Bastardos Inglórios e O Caso Sonderberg | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Toscanini e o Hino da República
>>> A máquina de escrever.
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Pulga na praça
>>> Você vai ser grande
>>> Qual é a alma da cidade?
>>> Hellbox
>>> Sexo e luxúria na antiguidade
>>> A mitologia original de Prometheus
Mais Recentes
>>> La Gran Sabana
>>> Del Roraima al Orinoco
>>> Bioquimica Clínica para o Laboratório- Principios e Interpretações 5ª ed.
>>> Alimentos Light e Diet- Informação Nutricional
>>> Mecânica Ortodôntica Corretiva em Typodont
>>> Ecofisiologia dos Vertebrados-Introdução aos Seus Principios e Aplicações
>>> Patologia Estrutural e Funcional 5ª ed.
>>> Rosa Maria No Castelo Encantado
>>> Hino do Universo
>>> Al-Qaeda
>>> Falsificação de Remédios e Poder de Polícia
>>> A Ditadura Encurralada
>>> Semiologia Cardíaca-Diagnostico e Tratamento Junto ao Leito 5ª ed.
>>> Blackwater
>>> O Peixinho Azul E Outras Histórias
>>> Terrorista
>>> Manual de Sinais e Sintomas 3ª ed.
>>> Falcão Meninos do Tráfico
>>> Odontologia Hospitalar
>>> A Arte da Sedução
>>> Deraldo Motta realizador de sonhos
>>> Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria
>>> A Fonoaudiologia na Paralisia Cerebral-Diagnostico e Tratamento
>>> Disturbios do Sono e a Odontologia-Tratamento do ronco e Apineia
>>> Disturbios da Voz e seu Tratamento
>>> Educação em Saude-Com Enfoque em Odontologia e em Fonoaudiologia
>>> An Introduction to the Invertebrates 2ª ed.
>>> Fisioterapia em Pediatria 3ªed.
>>> Tratado de Yôga
>>> Moral Cristã em tempos de relativismos e fundamentalismos
>>> Otávio Mangabeira e sua Circunstância
>>> Guia para amar a si mesma e viver melhor a adolescência
>>> Ela disse, ele disse
>>> Controvérsias em Periodontologia-º1 - Periodontologia 2000
>>> Os Lusíadas - Reprodução paralela das duas edições de 1572
>>> Manual da Série Branca
>>> Saudades da Guanabara & O campo político da cidade do Rio de Janeiro (1960-1975)
>>> Step By Step Minimally Invasive Glaucoma Surgery
>>> O fiador dos brasileiros & Cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antônio Pereira Rebouças
>>> Mulato: negro-não negro, branco não-branco
>>> Tropeços da medicina bandeirante + Medicina paulista entre 1892-1920
>>> Apontamentos para a História da Revolução Riograndense de 1893
>>> A criação de periquitos e seus cuidados
>>> Gripe: história da pandemia de 1918
>>> Bilhões e bilhões & Reflexões sobre vida e morte na virada do milênio
>>> O mundo assombrado pelos demônios & A ciência vista como uma vela no escuro
>>> A Escravidão Reabilitada
>>> A Lógica do Mercado de Ações
>>> Emergencias em Edodontia-Diagnostico e Conduta Clinica
>>> O Ponto de Mutação
COLUNAS

Quinta-feira, 27/5/2010
Bastardos Inglórios e O Caso Sonderberg
Marcelo Spalding

+ de 5600 Acessos
+ 2 Comentário(s)

A Segunda Guerra Mundial e os horrores nazistas, especialmente com relação aos judeus, é uma história que a humanidade não se cansa de repetir. Até Tarantino e sua ficção de polpa utilizou uma França ocupada por nazistas como cenário de seu mais recente e quase oscarizado filme, Bastardos Inglórios. Mas a palavra é exatamente esta: utilizado. Tarantino não tem por objetivo contar uma parte, uma versão da história, acrescentar mais uma trajetória particular aos horrores da guerra. Não quer ser como Spielberg em seu belo A lista de Schindler, Benigni no seu premiado A vida é bela, Oliver Hirschbiegel no seu polêmico A queda. Tarantino não tornou-se realista de uma hora pra outra, e o mesmo sangue jorrando na tela de Kill Bill, o mesmo cinismo de Pulp Fiction volta em Bastardos Inglórios.

Na ficção de Tarantino, Hitler morre em uma emboscada organizada por judeus, unidades secretas americanas se mostram tão ou mais violentas que as nazistas, altos oficiais do Terceiro Reich viram personagens planos, quase cômicos. Uma caricatura da história, uma paródia dos filmes de guerra em geral e dos filmes sobre a Segunda Guerra em particular. Festejado pelos cinéfilos e resenhistas de cinema, para a História e a memória sobre a guerra o filme pouco acrescenta, pelo contrário, confunde, descontextualiza e mistura aspectos de forma perigosa, bem ao gosto dos pós-modernos.

Bem diferente é o mais recente romance de Elie Wiesel, O caso Sonderberg (Bertrand Brasil, 2010, 208 págs.). Wiesel é um judeu nascido na Romênia e sobrevivente dos campos de concentração nazistas que recebeu o Nobel da Paz em 1986 pelo conjunto de sua obra de 57 livros, dedicada a resgatar a memória do Holocausto e a defender outros grupos vítimas de perseguições.


Campo de concentração de Buchenwald. Fotografia tirada no dia da libertação
do campo pelas tropas aliadas em Abril de 1945. Wiesel, então com 16 anos,
está na segunda fileira do beliche, de baixo para cima, o sétimo a partir da
esquerda. Fonte: Wikipédia.

O caso Sonderberg conta a história de Yedidyah, um judeu polonês jornalista e crítico teatral que é escalado para acompanhar o julgamento de Werner Sonderberg, jovem estudante universitário alemão acusado de matar o tio durante uma viagem. Judeu e alemão encontram-se nos Estados Unidos contemporâneo, ambos com vidas regulares, esposas, trabalhos, aparentemente sem carregar traumas ou traços da Guerra, que aos poucos vai se mostrando essencial na formação de ambos, mesmo tantos anos depois.

Yedidyah, foco narrativo de toda a história e, em alguns momentos, ele próprio narrador, revelará aos poucos ao leitor que sua família verdadeira, pai, mãe e irmãos, fora capturada pelos nazistas e sua sobrevivência se deve a uma jovem empregada alemã que o levou para sua aldeia como filho bastardo:

"Foi ela que teve a ideia de me separar dos meus pais. Uma noite, alguns dias antes da deportação, ela conseguiu penetrar o gueto e foi ver seus antigos patrões. Propôs-lhes, se necessário, proteger nossa casa contra os ladrões, os abutres. Deram-lhe seu consentimento. Tinham confiança nela. Em seguida, ela lhes fez uma sugestão mais surpreendente: confiar-me a ela, eu, o bebê deles. Estaria adivinhando o que estava para lhes acontecer em um lugar distante? Em nossa pequena comunidade, ainda que boatos assustadores circulassem, nada se sabia. Mas ela achava que uma longa viagem para o desconhecido poderia fazer com que eu adoecesse, eu, que já era agitado, friorento e frágil. Jurou por sua vida e pela de Cristo que ficaria comigo, que cuidaria de mim. Assim que voltassem, eu lhes seria entregue são e salvo."

Do outro lado, saberemos ao longo da história que Sonderberg é neto de um ex-oficial nazista, responsável pela morte de diversos judeus, e que carrega esta culpa a ponto de considerar-se diante do tribunal inocente e culpado ao mesmo tempo. Nas palavras de Yedidyah:

"Olhei para ele com uma espécie de melancolia, compreendendo que, em certo sentido, tive mais sorte do que ele. Eu podia pensar nos meus sem sentir vergonha. Enquanto ele devia continuar a lutar para se desligar do seu passado a fim de encontrar um pouco de paz, ou, pelo menos, de felicidade, na existência. Não seria meu dever ajudá-lo em vez de mantê-lo afastado? Um velho texto hindu veio-me de repente à cabeça: pode acontecer que a terra, ao desabar sob o fardo das paixões e do medo dos seus habitantes, ponha-se a pedir perdão aos deuses por toda a humanidade."

Diferentemente do filme quase oscarizado de Tarantino, no romance não desfilam os protagonistas da Guerra, não há sangue jorrado nem diálogos marcados, apenas a sutileza de um autor ciente de que "o escritor se define por aquilo que cala". O caso do julgamento de Sonderberg em si é apenas história aparente para que o leitor seja apresentado a duas histórias particulares da Guerra, duas cicatrizes ainda abertas de um lado e outro, sem maniqueísmo, sem a possibilidade de se definir culpados e inocentes.

Ficará na minha estante ao lado de A menina que roubava livros e tantas outras tentativas estéticas de preservar uma história terrível, mas que precisa ser contada e recontada com a maior honestidade intelectual possível para que o tempo não transforme fatos em mitos, realidade em ficção, e fatos e realidades voltem a se repetir diante de nossos olhos.

Para ir além






Marcelo Spalding
Porto Alegre, 27/5/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Canadá, de Richard Ford de Celso A. Uequed Pitol
02. Gente Esquisita ou Miopia de Daniel Bushatsky
03. Informação, Redes Sociais e a Revolução de Noah Mera
04. Toda aquela bobagem estilo David Copperfield de Noah Mera
05. Adeus, Belas Artes de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2010
01. A quem interessa uma sociedade alienada? - 2/9/2010
02. O hiperconto e a literatura digital - 8/4/2010
03. Free: o futuro dos preços é ser grátis - 11/11/2010
04. Bastardos Inglórios e O Caso Sonderberg - 27/5/2010
05. O espiritismo e a novela da Globo - 30/9/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/5/2010
16h22min
Segundo sua crítica, a única forma de se abordar o tema da Segunda Guerra é narrar os fatos que todo mundo já narrou. Tarantino foi original em sua abordagem; criticar o filme baseado justamente nesse aspecto que o diferencia dos demais é, no mínimo, paradoxal.
[Leia outros Comentários de Miguel Lannes Fernan]
31/5/2010
12h28min
É risível e primária a confusão de arte com historiografia, são inúmeros os eventos narrados pela cinematografia com excessos e omissões para atender o interesse do narrador. Um romance histórico, um filme, uma peça correspondem a uma abordagem qualquer sobre um determinado tema ou evento. Talvez você não se recorde de "Primavera para Hitler" e a força como esta representação satírica realinhou olhares de uma outra geração sobre os eventos da guerra. Percebo lateralmente a atitude presente na maior parte da população judia em defender a primazia pelas atrocidades do Terceiro Reich, mas pouco se fala das outras minorias massacradas... Não é discurso antissemita, estou mais para o desengajamento da cinematografia, desobrigada de registrar a crônica nem sempre imparcial das mazelas ocidentais. Ocorrem outras distorções gritantes na descrição das personagens e atos no Oriente Médio, mas a indústria do cinema e a crítica chapa branca tem o conhecimento das regras do jogo.
[Leia outros Comentários de Carlos E F Oliveira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PODER E DOMÍNIO
FÁBIO LÓPEZ LÓPEZ
ACHIAMÉ
(2001)
R$ 14,00



HISTÓRIA DA ARTE
GRAÇA PROENÇA
ÀTICA
(2007)
R$ 60,00



O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO EMÍLIA NO PAÍS DA GRAMÁTICA - VOL. 3
MONTEIRO LOBATO
EDUCAR
R$ 14,90



SONHOS E DISCIPLINAS
AUGUSTO CURY
GOLD
(2014)
R$ 5,00



PLANO DE NEGÓCIOS
LUIZ ARNALDO BIAGIO/ ANTÔNIO BATOCCHIO
MANOLE
(2012)
R$ 49,00



A GRANDE CATÁSTROFE DE 1983 - UMA PREVISÃO ASSUTADORA
BORIS CRISTOFF
RECORD
(1979)
R$ 5,89



LUZ EM CADA UM DE NÓS
ENECI COSTA, NADIR BALDISSARELLI
BESOUROBOX
R$ 30,00



LIÇÕES DE ANÁLISE SINTÁTICA TEORIA E PRÁTICA
ADRIANO DA GAMA KURY
FUNDO DE CULTURA
(1970)
R$ 29,10



PROGRAMA DO ESPETÁCULO - A ENGRENAGEM (TEATRO OFICINA)
TEATRO OFICINA
TEATRO OFICINA
(1960)
R$ 15,00



A ECONOMIA DA NATUREZA
ROBERTS E. RICKLEFS
GUANABARA KOOGAN
(2010)
R$ 150,00





busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês