Wikipedia e a informação livre | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil exibe especial 'Sonho Meu' em homenagem a Dona Ivone Lara nesta sexta (20)
>>> Escritor Alexandre Hallais fecha parceria com a Soul Editora
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato lançam 'Alzheimer' na Livraria Martins Fontes
>>> Programa de Edição de Textos de Docentes da Unesp 2018
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mecanismos Internos: Ensaios sobre Literatura, de J.M. Coetzee
>>> A verdadeira resistência
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
Mais Recentes
>>> Uma sustentável revolução na floresta
>>> il Riso in Tasca
>>> Trilogia Deutsch Perfekt- cidades da Alemanha- Hamburg-Koln, Dusseldorf ( 28 Seiten Spezial Nordrhein-Westfalen
>>> Ele viu os Céus abertos
>>> Curso de Estradas
>>> Mecânica dos Solos e suas Aplicações
>>> Construções de Concreto - Vol. 4
>>> Construções de Concreto - Vol. 3
>>> Construções de Concreto - Vol. 1
>>> Construções de Concreto - Vol. 5
>>> El Engaño Populista
>>> Los Brujos de Chávez
>>> Venezuela Energética
>>> Bumerán Chavez
>>> Estado Delincuente
>>> Boves El Urogallo
>>> Cuco
>>> A Bolsa e a Vida - 1ª Edição
>>> Função ceo a descoberta do prazer
>>> Função ceo a descoberta do amor
>>> As cores do amor
>>> Pecaminoso
>>> Coleção Beltranianas - Comunicação e Problemas Luiz Beltrão Parte III
>>> Silicone XXI
>>> Casas Junto Al Mar
>>> Minha Experiência em Brasília
>>> Meu pé de laranja lima
>>> Desenho de Paisagem Urbana
>>> Canaa
>>> Curso de Propriedade Intelectual Para Designers
>>> O Brasil Não Existe!
>>> Apartamentos Urbanos
>>> Arquitetura e Design. Sergio Rodrigues
>>> A Hora Futurista que Passou e Outros Escritos
>>> Uma História da Pintura Moderna
>>> Olhar Sobre o Passado - Volume 1
>>> Quase Vegetariano
>>> Macário
>>> A Dieta de Sonoma
>>> Electra(s)
>>> Anos 70
>>> Édipo Rei de Sófocles
>>> Design e Comunicação Visual
>>> Cézanne: Miniguia de Arte
>>> O Último Godot
>>> Pós Modernismo: Repensando a Arquitetura
>>> Mario Botta
>>> Cinematógrafo: Um Olhar Sobre A História
>>> Desenho a Cores: Técnicas de Desenho de Projeto para Arquitetos 2ª Ed
>>> A Mão Livre 2 Técnicas de Desenho
COLUNAS >>> Especial Wikipedia

Quarta-feira, 2/5/2007
Wikipedia e a informação livre
Gian Danton

+ de 5800 Acessos

No livro Cibernética e sociedade, Norbert Wiener, reclamava contra a transformação da informação em uma mercadoria: "A informação deve poder circular. A sociedade da informação só pode existir sob a condição de troca sem barreiras. Ela é, por definição, incompatível com o embargo e a prática do segredo, com as desigualdades de acesso à informação e sua transformação em mercadoria. O avanço da entropia, representado pela não informação, é diretamente proporcional ao recuo do progresso".

Para seu desgosto, o modelo que acabou se impondo foi mesmo o de informação como mercadoria, uma mercadoria cara, que torna algumas pessoas ricas e relega milhões à exclusão. Mesmo a criação a Internet, em boa parte, segue essa lógica. Vejam o caso do UOL, cuja maior parte do conteúdo é de acesso livre apenas para assinantes.

As enciclopédias surgiram com proposta semelhante à da cibernética: democratizar a informação. Os filósofos iluministas acreditavam que o acesso ao conhecimento facilitaria à sociedade divorciar-se das trevas da Idade Média. A irracionalidade e a superstição sucumbiriam diante das luzes enciclopédicas.

Ocorre que a enciclopédia foi transformada em mercadoria e, se por um lado, sua existência iluminou as classes abastadas, por outro lado, deixou nas trevas toda uma camada de excluídos.

Além disso, a cristalização do conhecimento parecia não ser um grande problema na época do iluminismo, mas logo se revelou fatal. "A idéia de que a informação possa ser armazenada, num mundo em constante mudança, sem com isso sofrer enorme depreciação, é uma idéia falsa", afirmava Wiener.

Algumas enciclopédias tentaram solucionar o problema enviando aos seus assinantes, todos os anos, um livro de atualização, uma solução canhestra, pois não eliminava as informações defasadas existentes em outros livros. Como exemplo, uma enciclopédia lançada pouco antes da queda do muro de Berlin viu-se com dezenas, talvez centenas de verbetes desatualizados com a desestruturação do bloco socialista. Com a popularização dos computadores, as enciclopédias tentaram desesperadamente resolver a situação emitindo, de tempos em tempos, CD-ROM com atualizações, o que, de qualquer forma não eliminava o problema de que boa parte das informações constantes nos livros estavam desatualizadas.

Outra dificuldade das enciclopédias convencionais é que elas lidavam apenas com aquilo que os cibernéticos chamam de informação classificadora. Nesse contexto, as informações são classificadas em categorias mutuamente excludentes. Uma baleia é, ou um peixe, ou um mamífero. Não se pode incluir uma coisa em duas categorias. A informação relevante e a relacional eram totalmente ignoradas.

A informação relevante trata daquilo que é relevante para cada pessoa. Se quero aprender a engraxar sapatos, o melhor tipo de graxa é uma informação relevante para mim. Se meu vizinho quer saber como se alimenta um passarinho, essa é a informação relevante para ele.

Nas enciclopédias, só era considerada relevante a informação oficial. Você poderia encontrar facilmente a relação dos presidentes brasileiros, mas provavelmente não acharia o nome do ator que interpretou um símio no primeiro filme do Planeta dos macacos.

No universo relacional, as informações têm relevância pela sua relação com outras informações. Usando essa lógica, eu posso começar pesquisando sobre Jorge Luis Borges, encontrar informações de que o autor era fascinado por tigres e ir pesquisar tigres. Ao acessar essa informação, posso descobrir que os tigres vivem em sua maioria na Ásia, em países como a Índia. Assim, uma pesquisa que começou com Borges pode terminar com religiões indianas. Na enciclopédia convencional, fazer esse tipo de link exigiria a abertura desordenada de vários volumes e um trabalho colossal.

O surgimento da Wikipedia mudou tudo. Pela primeira vez havia surgido uma enciclopédia a que se pode ter acesso universal, na qual a informação é totalmente livre. Uma enciclopédia na qual o universo relacional é predominante. Na Wikipedia podemos viajar entre os links relacionando informações com o simples clicar de um mouse.

A Wikipedia também rompeu com a forma vertical com que se fazia enciclopédias, permitindo a emergência da informação relevante. Como o leitor pode ser também autor, ele introduz informações que são relevantes para ele, rompendo com o discurso oficial e, ao mesmo tempo, mantendo a enciclopédia atualizada quase que diariamente.

Um exemplo interessante ocorreu com o movimento "Xô Sarney". Esse movimento começou no Amapá como reação contra a campanha de censura que o senador tem imposto ao estado. Os órgãos de imprensa são quase todos aliados do senador e os que o criticam são silenciados pela justiça.

A campanha começou quando o político processou duas blogueiras, uma por ter publicado uma caricatura sua e outra por conta de um comentário de um leitor. Como resultado, a blogosfera se solidarizou e, no auge, a campanha chegou a constar em milhares de blogs do mundo todo. A grande imprensa silenciou totalmente sobre o caso e as enciclopédias convencionais registraram apenas a reeleição do senador pelo Amapá.

Na Wikipedia, no entanto, a campanha já aparecia como verbete antes mesmo da eleição e no verbete sobre Sarney foi colocado um link para o "Xô Sarney". Quem pesquisar sobre o senador em uma enciclopédia convencional terá acesso apenas às informações oficiais sobre o mesmo, mas quem consultar a Wikipedia poderá ter acesso ao outro lado da história, à face pouco conhecida do ex-presidente.

A Wikipedia tornou as outras enciclopédias dinossauros de informação. Por mais que as enciclopédias convencionais criem versões on-line com atualização constante, elas, ainda assim, estarão transmitindo apenas informações oficiais, cuja relevância é afeita apenas a um pequeno grupo de decisores oficiais.


Gian Danton
Macapá, 2/5/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry
02. Gerald Thomas: uma autobiografia de Jardel Dias Cavalcanti
03. Lola de Elisa Andrade Buzzo
04. Fazendo a coisa certa de Fabio Gomes
05. Que tal fingir-se de céu? de Ana Elisa Ribeiro


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2007
01. Os meninos da rua Paulo - 13/8/2007
02. Orwell na pior em Paris e Londres - 8/3/2007
03. Wikipedia e a informação livre - 2/5/2007
04. Logan's run - 21/5/2007
05. Livros do amanhã - 21/6/2007


Mais Especial Wikipedia
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A HISTÓRIA DE FERNÃO CAPELO GAIVOTA
JONATHAN SEAGULL / RICHARD BACH
NÓRDICA
(1975)
R$ 5,99



JAPONESES NO VALE DO AÇO
CARLOS ALBERTO CÂNDIDO
OLHARES
(2008)
R$ 20,00



DEPOIS DA ESCURIDÃO
SIDNEY SHELDON E TILLY BAGSHAWE
RECORD
(2010)
R$ 8,00



FEITIÇO - SAGA ENCANTADAS - LIVRO 2
SARAH PINBOROUGH
GENTE
(2013)
R$ 6,00



ABANDONAR-SE A DEUS PARA SER IGREJA - ANTHONY DE MELLO
ANTHONY DE MELLO
LOYOLA
(1993)
R$ 9,00



GUIA TURISMO 10+ BARCELONA
EDITORA DK
DK
R$ 12,99



O LADRÃO DE BLACK-TIE- UM ANÚNCIO ENIGMÁTICO E O X MISTERIOSO
E. W. HORNUNG
EDIOURO
R$ 8,14



ANA HORTA
SMP&B PROPAGANDA
SMP&B PROPAGANDA
R$ 14,90



O LADRÃO DE RAIOS
RICK RIORDAN
INTRÍNSECA
(2010)
R$ 15,00



NADA DURA PARA SEMPRE
SIDNEY SHELDON
CÍRCULO DO LIVRO
(1998)
R$ 5,90





busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês