Memória das pornochanchadas | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
32191 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Alexandre Grooves comemora Troféu Cata-vento, pré-indicação ao Grammy e lançamento no Japão
>>> Estreia de Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro comemora 20 anos do grupo O Buraco d'Oráculo
>>> Espetáculo 'As Filhas da Mãe' completa 35 anos.
>>> Bloco Fogo e Paixão faz a festa na Zona Portuária
>>> Papo Astral: guia astrológico para o leitor se conhecer melhor
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 8.Heroes of the World
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair
>>> Como se me fumasse: Mirisola e a literatura do mal
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky
>>> A vida dos pardais e outros esquisitos pássaros
>>> Blockchain Revolution, o livro - ou: blockchain(s)
>>> Bates Motel, o fim do princípio
>>> Bruta manutenção urbana
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Boa Vista
>>> O preço
>>> Você já atualizou sua história hoje?
>>> Sorvedouro
>>> Reter ou não reter
>>> O Peregrino
>>> Sismógrafos
>>> La ansiedad
>>> Barrados no baile
>>> Fluxogramas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A reforma agrária das idéias: os blogs
>>> E eu mais ainda!
>>> Os sem-celular
>>> Freud segundo Zweig
>>> Olímpica
>>> Metade da laranja ou tampa da panela?
>>> Preparar Para o Impacto
>>> Cultura pop
>>> O Paciente Steve, de Sam Lipsyte
>>> Deus não é Grande, de Christopher Hitchens
Mais Recentes
>>> Geoatlas 33ºed Conforme Novo Acordo Ortográfico
>>> English Result Upper-intermediate Multipack A
>>> English Result Intermediate Multipack B
>>> Desenho Geométrico Conceitos e Técnicas - Volume 2
>>> O Clarão
>>> Conecte Literatura Brasileira Box 5 Volumes
>>> Conecte Sociologia - Box 5 Livros
>>> Como Levar Um Homem À Loucura Na Cama
>>> A Dieta do Abdômen
>>> A Ilustre Casa De Ramires
>>> AleGGria
>>> O Segredo Da Prosperidade
>>> Sentimento do Mundo
>>> Libertinagem & Estrela da Manhã
>>> Algebra Linear
>>> O Vidiota
>>> A Magia dos Numeros
>>> The Call of the Wild ( O Chamado da Selva )
>>> Adventures of Sherlock Holmes ( Aventuras de Sherlock Holmes )
>>> Literatura da Imagem
>>> The Catcher in the Rye ( O apanhador no campo de centeio )
>>> Canterbury Tales
>>> The Great Gatsby ( O Grande Gatsby )
>>> Norwegian Wood
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma
>>> Conecte Espanhol Box Completo 5 Livros
>>> O Rei da Vela
>>> Hannah Arendt + Uma biografia
>>> Het hart van de ziel
>>> Guia Visual Irlanda
>>> Tangram
>>> Código de Defesa do Consumidor
>>> Historia, Cotidiano e Mentalidades 8a
>>> Trabalhadores do Brasil Uma história do movimento sindical
>>> A montanha encantada
>>> Procópio Ferreira apresenta Procópio
>>> Os desafios do Rebelde
>>> Cássia Eller - Canção na Voz do Fogo
>>> A Batalha pela Normalidade sexual
>>> Estranhos no Paraíso 1
>>> Matemática Fundamental- Uma nova abordagem- Volume único
>>> Diálogo: Primeiros Estudos em Filosofia- Volume único
>>> Ser protagonista box- Geografia
>>> Dogs
>>> Descobrindo a história da arte- Volume único
>>> Español Único- Volume único
>>> Sociologia em movimento- Volume único
>>> Windows Server 2003- Curso completo
>>> Química Essencial- Volume único
>>> Biologia - Volume único
COLUNAS

Segunda-feira, 28/9/2009
Memória das pornochanchadas
Gian Danton

+ de 11100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Marcos Rey é um dos escritores mais subestimados do Brasil. Por conta de sua atuação como roteirista de televisão e cinema (ele chegou a escrever para o Sítio do Picapau Amarelo na década de 1970 e para mais de 30 pornochanchadas), uma grande névoa de preconceito obscureceu sua obra. No entanto, ele é um dos mais líricos e interessantes escritores nacionais. Prova disso é o livro Esta noite ou nunca (Global Editora, 2009, 208 págs.).

Em Esta noite..., Rey faz uma espécie de exorcismo da fase mais controversa de sua carreira: a de roteirista de pornochanchadas. O personagem principal, cujo nome nunca conhecemos, é um escritor que cai em desgraça depois de participar de uma passeata pelo fim da ditadura militar. Ao ser preso, é encontrado com livros evidentemente comunistas, como O Vermelho e o Negro, A safra vermelha, Um estudo em vermelho e até um livro de contos de Carlos Marques (Foi esse que escreveu O capital, explicou um dos soldados).

A partir daí, nenhum dos jornais com os quais ele colaborava o queria por perto. A solução foi começar a escrever romances de banca, os pockets, sob o pseudônimo de William Ken Taylor (escritores com nome em inglês vendem mais, ensina o editor). Quando até mesmo essa editora é fechada, a solução surge na forma de roteiros para pornochanchadas.

Esse é o início daquilo que os roteiristas de cinema chamam de segundo ato, a parte maior da obra, na qual surgem os conflitos a serem resolvidos pelo protagonista.

A explicação acima não é deslocada. O romance inteiro é construído como um roteiro de pornochanchada. Marcos Rey usa, o tempo todo, a linguagem de roteiro, que aprendera a ponto de escrever um manual sobre o assunto (O roteirista de cinema): "Aproximei-me; aquela cena não podia se desfazer em diálogo para não correr o perigo de saturação de imagem"; "Aí uma voz em off, duma pessoa não enquadrada pela câmera foi ouvida por nós"; "Era um flashback".

Metalinguístico, Marco Rey ensina como escrever uma pornochanchada e a exemplifica com a própria vida do personagem. Nesse tipo de história, há sempre uma mulher deslumbrante, que é perseguida por todos os homens da trama, mas geralmente faz-se de santa, negando aos homens o que eles mais querem. É justamente essa busca da satisfação sexual que criará a tensão da trama. Outros personagens básicos são o corno, geralmente o marido da musa, que não lhe dá valor antes do final do filme, e a bicha, um elemento de humor.

Esta noite... reúne todos esses elementos. O protagonista passa a maior parte das páginas tentando levar para a cama a atriz Eliana Brandão, verdadeira paixão nacional. Ela flerta, mas não cede, até porque tem um marido, de quem está momentaneamente separada. Há um gay, Carmem, que tenta ajudar o escritor, e outros interesses românticos, que acabam se concretizando ― um deles, com uma mulher rica, numa oficina de marcenaria, dá ao autor uma ideia para um roteiro.

Assim, o livro pode ser lido como manual, homenagem e até mesmo denúncia contra a situação vivida pelo cinema nacional à época. O livro é também exorcismo contra um fantasma que perseguiu o autor por anos. Em entrevista à revista Conhecimento Prático Literatura nº 25, a esposa do escritor, Palma, disse: "Depois do golpe de 1964, ele não tinha mais campo para escrever e partiu para a pornochanchada, porque dava muito dinheiro. Isso prejudicou a literatura dele. Os elitistas achavam que ele era um comerciante, um escritor comercial. Mas nós tínhamos contas a pagar". O autor chegou a declarar: "Pouco ou nada do que produzi naquele período eu assinaria agora. Quando esses filmes são reapresentados na televisão, não assisto. O autor não sou eu, mas o escriba dos anos de chumbo da ditadura".

Esta noite ou nunca mais é uma espécie de reconciliação com esse período controverso da carreira de Marcos Rey, e, ao mesmo tempo, um resgate do cinema popular que resistia, apesar da perseguição oficial e da concorrência estrangeira.

Aliás, essa é uma outra leitura que pode ser feita da obra: a denúncia sobre o quão danoso o período militar foi para a cultura brasileira.

Ao contrário da ditadura Vargas, essencialmente nacionalista, a ditadura militar sempre fez questão de pagar o apoio dado pelos EUA ao golpe de 1964 abrindo as portas de nossa cultura para a dominação estrangeira. Nos quadrinhos isso se refletiu numa repressão pesada às HQs nacionais ao mesmo tempo que os heróis Marvel entravam no Brasil ligados a uma poderosa empresa internacional de petróleo. Mesmo quadrinistas que não tinham qualquer conteúdo crítico à ditadura, como Cláudio Seto, introdutor da linguagem de mangás no Brasil, foram perseguidos. Na impossibilidade de prendê-lo, já que ele morava no interior, os soldados que foram à editora que publicava seus trabalhos levaram originais e colocaram numa cela.

A experiência de Marcos Rey parece ter sido ainda mais amarga. Perseguido porque um irmão havia sido nomeado para um cargo no governo de Jango, Rey mostra a forma arbitrária com que eram feitas as prisões e a falta de cultura dos soldados.

Há relatos reais, de pessoas que foram presas apenas porque tinham uma coleção de livros encadernados em couro vermelho. Isso se reflete no romance com humor. Ao ser preso pela segunda vez, o protagonista diz que a princípio não tivera muito receio porque já se livrara de alguns romances comunistas como "A moreninha, Ouro sobre azul e Nossa vida com papai. Apenas me esquecera de queimar O moço loiro, provável biografia de Karl Marx, quando jovem".

O livro, portanto, é um relato único: a ditadura sob o olhar de um roteirista de pornochanchadas. Marcos Rey o faz com uma maestria quase equivalente à de O último mamífero do Martinelli, seu melhor livro, sobre um homem que foge da repressão se abrigando num edifício abandonado e começa a vivenciar as histórias das pessoas que passaram por ali através das pistas deixadas nos apartamentos. Como em O último mamífero..., Esta noite... marca pela nostalgia que fica em nós após acompanhar um personagem tão carismático.

Nota do Editor
Leia também "Marcos Rey e a Idade de Ouro".

Para ir além






Gian Danton
Macapá, 28/9/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Super-heróis ou vilões? de Cassionei Niches Petry
02. Dilapidare de Elisa Andrade Buzzo
03. Como uma Resenha de 'Como um Romance' de Duanne Ribeiro
04. Meu querido mendigo de Elisa Andrade Buzzo
05. A Delicadeza dos Hipopótamos, de Daniel Lopes de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2009
01. Memória das pornochanchadas - 28/9/2009
02. 10 grandes - 22/6/2009
03. O Gabinete do Dr. Caligari - 13/4/2009
04. A polêmica dos quadrinhos - 25/5/2009
05. O roteirista profissional: televisão e cinema - 26/10/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/8/2011
21h37min
Não sabia que o escritor Marcos Rey escreveu para mais de 30 pornochanchadas, uma grande névoa de preconceito obscureceu sua obra. Mas eu acho errado a história do preconceito e temos que ver como uma questão de arte!
[Leia outros Comentários de Harlei Cursino Vieir]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MITO E RELIGIÃO NA GRÉCIA ANTIGA - JEAN-PIERRE VERNANT
JEAN-PIERRE VERNANT
PAPIRUS
(1992)
R$ 34,00



ESTA PATENTE OSCURIDAD
FRANK E. PERETTI
VIDA
(1986)
R$ 38,00



XEQUE MATE
FAUSTO DE SANCTIS
GOL
(2010)
R$ 12,00



TEMPO DE REPORTAGEM. HISTÓRIAS QUE MARCARAM ÉPOCA NO JORNALISMO BRASILEIRO
AUDÁLIO DANTAS
LEYA
(2012)
R$ 10,00



A MALDIÇÃO DO VENCEDOR
MARIE RUTKOSKI
V&R - VERGARA & RIBA
(2016)
R$ 25,00



O TURNO DA NOITE - VOL. 2 - REVELAÇÕES
ANDRÉ VIANCO
NOVO SÉCULO
(2006)
R$ 15,00



A MANIFESTAÇÃO DO ESPÍRITO
D. A. CARSON
VIDA NOVA
R$ 40,00



COMO SE ESCREVE? LINGUAGEM RIMAS VOL 24
EDUARDO PERÁCIO (COLABORADOR)
ABRIL RECREIO
R$ 5,00



AUTOSABOTAGEM
BERNARDO STAMATEAS
ACADEMIA
(2009)
R$ 20,00



AGRICULTURAL SUSTAINABILITY GROWTH AND POVERTY ALLEVIATION ISSUES
STEPHEN A VOSTI EDITOR
DSE
(1991)
R$ 40,60





busca | avançada
32191 visitas/dia
1,0 milhão/mês