A Coreia do Norte contra o sarcasmo | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
23157 visitas/dia
708 mil/mês
Mais Recentes
>>> Cabelo faz finissage no BNDES Rio
>>> Palombar realiza temporada gratuita em Cidade Tiradentes durante o mês de Junho.
>>> VIVA NANÁ! homenageia o saudoso percussionista pernambucano Naná Vasconcelos no Sesc 24 de Maio
>>> Nesta quinta-feira, consumidores da capital poderão adquirir milhares de produtos com descontos
>>> Dois solos compõem a Terça Aberta no Kasulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
>>> Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco
>>> O Vendedor de Passados
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
>>> Primavera para iniciantes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
Últimos Posts
>>> Publicando no Observatório de Alberto Dines
>>> Entre a esperança e a fé
>>> Tom Wolfe
>>> Terra e sonhos
>>> Que comece o espetáculo!
>>> A alforja de minha mãe
>>> Filosofia no colégio
>>> ZERO ABSOLUTO
>>> Go é um jogo mais simples do que imaginávamos
>>> Wild Wild Country
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O último Shakespeare
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Figuras de linguagem e a escrita criativa
>>> Meu Tom Jobim
>>> Links & Links
>>> A suprema nostalgia
>>> O mundo aos olhos de um pescador
>>> A vingança dos certinhos
>>> Django Unchained, de Quentin Tarantino
>>> Sobre o Digestivo, minhas colunas e nossa história
Mais Recentes
>>> Tá Gravando. E Agora?
>>> Via Pulchritudinis. O Caminho da Beleza
>>> O Conto da Ilha Desconhecida
>>> O Pomar das laranjeiras
>>> O Vendedor de Sonhos - O chamado
>>> Deus que Vem ao Homem. Da Aparição ao Nascimento de Deus. Aparição - Volume 2
>>> Descuidos Anacronismos e Equívocos
>>> Efficient Economic Growth
>>> O Cão Fantasma
>>> Brida
>>> A Foca Branca
>>> Quem Mexeu no Meu Queijo
>>> Hobbes. Coleção Passo-a-Passo Filosofia
>>> Capoeira
>>> Depressão!?!?!
>>> Viagem
>>> Matadouro 5
>>> Infância
>>> Memórias do Cárcere - 02 vols.
>>> O diário de
>>> Philobiblon
>>> Alexandre e outros heróis
>>> Insônia
>>> Vidas Secas
>>> Viventes das Alagoas
>>> Unidos Para Sempre
>>> Textos Clássicos de Português Contemporâneo
>>> Debates Sociais 63/64 Desafios - Araxás 30 Anos Depois
>>> Mandado de segurança - Técnica Processual - VOl. 3
>>> Análise Económica e Financeira de Projectos
>>> Cravo e Canela
>>> Luxúria
>>> Echos de Paris
>>> Tijolo de Segurança
>>> Amar, Verbo Intransitivo
>>> O Continente- Tomo 1
>>> Sebastiana Quebra-Galho
>>> As Origens da Cabala
>>> O Simbolo Secreto
>>> O Simbolo Secreto
>>> Deus Não Está Morto
>>> Die Botschaft der Nahrung
>>> Asterix e os Normandos
>>> Asterix na Hispania
>>> Rio Bossa Nova
>>> 1001 Livros Para Ler Antes de Morrer
>>> Dom Quixote
>>> Casa-grande & senzala
>>> Os Clássicos da Política 2
>>> Os Clássicos da Política 1
COLUNAS

Quinta-feira, 6/10/2016
A Coreia do Norte contra o sarcasmo
Celso A. Uequed Pitol

+ de 1500 Acessos

A Coreia do Norte é conhecida por suas leis, digamos, estritas. E nós acabamos de infringir uma delas: deve-se chamar o país de “República Democrática da Coreia”, e não “Coreia do Norte”. Para o governo de Pyongyang, há apenas uma Coreia verdadeira; a outra, a do sul, é tão falsa que sequer merece a honra de ser grafada com letras maiúsculas. Sim, aí está outra lei: o nome da vizinha Coreia do Sul só pode aparecer com o “s” de “Sul” minúsculo.

À imensa lista de proibições coreanas – é desnecessário dizer “norte-coreanas”, já que, como sabemos, Coreia de verdade só há uma – soma-se agora mais uma: a proibição de se fazer comentários sarcásticos sobre o presidente, Kim Jong-un ou sobre qualquer tema ligado ao país.

É claro que leis deste tipo geram um problema: como reconhecer um comentário sarcástico? Excetuando os casos óbvios, pode ser muito difícil. Por exemplo: alguns coreanos (e não norte-coreanos, nacionalidade que, como vimos, não existe) costumam dizer que este ou aquele problema que encontram “é culpa dos americanos” em tom de gozação: é uma referência clara ao discurso anti-EUA do governo do país. Como distinguir, neste caso, a zombaria do anti-americanismo sincero?

Para alargar o âmbito de aplicação da norma, os governantes coreanos (enfatizamos: coreanos, e não norte-qualquer-coisa) definiram que certas expressões faciais e gestuais também estão incluídas na proibição. Traduzindo: um sorriso fora de lugar pode levar alguém à prisão. Mas surge outro problema: como reconhecer os sorrisos fora de lugar? Quem já viu fotos onde Kim Jong-un aparece junto a correligionários, ministros ou o povo sabe que seus interlocutores estão ,invariavelmente, sorrindo. Mais do que isso: em muitos casos, estão gargalhando; gargalhando abundantemente, em espírito de celebração. Gargalhando entusiasticamente. Quase em êxtase. De chefes de gabinete a criancinhas em apresentações artísticas, todos os coreanos que se aproximam do líder máximo reagem com vivos e abundantes sorrisos. Não é fácil distinguir as sinceras manifestações de alegria dos risinhos irônicos dos maliciosos.

A presidência, naturalmente, sabe disso. E sabe também que , em situações assim, é melhor prevenir. Por isso, está promovendo uma série de palestras e encontros com a população para explicar as novas regras. Um entrevistado resumiu o teor destas palestras: “Mantenham as bocas caladas”. Na dúvida, é melhor não rir. Nem se o riso for sincero.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 6/10/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Claudio Willer e a poesia em transe de Renato Alessandro dos Santos
02. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
03. Como se me fumasse: Mirisola e a literatura do mal de Jardel Dias Cavalcanti
04. Paul Ricoeur e a leitura de Celso A. Uequed Pitol
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2016
01. Sarkozy e o privilégio de ser francês - 14/6/2016
02. 80 anos de Alfredo Zitarrosa - 10/5/2016
03. A coerência de Mauricio Macri - 12/1/2016
04. 'As vantagens do pessimismo', de Roger Scruton - 12/4/2016
05. Lembrança de Plínio Zalewski - 8/11/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOITES DO BONFIM
MARCELO CARNEIRO DA CUNHA
MERCADO ABERTO
(1987)
R$ 10,00



MANUAL DO ESCULACHO GERAL
VANDERLEI DE SOUZA
MADELON
(2009)
R$ 15,00



ENSAIO FILOSÓFICO SOBRE A DIGNIDADE. ANTROPOLOGIA E ÉTICA DAS BIOTECNOLOGIAS
BERNARD BAERTSCHI
LOYOLA
(2018)
R$ 34,00



O ESPIÃO QUE SAIU DO FRIO
JOHN LE CARRÉ
ABRIL
(1980)
R$ 4,90



NINGUÉM É DE NINGUÉM
ZIBIA GASPARETTO
VIDA & CONSCIÊNCIA
(2006)
R$ 13,00



SANGUE FRESCO
JOÃO CARLOS MARINHO
PARMA
(1973)
R$ 5,00



EI ! TEM ALGUÉM AÍ ?
JOSTEIN GAARDER
COMPANHIA DAS LETRAS
(2015)
R$ 7,00



HOMEM CINDERELA
JEREMY SCHAAP
OBJETIVA
(2007)
R$ 30,00



APRENDA FÁCIL VIOLÃO - VOL. 02-03-04-05
EDITORA
ESCALA
R$ 25,00



O TESOURO ESCONDIDO NO SOFRIMENTO
M. BASILEA SCHLINK
IRMANDADE EVANGÉLICA DE MARIA
(1994)
R$ 24,00





busca | avançada
23157 visitas/dia
708 mil/mês