O caminho rumo ao som e a fúria | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil exibe especial 'Sonho Meu' em homenagem a Dona Ivone Lara nesta sexta (20)
>>> Escritor Alexandre Hallais fecha parceria com a Soul Editora
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato lançam 'Alzheimer' na Livraria Martins Fontes
>>> Programa de Edição de Textos de Docentes da Unesp 2018
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
Últimos Posts
>>> Os galos
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As 48 Leis do Poder, por Robert Greene
>>> Gramado e a ausência de favoritismo
>>> Na Campus Party 2009 II
>>> Mecanismos Internos: Ensaios sobre Literatura, de J.M. Coetzee
>>> A verdadeira resistência
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
Mais Recentes
>>> João Ternura
>>> Fauna de Venezuela
>>> El Libro De La Salsa
>>> Criando filhos ( o modo de Deus )
>>> Uma sustentável revolução na floresta
>>> il Riso in Tasca
>>> Trilogia Deutsch Perfekt- cidades da Alemanha- Hamburg-Koln, Dusseldorf ( 28 Seiten Spezial Nordrhein-Westfalen
>>> Ele viu os Céus abertos
>>> Curso de Estradas
>>> Mecânica dos Solos e suas Aplicações
>>> Construções de Concreto - Vol. 4
>>> Construções de Concreto - Vol. 3
>>> Construções de Concreto - Vol. 1
>>> Construções de Concreto - Vol. 5
>>> El Engaño Populista
>>> Los Brujos de Chávez
>>> Venezuela Energética
>>> Bumerán Chavez
>>> Estado Delincuente
>>> Boves El Urogallo
>>> Cuco
>>> A Bolsa e a Vida - 1ª Edição
>>> Função ceo a descoberta do prazer
>>> Função ceo a descoberta do amor
>>> As cores do amor
>>> Pecaminoso
>>> Coleção Beltranianas - Comunicação e Problemas Luiz Beltrão Parte III
>>> Silicone XXI
>>> Casas Junto Al Mar
>>> Minha Experiência em Brasília
>>> Meu pé de laranja lima
>>> Desenho de Paisagem Urbana
>>> Canaa
>>> Curso de Propriedade Intelectual Para Designers
>>> O Brasil Não Existe!
>>> Apartamentos Urbanos
>>> Arquitetura e Design. Sergio Rodrigues
>>> A Hora Futurista que Passou e Outros Escritos
>>> Uma História da Pintura Moderna
>>> Olhar Sobre o Passado - Volume 1
>>> Quase Vegetariano
>>> Macário
>>> A Dieta de Sonoma
>>> Electra(s)
>>> Anos 70
>>> Édipo Rei de Sófocles
>>> Design e Comunicação Visual
>>> Cézanne: Miniguia de Arte
>>> O Último Godot
>>> Pós Modernismo: Repensando a Arquitetura
COLUNAS

Quarta-feira, 1/2/2012
O caminho rumo ao som e a fúria
Luiz Rebinski Junior

+ de 2600 Acessos

Alguns livros nos dão a prévia sensação de que estamos diante de um clássico, um monumento literário prestes a nos acachapar. E não me refiro apenas a um tipo de presságio forjado pela crítica, por resenhas e textos laudatórios que, claro, sempre ajudam na construção da imagem de uma obra ou escritor. Mas falo de uma sensação que acontece lá de vez em quando, algo meio místico, que te sopra no ouvido e avisa que você está prestes a iniciar uma leitura que te acompanhará por muito tempo, que vai estar guardada nos porões da mente por décadas e te assombrará nos momentos menos esperados, com um personagem ou mesmo trecho pipocando em sua mente na situação mais inesperada possível. Aconteceu isso quando um dia peguei nas mãos Crime e castigo. Sabia que ia iniciar ali um momento importante de minha vida de leitor e... batata, não deu outra. Ainda guardo comigo muitos detalhes do romanção, mesmo tantos e tantos anos depois da primeira leitura.

Dia desses o "presságio do clássico" me pegou novamente. Havia meses a edição bonitona de O som e a fúria me espreitava no meio da pilha de livros "a ler". Fui protelando a leitura de um livro que, eu imaginava, me exigiria muito como leitor: atenção, longas horas vagas para dedicar à leitura, cabeça limpa, etc. Tudo o que por meses e meses não tive. Mas aí chegou o final de ano e pela primeira vez agradeci aos céus por aquela época piegas e insuportável ter chegado logo. Então finalmente estava livre para ler aquele livro que, ao mesmo tempo em que me trazia a "sensação do clássico", me intimidava. Não foram poucos os relatos de leituras interrompidas no meio do romance. Gente bem mais preparada e inteligente do que eu me dizendo que não conseguira avançar no romance. Não se trata de gente preguiçosa, mas de leitores experimentados que simplesmente não tiveram ânimo para superar um livro complexo. Por outro lado, eu era impulsionado pela "sensação do clássico", que me batia forte. A vontade de me embrenhar no livro era aguçada por textos que funcionavam como verdadeira injeção de ânimo, tal como um texto do Marçal Aquino falando de como o romance o impactou, e, principalmente a orelha da edição que eu tinha em mãos, escrita por Rubens Figueiredo. Um texto que, claro, cumpre seu papel propagandístico (afinal, as orelhas servem para isso), mas que dá a noção exata da importância da obra sem nela jogar um confete sequer. "Faulkner, a princípio, tenta eliminar as perspectivas clássicas do tempo, espaço, casualidade e, até de sintaxe e pontuação, como quem toma, uma a uma, as armas do inimigo. É preciso deixá-lo sem defesa, e assim a primeira voz do romance cabe a um retardado mental que registra percepções imediatas e pensamentos semideformados, sem hierarquia e sem critérios de atenção. Trata-se do idiota de Macbeth em que se diz que a vida é 'uma história cheia de som e fúria, contada por um idiota e que não significa nada.'"

Depois disso, parece impossível não abrir as paginas do livro e se perder naquele caos narrativo prometido por Figueiredo. Sim, mas era exatamente ali, naquele ponto que parecia fascinante, onde um homem com problemas mentais, um jovem-adulto de trinta anos que se comportava como uma criança, começava a contar o romance, que muitos amigos tinham sucumbido. E a dúvida se transformava em curiosidade: como era possível um retardado narrar um romance? Como ordenar isso em uma narrativa que desse a noção exata de uma mente confusa, mas sem que se tornasse hermético para o leitor? Em 1946, mais de quinze anos após publicar o romance, Faulkner escreveu um apêndice em que traçava pequenos perfis da família Compson, cuja saga é contada em O som e a fúria. Não é uma sinopse de filme em caderno de cultura, mas o apêndice é de grande serventia. Escrito na mesma linguagem do livro, o texto não dá as chaves do romance ao leitor, mas indica o caminho para quem está interessado em saber onde elas estão. Alguns textos são muito curtos, outros extensos, consomem páginas e páginas. Mas todos escritos de maneira a aguçar a vontade do leitor em saber mais sobre o personagem a que se refere. Assim Faulkner apresenta Luster, filho da criada que durante décadas serviu os decadentes Compsons: "Um homem, de quatorze anos de idade. O qual não apenas era inteiramente responsável por cuidar de um idiota duas vezes mais velho e três vezes maior que ele e zelar por sua segurança, como também conseguia diverti-lo."

Assim, Faulkner dá um tapinha nas costas do leitor, como se dissesse, vai, meu amigo, você consegue. E eu fui. Encarei aquele que diziam ser um dos mais célebres e complexos romances do século XX. Claro, estava previamente vacinado com o antídoto do próprio senhor Faulkner, mas o que encontrei nas primeiras setenta páginas do romance foi algo como uma recompensa por anos e anos de medo e vontade reprimida. O clima de delírio impregnado na narrativa de Benjamin, o retardado, enreda o leitor em uma história cuja linguagem é tão fascinante quanto a ida ao inferno de uma família decadente no sul dos Estados Unidos no início do século XX, que se afunda em seu próprio preconceito, ódio e ganância. Parte mais complexa e fascinante, a narrativa de Benjamin coloca à prova o próprio leitor, que se sair ileso das primeiras dezenas de páginas, na sequência vai encontrar um livro tão fluído quanto um romance policial de Raymond Chandler. Ou quase.


Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 1/2/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte I) de Jardel Dias Cavalcanti
02. Meu querido mendigo de Elisa Andrade Buzzo
03. Pokémon Go, você foi pego de Luís Fernando Amâncio
04. A melhor Flip de Marta Barcellos
05. Antes que seque de Guilherme Pontes Coelho


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior em 2012
01. A arte da crônica - 4/1/2012
02. Os contos de degeneração de Irvine Welsh - 17/10/2012
03. O senhor Zimmerman e eu - 9/5/2012
04. O caminho rumo ao som e a fúria - 1/2/2012
05. Luz em agosto - 15/8/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




16 LIGHTHOUSE ROAD
DEBBIE MACOMBER
MIRA
(2001)
R$ 17,30



O SEGREDO - THE SECRET
RHONDA BYRNE
EDIOURO
(2007)
R$ 27,00



EDUCAÇÃO E FECUNDIDADE: IDEOLOGIA, TEORIA E MÉTODO NA SOC. REP. HUM.
MARIA IRENE DE Q. F. SZMRECSANYI
HUCITEC
(1988)
R$ 3,00



PÁTRIA MINHA
SIDÓNIO MURALHA
LÍTERO TÉCNICA - PARANÁ
(1980)
R$ 30,00



A CAMINHO DO SUL
ODETTE DE BARROS MOTT
BRASILIENSE
(1985)
R$ 10,00



VOCÊ É TÃO JOVEM QUANTO A SUA ESPINHA
EDITHA L. HEARN
PIONEIRA
(1979)
R$ 8,75



A GRANDE ESPERANÇA
ELLEN G.WHITE
CEDIC
(2010)
R$ 5,00



MESTRE DOS MARES
PATRICK O'BRIAN
RECORD
(2004)
R$ 25,00



A MENSAGEM DO MESTRE
BHAGAVAD GITA
PENSAMENTO
(1978)
R$ 20,00



THE RACE IS ON - EXERCISE YOUR FAITH - A YOUTH MUSICAL
NAN GURLEY, JIM WEBER & BILLY SPRAGUE
WORD/MEADOWGREEN MUSIC CO.
(1984)
R$ 30,00
+ frete grátis





busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês