No meio do caminho: 80 anos | Cristiane Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
25643 visitas/dia
757 mil/mês
Mais Recentes
>>> Marmita saudável está na moda!
>>> Editora Alaúde publica versão atualizada da prestigiada obra Palavras de Poder - vol. 2
>>> Tragédia em Mariana inspira livro infanto-juvenil
>>> Teatro do Incêndio realiza encontro com Os Favoritos da Catira e Samba de Umbigada
>>> Cozinha prática: Miyoko Schinner lança guia para preparar e armazenar ingredientes básicos veganos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Amy Winehouse: uma pintura
>>> Casa Arrumada
>>> Revolusséries
>>> Mais espetáculo que arte
>>> Thoreau, Mariátegui e a experiência americana
>>> Meu querido aeroporto #sqn
>>> Essas moças de mil bocas
>>> Como uma Resenha de 'Como um Romance'
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> Imprimam - e repensem - suas fotografias
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
>>> Nirvana pra todos os gostos
>>> Diego Reeberg, do Catarse
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
Últimos Posts
>>> O vôo e a queda
>>> Anil
>>> Aquarela do desejo
>>> Trilha dos séculos (série: Sonetos)
>>> Convite para as coisas que não aconteceram
>>> Faca de estrelas
>>> Estalactites
>>> A economia que a politicagem comeu
>>> "Duas Ninfas", processo de criação da pintura
>>> Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Soma de Todos os Medos
>>> Paulo Francis e a Petrobras
>>> Em defesa da arte urbana nos muros
>>> A eternidade nos labirintos de Borges
>>> Na calada do texto, Bentinho amava Escobar
>>> A selfie e a obsolescência do humano
>>> Os novos filmes de Iñárritu
>>> Teatro anárquico-dionisíaco de Zé Celso M. Corrêa
>>> O Presidente Negro, de Monteiro Lobato
>>> Jornalismo literário: a arte do fato?
Mais Recentes
>>> O Ateneu
>>> Primeiro Anuário Brasileiro de Fórmula 1 1996-1997
>>> Vidas Paralelas. Cinco casamentos vitorianos
>>> Dorival Caymmi. O mar e o tempo
>>> Diálogos
>>> O Filósofo e a Teologia
>>> Alimento Diário- 1º Samuel - volumes 1,2 e 3
>>> Pântano De Sangue
>>> Psicologia Aplicada à Administração
>>> Nosso Lar
>>> Introdução à Teoria Geral da Administração
>>> A Revelação de Deus
>>> Guerra contra os Santos- Tomo 2- versão integral
>>> Evolução e Temporalidade em Teilhard, Vocabulário Teilhard ( 2 volumes)
>>> O Equilíbrio do Ser- Aristóteles
>>> Jogos Vorazes em Chamas
>>> Zona de Perigo
>>> Jogos Vorazes
>>> Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus
>>> Moisés, um Homem Dedicado e Generoso
>>> José, Um Homem Íntegro e indulgente
>>> Espirito de Sabedoria e de Revelação-A Chave para conhecer as profundezas de Deus
>>> Teologia Sistemática- Três Volumes em UM
>>> Você na telinha - Como usar a mídia a seu favor
>>> Educação Financeira - Como educar seu filho
>>> O clube das segundas esposas
>>> O Amor do Espírito
>>> Pretinha, Eu?
>>> O Vale das Utopias
>>> História de Mulheres na Bíblia
>>> O Poder da Oração no Casamento
>>> Para entender a versificação espanhola e gostar dela
>>> Comédias Para se Ler na Escola
>>> Municipalização do ensino no Brasil (novo)
>>> A Chama Viva do Amor- A Festa do Espírito Santo
>>> Os princípios de liderança de Jack Welch
>>> O manual do novo gerente
>>> Bórgia: o poder e o incesto
>>> Bórgia: tudo é vaidade
>>> Bórgia: as chamas da fogueira
>>> Bórgia: sangue para o Papa
>>> The walking dead
>>> Como fazer amgos e influenciar pessoas na era digital
>>> Os milionários do Gênesis
>>> Brasil: 100 comentários
>>> Era uma vez uma empresa
>>> Como se tornar um lider servidor
>>> O homem mais rico da Babilônia
>>> A arte de ganhar dinheiro
>>> Um bom professor faz toda a diferença
COLUNAS

Segunda-feira, 12/5/2008
No meio do caminho: 80 anos
Cristiane Carvalho

+ de 10200 Acessos
+ 3 Comentário(s)

No meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.


Em 2008, o mais enigmático poema de Carlos Drummond de Andrade completa oito décadas de publicação. De 1928 pra cá, a fortuna crítica de "No meio do caminho" é, sem dúvida, maior do que a de qualquer outro poema brasileiro. Contudo, diante de tantas especulações, ainda não foi encontrada resposta satisfatória para o enigma da pedra, e talvez daí venha sua inegável grandeza para a história da literatura nacional.

"No meio do caminho" foi publicado no terceiro número da Revista Antropofágica, um dos veículos-símbolo do Modernismo brasileiro. Vamos lembrar que Drummond era amigo epistolar do fabuloso Mário de Andrade, nada mais nada menos que o pai do Modernismo, que disse ser o poema um grande exemplo de cansaço intelectual. Um eterno cansaço, pelo visto, pois as pessoas, até hoje, ficam "fatigadas" tentando descobrir o que há por trás do poema.

Tanto já se falou sobre "No meio do caminho" que não é necessário cair na tentação de analisá-lo. O fato é que ele entrou para a vida cotidiana das pessoas e até o não-leitor conhece a expressão "no meio do caminho tinha uma pedra". Num país onde se lê pouco, realmente é uma conquista, em termos de popularidade, por parte de um poeta gauche que teve a coragem de enfrentar a crítica da época, quando ainda não era reconhecido.

Arnaldo Saraiva escreveu excelente prefácio no livro Uma pedra no meio do caminho ― biografia de um poema, cuja seleção e montagem foram feitas pelo próprio Carlos Drummond e editado em comemoração aos 40 anos da publicação do poema.

Para se ter uma idéia do teor do livro, transcrevi, abaixo, um dos comentários, publicado originalmente no Correio da Manhã, intitulado "Contra-a-mão. Os nossos atuais gênios poéticos". Data: 26 de agosto de 1938. O autor é Gondin da Fonseca e encontra-se nas páginas 32 e 33 do volume citado:

"Os nossos gênios poéticos atuais são todos mais ou menos como esse malfadado Carlos Drummond, que penetrou agora no Templo da Imortalidade conduzido pela mão do Sr. Manuel Bandeira e levando na cabeça a pedra sobre a qual burilou esse inimitável poema que há dias transcrevi e que hoje torno a transcrever, alucinado de entusiasmo:

Tinha uma pedra no meio do caminho.
No meio do caminho tinha uma pedra.
Tinha uma pedra:
Nunca me esqueceu este acontecimento,
Que se gravou na minha retina fatigada!
Tinha uma pedra no meio do caminho.
Tinha uma pedra!
No meio do caminho tinha uma pedra!


Se esse patusco morasse aqui para as minhas bandas não compunha apenas uma breve poesia: elaborava um longo poema em vinte ou trinta cantos, pois o material de sua inspiração é nesta zona abundantíssimo depois que a Light deliberou transformar as ruas em escombros a fim de mudar os trilhos dos bondes. Há pedra no caminho que não acaba mais! Dezenas, centenas, milhares! Os poetas antigos eram muito mais interessantes que a maioria dos de hoje. Ainda anteontem, domingo, eu reli, deliciado, alguns versos encantadores de Luis Delfino e dei depois uma boa gargalhada quando mentalmente os comparei à pedra de Drummond.

Ela andou por aqui; andou: primeiro
Porque há traços de suas mãos; segundo,
Porque ninguém, como ela, tem no mundo
Este esquisito, este suave cheiro.


[...] Hoje não se rima. Um cabra vai pela rua, tropeça por exemplo numa casca de banana, papagueia a coisa umas quatro ou cinco vezes e pronto! Está feito um poema:

Eu tropecei agora numa casca de banana.
Numa casca de banana!
Numa casca de banana eu tropecei agora.
Caí para trás desamparadamente,
E rasguei os fundilhos das calças!
Numa casca de banana eu tropecei agora.
Numa casca de banana!
Eu tropecei agora numa casca de banana!"


Por fim, a pergunta que não quer calar: passados mais 40 anos de fortuna crítica, por que não pensar numa reedição comemorativa do 80º aniversário?

E você? Já parou para pensar qual o significado do poema?


Cristiane Carvalho
Santos, 12/5/2008


Mais Cristiane Carvalho
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/5/2008
00h29min
Sem dúvida essa possibilidade de várias interpretações do poema dá muita força a ele. Conforme evoluímos no passo da modernidade e de uma vida cada vez mais corrida e sem tempo para reflexões, o poema de Drummond adquire uma significação cada vez maior. Ainda terá uma longa vida presente em nosso subconsciente.
[Leia outros Comentários de Fernando Lima]
19/5/2008
09h17min
Não tenho intenção de interpretar esse fabuloso poema, só uma alegria de vê-lo ser alvo de comentários. Em nossa lembrança, minha e de meus filhos, ele está firme na imagem de meu falecido marido, lendo com as retinas fatigadas o poema na rede, à noite fazendo meus filhos dormir... Sempre achei um exagero intelectual, ria, agora acho incrivelmente poético. Meu Fernando não era o Pessoa mas entendia das coisas...
[Leia outros Comentários de Márcia Braga]
21/7/2008
15h26min
Apesar da Semana de 22, o Brasil, nas primeiras décadas de 1950, era "um atraso artístico", e dezenas de bons poetas foram vítimas de escárnio... Os que eram bons, vingaram; e a "Biografia" da "pedra" vinga os todos que viviam o atraso...
[Leia outros Comentários de maio de almeida]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AVENTURAS NA HISTÓRIA - 31 - MAR/2006
VÁRIOS
ABRIL
(2006)
R$ 5,50



BANQUETE COM OS DEUSES - SEMINOVO-CORTE BRANCO
LUIS FERNANDO VERISSIMO
OBJETIVA
(2017)
R$ 10,00



OS PECADOS DOS PAIS
LAWRENCE BLOCK
COMPANHIA DAS LETRAS
(2002)
R$ 15,90



UMA PARÁBOLA REAL - 1ª EDIÇÃO
MARISA MELLO MARTINS
ABBA
(1996)
R$ 10,00



BORLAND DELPHI 6
MARCELO LEÃO
AXCEL
(2001)
R$ 53,90



O PODER INFINITO DA SUA MENTE
LAURO TREVISAN
DA MENTE
(1980)
R$ 15,00
+ frete grátis



O TEXTO , OU A VIDA - UMA TRAJETÓRIA LITERÁRIA
MOACYR SCLIAR
BERTRAND BRASIL
(2007)
R$ 27,10



SALA DE AULA - DISCIPLINA E GESTAO - UM GUIA PRATICO PARA PROFESSOR...
OLLIE E. GIBBS E JERRY L. HADDOCK
ACSI
(2002)
R$ 24,00



SÁBADOS AZUIS - 75 HISTÓRIAS DE UM BRASIL QUE DÁ CERTO
MÁRCIO MOREIRA ALVES
LÉO CHRISTIANO EDITORIAL LTDA
(1999)
R$ 14,30



EL TEATRO DE LOS NIÑOS - GIUSEPPE BATOLUCCI (TEATRO NA EDUCAÇÃO)
GIUSEPPE BATOLUCCI
EDITORIAL FONTANELLA
(1975)
R$ 18,00





busca | avançada
25643 visitas/dia
757 mil/mês