Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
29899 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Elian Woidello apresenta show Vinho barato e Cinema Noir no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC)
>>> Show de lançamento do Selo Blaxtream reúne grandes nomes do jazz e da música instrumental em SP
>>> Autobiografia de George Sand ganha edição brasileira em volume único
>>> Indústria Frateschi passa a atuar também no varejo
>>> BH vai sediar o maior evento de Blogueiras do país em Julho.
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo
>>> A pós-modernidade de Michel Maffesoli
>>> Um parque de diversões na cabeça
>>> O que te move?
>>> O dia que nada prometia
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> Seis meses em 1945
>>> Senhor Amadeu
>>> Correio
>>> A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
Últimos Posts
>>> Espírito Santo
>>>
>>> Fuga em Si
>>> Frutos
>>> Traço
>>> Criaturas
>>> Homo ludens
>>> 9° Festival Internacional do Documentário Musical
>>> Flúmen do dia
>>> FHC embola o meio de campo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A morte do respeito
>>> Jotacê
>>> O blog do Fernando Meirelles
>>> Minhas hipóteses sobre a evolução humana
>>> Superficialidade e Reducionismo
>>> Livro eletrônico?
>>> Estupra mas não mata
>>> Nuvem Negra*
>>> Mapa da sala de aula
>>> A Epopeia de Gilgamesh, pela WMF Martins Fontes
Mais Recentes
>>> Depois da Morte
>>> Doze Reis e a Moça do Labirinto do Vento
>>> As Noites Difíceis
>>> Treinamento de Liderança Cristã
>>> Luxo
>>> Fome, Catástrofe Provocada pelo Homem? (Sociologia/Geografia Humana)
>>> Os Irmãos Karamázovi - Fiódor Dostoiévski (Literatura Russa)
>>> Ana Karênina - Leon Tolstói (Literatura Russa)
>>> Almas Mortas - Nicolai Gogol (Literatura Russa)
>>> Pais e Filhos - Ivan Turgueniev (Literatura Russa)
>>> Os Imortais da Literatura Universal (Biografias) Volume III
>>> Processamento de Dados
>>> Teilhard e a Vocação da Mulher
>>> Dom Quixote
>>> Falsa Identidade- A Conspiração para Reinventar Jesus
>>> Olha para Mim
>>> The Nature of Technology: What it is and how it evolves
>>> Digital Futures for Cultural and Media Studies
>>> Creative industries
>>> Everything is workable: A zen approach to conflict resolution
>>> i of the vortex: From Neurons to self
>>> Arquivos do mal-estar e da resistência
>>> Linked: A nova ciência dos networks
>>> O segundo mundo: Impérios e influência na nova ordem global
>>> O médico quântico: Orientações de um físico para a saúde e a cura
>>> Viver de música: Diálogo com artistas brasileiros
>>> Reagregando o social: Uma introdução à teoria do Ator-Rede
>>> I Ching: Uma nova interpretação para os tempos modernos
>>> O século da canção
>>> Em busca de uma psicologia do despertar: Budismo, Psicoterapia e o Caminho da Transformação Espiritual Individual
>>> A paixão de conhecer o mundo
>>> Normose: A patologia da normalidade
>>> As Herdeiras de Duna
>>> 50 Tons de Cinza
>>> Xógum - A Gloriosa Saga do Japão
>>> A Divina Comédia - 3 volumes
>>> Habeas Data
>>> O Homem que Sorria
>>> A Escolha da Dra. Cole - O Cotidiano de Uma Médica do Século XX
>>> Pesadelos e Paisagens Noturnas Volume II
>>> O Pacto
>>> Só por Hoje e Para Sempre. Diário do Recomeço
>>> Além do Bem e do Mal
>>> As Armas Ideológicas da Morte
>>> Face @ Face
>>> Marx - Vida e Obra
>>> Clarice na cabeceira / Contos
>>> O Desespero Humano
>>> Gramática Para o Hebraico. Uma Abordagem Pragmática
>>> Você sabe se desintoxicar?
COLUNAS

Quarta-feira, 28/12/2016
Sobre mais duas novelas de Lúcio Cardoso
Cassionei Niches Petry

+ de 1300 Acessos

“Não se lê Lúcio impunemente”, afirma André Seffrin no prefácio à edição conjunta das novelas Mãos vazias e O desconhecido. Lúcio Cardoso é um escritor da angústia, de personagens angustiados e de leitores que se angustiam. Saímos de seus livros nos sentindo condenados por vivermos felizes em mundo em que a miséria humana está sempre presente ou a nossa porta ou dentro mesmo dos nossos lares.

Mãos vazias foi publicada em 1938. Inicia com a espera de uma morte que acaba acontecendo logo nas primeiras páginas e é dolorida por se tratar da morte de uma criança. Luisinho, seis anos de idade, é filho de Ida e Felipe. Ela, até os últimos momentos de vida do menino está ao seu lado, numa dedicação extrema. O pai, por sua vez, apenas demonstra certa tristeza e desespero pelo que acontece. Quando a criança enfim se vai (e escrevo estas linhas num Dia de Finados) devido à tuberculose, Ida demonstra mais tranquilidade, frieza até, tanto que acaba fazendo sexo com o médico do filho logo depois de seu enterro. (Na adaptação cinematográfica da obra, o diretor Luiz Carlos Lacerda realiza a cena na mesma cama onde está, coberto por um lençol, o corpo do menino.) Já Felipe entra em mais desespero ainda, porém, parece, talvez apenas para demonstrar aos outros, principalmente aos vizinhos, seus sentimentos.

É o estopim para que Ida passe a externar seu desprezo pelo marido e deseja se libertar, saindo de casa, não sem antes revelar para o marido que dormiu com o médico. O marido não acredita em princípio, o que a deixa mais indignada com ele, sua falta de atitude, seu conformismo, sua mediocridade. “Queria-o mais ríspido, imaginava proezas que o pobre Felipe nunca chegaria a realizar. Nem sequer seria capaz de compreender o seu pensamento, quando chegasse a descobrir os estranhos desejos que a perturbavam.” É contra o conformismo que a protagonista mais se revolta, como nesse diálogo com sua melhor amiga: “- Ana, é possível que você viva conformada com a sua existência? (...) - Tenho marido. De que mais preciso?”

O desconhecido, de 1940, relata a história de um forasteiro que chega a uma fazenda procurando trabalho. “Batizado” pela proprietária de José Roberto (não ficamos sabendo do seu nome verdadeiro), mesmo nome de um falecido capataz da propriedade, é um estranho numa terra estranha, parafraseando o título de um romance de ficção científica. Pois esse “alien” desestabiliza ainda mais o lugar. A dona, a velha Aurélia, é dominadora e explora seus empregados, inclusive sexualmente. Expulsa a filha da empregada Elisa por ciúmes de sua beleza (“Essa menina é uma negação da minha própria existência.”) e ainda impede a mãe de vê-la. O cocheiro Miguel deixa os cachorros com fome para dominá-los e sente inveja do desconhecido, que pode lhe roubar os privilégios que tem com a velha. Já outro empregado, Paulo, namora às escondidas com a filha de Elisa que está morando em uma igreja próxima e deseja fugir com ela. José Roberto divide com ele a mesma cabana, o ensina a ler e parece ter uma atração homoerótica pelo discípulo, que parece sentir o mesmo, e tudo isso os deixa muito angustiados: “Nesse instante, ambos estavam tão próximos que um sentia no rosto a respiração do outro. E sem saber por que, ambos compreenderam que já não havia entre eles nenhuma hostilidade e que, ao contrário, alguma coisa poderosa como o instinto os tinha unido, como se, colhidos pela engrenagem de um fato misterioso e inesperado, devessem lutar juntos para se libertarem.” A condição sexual do protagonista, ao que parece, é a provável justificativa para ter saído de sua casa para buscar trabalho longe da cidade.

Vale ressaltar que o próprio Lúcio Cardoso vivia essas angústias enquanto escrevia a novela, conforme relatou em seu diário pessoal: “Os sentimentos que então me agitavam, a paixão desnorteada, a falta de caminho – ah, coisas da idade! – enquanto escrevia uma novela (O desconhecido) onde tentei lançar, encoberto, um pouco de tudo o que então me perturbava... e não era aquilo uma simples manifestação de vida, infrene e cega, do meu sangue, tumultuado e forte, manifestando por todos os modos sua vontade de existir e de criar?” Difícil aqui separar autor e personagem. E o leitor, de certa maneira, sofre junto com eles.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 28/12/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Minha finada TV analógica de Elisa Andrade Buzzo
02. A melhor Flip de Marta Barcellos
03. Abdominal terceirizado - a fronteira de Marta Barcellos
04. Literatura engajada de Marta Barcellos
05. O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2016
01. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
02. O suicídio na literatura - 13/4/2016
03. Proibir ou não proibir? - 10/2/2016
04. De louco todos temos um pouco - 13/1/2016
05. Notas confessionais de um angustiado (V) - 26/10/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RIO ENQUADRADO
LEONARDO FINOTTI
BRASILEIRA
(2016)
R$ 25,00



EUGENE O`NEILL - TEATRO ESCOGIDO (EM ESPANHOL) TEATRO AMERICANO
EUGENE O`NEILL
AGUILLAR
(1965)
R$ 25,00



A DINÂMICA DO INCONSCIENTE - A NATUREZA DA PSIQUE
C. G. JUNG
VOZES
(2011)
R$ 79,50



APOSTILA TRT - 7ª RF - TÉCNICO JUDICIÁRIO (VÁRIAS DISCIPLINAS)
AUGUSTO SÁ E WALBER SIQUEIRA E OUTROS
DIM EDIÇÕES TÉCNICAS
(2009)
R$ 35,10



O TERCEIRO ÊXODO
WILLAIM MARRION BRANHAM
A VOZ DE DEUS
(1963)
R$ 9,80



SÃO JORGE DOS ILHÉUS
JORGE AMADO
MARTINS
(1968)
R$ 9,90



BUDISMO TIBETANO
B ALAN WALLACE
VOZES
(2016)
R$ 38,00



PINÓQUIO
CARLO COLLODI
L&PM
(2008)
R$ 10,00



MORRENDO DE VERGONHA
BARBARA G.MARKWAY; CHERYL N. CARMIN; C.ALEC POLLAR- TERESA FLYINN
SUMMUS
(1999)
R$ 19,90



A CONSTRUÇÃO SOCIAL DA REALIDADE
PETER BERGER, THOMAS LUCKMANN
VOZES
(1978)
R$ 47,60
+ frete grátis





busca | avançada
29899 visitas/dia
1,1 milhão/mês