Formatura | Daniel Bushatsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil exibe especial 'Sonho Meu' em homenagem a Dona Ivone Lara nesta sexta (20)
>>> Escritor Alexandre Hallais fecha parceria com a Soul Editora
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato lançam 'Alzheimer' na Livraria Martins Fontes
>>> Programa de Edição de Textos de Docentes da Unesp 2018
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Cenas do bar - Wilsinho, o feio.
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mecanismos Internos: Ensaios sobre Literatura, de J.M. Coetzee
>>> A verdadeira resistência
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
Mais Recentes
>>> Criando filhos ( o modo de Deus )
>>> Uma sustentável revolução na floresta
>>> il Riso in Tasca
>>> Trilogia Deutsch Perfekt- cidades da Alemanha- Hamburg-Koln, Dusseldorf ( 28 Seiten Spezial Nordrhein-Westfalen
>>> Ele viu os Céus abertos
>>> Curso de Estradas
>>> Mecânica dos Solos e suas Aplicações
>>> Construções de Concreto - Vol. 4
>>> Construções de Concreto - Vol. 3
>>> Construções de Concreto - Vol. 1
>>> Construções de Concreto - Vol. 5
>>> El Engaño Populista
>>> Los Brujos de Chávez
>>> Venezuela Energética
>>> Bumerán Chavez
>>> Estado Delincuente
>>> Boves El Urogallo
>>> Cuco
>>> A Bolsa e a Vida - 1ª Edição
>>> Função ceo a descoberta do prazer
>>> Função ceo a descoberta do amor
>>> As cores do amor
>>> Pecaminoso
>>> Coleção Beltranianas - Comunicação e Problemas Luiz Beltrão Parte III
>>> Silicone XXI
>>> Casas Junto Al Mar
>>> Minha Experiência em Brasília
>>> Meu pé de laranja lima
>>> Desenho de Paisagem Urbana
>>> Canaa
>>> Curso de Propriedade Intelectual Para Designers
>>> O Brasil Não Existe!
>>> Apartamentos Urbanos
>>> Arquitetura e Design. Sergio Rodrigues
>>> A Hora Futurista que Passou e Outros Escritos
>>> Uma História da Pintura Moderna
>>> Olhar Sobre o Passado - Volume 1
>>> Quase Vegetariano
>>> Macário
>>> A Dieta de Sonoma
>>> Electra(s)
>>> Anos 70
>>> Édipo Rei de Sófocles
>>> Design e Comunicação Visual
>>> Cézanne: Miniguia de Arte
>>> O Último Godot
>>> Pós Modernismo: Repensando a Arquitetura
>>> Mario Botta
>>> Cinematógrafo: Um Olhar Sobre A História
>>> Desenho a Cores: Técnicas de Desenho de Projeto para Arquitetos 2ª Ed
COLUNAS

Segunda-feira, 18/2/2013
Formatura
Daniel Bushatsky

+ de 3300 Acessos

Ela acordou, mas não quis levantar. Já era meio dia e, mesmo assim, ficou estatelada. Aquela era a grande noite. Estava pensativa nos últimos dias. Com um nó na barriga, que não se desfazia.

Recordou, calmamente e mentalmente, as tarefas do dia: unha, cabeleireiro, maquiagem, prova do vestido, com o sapato comprado no dia anterior (na maior correria), ligar para a mamãe. Ah, quanto coisa... e se não desse tempo?

O telefone tocou. Era sua amiga querendo saber as novidades do dia anterior (tinha ido à sua primeira reunião de negócios - não falou nada e tomou tanto café que prometeu não beber por um ano aquele líquido horrível com gosto amargo) e saber se ela tinha convites sobrando (que interesseira). Depois foi a vez da sua mãe, que ligou reclamando da sua falta de compaixão com o irmão. Que hora para falar sobre aquilo. Desligou.

Aqueles não estavam sendo dias fáceis. Todas as suas amigas somente queriam saber de se embelezar para a grande noite. Tudo bem que esperaramcinco anos, mas o que aquela noite tinha realmente de tão especial? Nunca conversavam sobre isto: o papo era cabelo, vestido e convidados, mas nunca o motivo de toda aquela felicidade!

Primeiro recordou alguns amigos, nascidos em família abastada, que, na opinião dela, não faziam mais do que obrigação em se formar. Melhores escolas, intercâmbios, viagens, ou seja, tudo o que tinham direito. Onde estava o mérito? Alguns fizeram estágio? Grandes escritórios? Muito trabalho? Mesmo com "tanto esforço" não enxergava o mérito.

Ela não. Tinha vindo de família humilde. Morava sozinha na cidade grande, trabalhava, estudava, tinha feito amigos, estava até ajudando um professor em uma pesquisa. Mas não ia mentir: tinha gente em situação bem pior... tinha(m) o direito de comemorar?

Mas o que estava realmente comemorando? E aquele nó, por que não passava? Comeu uma barra de chocolate.

Até entrar na faculdade, a sua única obrigação era crescer. E crescer, no sentido físico da palavra, é algo natural. Na passagem da infância à adolescência, tinha visto seu corpo realmente mudar, os seios aumentaram, o quadril alargou e o mau humor mensal começou (nem sempre tinha tanto mau humor, mas era uma arma ótima, principalmente contra o namorado), mas já da adolescência para a idade adulta, fora uma pequena engordadinha (como todas as suas amigas), ela não tinha sentido grandes alterações.

Por outro lado, suas obrigações aumentaram em proporção geométrica. Se antes, era entregar a lição de casa, sob pena de um puxão de orelha, hoje é entregar o relatório sob pena de demissão. Tinha amadurecido naqueles cinco anos. Mas continuava sem se emocionar para a grande noite! E pensar que tinham amigos que choram só em comentá-la.

A diferença não era física, era "mental". Tinha feito uma escolha. Uma não, várias. Ao decidir pela sua profissão, decidiu (em tese) o local que iria viver nos seus próximos cinco anos, as pessoas que estariam ao seu lado e seu futuro profissional.

Tão poucas informações... Na época, sua orientadora profissional no colégio pegou seu boletim e disse taxativa: se você vai tão bem em história e geografia, sem contar a boa pontuação (o que é isto? as notas eram dadas em conceito) em português, certamente precisava ser advogada. O mais perto que ela já tinha chegado de um advogado era no divórcio de seus pais, quando fora ao fórum, e no filme Advogado do Diabo, que ela assistiu dez vezes - aiii, o Keanu Reeves era apaixonante.

No primeiro dia de aula, foi avisada pelo quintanista de plantão, que os bacharéis em direito podiam ser, delegados, professores, promotores, juízes, servir algumas carreiras públicas e, lógico, ser advogados.

Passados os cinco anos somente não entendeu onde história e geografia entravam no currículo das faculdades de direito. Que raiva!!!

Tinha realmente tomado muitas decisões. Tantas que não se lembrava de todas, só de uma: tinha entrado na faculdade para ser independente! Isto ela era, em termos. Não financeiramente, mas tinha bastante liberdade. Chorou e se estressou, virou noites, pegou um ou outro exame, tinha vencido!

Pensou: entrei na faculdade para ser independente. Era isto! Mas o nó não se desfez. Realizou que a liberdade era diferente dos filmes de Hollywood, não tinha praia e garotos com torço bonito e, menos ainda, seu cachecol não voava com o vento. Sua liberdade era fruto do seu esforço e dedicação.

Tinha que ir ao cabeleireiro. Conformada pensou: a grande noite seria a formatura de sua independência.

Enquanto cortava o cabelo, viu no espelho o reflexo de uma menina. Uma menina corada, satisfeita e realizada!

Quando sua última mecha caiu, viu no espelho a felicidade. Tinha, acima de tudo, sido feliz!

A grande noite era a formatura da sua felicidade!

Que venha a valsa...


Daniel Bushatsky
São Paulo, 18/2/2013


Mais Daniel Bushatsky
Mais Acessadas de Daniel Bushatsky em 2013
01. Palavra de Honra - 9/9/2013
02. Amar a vida! - 10/6/2013
03. Rejeição - 21/4/2013
04. Formatura - 18/2/2013
05. Família e Maldade - 20/5/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ULTIMO POLICIAL
BEN. H WINTERS
RAACO
(2018)
R$ 25,00



CHAKRAS A HISTÓRIA REAL DE UMA INICIADA
HALU GAMASHI
EDIOURO
(2005)
R$ 25,00



THE AGE OF LOUIS XV
ALVAR GONZALES PALACIOS
PAUL HAMLYN
(1969)
R$ 9,89



ARTES PLÁSTICAS E LITERATURA - O NACIONAL E O POPULAR
CARLOS ZILIO / LÍGIA CHIAPPINI M. LEITE
BRASILIENSE
(1982)
R$ 8,00



A VERVE DE SETE POETAS E ESCRITORES DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
JOSÉ VIANA GONÇALVES / OUTROS
DO AUTOR
(2006)
R$ 20,00



PATATIVA DO ASSARÉ - AQUI TEM COISA
PATATIVA DO ASSARÉ
HEDRA
(2004)
R$ 18,00



ART-SITES LONDON THE INDISPENSABLE GUIDE TO CONTEMPORARY ART ARCHIT...
SIDRA STICH
DO AUTOR
R$ 20,00



VIDA VIGOROSA
RYOTARO KAWATA
SEICHO NO IE
(2008)
R$ 15,00



HOMEM ARANHA Nº 1/2 - SONJA A GUERREIRA
MARVEL
PANINI COMICS
(2008)
R$ 9,90



MANUAL DE MANIPULACIÓN Y CONSTRUCCIÓN DE TÍTERES (TEATRO DE BONECOS)
JOSEFINA DÍAZ
EDITORIAL PUEBLO Y EDUCACIÓN
(1981)
R$ 8,00





busca | avançada
23968 visitas/dia
829 mil/mês