Um livro canibal | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> Juiz federal estreia na literatura com contos sobre heróis históricos
>>> Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato lançam 'Alzheimer' na Livraria Martins Fontes
>>> Programa de Edição de Textos de Docentes da Unesp 2018
>>> Banda Silibrina se apresenta no Bona
>>> EXPERIMENTE E CELEBRE UM MUNDO DE GASTRONOMIA NO EVENTO MULTICULTURAL GRATUITO MAIFEST
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
>>> Lua nova
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> E a lei cedeu diante dos costumes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
>>> Entrevista com Claudio Willer
Mais Recentes
>>> Bumerán Chavez
>>> Estado Delincuente
>>> Boves El Urogallo
>>> Cuco
>>> A Bolsa e a Vida - 1ª Edição
>>> Função ceo a descoberta do prazer
>>> Função ceo a descoberta do amor
>>> As cores do amor
>>> Pecaminoso
>>> Coleção Beltranianas - Comunicação e Problemas Luiz Beltrão Parte III
>>> Silicone XXI
>>> Casas Junto Al Mar
>>> Minha Experiência em Brasília
>>> Meu pé de laranja lima
>>> Desenho de Paisagem Urbana
>>> Canaa
>>> Curso de Propriedade Intelectual Para Designers
>>> O Brasil Não Existe!
>>> Apartamentos Urbanos
>>> Arquitetura e Design. Sergio Rodrigues
>>> A Hora Futurista que Passou e Outros Escritos
>>> Uma História da Pintura Moderna
>>> Olhar Sobre o Passado - Volume 1
>>> Quase Vegetariano
>>> Macário
>>> A Dieta de Sonoma
>>> Electra(s)
>>> Anos 70
>>> Édipo Rei de Sófocles
>>> Design e Comunicação Visual
>>> Cézanne: Miniguia de Arte
>>> O Último Godot
>>> Pós Modernismo: Repensando a Arquitetura
>>> Mario Botta
>>> Cinematógrafo: Um Olhar Sobre A História
>>> Desenho a Cores: Técnicas de Desenho de Projeto para Arquitetos 2ª Ed
>>> A Mão Livre 2 Técnicas de Desenho
>>> Cachaça- Edição: 1ª
>>> Preparatório Para O Exame De Pmp - 6ª Edição
>>> As origens da adoração crista
>>> A Técnica de Edificar - 6°edição Revisada e Atualizada
>>> Malba Tahan
>>> Direito Comercial Volume 21 - Sinopses Jurídicas
>>> Iniciacao a Psicologia
>>> Trilogia Deutsch Perfekt
>>> As 36 Estratégias Secretas
>>> Los Efectos Perversos Del Petróleo
>>> Afiliadas: A Tv Que Te Vê
>>> O Ajudante de Mentiroso
>>> Toulouse Lautrec miniguia de arte
COLUNAS

Quinta-feira, 9/5/2013
Um livro canibal
Carla Ceres

+ de 4800 Acessos

Quem se interessa por cinema e literatura contemporânea já deve ter se encantado com As Aventuras de Pi (Life of Pi) em forma de filme e/ou do livro que lhe deu origem. Os mais curiosos também leram Max e os Felinos, novela de Moacyr Scliar da qual o escritor Yann Martel se alimentou para escrever seu romance. Ainda assim, deixo aqui um aviso: este texto está infestado de spoilers.

Nenhuma das discussões sobre plágio ou não plágio pode se pretender mais conclusiva do que a admirável atitude de Moacyr Scliar sobre o assunto. O escritor gaúcho agiu com dignidade, enquanto Martel, por arrogância, manchou o próprio nome. O que importa agora é fazer justiça ao livro de Martel, uma obra grandiosa a despeito da desonestidade intelectual de seu criador. Sim, As aventuras de Pi é um romance canibal que se alimenta de inúmeras outras obras como a Bíblia; o Bhagavad Gita; O Relato de Arthur Gordon Pym, de Edgar Allan Poe; Moby Dick, de Herman Melville, livros de filosofia, misticismo e muitas outras fontes exaustivamente pesquisadas nas áreas de navegação e biologia, com especial ênfase à etologia que, como diz o Michaelis, é uma "parte da ecologia que trata dos hábitos dos animais e da acomodação dos seres vivos às condições do ambiente".

Yann Martel estava se afogando em um mar de influências desconexas, algo muito fácil de acontecer a um escritor culto e viajado que se interessa por filosofia e religiões. Ele não conseguia transformar seus conhecimentos em uma embarcação capaz de salvá-lo da falta de ideias originais, as únicas aptas a flutuar e sobressair-se diante da mesmice editorial. Por sorte, deparou-se com um escaler vindo de um país exótico. A pequena embarcação em forma de novela abrigava um jovem náufrago chamado Max e um jaguar. Martel agarrou-se a ela e transformou-a em um transatlântico através de trabalho árduo de pesquisa e composição.

As Aventuras de Pi é um belo ecossistema literário, semelhante à ilha carnívora onde Pi e Richard Parker se abrigam por um tempo, mas de onde acabam por fugir. Sua originalidade está na seleção e composição de influências e empréstimos. O próprio nome de Richrd Parker é um exemplo disso. O autor confirma que encontrou esse nome em outras três histórias de canibalismo no mar. Em O relato de Arthur Gordon Pym (The Narrative of Arthur Gordon Pym of Nantucket, 1838), romance de Edgar Allan Poe que influenciou Herman Melville a escrever Moby Dick, Richard Parker é o nome de um dos marinheiros amotinados que estão sob a liderança do malévolo cozinheiro do navio. (Pois é, um cozinheiro sanguinário como o cozinheiro do Tsimtsum, navio que afunda com a família de Pi.) Arthur Gordon Pi, quero dizer Pym, seus dois amigos e seu cachorro chamado Tigre vencem o cozinheiro e aceitam Richard Parker em seu grupo que agora se encontra sem comida, no meio do mar. À beira da morte, Parker sugere que os quatro sobreviventes façam um sorteio para decidir quem deveria morrer para servir de alimento aos demais. Pym/Pi se horroriza com a ideia, mas os outros o convencem. Parker se dá mal no sorteio e termina devorado.

Martel admite que se inspirou em Poe, mas salienta que O relato de Arthur Gordon Pym está longe de ser uma obra-prima. Atitude semelhante à que tomou em relação a Moacyr Scliar, lamentando que "uma ideia tão boa" como a da parte central de Max e os felinos "tivesse sido estragada por um escritor menor". Essa arrogância é típica dos grandes arranjadores de ideias alheias. Mas voltemos a Richard Parker.

Em 1884, a vida real se encarregou de plagiar Poe. O iate Mignonette afundou deixando quatro tripulantes à deriva num bote salva-vidas. Entre eles estava um jovem camareiro órfão chamado Richard Parker. O rapaz bebera água do mar a despeito das recomendações em contrário e estava passando muito mal. Todos estavam sem água e comida há muitos dias. Alguém teve a ideia de fazer um sorteio para decidir quem seria sacrificado. A sugestão não foi aceita. Dois dos marinheiros decidiram matar Parker e assim o fizeram enquanto o náufrago que se opôs a esse crime virou o rosto para não ver. Na manhã do dia seguinte, enquanto estavam todos "tomando o café da manhã", os sobreviventes foram salvos por um navio e levados a julgamento por assassinato e canibalismo.

Em 1846, antes do caso do Mignonette, o nome Richard Parker já aparece relacionado a um naufrágio real, talvez seguido de canibalismo. O navio Francis Spaight afunda e os sobreviventes devoram o aprendiz Richard Parker. Martel reparou nas coincidências e assim escolheu o nome de seu tigre. Alguém já disse que copiar uma obra de arte é plágio, mas copiar muitas é talento. Yann Martel não é tolo a ponto de copiar literalmente, mas tem o talento de construir um belo panteão sob a influência de suas musas menosprezadas.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros.


Carla Ceres
Piracicaba, 9/5/2013


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2013
01. Histórias de gatos - 4/4/2013
02. Um livro canibal - 9/5/2013
03. Autodidatas e os copistas da vez - 7/2/2013
04. Educando as velhas gerações - 28/2/2013
05. Brasileiros aprendendo em inglês - 17/1/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GRANDE ENCICLOPÉDIA LAROUSSE CULTURAL VOL. 17
VÁRIOS AUTORES
NOVA CULTURAL
(2017)
R$ 3,00



POR QUE OS HOMENS FAZEM SEXO E AS MULHERES FAZEM AMOR?
ALLAN E BARBARA PEASE
SEXTANTE
(2000)
R$ 4,90



ATLAS GEOGRÁFICO ESCOLAR
BRASILEITURA
BRASILEITURA
R$ 3,00



CANUDOS, ORDEM E PROGRESSO NO SERTAO
NICOLA COSTA
MODERNA
(1991)
R$ 3,00



O SER E A VIDA
OSCAR NIEMEYER
RENAVAM
(2018)
R$ 25,00



MILAGRE NOS ANDES
NANDO PARRADO
OBJETIVA
(2006)
R$ 22,00



PARA TODA A VIDA
MARINA HAASE DA COSTA FRANCO
EVANGRAF
(2002)
R$ 15,00



MEMÓRIAS DE UM NORDESTINO EM NOVA YORK - 3ª EDIÇÃO
JOÃO B. DE OLIVEIRA
SINTRA
(1986)
R$ 9,94



O DIA EM QUE COMERAM O MINISTRO
FAUSTO WOLFF
CODECRI
(1982)
R$ 8,24



RECEITAS PARA DORMIR BEM
DR. EDUARD ESTIVILL E DR. MIRTA AVERBUCH
MARTINS FONTES
R$ 30,00





busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês