O que não fazer em época de crise | Fabio Gomes | Digestivo Cultural

busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> ESCOLA PANAMERICANA REALIZA NOVA EDIÇÃO DO ARTESCAMBO
>>> Evento apresenta influência da gastronomia italiana na cultura de São Paulo
>>> Festival Cine Inclusão tem sessão de encerramento dia 23/9 na Unibes Cultural
>>> Exposição de Fábio Magalhães na CAIXA Cultural São Paulo termina dia 24 de setembro
>>> Vânia Bastos apresenta o premiado "Concerto para Pixinguinha", no Teatro Municipal Teotônio Vilela,
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> É de fibra
>>> O indomável Don Giovanni
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
>>> Pascal e a condição humana
>>> Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos
>>> O gato diz adeus
>>> Ascese, uma instalação do artista Eduardo Faria
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> Sartre e a idade da razão
>>> Encontros (e desencontros) com Daniel Piza
>>> Para você estar passando adiante
>>> Para você estar passando adiante
Mais Recentes
>>> Platero E Eu
>>> O Piano
>>> Blue Like Jazz - Nonreligious Thoughts On Christian Spirituality
>>> A Prece Ucraniana na Pressa da Cidade- as renegociações das práticas religiosas ucranianas nos espaços da cidade de Curitiba, a partir de 1960
>>> Harmonia
>>> O Muro
>>> Tetralogia Monstro
>>> O Poder da Mulher que Ora
>>> Historia Geral Da Africa, Vol.2 Africa Antiga
>>> Revista de Cultura Brasileña - Número 39, junho de 1975 (ESPANHOL/PORTUGUÊS)
>>> Perspectivas da Cultura Brasileira - Miguel Reale
>>> Cenas de um casamento sueco - Ingmar Bergman (Cinema)
>>> Movimento Brasileiro: Contribuição ao estudo do Modernismo - Maria Eugênia da Gama Alves Boaventura (Arte e Ciências Humanas)
>>> André Malraux: Três aspectos e uma síntese (A aventura, a política, a arte) Frederico dos Reys Coutinho (Literatura Francesa)
>>> A música na Revolução Francesa - Enio Squeff
>>> A Invasão Cultural Norte-Americana - Júlia Falivene Alves (Cultura)
>>> Arte-Educação no Brasil - Ana Mae T. B. Barbosa
>>> Informação. Linguagem.Comunicação. - Decio Pignatari (Comunicação)
>>> Mito e Realidade - Mircea Eliade (Filosofia)
>>> A Holanda no tempo de Rembrandt - Paul Zumthor (Artes Plásticas)
>>> Portinari: Exposição de sua obra de 1920 até 1948 (Artes Plásticas)
>>> O Surrealismo - Yvon Duplessis (Arte/Estética)
>>> Museu Lasar Segall - 50 obras do acervo (Artes Plásticas)
>>> Arte & Deformação - Como entender a estética moderna - Assis Brasil
>>> El Arte: Formas de la conciencia social - V. Kelle/M. Kovalson (Em Espanhol) (Arte e Política)
>>> A Perspectiva - R. Taton & A. Flocon (Artes Plásticas)
>>> Cultura de Massa e Política de Comunicações - Waldenyr Caldas
>>> Problemas del arte en la revolución - Carlos Ragael Rodríguez (Em Espanhol)
>>> Itinerario estético da la Revolución Cubana - José Antonio Portuondo EM ESPANHOL(Estética)
>>> O Livro Perdido de Enki-Memórias e Profecias de um Deus Extraterrestre
>>> A Igreja
>>> Blecaute - 28ª ed.
>>> O Populismo na Política Brasileira
>>> Livro de Colorir Reino Animal
>>> Nas Trilhas da Crítica - Coleção: Críticas Poéticas
>>> Fé em Busca de Compreensão
>>> Carta aos Romanos
>>> Enciclopédia da Vida Selvagem - Animais da Selva III
>>> Mary Poppins
>>> Antologia Da Literatura Fantástica
>>> Saco de Ossos - 2 volumes
>>> Olhe Para Mim
>>> Guia Prático Enem - Matemática E Suas Tecnologias
>>> A Sombra Materna
>>> Histórias Da Vida Inteira
>>> Honoráveis Bandidos - Um Retrato Do Brasil Na Era Sarney
>>> Eternidade Mortal
>>> Ambientes Da Democracia Ambiental
>>> Trinta Anos Esta Noite - O que Vi e Vivi
>>> Pimenta Do Reino Em Pó
COLUNAS

Segunda-feira, 7/12/2015
O que não fazer em época de crise
Fabio Gomes

+ de 1300 Acessos

Que o Brasil atravessa uma profunda crise econômica, não é novidade alguma, já há meses os noticiários deixam isto bem claro. Inclusive me surpreendi ao escutar, em pleno mês de setembro, um jingle de Natal tocando no som de uma grande loja de departamentos, em Salvador (ouvi certa vez que, quanto piores as vendas ao longo do ano, mais cedo as lojas canalizam a atenção do consumidor para as compras natalinas, consideradas o ápice do movimento anual). Se o momento é de crise, seria de imaginar as empresas buscassem aproveitar todas as oportunidades para faturarem, certo? Bem, a julgar por uma recente experiência que tive, talvez a resposta a esta pergunta seja "errado".

Vamos aos fatos: no começo de novembro, entrei em contato com diversas gráficas, de vários estados do Brasil, no intuito de solicitar orçamento para impressão de um livro (a obra, prevista para lançamento no primeiro semestre de 2016, dará continuidade a meu projeto As Tias do Marabaixo). Ainda em outubro, sondei alguns profissionais de design para fazerem a diagramação da obra, e imaginei que as pessoas contatadas pudessem me indicar gráficas para eu consultar, o que não se confirmou. O jeito foi eu reservar uma tarde para ir a uma livraria e procurar livros semelhantes ao que eu pretendo fazer, anotando então os nomes das gráficas onde eles foram impressos. Juntando essas informações com mais algumas indicações recebidas de amigos, cheguei então a uma lista de 11 empresas, cujo nome fui jogando no Google visando encontrar o site de cada uma.

Nessa etapa, a lista já reduziu um pouco, seja porque algumas empresas já haviam saído do mercado (o que pode ser considerado natural, afinal uma livraria não é uma banca de revistas, onde só há publicações do mês atual; os livros que encontrei foram publicados em diversos momentos ao longo dos últimos 10 anos), seja porque algumas delas não tinham site ou mesmo algum contato localizável, fosse e-mail, fosse telefone.

Enviei e-mail para todas as 8 empresas que sobraram na lista. Apenas 4 me responderam. Uma somente para informar que só trabalha com tiragens superiores a 20 mil exemplares. Outra indicou uma página em seu site onde eu poderia fazer a cotação e o pedido e até mesmo enviar o arquivo com a arte do livro - um tanto quanto impessoal, é verdade, mas bem fácil de operar, salvo a questão de excesso de termos técnicos que quem não é da área não domina (afinal, ninguém é obrigado a saber o que significa uma capa 4/0 ou um acabamento PUR). A mesma questão aparecia nas mensagens das outras duas gráficas, a quem então solicitei a 'tradução' dos termos, consultando ainda a designer que fará a arte e cheguei então ao seguinte impasse: as duas empresas ofereciam, no geral, condições, prazos e valores semelhantes; a distância entre a cidade onde cada uma delas está situada e Macapá (informação fundamental para o cálculo do frete) também era quase idêntica, de modo que o desempate se deu por um detalhe, justamente o já citado acabamento PUR (que nada mais é que uma cola resistente para evitar que as folhas do livro se soltem); uma das gráficas não aceita fazer o acabamento PUR para a tiragem que eu pretendo (1.000 exemplares), trabalhando apenas com costura de linha. Como a designer me assegurou que o PUR é melhor, escrevi então para as duas empresas que ainda estavam no páreo: à que oferece o acabamento PUR, informei que ela foi a escolhida por mim; à outra, agradeci a atenção dispensada e informei o motivo de ter escolhido a outra empresa.

Qual não foi minha surpresa em receber, no dia seguinte, uma resposta da empresa preterida, agradecendo minha informação, não sem também dar uma alfinetada na minha designer, dizendo que ela "parece não entender nada de gráfica", pois na concepção de quem respondeu, costura de linha é melhor que PUR.

Creio não ser necessário dizer que, em situação de crise ou não, tal manifestação é completamente equivocada - ou alguém pode acreditar que desqualificar a profissional que eu selecionei irá fazer com que eu resolva mudar o local onde irei imprimir meu livro, optando justamente por quem assim se posicionou?

Mas enfim, afora esta postura indefensável, duas coisas me preocupam no conjunto dos fatos relatados, ainda mais se considerarmos que vivemos um momento de crise:

1) a insistência em usar termos técnicos que só quem trabalha na área conhece. Por que criar essa barreira com um possível cliente? Por que já não explicar logo ao que a gráfica está se referindo?

2) mas, muito pior, é a pura e simples ausência de resposta. Enquanto quatro empresas contatadas responderam, nem que fosse para dizer que não poderiam me atender, outras quatro ignoraram solenemente uma mensagem na qual eu solicitava um orçamento; ou seja, em última análise eu estava oferecendo dinheiro a estas empresas, em troca de um serviço que elas poderiam me prestar - caso, claro, ao menos respondessem a mensagem.

Atitudes como ignorar um contato do consumidor, não facilitar a comunicação com ele ou mesmo desqualificar seus parceiros evidentemente não são recomendáveis em qualquer conjuntura, mas em período de crise me parecem se assemelhar a um tiro no pé.



Fabio Gomes
Macapá, 7/12/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
02. O bom e velho formato site de Fabio Gomes
03. Era uma vez um inverno de Elisa Andrade Buzzo
04. Uma livrada na cara de Guilherme Carvalhal
05. Sobre os três primeiros romances de Lúcio Cardoso de Cassionei Niches Petry


Mais Fabio Gomes
Mais Acessadas de Fabio Gomes
01. Etapas em combustão - 18/4/2016
02. Longa vida à fotografia - 20/2/2017
03. Eu blogo, tu blogas? - 4/7/2016
04. Em 2016, pare de dizer que você tem problemas - 11/1/2016
05. Você sabe quem escreveu seu show preferido? - 21/3/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMO LER A CARTA DE JUDAS- CORAGEM PARA LUTAR PELA FÉ
JOSÉ BORTOLINI
PAULUS
(2001)
R$ 18,00
+ frete grátis



O EXECUTIVO SEM CULPA
JOÃO ERMIDA
LUA DE PAPEL
(2010)
R$ 13,16



O ÚLTIMO E GRANDE DIA DA FESTA
DONG YU LAN
ÁRVORE DA VIDA
(2007)
R$ 5,00



A TESTEMUNHA OCULAR DO CRIME
AGATHA CHRISTIE
CÍRCULO DO LIVRO
(1986)
R$ 4,90



O HOMEM EM TEILHARD DE CHARDIN
CHAUCHARD
HERDER
(1973)
R$ 6,30



CIRCUITOS LINEARES
CHARLES M. CLOSE
LTC - LIVROS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS
(1975)
R$ 65,00



O QUE FREUD NÃO EXPLICOU
MAURÍCIO SITA
SER MAIS
R$ 12,45
+ frete grátis



A REBELDE APAIXONADA
FRANK G. SLAUGHTER
NOVA CULTURAL
(1986)
R$ 3,00



LIBERTINOS LIBERTÁRIOS
ADAUTO NOVAIS
COMPANHIA DAS LETRAS
(1996)
R$ 89,90



O TEATRO DE ANTONIO ROCCO (TEATRO BRASILEIRO)
ANTONIO ROCCO
IMPRENSA OFICIAL
(2009)
R$ 7,00





busca | avançada
36458 visitas/dia
993 mil/mês