Antes que seque | Guilherme Pontes Coelho | Digestivo Cultural

busca | avançada
28479 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Urban Arts sedia exposição fotográfica gratuita
>>> Programa musical Reverbera estreia na TV Brasil, Rádio MEC e web nesta sexta (23)
>>> Elian Woidello apresenta show Vinho barato e Cinema Noir no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC)
>>> Show de lançamento do Selo Blaxtream reúne grandes nomes do jazz e da música instrumental em SP
>>> Autobiografia de George Sand ganha edição brasileira em volume único
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo
>>> A pós-modernidade de Michel Maffesoli
>>> Um parque de diversões na cabeça
>>> O que te move?
>>> O dia que nada prometia
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> Seis meses em 1945
>>> Senhor Amadeu
>>> Correio
>>> A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
Últimos Posts
>>> Objetos de desejo
>>> Matéria prima
>>> Espírito Santo
>>>
>>> Fuga em Si
>>> Frutos
>>> Traço
>>> Criaturas
>>> Homo ludens
>>> 9° Festival Internacional do Documentário Musical
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 10 maneiras de tentar abolir o debate
>>> O amor é importante, porra
>>> Satã, uma biografia
>>> Pólvora e Poesia
>>> O que faz de um livro um clássico
>>> O Salão e a Selva
>>> O dia que nada prometia
>>> Ebook gratuito
>>> Palmada dói
>>> Fórum de revisores de textos
Mais Recentes
>>> Drogas e a Família
>>> Drogas, O universo paralelo
>>> Sitiado Em Lagos
>>> O Equilíbrio do temperamento Através da Música
>>> Cultura no Mercosul: uma política do Discurso
>>> Cristo Cósmico
>>> Coleção Série Princípios
>>> Vidas descoloridas, como Paulo se perdeu para as drogas.
>>> O Livro das Virtudes Uma antologia
>>> A Espiã
>>> Quarta-feira de Cinzas
>>> Cruzando o Paraíso
>>> A poética migrante de Guimarães Rosa
>>> Obra Reunida
>>> Dicionário Latim-Português Português-Latim
>>> Contos Mineiros
>>> Box Coleção História da Vida Privada
>>> Coleção de livros
>>> A Crônica
>>> Zen Budismo e Psicanálise
>>> A Essência do Eneagrama - Manual de Autodescoberta e Teste Definitivo de Personalidade
>>> Guerra e Paz
>>> Depois da Morte
>>> Doze Reis e a Moça do Labirinto do Vento
>>> As Noites Difíceis
>>> Luxo
>>> Fome, Catástrofe Provocada pelo Homem? (Sociologia/Geografia Humana)
>>> Os Irmãos Karamázovi - Fiódor Dostoiévski (Literatura Russa)
>>> Ana Karênina - Leon Tolstói (Literatura Russa)
>>> Almas Mortas - Nicolai Gogol (Literatura Russa)
>>> Pais e Filhos - Ivan Turgueniev (Literatura Russa)
>>> Os Imortais da Literatura Universal (Biografias) Volume III
>>> Processamento de Dados
>>> Teilhard e a Vocação da Mulher
>>> Falsa Identidade- A Conspiração para Reinventar Jesus
>>> Olha para Mim
>>> The Nature of Technology: What it is and how it evolves
>>> Digital Futures for Cultural and Media Studies
>>> Creative industries
>>> Everything is workable: A zen approach to conflict resolution
>>> i of the vortex: From Neurons to self
>>> Arquivos do mal-estar e da resistência
>>> Linked: A nova ciência dos networks
>>> O segundo mundo: Impérios e influência na nova ordem global
>>> O médico quântico: Orientações de um físico para a saúde e a cura
>>> Viver de música: Diálogo com artistas brasileiros
>>> Reagregando o social: Uma introdução à teoria do Ator-Rede
>>> I Ching: Uma nova interpretação para os tempos modernos
>>> O século da canção
>>> Em busca de uma psicologia do despertar: Budismo, Psicoterapia e o Caminho da Transformação Espiritual Individual
COLUNAS

Quarta-feira, 20/4/2016
Antes que seque
Guilherme Pontes Coelho

+ de 1300 Acessos


O primeiro amor é perfeito. Tudo nele é bom e se enraíza futuro afora na vida do amante. Tudo nele é perfeito, aliás, porque o primeiro amor é uma conquista do amante, não do amado – mesmo quando a loteria da reciprocidade funciona e amantes e amados se encontram no espelho arranhado das projeções, é o amar, e não o estar amado, que é transformador e que encoraja. O primeiro amor é perfeito, como tudo que criamos no nosso mundo interior.

Depois do primeiro amor, vêm a vida e outros primeiros amores. Mas aquele objeto inicial permanece, como a epítome da pessoa que o amante era capaz de ser e nada do que o então amado faça, nada do que a vida faça a ele, será capaz de transformar isso.

Tudo isto sobre primeiros amores, e outras considerações que ficarão para outra hora, estão comigo desde que li o livro Antes que seque, de Marta Barcellos (editora Record, 2015, 190 páginas). É um livro de contos, vencedor do Prêmio SESC Literatura de 2015, de uma escritora experiente que estreia na ficção. Um dos seus contos se chama justamente “Primeiro amor”, um conto curto e poderoso que narra o poder de permanência do encanto da primeira paixão na nossa vida amorosa. Mais que isso, não posso falar. Mas posso falar que um traço marcante deste conto, que é compartilhado pelas demais histórias do livro, é a ambiguidade agridoce da vida cotidiana. A beleza das coisas pequenas, que acobertam atrocidades; o incômodo dos gestos mesquinhos, que infectam nobrezas.

Se a ambiguidade é um traço comum às narrativas, três temas são abordados com frequência no livro: identidade, estigma e sexo. “Quase ela”, por exemplo, é um conto sobre identidade e, como consequência, a passagem do tempo. “Somos feitos mais de acasos ou de escolhas?”, a protagonista se pergunta, enquanto prepara um Nescau. Um questionamento shakespeareano que sempre acontece nesses momentos triviais do dia a dia. (Sou breve em relação à trama dos contos porque quero preservar as surpresas.) Perceba que o questionamento é sobre se somos mais de um que de outro, sem binarismos, mantendo a ambivalência que nos faz.


Eu conheci a autora pessoalmente, anos atrás (escrevemos para esta mesma revista virtual). Conversamos muito sobre literatura e sobre por que escrever ficção. Passando pela conclusão óbvia do porquê literário (enriquece a vida e deve ser feito, ponto), ela já tinha uma visão muito clara do como fazer literatura. “O texto tem de ser claro”, dizia. Antes que seque o comprova, pois tecnicamente o livro é impecável. Barcellos é jornalista, experiente em entrevistar pessoas, observar personagens reais, reconstruir histórias através de vários pontos de vida. A autora já era familiarizada com escrever textos antes de publicar suas primeiras ficções, e esta sentença não é a redundância que parece. Primeira pessoa, terceira pessoa, protagonista mulher, protagonista homem, Antes que seque tem de tudo e tudo mantém a qualidade, embora o forte criativo sejam as personagens femininas.

Sobre as quais, aliás, os temas que mencionei incidem com mais força. Identidade, estigma e sexo. “À moda antiga”, outro conto arrebatador, contém os três temas, num aceno a Nelson Rodrigues, mas narrado de forma que só alguém experiente na interseção entre viver, escrever e ser mulher saberia. Mais: narrado de forma penetrante, soberbo em cada detalhe. Como diz outra personagem de Barcellos, “A vida é uma sucessão de detalhes bem planejados, qualquer mulher sabe disso. São eles, os detalhes, que vão formar um todo harmônico, início, meio e fim, ordenar e imprimir o efeito estético que se busca ao final.” Toda esta perícia está em um dos meus contos prediletos, “À revelia”.

Uma variada galeria de personagens, e não de impressões de personagens. Narrativas estruturadas, e não flutuações sobre temas. Prosa elegante. Tudo que eu espero de um livro de contos está em Antes que seque.


Guilherme Pontes Coelho
Lago Norte/Brasília, 20/4/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Aquarius, quebrando as expectativas de Guilherme Carvalhal
02. Thoreau, Mariátegui e a experiência americana de Celso A. Uequed Pitol
03. Meshugá, a loucura judaica, de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
04. Neste Natal etc. e tal de Elisa Andrade Buzzo
05. A Coreia do Norte contra o sarcasmo de Celso A. Uequed Pitol


Mais Guilherme Pontes Coelho
Mais Acessadas de Guilherme Pontes Coelho
01. Nas redes do sexo - 25/8/2010
02. A literatura de Giacomo Casanova - 19/5/2010
03. A morte de Michael Jackson, um depoimento - 5/8/2009
04. O preconceito estético - 29/12/2010
05. O retorno à cidade natal - 24/2/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMO E POR QUE LER OS CLÁSSICOS UNIVERSAIS DESDE CEDO
ANA MARIA MACHADO
OBJETIVA
(2009)
R$ 40,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA HISTÓRIA DO MUNDO
LEANDRO NARLOCH
LEYA
(2013)
R$ 9,90



SEPARADOS POR DEUS QUEM SÃO OS SETE MIL?
SIMPLICIO JOÃO
NEW CASTLE
(2013)
R$ 14,90



O MESTRE
SANTO AGOSTINHO
LANDY
(2002)
R$ 20,10
+ frete grátis



O POBRE DE DEUS
NIKOS KAZANTZAKIS
CÍRCULO DO LIVRO
(1984)
R$ 13,90



E AGORA, MÃE?
ISABEL VIEIRA
MODERNA
(2003)
R$ 4,90



TWILIGHT DIRECTORS NOTEBOOK
CATHERINE HARDWICKE
LITTLE BROWN AND COMPANY
(2009)
R$ 12,00
+ frete grátis



ATLAS UNIVERSAL - BRASIL ESPECIAL
OBRA COLETIVA
DCL
(2008)
R$ 18,40



A ESTRUTURA DA FILOSOFIA E FENOMENOLOGIA
R. VANCOURT
DUAS CIDADES
(1964)
R$ 19,10



ERA DUAS VEZES O BARÃO LAMBERTO - GIANNI RODARI (LITERATURA INFANTO-JUVENIL)
GIANNI RODARI
MARTINS FONTES
(1992)
R$ 7,00





busca | avançada
28479 visitas/dia
1,1 milhão/mês