Sultão & Bonifácio, parte IV | Guilherme Pontes Coelho | Digestivo Cultural

busca | avançada
25931 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Pixel Show promove gratuitamente exibição do documentário "The Happy Film"
>>> Inédito no Brasil, espetáculo canadense SIRI estreia em novembro no Oi Futuro
>>> Antonio Nóbrega apresenta show comemorativo pela passagem dos 25 anos do Instituto Brincante
>>> Visita Temática : Os Múltiplos Tempos da Coleção de Ema Klabin
>>> Chagall é tema de palestra na Casa Museu Ema Klabin
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Olho d'água
>>> A música da corrida
>>> Retalhos da vida
>>> Limbo
>>> Transmutações invisíveis
>>> Quem te leu, quem te lê
>>> Bom dia e paz
>>> O que sei do tempo II
>>> Quem é quem?
>>> Academia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um monstro que ri
>>> Lições literárias
>>> Fahrenheit 451, Oralidade e Memória
>>> História dos Estados Unidos
>>> Apresentação
>>> Modernismo e Modernidade
>>> Deus ex machina
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Homenagem a Orestes Barbosa
>>> O lado A e o lado B de Durval Discos
Mais Recentes
>>> O príncipe e o mendigo
>>> Dicionário de Ciências Ocultas 1 e 2
>>> Jonas
>>> O desafio historiográfico
>>> Decifrando o Genoma
>>> O Baudolino
>>> O Império do Sol
>>> Encanto Mortal
>>> A Ilha do Dia Anterior
>>> Ciência Política
>>> O Trabalho Infantil na Cidade de São Paulo
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Controlando a Osteoporose
>>> Encantando Totalmente o Cliente
>>> As Vinhas da Ira _ Volume II
>>> Ser Mãe
>>> Sonetos Escolhidos
>>> Sonetos Escolhidos
>>> Nada Dura Para Sempre
>>> Dioniso & Cia. na moqueca do dendê: desejo, revolução e prazer na obra de Jorge Amado
>>> Ciência & Realidade 6ª série
>>> Redação Curso Básico Vol 1
>>> Redação Curso Básico Vol 2
>>> A Conquista da Matemática 7ª Série
>>> Redação Curso Básico Vol 3
>>> Português Através de Textos 5
>>> Português Através de Textos 7
>>> Ciência & Realidade 7ª série
>>> Ciência & Realidade 5ª série
>>> A Conquista da Matemática 6ª Série
>>> Caderno de Português Fundamental 5ª série
>>> Bom Tempo Estudos Sociais Ciências 4
>>> Língua Portuguêsa Vol 4
>>> Descobrindo a Gramática
>>> Português Através de Textos 6
>>> Verdades Fundamentais da Parábola do Rico e de Lázaro
>>> Dificuldades Bíblicas e Outros Estudos Vol. 1 (2ª ed.)
>>> Um rabino conversa com Jesus- um diálogo entre milênios e confissões
>>> Conceitos de crítica
>>> Conceitos fundamentais da poética- (2ª ed.)
>>> Marketing Digital Novas tecnologias & Novos Modelos de Negócio
>>> Excel 2007
>>> Project para Profissionais
>>> O crime do padre Amaro (15ª ed.)
>>> A câmara clara - nota sobre a fotografia (2ª ed.)
COLUNAS

Quarta-feira, 27/3/2013
Sultão & Bonifácio, parte IV
Guilherme Pontes Coelho

+ de 2700 Acessos

(Parte I, Parte II e Parte III)

Se o gato de Brás Cubas, Sultão, é um nome mencionado apenas uma vez em todo o romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, Bonifácio, o gato de Afonso da Maia, é um dos personagens integrantes da narrativa de Os Maias, de Eça de Queiroz. O gato é o fiel companheiro do patriarca Afonso, é querido por Carlos da Maia, João da Ega e por todos os frequentadores do Ramalhete, o casarão dos Maias em Lisboa, do qual o gato é um dos integrantes perpétuo, um lugar de debates, jogos e leituras, com almoços e jantares preparados por chefs franceses.

Já vimos como Bonifácio vive no Ramalhete. À época da história do romance, a partir de 1875, o gato já é o Reverendo Bonifácio, um gato gordo e dorminhoco, comilão e lento, inseparável de Afonso. Já o vimos curtindo suas sestas ao sol, sobre sua pele de urso, após os almoços lendários, dos quais fazia parte. Já o vimos, sempre ao colo de Afonso, entre os homens nas rodas de conversa, das quais participavam o conde Steinbroken, o Dom Diogo, o general Siqueira, o inglês Craft, o procurador Vilaça, o marquês de Souzelas, o músico Cruges, o sempre incrível João da Ega, o principesco Carlos da Maia, o poeta Alencar e, às vezes, o idiota do Damaso. Uma cena, agora inteira, do Reverendo Bonifácio entre seus pares:
A essa hora Ega acordava no bilhar, ainda estirado na poltrona onde o cansaço o prostrara. Bocejando, estremunhado, arrastou os passos até ao escritório de Afonso. Aí ardia um lume alegre, a que o Reverendo Bonifácio se deixava torrar, enrolado sobre a pele de urso. Afonso fazia a partida de whist com Steinbroken e com o Villaça: mas tão distraído, tão confuso, que já duas vezes D. Diogo, infeliz e irritado, rosnara que se a dor de cabeça assim o estonteava melhor seria findarem!

Já o vimos nas conversas iniciais entre os apaixonados Carlos Eduardo e Maria Eduarda, ela, começando a conhecer a intimidade do enamorado, imaginando, a partir das palavras de Carlos, entre outras coisas, as excentricidades do Ega, as paisagens de Santa Olávia e, é claro, o próprio Reverendo Bonifácio.

O gato só voltará a estar na mesma página que Maria Eduarda muito depois. Quando estiveram juntos sobre o papel pela primeira vez, Maria estava no início de seu enamoramento por Carlos, enamoramento recíproco. Ela era "mulher" de Castro Gomes, um brasileiro rico, e tinha uma filha, com o cafonérrimo nome de Rosicler, mas tratada por Rosa. O primeiro contato de fato entre Carlos e Maria se deu por conta de Rosa, que adoeceu, e por isso Carlos, que era médico, foi chamado. A doença da menina era o que ambos precisavam, o argumento legítimo para o solteiro Carlos poder frequentar os Castro Gomes. Depois, com Rosa já curada, era a vez da governanta inglesa, Sara, que cuidava de Rosa, adoecer. Carlos não sairia mais de perto de Maria. Tudo caminhava para o que já estava anunciado desde o momento em que os Castro Gomes apareceram na história, ou, a depender do ângulo sob o qual se olhe, desde que Carlos e Maria nasceram.

Os Maias é dividido em duas partes. A primeira é a biografia do clã, e narra uma série de "episódios da vida romântica", subtítulo do romance, a começar pela desgraça de Pedro da Maia, filho de Afonso, que se mata quando sua mulher, Maria Monforte, foge com um italiano, levando consigo a filha do casal e deixando para Pedro o caçula ainda bebê, Carlos. Com a mãe foragida e o pai morto, Carlos é criado em Santa Olávia (mesmo lugar onde nasceu Bonifácio) e educado à inglesa, muito exercício físico e pouca religião, da maneira como Afonso gostaria de ter educado seu filho Pedro. Carlos cresceu forte e foi para Lisboa estudar medicina. Conheceu na universidade seu melhor amigo, João da Ega (que é por meio de quem Bonifácio e Maria Eduarda voltarão a se encontrar na narrativa). Os demais "episódios românticos" da primeira parte do romance envolvem amores, sandices e caprichos dos lisboetas de espírito provinciano, muitos deles titulares do grupo do Ramalhete, outros não tanto, como o banqueiro Cohen e sua mulher, Raquel, o conde e a condessa de Gouvarinho, o miserável Eusébio, Damaso Salcede.

A segunda parte do romance é o amor entre Carlos e Maria, cuja tragédia já vem anunciada lá na primeira parte pelo inexcedível João da Ega, que dizia a Carlos:
Tu és extraordinário, menino!... Mas o teu caso é simples, é o caso de D. Juan. D. Juan também tinha essas alternações de chama e cinza. Andava à busca do seu ideal, da sua mulher, procurando-a principalmente, como de justiça, entre as mulheres dos outros. E après avoir couché, declarava que se tinha enganado, que não era aquela. Pedia desculpa e retirava-se. Em Espanha experimentou assim mil e três. Tu és simplesmente, como ele, um devasso; e hás de vir a acabar desgraçadamente como ele, numa tragédia infernal!

Ega estava certo. Ele, embora louco varrido, ou justamente por causa do desprendimento da loucura varrida, é quem, além de previsões certeiras, dará conselhos seguros a Carlos quanto à maneira de conduzir seu amor por Maria Eduarda. Ega é dândi malcriado, eterno estudante, eterno escritor de um único livro, intitulado Memórias de um átomo, também amante de mulher casada, a judia Raquel.

Dentre os conselhos de Ega a Carlos, dois precisam ser detalhados, para mostrar o quão responsável Ega pode ser - responsabilidade esta que, mais tarde, o gabaritará para ficar frente a frente com Maria Eduarda, ocasião em que pronunciará o nome do Reverendo Bonifácio.

Parte V (em breve)


Guilherme Pontes Coelho
Brasília, 27/3/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo de Heloisa Pait
02. On the Road, 60 anos de Luís Fernando Amâncio
03. Mais espetáculo que arte de Guilherme Carvalhal
04. O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope' de Duanne Ribeiro
05. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte II) de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Guilherme Pontes Coelho
Mais Acessadas de Guilherme Pontes Coelho em 2013
01. Dreadlocks - 2/1/2013
02. Sultão & Bonifácio, parte I - 27/2/2013
03. Sultão & Bonifácio, parte IV - 27/3/2013
04. Superficiais - 30/1/2013
05. Sultão & Bonifácio, parte II - 13/3/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LIVRO DA VIDA VOLUME II
VICTOR CIVITA (EDITOR)
ABRIL CULTURAL
(1971)
R$ 15,00



ASSASSINATO NO CAMPO DE GOLFE
AGATHA CHRISTIE
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 4,90



THE MK CHALLENGE
ALMA D GORDON
MISSIONARY INFORMATION BUREAU
(1989)
R$ 35,00



O RESTO É SILÊNCIO
ERICO VERÍSSIMO
GLOBO
R$ 15,00



MARIA E O EVANGELHO
JEAN-GALOT
ASTER
(1961)
R$ 11,00



O LIVRO DE RECEITAS DO PROFESSOR DE PORTUGUÊS- ATIVIDADES PARA A SALA DE AULA- 3ª ED.
CARLA VIANA COSCARELLI
AUTÊNTICA
(2010)
R$ 28,70



THE COMPLETE STORIES, PLAYS AND POEMS OF OSCAR WILDE
OSCAR WILDE
TIGER BOOKS
(1994)
R$ 30,00



PSICOSOCIOLOGIA DAS RELAÇÕES PÚBLICAS
CÂNDIDO TEOBALDO DE SOUZA ANDRADE
LOYOLA
(2005)
R$ 11,00



A DAMA DO CACHORRINHO E OUTRAS HISTÓRIAS
ANTON TCHÉKHOV
L&M POCKET
(2009)
R$ 6,00



IMAGINAR EL MATRIMONIO
BATTISTA BORSATO
SAL TERRAE
(2003)
R$ 62,00





busca | avançada
25931 visitas/dia
1,1 milhão/mês