Não ria! | Eduardo Mineo | Digestivo Cultural

busca | avançada
14917 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> João da Cruz encerra temporada na Casa das Rosas
>>> 36Linhas lança Graphic Films Collection
>>> Em novo dia e horário, Trilha de Letras presta tributo a Darcy Ribeiro
>>> Teatro do Incêndio é indicado ao Prêmio Governador do Estado
>>> Nathalia Timberg é homenageada no Recordar é TV desta terça (20)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
Últimos Posts
>>> Tatuagens eólicas
>>> Terra úmida
>>> Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha
>>> Nuvem Negra*
>>> Contos fantásticos no labirinto de Borges
>>> Ilustres convidados
>>> Por que comemorar o dia das mães?
>>> Poeira, pra que te quero?
>>> Notas de um ignorante
>>> Teoria do Buraco de Rua
>>> Soluções geniais para a escola e a educação
>>> Orkut, ame-o ou deixe-o
Mais Recentes
>>> A Doutrina de Buda
>>> Dívida de Sangue
>>> Com Maria, a Mãe de Jesus
>>> Leitura Dinâmica e Memorização
>>> Introdução à Morfologia
>>> Paulo Francis Nu e Cru
>>> Morte na Alta Sociedade
>>> Cupom Zero
>>> A Arte Cavalheiresca do Arqueiro Zen
>>> Caçada Mortal
>>> O Santo e a Porca e O casamento Suspeitoso
>>> Sociologia do Direito (O Fenômeno Jurídico como Fato Social)
>>> Azeite e azeitonas
>>> O Prazer Dos Aperitivos
>>> Cozinha Das Caraibas
>>> Cozinha Mexicana Sabores sedutores de uma cozinha , picante e temperada
>>> Ovos Sem Casca
>>> Tentação Da Culinária Frutas
>>> O Melhor Da Cozinha Portuguesa
>>> Cozinha Das Caraíbas
>>> Cozinha Mexicana
>>> Deliciosas Receitas De Peixe
>>> Arroz e arrozes
>>> A Mesa Com Burle Marx
>>> Flores De Jardim
>>> Ikebana
>>> Para Sempre Sua (3º Livro da Trilogia Crossfire)
>>> Profundamente Sua (2º Livro Trilogia Crossfire)
>>> Toda Sua (1º Livro da Trilogia Crossfire)
>>> Truques de Mágica
>>> Mondrian
>>> Realismo
>>> Salmo 119- O Alfabeto de Ouro
>>> O melhor Da Música Clássica
>>> Pollock
>>> Felino Selvagem Psicopata e Homicida
>>> O mundo é Mágico
>>> La Démocratie et Les Partis Politiques
>>> Sopas Receitas Caseiras
>>> Soja Receitas De Chef
>>> Tofu Receitas Chef
>>> The New Portuguese Table
>>> Receitas Do Castelo
>>> Um Rei A Mesa
>>> A Cozinha Antilhana
>>> A Cozinha Marroquina
>>> Cozinha Indonésia
>>> Pratos Basicos De Arroz
>>> Literatura, Cinema e Televisão
>>> The Bedford Reader
COLUNAS

Segunda-feira, 21/7/2008
Não ria!
Eduardo Mineo

+ de 4100 Acessos
+ 7 Comentário(s)

O livro de Jó é, de longe, o melhor livro que li até agora na Bíblia. Eu sei que o que importa de verdade no livro é a demonstração de fé de Jó, mas como eu não me importo muito com o que importa de verdade, fico cismando com a desnecessidade de tudo aquilo. O Diabo, como sempre, é uma figura irresistível. Deve ser o personagem mais interessante que o homem já inventou, talvez depois apenas do velho príncipe Bolkonsky em Guerra e Paz, e com certeza o único com senso de humor na Bíblia. Acho engraçadíssima a seriedade quadradona de Deus e sua pequena dificuldade em entender as piadas do Diabo e tal. Jó, por exemplo, era ultra-fiel a Deus e todo mundo sabia disto. Deus sabia. O Diabo sabia. E o Diabo só fez uma piadinha inofensiva sobre isso, que perto das minhas piadas iria parecer alguém tentando ser engraçado no GNT. Ele diz algo do tipo "Jó é fiel, mas bate nele com uma ovelha pra Você ver". E Deus leva excessivamente a sério, não percebendo o tom irônico do Diabo. É então que manda dar umas porradas no Jó só pra ver qual que é a do coitado. Sem brincadeira, dá vontade de sacudí-Lo gritando "Era uma piada, porra! Uma piada, You bloody freak!"

Depois que matam toda a família do Jó e destroem tudo que ele tem só pra Deus ver qual que é a parada, tudo é devolvido em dobro ao Jó e, ao que parece, geral fica feliz com essa solução ― não me ficou claro se Deus duplica os parentes também, mas imagino que nem Ele seria capaz da crueldade suprema de duplicar uma sogra, acho. E, bom, geral fica feliz porque o Diabo ainda não tinha inventado os danos morais. Um bom advogado ― outra invenção muito curiosa do Diabo ― e Deus perderia todo o universo nessa brincadeira. Precisava mesmo?

De qualquer forma, o livro de Jó rendeu pelo menos a melhor cantada já feita na história do cinema, em Manhattan, de Woody Allen, que ele diz à Mariel Hemingway que ela é a resposta de Deus para Jó:

You're God's answer to Job. You would have ended all argument between them. He'd have said "I do a lot of terrible things but I can also make one of these." And Job would've said "OK, you win."

(Traduzindo: "Você é a resposta de Deus para Jó. Você acabaria com toda a discussão entre eles. Ele diria 'Eu faço muitas coisas terríveis, mas posso também fazer isto' ― e aponta para a garota. E Jó diria 'Ok, você ganhou.'")

Mas, entretanto, minha idéia era falar sobre um exagero no uso da seriedade. Prossigamos.

Se vocês não sabem de quem eu vou falar agora, tudo bem fingir que sabem, porque não há nada demais nisso, mas existem pessoas que escrevem muito melhor do que eu ― sério, existem mesmo! ―, que sabem muito mais do que eu e que, em geral, são muito melhores do que eu, mas que porre ler o que essa gente escreve. Usam a seriedade de uma forma tão equivocada que muitas vezes até me pergunto se estão falando sério mesmo. Lendo o sujeito, dá pra ver que o cara tem razão, que é um tipo incontestável e tudo mais, e que é óbvio que ele tem um conhecimento profundo sobre todas as coisas que eu não tenho, que ele comenta sobre tudo aquilo que eu gostaria de comentar, sempre tão bem articulado e tão perfeitamente bem escrito, mas, bicho, relaxa, suas frases parecem pesar uns 50kg.

Você vai lendo, vai lendo e seus olhos vão caindo, caindo, até que dá de cara com a mesa de tanto peso que o escritor colocou em suas frases. Fico impressionado comigo mesmo quando consigo virar uma página dessa.

Vejam, estou tentando não banalizar muito a seriedade, ou não deixá-los presumir que tenho alguma preguiça de exercitar os olhos em algum tipo comovente de supino ocular, mas será que não é possível ser sério sem parecer que vai de repente falar algo terrivelmente desagradável como, digamos, contar a morte de alguém ou discutir o existencialismo marxista? Tolstói, por exemplo. Mil páginas solenes de Tolstói exigem o mesmo esforço para se ler umas duzentas páginas de Evelyn Waugh, umas duas de Sartre. E isso deve ter alguma relação direta com a qualidade da pessoa que escreveu, não apenas por ela estar certa ou saber das coisas, mas por conseguir estar certa de um jeito melhor.

Eu, por mim, seria mais sério na medida em que acho favorável. Queria ter aquele jeitão do Omar Sharif em Doctor Zhivago, com uma farda cheia de medalhinhas, uma espada, bigode, essas coisas. Ele está sempre sério e mesmo assim é um barato ser daquele jeito. Acontece que, no meu caso, tenho uma percepção crítica demais e poucas coisas conseguem se pôr diante dos meus olhos e escapar impunes a isso. Seus detalhes vão sendo ridicularizados um a um de todas as formas que posso imaginar e claro que é bem difícil para qualquer pessoa manter a seriedade enxergando tudo de maneira distorcida e debochada como num eterno Corra que a polícia vem aí. A primeira coisa que me veio à mente quando comecei a ler o livro de Jó foi a possibilidade de uma edição para jovens no estilo MSN, que seria basicamente intercalar os diálogos entre Deus e Jó por "hauehaue". E até Deus deve ter rido desta.


Eduardo Mineo
São Paulo, 21/7/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fragmentos de Leituras e Sentido de Ricardo de Mattos
02. Diálogos no Escuro de Heloisa Pait
03. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - II de Elisa Andrade Buzzo
04. Ah!... A Neve de Marilia Mota Silva
05. O que não fazer em época de crise de Fabio Gomes


Mais Eduardo Mineo
Mais Acessadas de Eduardo Mineo em 2008
01. Dê-me liberdade e dê-me morte - 20/10/2008
02. Razoavelmente desinteressante - 18/2/2008
03. Bem longe - 4/2/2008
04. Incoerente - 31/3/2008
05. Não ria! - 21/7/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/7/2008
11h51min
E dizem que depois de tudo, o capeta virou-se para Jó e disse, em inglês: "good Job". Ri demais aqui (essa coluna é um negócio muito sério, meu). Só uma pergunta: quem é o geral? Bom demais, abraços!
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
21/7/2008
11h57min
Muito bom. O mundo precisa mesmo de mais bom humor. Um abraço!
[Leia outros Comentários de Arcirio Gouvêa]
21/7/2008
17h18min
O livro bíblico de Jonas revela um outro lado de Deus. Não parece ser um Deus tão sério... A impressão que passa é a de que ele faz chacota das nossas mesquinharias (rs). Acho Deus melhor piadista que o Diabo. Ele fala como se risse o tempo todo... e dissesse: "Humanos..." Exagero na seriedade é ruim mesmo, tem que ter humor - ainda que negro, né? heuhauhuehua hihi
[Leia outros Comentários de Lais Vieira Viajante]
26/7/2008
08h04min
Acontece que Deus e o Diabo são figuraças supervaidosas, vivem medindo forças e, para isso, não se furtam de utilizar suas criaturas: a humanidade. Não se iludam: na mão desses dois estamos literalmente lascados!
[Leia outros Comentários de carlinhos medeiros]
26/7/2008
10h54min
Muito bom, muito bom. O que me agrada em seus textos (seus e não de Jó, ou de Deus ou do Diabo) é sua inteligência com uma pitada de ironia, sarcasmo e humor quase negro. Gosto disso. Cuidado com Deus que ele pode querer te testar também!
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy]
28/7/2008
11h42min
Interessantes as considerações de Mineo acerca de Jó que, segundo alguns historiadores, nasceu de uma lenda.
[Leia outros Comentários de Antonio P. Andrade]
29/7/2008
17h08min
Deus, em Sua onisciência, ao deixar que o livro de Jó entrasse nas Escrituras Sagradas, sabia que milhares de anos depois a gente iria rir de Sua falta de Espírito em comparação ao diabo. Por isso, foi mais irônico que o Capeta, Mineo e eu.
[Leia outros Comentários de mauro judice]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FISICA III - ELETROMAGNETISMO
YOUNG & FREEDMAN
ADDISON WESLEY
(2003)
R$ 45,00



SISTEMA PRESIDIAL: REINSERÇÃO SOCIAL
ROMEU FALCONI
ÍCONE
(1998)
R$ 29,00



ORTOPEDIA MAXILOFACIAL-CLINICA E APARELHOS VOL 3
JOHN W. WITZIG / TERENCE J. SPAHL
SANTOS
(1999)
R$ 50,00



O DOM DE CURAR - UM PODER QUE NÃO É NOSSO, O DOM DAS LÍNGUAS - NOVO PENTECOSTES
GEORGE MARTIN, AGNES SANFORD, SCANLAN, SHLEMON, BRENNAN, JARAMILLO, FORREST, GAVRILIDES
LOYOLA
(1976)
R$ 14,90



TEOLOGIA MORAL: A BUSCA DOS FUNDAMENTOS E PRINCÍPIOS PARA UMA VIDA FELIZ
ANTÔNIO MOSER
VOZES
(2014)
R$ 38,00



DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA E O VATICANO II
LUIZ GONZAGA SCUDELER
PAULUS
(2014)
R$ 17,00



20 POEMAS DE AMOR E UMA CANÇÃO DESESPERADA
PABLO NERUDA
JOSÉ OLYMPIO
(1978)
R$ 9,90



MAZE RUNNER - ORDEM DE EXTERMÍNIO
JAMES DASHNER
V&R - VERGARA & RIBA
(2013)
R$ 23,00



THETAHEALING AVANÇADO - UTILIZANDO O PODER DE TUDO O QUE É
VIANNA STIBAL
MADRAS
(2016)
R$ 41,90



REVISTA GRAÇA SHOW DA FÉ FRAUDE O CÓDIGO DA VINCI DESMASCARADO Nº 81
GRAÇA EDITORIAL
GRAÇA
R$ 3,00





busca | avançada
14917 visitas/dia
954 mil/mês