572
>>> Manual da Série Branca
>>> Saudades da Guanabara & O campo político da cidade do Rio de Janeiro (1960-1975)
>>> Step By Step Minimally Invasive Glaucoma Surgery
>>> O fiador dos brasileiros & Cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antônio Pereira Rebouças
>>> Mulato: negro-não negro, branco não-branco
>>> Tropeços da medicina bandeirante + Medicina paulista entre 1892-1920
>>> Apontamentos para a História da Revolução Riograndense de 1893
>>> A criação de periquitos e seus cuidados
>>> Gripe: história da pandemia de 1918
>>> Bilhões e bilhões & Reflexões sobre vida e morte na virada do milênio
>>> O mundo assombrado pelos demônios & A ciência vista como uma vela no escuro
>>> A Escravidão Reabilitada
>>> A Lógica do Mercado de Ações
>>> Emergencias em Edodontia-Diagnostico e Conduta Clinica
>>> O Ponto de Mutação
COLUNAS

Terça-feira, 4/7/2006
Fragmentos de história ou a história em frangalhos
Marcelo Spalding

+ de 3400 Acessos

De uma coisa os robozinhos do século XXX não poderão reclamar: nós, homens e mulheres do século XX, estamos produzindo retratos do nosso tempo em profusão, de teses acadêmicas a pinturas, de livros didáticos a notícias de jornal, representações, reproduções e interpretações de nossa própria história. Se os nossos filhos e netos souberem preservar parte dessa riqueza, se não repetirmos a queima de Alexandria ou a bomba atômica não explodir o mundo, os robozinhos dos anos três mil terão material de sobra para pesquisar sobre a vida dos dois mil.

A fartura de registros, aliada a uma tendência pós-moderna de revisitar e problematizar a história, tirando dela a aura de verdade intocada, parece estar gerando um gênero literário particular e curioso, algo que podemos chamar memorialista-histórico-ficcional. O caso mais nítido é O livro dos fragmentos (Civilização Brasileira, 2006, 160 págs.), de Antônio Carlos Villaça.

Villaça é, ele próprio, um verbete da história brasileira dos 900s. Carioca de 1928, é reconhecido como um dos mais importantes memorialistas e resenhistas do Brasil, saudado por homens como Cassiano Ricardo, Carlos Drummond de Andrade, Gilberto Freyre, Manuel Bandeira e Graciliano Ramos e vencedor do Prêmio Machado de Assis de 2003. Faleceu no dia 29 de maio de 2005, mas graças a Luciana Villas-Boas foi publicado, no começo deste ano, O livro dos fragmentos, onde o autor recompõe em poucas linhas fragmentos de histórias de personagens que fizeram parte da sua vida, alguns mais outros menos renomados.

Os primeiros fragmentos são dedicados a Gilberto Amado, jornalista, político, diplomata, poeta, ensaísta, cronista, romancista e memorialista falecido em 1969 e personagem preferida de Villaça. Adiante encontraremos histórias de muitos outros jornalistas cariocas hoje praticamente desconhecidos (pelo menos para um jovem de fora do Rio) misturadas com histórias de personalidades como Getúlio Vargas, Guimarães Rosa, Rui Barbosa, Machado de Assis, Carlos Lacerda, Hélder Câmara. Tratando suas personagens com a mesma importância e respeito, todos com certa intimidade e sem receio em emitir juízos negativos de valor, Villaça conquista a simpatia do leitor e desarma este da eterna cobrança pela verdade, algo descabido neste gênero memorialista-histórico-ficcional.

As datas e os lugares, os nomes e os sobrenomes são reais, mas o narrador em nenhum momento pretende ir além de sua memória e de sua subjetividade. Não poupa adjetivos em nome da objetividade, não presta referência a ditos heróis, simplesmente conta histórias - ou estórias, como diria Guimarães Rosa -, muitas das quais insignificantes para o leitor ou para o país, todas fundamentais para ajudar a compor o painel de um Rio de Janeiro pós segunda guerra e pré Brasília.

Também é este o tempo e o espaço preferidos de Fausto Wolff em A Milésima Segunda Noite (Bertrand Brasil, 2005, 742 págs.). O jornalista gaúcho radicado no Rio compõe uma obra monumental (pela originalidade e pelo tamanho) misturando micronarrativas, poesias, pensamentos, ensaios filosóficos, críticas políticas e também textos de feitio memorialista-histórico-ficcional. Ainda que as histórias de Wolff alcancem da Cleópatra a Fernando Henrique Cardoso, neste momento nos interessa os inúmeros textos em que Fausto conta passagens de Millôr Fernandes, Antônio Maria, Joel Silveira, Elmar Machado e do impagável e fictício Nataniel Jebão.

Como Villaça, Wolff conta fragmentos, na maioria cômicos e saudosos, em que seus amigos surgem como seres geniais e espirituosos. Com exceção de um ou outro, como Millôr, são personagens que não terão seus nomes repetidos até os robozinhos dos anos 3000 (talvez como os próprios autores destas memórias-histórico-ficcionais) e que são ali transformados em personagens como uma forma de eternizá-los em palavras.

Nesse ponto não se pode deixar de citar também Minhas Histórias dos Outros (Planeta, 2005, 270 págs.), de Zuenir Ventura. Apesar de trazer uma proposta diferente, aprofundando suas histórias em textos maiores do que duas páginas (como fazem Villaça e Fausto), também Zuenir se propõe a recontar ou dar sua interpretações de fragmentos históricos do século XX, especialmente do século XX carioca pós-segunda guerra.

É difícil explicar o porquê de as três obras terem sido editadas no Rio de Janeiro em 2005. Talvez seja coincidência ou a percepção de um nicho de mercado. Mais fácil é entender por que os três autores são jornalistas (e não historiadores ou sociólogos ou doutores). Em sendo jornalistas, os três já abandonaram a ilusão da objetividade e da verdade e não se constrangem (como possivelmente aconteceria com um historiador) em narrar suas memórias com todas as suas imperfeições. Também estão acostumados a escolher fragmentos em meio à multidão de fatos diários que chegam a uma redação (o que talvez um sociólogo não saberia fazer). E por fim (como nenhum doutor) sabem ser superficiais e explorar a caricatura de suas personagens, não pretendendo que o leitor conheça a "real" personalidade delas.

Curioso, ao final das três leituras, é constatar que o trio jamais se cita ou se encontra em suas histórias (sem dúvida se conhecem mas não são do mesmo grupo, apesar de pertencerem ao mesmo círculo). Por vezes contam as mesmas histórias, mas nem por aí se pode confirmar a veracidade ou não delas. Na verdade, o que menos importa neste novo gênero é a História, essa dos livros didáticos ou das grandes narrativas. Estando ela cada vez mais em frangalhos, entendem os jornalistas que a única forma de contá-la é a partir de fragmentos. E assim temos o princípio não de um livro dos fragmentos mas de um "cânone dos fragmentos".

Para ir além












Marcelo Spalding
Porto Alegre, 4/7/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. São Paulo e o medo no cinema de Elisa Andrade Buzzo
02. Lira da resistência ao futebol gourmet de Luís Fernando Amâncio
03. Desejo do momento é o caramba de Marta Barcellos
04. Cachorros e Lágrimas de André Simões
05. Liberdade de crença e descrença de Carla Ceres


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2006
01. O centenário de Mario Quintana, o poeta passarinho - 8/8/2006
02. Romanceiro da Inconfidência - 10/1/2006
03. Um defeito de cor, um acerto de contas - 31/10/2006
04. As cicatrizes da África na Moçambique de Mia Couto - 5/12/2006
05. Suicídio on-line põe internet no banco dos réus - 29/8/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PODER E DOMÍNIO
FÁBIO LÓPEZ LÓPEZ
ACHIAMÉ
(2001)
R$ 14,00



HISTÓRIA DA ARTE
GRAÇA PROENÇA
ÀTICA
(2007)
R$ 60,00



O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO EMÍLIA NO PAÍS DA GRAMÁTICA - VOL. 3
MONTEIRO LOBATO
EDUCAR
R$ 14,90



SONHOS E DISCIPLINAS
AUGUSTO CURY
GOLD
(2014)
R$ 5,00



PLANO DE NEGÓCIOS
LUIZ ARNALDO BIAGIO/ ANTÔNIO BATOCCHIO
MANOLE
(2012)
R$ 49,00



A GRANDE CATÁSTROFE DE 1983 - UMA PREVISÃO ASSUTADORA
BORIS CRISTOFF
RECORD
(1979)
R$ 5,89



LUZ EM CADA UM DE NÓS
ENECI COSTA, NADIR BALDISSARELLI
BESOUROBOX
R$ 30,00



LIÇÕES DE ANÁLISE SINTÁTICA TEORIA E PRÁTICA
ADRIANO DA GAMA KURY
FUNDO DE CULTURA
(1970)
R$ 29,10



PROGRAMA DO ESPETÁCULO - A ENGRENAGEM (TEATRO OFICINA)
TEATRO OFICINA
TEATRO OFICINA
(1960)
R$ 15,00



A ECONOMIA DA NATUREZA
ROBERTS E. RICKLEFS
GUANABARA KOOGAN
(2010)
R$ 150,00





busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês