A que ponto chegamos, EUA! | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
38108 visitas/dia
862 mil/mês
Mais Recentes
>>> Punk 77: Tributo aos 40 anos do Punk com shows gratuitos em SP (29/7)
>>> Teatro do Incêndio promove oficina de teatro e artes integradas para jovens e crianças na Bela Vista
>>> A artista Claudia Malaguti participa de coletiva no Centro Cultural Light
>>> MAIOR EXPOSIÇÃO DE POESIA DO BRASIL PROMOVE SARAUS NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO
>>> 2º Festival Cine Inclusão abre inscrições para oficinas de capacitação em cinema para idosos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> Nós que aqui estamos pela ópera esperamos
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
>>> Retratos da ruína
>>> Notas confessionais de um angustiado (VI)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
Últimos Posts
>>> Os opostos se atraem
>>> Coração de mãe
>>> Mascarando a dor
>>> Quanto às perdas II
>>> Pesquisa e blog discutem
>>> Náiades
>>> Equino
>>> Vágado
>>> Raízes II
>>> ITINERÁRIO (Poemeto kafkiano)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O amor é um jogo que ganha quem se perde
>>> A revista Bizz
>>> Retratos da ruína
>>> A essência do sabor
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri
>>> Amar la Trama, de Jorge Drexler
>>> Com intervalos de música séria
>>> Recordações da casa dos mortos
>>> Para ler o Pato Donald
Mais Recentes
>>> A Mãe ( Saúde e Cura no Yoga)
>>> O Progresso
>>> 1 Corintios 11 a 16
>>> Uma Introdução à Bíblia. (Coleção completa, 8 volumes)
>>> Uma Introdução à Bíblia. As comunidades cristãs a partir da segunda geração (Vol. VIII)
>>> Uma Introdução à Bíblia. As comunidades cristãs da primeira geração (Vol. VII)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Período Grego e Vida de Jesus (Vol. VI)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Exílio babilônico e dominação persa (Vol. V)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Reino dividido (Vol. IV)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Formação do Império de Davio e Salomão (Vol. III)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Formação do Povo de Israel (Vol. II)
>>> Uma Introdução à Bíblia. Porta de entrada (Vol. I)
>>> O mercador de tapetes
>>> O Sári Vermelho
>>> Contos De Todos Os Cantos - Projeto Literário 2013
>>> Quem é Quem na Bíblia
>>> Bíblia Deus Conosco: Introdução à Bíblia
>>> Deus. Onde estás?. Uma introdução prática à Bíblia
>>> Jesus, O Maior Psicólogo Que Já Existiu
>>> O Que Toda Mulher Inteligente Deve Saber
>>> Quem Mexeu No Meu Queijo?
>>> Química - Volume Único - 7ª ed. reformulada
>>> Diário de um Banana
>>> O Arco Íris De Feynman
>>> Meios de Comunicão e Democracia: Além do Estado e do Mercado
>>> Diário de um Banana, Rodrick é o cara
>>> A Escada Dos Anos
>>> A Quinta Estação
>>> O Teorema Katherine
>>> Nenê Bonet
>>> Greenwich Village 1963
>>> A Elite
>>> Pós Modernismo: A Lógica Cultural do Capitalismo Tardio
>>> A Seleção
>>> Quando Nietzsche chorou
>>> Estudo da Filosofia Espírita
>>> Nietzsche para estressados
>>> O Degustador de Pamonhas
>>> Fronteiras do medo, quando Hollywood refilma o horror japonês
>>> O mundo de Sofia
>>> Casablanca, a criação de uma obra-prima involuntária do cinema
>>> Era Uma Vez no Spaghetti Western: o Estilo de Sergio Leone
>>> Maretenebrae: a queda de Sieghard
>>> O Menino que Perdeu a Magia
>>> Mundo de Fantas
>>> O Reino Dourado: Em Nome de Fanom
>>> Delírio, poesia e morte: a solidão de Álvares de Azevedo
>>> Livraria Limítrofe
>>> As HQs dos Trapalhões
>>> E Cuidado com o Sal
COLUNAS

Terça-feira, 9/8/2016
A que ponto chegamos, EUA!
Celso A. Uequed Pitol

+ de 1500 Acessos

A Rússia tem a 12ª. economia do mundo. Seu PIB, medido em dólares, é inferior ao do estado norte-americano da Califórnia. Seu PIB per capita, também medido em dólares, é 15% do PIB dos EUA; é também inferior ao de vários países latinoamericanos e praticamente empata com o do México. Seus gastos militares são quase dez vezes menores que os dos americanos. O país tem problemas de criminalidade em níveis sul-americanos, a corrupção é de dar inveja aos brasileiros e a expectativa de vida dos homens russos – 62 anos – os coloca abaixo dos maranhenses e piauienses, aqueles que, em média, vivem menos entre nós. Nas palavras mais duras da ativista ucraniana Nadiya Savchenko, trata-se de “um país de Terceiro Mundo com um regime totalitário e um tiranete como ditador”.

É bem verdade que Savchenko, sendo ucraniana, tem todos os motivos para não gostar dos russos. Mas não é por isso que deixará de ter razão. Ou, ao menos, alguma razão.

Pois bem. Este é o país sobre o qual os americanos estão, neste momento, a lançar uma acusação importante: a de estar interferindo nas eleições locais de modo a eleger Donald Trump. E quem faz essa acusação? Ninguém menos do que o sr. Barack Hussein Obama, presidente dos Estados Unidos da América. Segundo ele, há razões para crer que as recentes descobertas de e-mails internos do Partido Democrata, onde há a ordem favorecer Hillary Clinton em detrimento de Bernie Sanders nas primárias, foram obra do serviço de inteligência russo.

Diante disso, qual a reação de Trump? Foi esta: “Rússia, se você está me escutando, digo que espero que vocês encontre os 30.000 emails (de Hillary) que estão fazendo. Acho que vocês serão recompensados pela nossa imprensa”. Sim, isso mesmo: Trump não apenas aplaudiu os russos como espera que eles continuem com bom serviço.

A imprensa norte-americana está atônita. Seria desnecessário pinçar os exemplos. Ficamos com apenas uma frase de um colunista da prestigiada revista Salon: “é hora de parar de rir: os comentários de Trump sobre os hackers russos deixam claro que ele é uma ameaça existencial à nossa democracia”. Palavras que ficariam bem num jornal do PCO, não numa revista de grande circulação. O medo é real. A Rússia está mesmo jogando alto dentro dos EUA e Donald Trump é o seu agente.

Qualquer americano bem informado sabe que os EUA têm inimigos em todos os cantos do mundo. A questão é que, agora, a inconstante, a complicada, a volta e meia alquebrada Rússia não é apenas um dos muitos adversários dos EUA; não é apenas um país com razões – fundadas ou não – para detestar os americanos; ela não é o Irã, a Coreia do Norte ou Cuba; ela é é aquilo que os EUA são acusados de ser em relação ao resto do mundo: a megapotência malvada que atrapalha os negócios internos alheios.

O discurso de que os russos estavam interferindo no processo político dos países do Ocidente era relativamente comum nos tempos da Guerra Fria. Na época, não deixava de ser uma verdade ao menos parcial: os partidos comunistas espalhados pelo mundo funcionavam como seções internacionais do Partido Comunista da União Soviética, a cujas ordens seguiam com a disciplina de um oficial do Exército Vermelho. O resultado foi o banimento, ao menos temporário, de muitos deles, como foi o caso do PCB de Prestes durante o governo Dutra. E a URSS podia bancar isso: tinha um PIB capaz de rivalizar com o americano, gastos militares equivalentes e um exército superior. Era um rival de verdade.

A questão é que jamais ocorreu, nem mesmo naquela época, a um candidato à presidência dos EUA acusar a URSS de interferência nas eleições de seu país. Denunciar a influência soviética no partido ou no candidato A ou B era coisa de generaleco latinoamericano, desesperado para criar clima para golpes militares. Americanos de verdade apenas trabalhavam para evitar que o impensável ocorresse, com a certeza de que os bons e velhos valores de seu país fariam o resto.

Já não é assim. A que ponto chegou a maior potência do planeta: sente-se marionete de um país que, segundo outra revista de grande circulação, estava à beira do abismo há uma década. Um mero paisinho de terceiro mundo com um tiranete no poder. Ninguém vai aguentar esse apequenamento por muito tempo.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 9/8/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Em defesa da arte urbana nos muros de Fabio Gomes
02. Srta Peregrine e suas crianças peculiares de Ricardo de Mattos
03. Fragmentos de Leituras e Sentido de Ricardo de Mattos
04. Notas sobre a Escola de Dança de São Paulo - I de Elisa Andrade Buzzo
05. Sarkozy e o privilégio de ser francês de Celso A. Uequed Pitol


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2016
01. Sarkozy e o privilégio de ser francês - 14/6/2016
02. 80 anos de Alfredo Zitarrosa - 10/5/2016
03. A coerência de Mauricio Macri - 12/1/2016
04. 'As vantagens do pessimismo', de Roger Scruton - 12/4/2016
05. Lembrança de Plínio Zalewski - 8/11/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CINCO NOVELAS EXEMPLARES - MIGUEL DE CERVANTES (LITERATURA ESPANHOLA)
MIGUEL DE CERVANTES
ARTE E LETRA
(2012)
R$ 18,00



RASTRO DA FÉ
MARTHA HUMBARD
BETÂNIA
(1980)
R$ 49,90
+ frete grátis



O TERRAÇO E A CAVERNA
MAURÍCIO LIMEIRA
FUNDAÇÃO CULTURAL DO ESTADO DO PARÁ
(2016)
R$ 27,00
+ frete grátis



MACHADO DE ASSIS - MELHORES CRÔNICAS
MACHADO DE ASSIS
GLOBAL
(2003)
R$ 20,00



DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA E O VATICANO II
LUIZ GONZAGA SCUDELER
PAULUS
(2014)
R$ 17,00



REVELAÇÕES - ASSASSIN'S CREED
OLIVER BOWEN
GALERA
(2013)
R$ 12,00



A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL - OS 2174 DIAS QUE MUDARAM O MUNDO
MARTIN GILBERT
CASA DA PALAVRA
(2014)
R$ 35,00



TRABALHO CORPORAL INTUITIVO
LOIL NEIDHOEFER
SUMMUS
(1994)
R$ 14,00



O LIVRO DAS ATITUDES
SÔNIA CAFÉ
PENSAMENTO
(1992)
R$ 15,75
+ frete grátis



HAMLET - ADAPTAÇÃO DE LEONARDO CHIANCA
WILLIAM SHAKESPEARE
SCIPIONE
(2002)
R$ 27,90





busca | avançada
38108 visitas/dia
862 mil/mês