A vida sem assento | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
18092 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> João da Cruz encerra temporada na Casa das Rosas
>>> 36Linhas lança Graphic Films Collection
>>> Em novo dia e horário, Trilha de Letras presta tributo a Darcy Ribeiro
>>> Teatro do Incêndio é indicado ao Prêmio Governador do Estado
>>> Nathalia Timberg é homenageada no Recordar é TV desta terça (20)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
Colunistas
Últimos Posts
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
Últimos Posts
>>> Tatuagens eólicas
>>> Terra úmida
>>> Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Jason Calacanis matando o Yahoo
>>> Jim Clark e a Netscape
>>> O elogio do Silêncio ou duas ou mais antipolêmicas
>>> Máfia do Dendê
>>> Como ser feliz no trabalho
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> O ódio on-line
>>> Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha
>>> Nuvem Negra*
>>> Contos fantásticos no labirinto de Borges
Mais Recentes
>>> Benzedeiras & Benzeduras
>>> Massagem Para bebê
>>> O barquinho Vai
>>> Toquinho
>>> Iniciação Ao Piano e Teclado
>>> As 101 Melhores Canções Do Século XXI
>>> Ary Barroso Volume 2
>>> Blues Arranjos De Base
>>> Saxofone Fácil
>>> Harmonia ao Bandolim
>>> Brass Players Aqueimento & Guia PraticoTrumpet
>>> Noel Rosa Volume 1
>>> Otimismo nos Negócios
>>> Toquinho
>>> Noel Rosa Volume 3
>>> Foundations of Political Science
>>> Song Book Noel Rosa volume 2
>>> Mídia, Benção ou Maldição
>>> Bodas de Pedra
>>> Por que Não Pediram a Evans?
>>> Cortes de Cabelo Tecnicas e Modelagem
>>> Amar Vale a Pena
>>> Good to Greath Hair
>>> Trezentos parafusos a menos
>>> Viagem Pelas Provincias do Rio de Janeiro E Minas Gerais
>>> Bacall Fenomenal
>>> 318 citações do Padre Antônio Vieira, escolhidas e anotadas por Emerson Tin
>>> Viagem ao interior do Brasil
>>> Here youn find hundreds of t-shirts
>>> Bella
>>> Biologia 3 - Biologia das Populações - Completo - Box 5 Livros
>>> Biologia 2 - Biologia dos Organismos - Completo - Box 4 Livros
>>> Biologia 1 - Biologia das Células - Completo - Box 4 Livros
>>> Bio - Volume 1 - Ensino Médio - Manual do Professor
>>> Física - Mecânica - Volume 1 - Manual do Professor
>>> Física - Termologia, Óptica e Ondas - Volume 2 - Manual do Professor
>>> Física - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 3 - Coleção Aula Por Aula - Manual do Profesor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 1 - Mecânica - Col. Aula Por Aula
>>> Física 1 - Manual do Professor
>>> Química - Volume Único Para o Ensino Médio - 4ª Impressão
>>> Curso de Química - Volume 1
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 3º Volume
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 2º Volume
>>> Geometria Analítica
>>> Matemática - Volume 2 - Segundo Grau - Livro do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 1 - Livro do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3 - Série Compacta
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3
COLUNAS

Quinta-feira, 29/11/2012
A vida sem assento
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2100 Acessos


ilustra: Renato Lima

Preciso me sentar. Não por muito tempo, preciso me sentar por algumas poucas horas, não peço muito, apenas esperar e matar o tempo trabalhando. Mas preciso de um lugar para apoiar o corpo. Nem mesa peço, apenas cadeira em lugar relativamente seguro para encostar as costas. A esta altura, nem peço para encostar as costas mais, apenas para apoiar o quadril, as folhas e as canetas apoio no regaço, ou nem isso, suspendo as folhas ante meus olhos, porque as letras são pequeninas. De todo modo, não há onde se sentar e, em última hipótese, ficarei em pé, meio que encostada, num poste, num orelhão, num corrimão de escadaria, porque até para se encostar está difícil em São Paulo.

Preciso de um café, um café com uma pequena mesa, nada mais nada menos do que uma mesa minúscula onde eu possa pedir um pão de queijo, uma água, consumir o mínimo possível e encontrar apoio para papel e mente. Há alguns cafés no centro, mas estão todos lotados, essa vida é palpitante demais e parece que aos solavancos me coloca cada vez mais para fora de sua zona de influência. É desanimante a falta de espaço que uma cidade tão grande incute aos seus habitantes. Não há onde ficar, nunca há mesas nem cadeiras vagas, temos medo das praças, estou prestes a aceitar o desmoronamento das coisas, quando insisto, retorno, luto por um lugarzinho à sombra, debaixo do ar-condicionado, o tampo da mesa lascado, as pernas bambas. Sim! É preciso, é possível encontrar um lugar, uma moeda rara disposta no chão; e então a vida me coloca para dentro dela, gira nos eixos, como se para tanto fosse necessário pagar o quinhão da perseverança.

Não peço silêncio, encaro o ruído indistinto da soma das conversas. No meio de tanta gente estou só; seria um consolo aguardar alguém? Não, estou por mim mesma, a vida remexida e sugada pelo canudo. Agora já me dou ao luxo de consumir café gelado com chantilly, bolo de banana, croissant de frango, e a conta, ainda não penso nisso, ela fica para o final. O que importa é este momento de satisfação ilusória: eu tenho um lugar no mundo nesta cidade lotada e ninguém vai me tirar daqui antes das 22h. E isso nunca é o suficiente, há vazios a serem preenchidos, angústias que prosseguem a despeito da boca cheia. Viro a folha.

Gratuitamente, quero chegar num lugar, encontrar uma mesa e uma cadeira disponíveis num bom ambiente. Vou ao Centro Cultural. A esperança é a de que lá seja possível ver o luar, nem que seja dividir uma mesa, há todo tipo de estudantes, os de cursinhos, que tentam o vestibular, com suas apostilas grossas em espiral, folhas de fichário e canetas coloridas. Alguns, mais velhos, tentam concursos públicos e fazem suas amizades de mesa em mesa; um se apoia no outro. Naquela frente à minha, há um moço sério, de queixo duro, cabelo raspado e óculos. É um soldado dos estudos em sua trincheira de livros. Três tijolões e um eReader. Direito administrativo. Uma guerra de estudos silenciosa se desenrola, enquanto bem à minha frente o menino nem passou de dez páginas de uma introdução à engenharia, suas pernas compridas já trombaram em meus joelhos e cambaleia a fronte. Até que desiste e recosta a cabeça e os cotovelos no livro.

Acaso aqui, nesta vitrine de estudos fictícios, sossego tenho eu? Nestes espaços coletivos, amontoam-se revelações íntimas. Preciso agora me fixar num ponto − que se esvaneça em farelo de borracha, pó de queijo e grãos torrados esta paisagem que me fere e circunda −, e não pensar no que foi ou no que será. Mas me pergunto, o porquê, por que saímos em busca de um lugar e não permanecemos em casa? Se não há onde ficar, a cidade vai te empurrando pra fora, pra fora numa dança de cadeiras mais real do que nunca. Finalmente, já muito tarde na cidade sonolenta, consigo um assento no ônibus, sereno e volante.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 29/11/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O livro digital Toy Story para iPad: revolução? de Marcelo Spalding
02. Qual é a alma da cidade? de Ana Elisa Ribeiro
03. Troquei meus feeds RSS pelo Twitter de Julio Daio Borges
04. Era uma vez o conto de fadas de Marcelo Spalding
05. O romance espinhoso de Marco Lacerda de Daniel Lopes


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2012
01. Lobo branco em selva de pedra: Eduardo Semerjian - 1/3/2012
02. O lilás da avenida sou eu - 13/9/2012
03. Perdidos em Perdizes - 28/6/2012
04. Ode ao outono - 12/4/2012
05. O crime da torta de morango - 18/10/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ETAPAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA
FERREIRA GULLAR
RENAVAM
(2018)
R$ 30,00



DEXTER - DESIGN DE UM ASSASSINO
JEFF LINDSAY
PLANETA
(2011)
R$ 24,00



CAMINHOS DA FÉ
ALEXANDRE TOLER RUSSO
PRÓ MEMÓRIA
(2004)
R$ 10,00



CULTURA POPULAR E EDUCAÇÃO SALTO PARA O FUTURO
RENÉ MARC DA COSTA E SILVA
N/D
(2008)
R$ 6,99



ATRAVÉS DA BARREIRA DO TEMPO- UM ESTUDO SOBRE A PRECOGNIÇÃO E A FÍSICA MODERNA
DANAH ZOHAR
PENSAMENTO
(1997)
R$ 29,99
+ frete grátis



A GUERRA DO PELOPONESO
DONALD KAGAN
RECORD
(2006)
R$ 35,00



A ESPADA DO SENHOR
WIM MALCO
CHAMADA
R$ 13,90



OPTIMAL A1 ARBEITSBUCH
MÜLLER, RUSCH, SCHERLING,WERTENSCHLAG,SCHMIDT,SCHMITZ
LAGENSCHEIDT
(2004)
R$ 49,90
+ frete grátis



ADEUS ÀS ILUSÕES - DE QUE O AMANHÃ SE TRATA 
GRUPO CRÍTICA RADICAL
SEM FRONTEIRAS
(2005)
R$ 5,00



A DIVINA COMÉDIA: TRILOGIA EDIÇÃO BILÍNGUE
DANTE ALIGHIERI
34
(2000)
R$ 49,90





busca | avançada
18092 visitas/dia
954 mil/mês