Na hora do batismo | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
33365 visitas/dia
862 mil/mês
Mais Recentes
>>> Em agosto, o Largo do Machado receberá a segunda edição do Hoje é dia de comer na rua
>>> ÀTMA - De que tamanho é o teu deserto?
>>> Vivo EnCena traz Paulo Betti a São Paulo com Autobiografia Autorizada
>>> EAS, novo filme de ação brasileiro tem toque de Hollywood
>>> Memória da Eletricidade realiza a terceira edição do Preserva.ME
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> Nós que aqui estamos pela ópera esperamos
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
>>> Retratos da ruína
>>> Notas confessionais de um angustiado (VI)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
Últimos Posts
>>> Cubica(mente)
>>> Adentrando o mundo humano - Pensamento
>>> Modelar(mente)
>>> Trans(corrente)
>>> Quanto às perdas III
>>> O pão nosso de cada dia
>>> Os opostos se atraem
>>> Coração de mãe
>>> Mascarando a dor
>>> Quanto às perdas II
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Rimbaud, biografia do poeta maldito
>>> Mazelas do coronelismo
>>> Dizem que a crítica acabou; só se foi quando o verão chegou
>>> Semana da Canção Brasileira
>>> 15 destaques do cinema internacional em 2005
>>> Lembranças de Ariano Suassuna
>>> Sobre a leitura dos clássicos
>>> Renato Russo: arte e vida
>>> Fragmentos para a História da Filosofia, de Schopenhauer
>>> O inventário da dor de Lya Luft
Mais Recentes
>>> A questão judaica
>>> AION - Estudos sobre o simbolismo do Si-Mesmo
>>> Psicologia e Religião Oriental
>>> Psicologia e Religião
>>> Resposta a Jó
>>> Interpretação Psicológica do Dogma da Trindade
>>> Os símbolos da transformação na missa
>>> Mysteryum Coniunctionis
>>> Mysteryum Coniunctionis
>>> Um Judeu sem Deus
>>> O Rei do Cinema Luís Severiano Ribeiro
>>> Signo antologia metapoética
>>> Psicoterapia e Sentido da Vida. Fundamentos da Logoterapia e análise existencial
>>> Um Sentido para a Vida
>>> A Presença Ignorada de Deus
>>> Psicoterapia para todos
>>> Tilly And The Wild Goats
>>> Jogos Vorazes
>>> CSI: Investigação da cena do crime. A cidade do pecado.
>>> Política pra quê?
>>> Criando meninas
>>> Criando meninos
>>> As tribos do mal. O neonazismo no Brasil e no mundo
>>> A auto-estima do seu filho
>>> A inconfidência mineira - História do Brasil
>>> As 100 melhores piadas de todos os tempos
>>> A independência do Brasil - História do Brasil em quadrinhos
>>> A revolução francesa - história mundial em quadrinhos
>>> Far Out Isn't Far Enough: Life in the Back of Beyond
>>> Sortes de Villamor
>>> Dizem que sou louco
>>> Dar sentido à vida. A Logoterapia de Frankl
>>> Antropologia e Psicanálise. Uma introdução à produção simbólica, ao imaginário, à subjetividade
>>> Respeita os teus limites. Fundamentos Filosóficos da Terapia da Imperfeição
>>> Contos e lendas afro-brasileiros- A criação do mundo
>>> O conde de Monte Cristo
>>> Em chamas
>>> A esperança
>>> Depois daquela viagem
>>> Na Luz Perpétua. Leituras religiosas da Vida dos Santos de Deus, para todos os dias do ano, apresentadas ao povo cristão. (II Volume)
>>> New english file
>>> Realidades Adaptadas
>>> Strang Angels
>>> A Criação como Eucaristia
>>> 2001 Uma Odisseia no Espaço
>>> Peça e Sera Atendido
>>> As Sete Leis Espirituais do Sucesso
>>> A Saude Da Mulher
>>> A magia da Arrumação
>>> Contos de Pânico
COLUNAS

Sexta-feira, 12/8/2016
Na hora do batismo
Marta Barcellos

+ de 1900 Acessos

Tenho 214.262 xarás no Brasil. A maioria, nascida entre 1960 e 1970. É curiosa a percepção que temos do próprio nome. Achava que éramos uma pequena quantidade, eternamente confundida com as Márcias. Elas, sim, representariam um batalhão: precisavam ser chamadas pelo sobrenome em sala de aula. Ok, não eram tantas assim, mas minha sensação tinha lá suas razões: das 551.855 Márcias brasileiras, 204 mil nasceram justamente nos anos 1970, e principalmente no Rio de Janeiro. E quanto aos Marcelos? Também foram um fenômeno da mesma época e do mesmo estado (no país, somam hoje 690.098), daí terem também nome e sobrenome, para diferenciar, na minha lembrança escolar.

Minha filha adolescente não tem nenhum amigo Marcelo, Marta ou Márcia, para ficarmos apenas na letra M. Ora, as Márcias que perambulam por aí não são jovens, e sim quarentonas ou cinquentonas. Em compensação, certa vez ela fez uma colônia de férias em que havia oito Júlias. Não resisto, e retorno ao site que me viciou: a frequência de Júlias passou de 20 mil, nos anos 1980, para 264 mil, nos anos 2000. Ao todo, elas já são 430.067 no país, e parecem estar em vertiginosa ascensão, a julgar pelo gráfico apresentado instantaneamente pelo IBGE na página “Nomes no Brasil”.

O banco de dados disponibilizado pelo órgão governamental é inesgotável. A primeira consulta, quase automática, é ao próprio nome. Mas depois começa o vício. Nomes de conhecidos, nomes que parecem raros ou comuns (e não é bem assim), até que você se flagra confirmando que o nome esquisito de sua tia-avó era uma modinha da época. Sabe-se lá o motivo. O boom de Martas, aparentemente, tem relação com concursos de miss, enquanto as Simones hoje balzaquianas foram impulsionadas pela personagem da novela “Selva de pedra”. Mas, por que será que tantas Alziras nasceram em 1930?

Se você é um ficcionista, o vício de consultar o “Nomes no Brasil” pode ir além. O nome daquele personagem é banal ou esdrúxulo demais? Está adequado à idade? É nesta fase da adição que me encontro...

Escritores, porém, muitas vezes, batizam seus personagens buscando simbolismos, menos ou mais evidentes. Homenagens a personagens clássicos são comuns, sem falar em anagramas (a primeira “brasileira”, Iracema=América), nomes inexistentes ou pra lá de enigmáticos. O batismo da personagem mais famosa da escritora mais estudada no Brasil, por exemplo, permanece como mistério. De onde Clarice teria tirado as sílabas que formam o fonema hoje tão adequado à Macabéa, de A hora da estrela? Há hipóteses sobre uma referência aos macabeus, sem grandes embasamentos além da fonética semelhante.

Um escritor deve manter a “inspiração” deste batismo oculta, como fez Clarice? Em geral, eles gostam de ser descobertos, em suas referências, pelos críticos. Trata-se da famosa piscadela, do autor para o crítico literário. Eu mesma adorei quando a escritora Cláudia Nina, que resenhou meu livro “Antes que seque” para o jornal Rascunho, percebeu que o nome de Norma, do conto “Depois do Natal”, não era nada gratuito. Se já houvesse o site do IBGE quando escrevi, teria confirmado que o nome era também adequado a uma mulher de meia idade. E teria me certificado da inexistência do nome que inventei para a personagem de “À moda antiga”, Myrea (anagrama de Yerma, peça de Federico Garcia Lorca). Não resisti à piscadela - que obviamente ninguém entendeu.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 12/8/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Aquarius, quebrando as expectativas de Guilherme Carvalhal
02. Quem é mesmo massa de manobra? de Cassionei Niches Petry
03. Lançamento de Viktor Frankl de Celso A. Uequed Pitol
04. Fazendo a coisa certa de Fabio Gomes
05. A pérola do cinema sul-americano de Guilherme Carvalhal


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2016
01. A selfie e a obsolescência do humano - 7/10/2016
02. Wanda Louca Liberal - 10/6/2016
03. A melhor Flip - 1/7/2016
04. Na hora do batismo - 12/8/2016
05. Literatura engajada - 8/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




STEPPING IN STEPPING OUT
L. A. T. VAN DOOREN
THE LATIMER PUBLISHING CO
(1978)
R$ 24,00



ÉDUCATION ET COMMUNICATION INTERCULTURELLE
MARTINE ABDALLAH-PRETCEILLE E LOUIS PORCHER
PRESSES UNIVERSITAIRES DE FRANCE
(1996)
R$ 150,00



PSICOLOGIA APLICADA À ORIENTAÇÃO E SELEÇÃO PROFISSIONAL
OSWALDO DE BARROS SANTOS
PIONEIRA
(1963)
R$ 4,00



LUZIA-HOMEM
DOMINGOS OLÍMPIO
MODERNA
(2003)
R$ 15,00
+ frete grátis



SAPOS EM PRÍNCIPES- PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA
RICHARD BANDLER E JOHN GRINDER
SUMMUS
(1982)
R$ 19,60



LA HISTORIA ME ABSOLVERA - FIDEL CASTRO (EM ESPANHOL)
FIDEL CASTRO
EDICIONES POLÍTICAS - CUBA
(1983)
R$ 8,00



BRASIL DE TODOS OS ORIXÁS
PAI ROBERTO DE JAGUM
ÌCONE
(2013)
R$ 33,00



AS VIAGENS DE GULLIVER
JONATHAN SWIFT
SOL / OBJETIVO
(2000)
R$ 7,00



WEAVING . THE WEB- THE ORIGINAL DESIGN AND ULTIMATE DESTINY OF THE WORLD WIDE WEB
TIM BERNERS LEE, MARK FISCHETTI
HARPER
(2000)
R$ 59,90



A ARTE DE EDUCAR: CRIANDO FILHOS NOTÁVEIS
KENDRA SMILEY E JOHN SMILEY
VIDA
(2007)
R$ 10,00





busca | avançada
33365 visitas/dia
862 mil/mês