Quem é mesmo massa de manobra? | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
23155 visitas/dia
708 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dois solos compõem a Terça Aberta no Kasulo
>>> Mídia em Foco debate as novas perspectivas do mercado da música
>>> "A PALAVRA FORA DO LUGAR: ESCRITORES REFUGIADOS E EM RISCO no CCBB RJ
>>> Escritora Regina Zappa fala sobre maio de 1968 no Sem Censura
>>> Roberta Sá e Gilberto Gil lançam single
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
>>> Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco
>>> O Vendedor de Passados
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
>>> Primavera para iniciantes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
Últimos Posts
>>> Entre a esperança e a fé
>>> Tom Wolfe
>>> Terra e sonhos
>>> Que comece o espetáculo!
>>> A alforja de minha mãe
>>> Filosofia no colégio
>>> ZERO ABSOLUTO
>>> Go é um jogo mais simples do que imaginávamos
>>> Wild Wild Country
>>> Um velho adolescente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As cartas de Dostoiévski
>>> Sobre caramujos e Omolu
>>> Três filmes sobre juventude no novo século
>>> A idolatria do século XXI
>>> Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte II)
>>> Vida ou arte em Zuzu Angel
>>> Mainardi e o jornal do futuro
>>> O lilás da avenida sou eu
>>> O Anvil e o amor à música
>>> Sabemos pensar o diferente?
Mais Recentes
>>> Asterix na Córsega
>>> Lutando pela Vida
>>> Sociedade -O Espelho partido
>>> Tu és Isso (Tat Tvam Asi)
>>> Orfandades
>>> Muitas Vozes - Autobiografia de Uma Médium
>>> Como Fazer Uma Monografia
>>> Love, Rosie
>>> A Dieta do Yin e do Yang - Para Gordos, Magros e Instáveis
>>> Olhos Azuis, Coração Vermelho
>>> Marcas da Vida
>>> Corações de Pedra
>>> Corações de Pedra
>>> Por uma Semente de Paz
>>> Voz e Fala da Criança (No lar e na Escola)
>>> Com a Pré-Escola nas Mãos - Uma alternativa curricular para a educação
>>> Novo Mundo - Cartas de Viagens e Descobertas - A Visão do Paraíso
>>> Ouvidos Dourados - A arte de ouvir as histórias
>>> Enigma na Televisão
>>> Tokyo Summer of Dead (O verão dos mortos-vivos)
>>> Curação a arte de bem cuidar-se
>>> Abaixo a Lição de Casa!
>>> O Matrimônio e o Amor
>>> Aventura no Império do Sol
>>> Manu - A Menina que Sabia Ouvir
>>> A Fonte da Juventude
>>> Nó Cego - Inferno e Paraíso numa Fábrica de Loucos
>>> As Portas da Percepção/ Céu e Inferno
>>> Edward Schillebeeckx - Coleção Teólogos do Século XX
>>> Tratado de Psicologia Revolucionária
>>> Novo Endereço
>>> Lei das S.A.
>>> Grimble
>>> A Senda da Iniciação
>>> Por Acaso
>>> Matthew Lipman e a Filosofia Para Crianças. Três Polemicas
>>> Esperanto: O Novo Latim Da Igreja e do Ecumenismo
>>> Dicionário Judaico de Lendas e Tradições
>>> Amar de Novo
>>> Ética e Marketing Social - Editora Futura 2002
>>> Ética e Marketing Social - Editora Futura 2002
>>> Ética e Marketing Social - Editora Futura 2002
>>> Ética e Marketing Social - Editora Futura 2002
>>> Ética e Marketing Social - Editora Futura 2002
>>> Negocie, Influencie e Convença
>>> Gestão de Negócios uma Abordagem Brasileira
>>> Tudo o Que Aprendi Sobre o Mundo dos Negócios
>>> A Empresa Ágil
>>> Tudo Sobre Cheques
>>> Créditos Problemáticos e Inadimplência
COLUNAS

Quarta-feira, 1/3/2017
Quem é mesmo massa de manobra?
Cassionei Niches Petry

+ de 2400 Acessos

A música “Admirável gado novo”, de Zé Ramalho, é sempre utilizada por defensores de algumas ideologias para criticar pessoas que, segundo eles, vivem metaforicamente uma “vida de gado”, seguem a manada sem questionar, são massa de manobra, marcados pelos poderosos que são os donos de suas mentes. O engraçado disso tudo é que a música serve também para esses mesmos críticos que defendem cegamente ideias de um partido (ou de partidos que se desmembraram do próprio partido), repetem palavras de ordem, repercutem notícias falsas, leem somente autores que seus partidários sugerem, ignoram acusações contra seus confrades (mas ampliam as denúncias contra os adversários) e reproduzem um pensamento único, que não deve ser questionado.

A composição do artista paraibano, autor de outros clássicos de nossa canção, como “Avôhai” e “Chão de giz”, foi inspirada no romance Admirável mundo novo, de Aldous Huxley, publicado em 1932. No enredo, num futuro não muito distante, as pessoas nascem em laboratórios e têm os genes condicionados para assumirem funções preestabelecidas na sociedade. Após, são vítimas de condicionamento psicológico. O intuito é que o “cidadão” torne-se o que os governantes querem que ele se torne. Suas ações, portanto, seguirão regras já previamente estipuladas, desde o que comprar, no que trabalhar, como e com quem se relacionar, os modos de se divertir e até a droga que se deve usar. Apesar de controladas, as pessoas são felizes. Nunca, entretanto, são incentivadas a ter pensamento próprio. Fazer parte do rebanho, ser uma ovelhinha feliz, pronta para ser devorada pelo lobo, é com isso que as pessoas estão acostumadas: “(...) homens sãos de espírito, obedientes, satisfeitos em sua estabilidade.”

Nietzsche, por seu turno, escreveu, em Além do bem e do mal, que os seres humanos possuem “a moral de animais de rebanho”. Para esses cordeirinhos, "a única moral sou eu e não há outra moral além de mim!" O filósofo alemão se refere à religião. Se pensarmos, porém, que muitos tomam seu partido como seita, seus líderes como santos imaculados e suas frases feitas como dogmas, a analogia também faz sentido para as questões ideológicas. Deixamos a condição de humanos ao sermos levados para o abate, agindo conforme determinam as cabeças de movimentos que se sustentam justamente pela ideia de coletividade.

Observo nas redes sociais uma onda de pensamento que segue padrões coletivos, organizados, que invadem de maneira ofensiva comentários de postagens daqueles fogem à regra. Uma das máximas é que o indivíduo que ousou dizer algo diferente deve ler mais, ficando subtendido que a leitura deve ser de acordo com a cartilha de espectro ideológico e partidário de quem ataca. Leitura diferente disso não vale.

O filósofo espanhol Ortega y Gasset, no seu clássico A rebelião das massas (que tem edição recente pela Vide Editorial), escreve que “massa é aquele que não se valoriza a si mesmo” e que “se sente à vontade ao sentir-se idêntico aos demais”. É bom fazer parte da massa quando queremos apenas nos divertir, como num show de uma banda de rock, em que fazemos tudo o que vocalista no palco nos manda fazer (Freddie Mercury conduzindo o público nas apresentações do “Queen” era algo hipnotizante). Quando envolve política, porém, seguir a massa nas ruas é ser gado levado para o abate, ser de massa de manobra pensando que está deixando de sê-lo. As ruas são a baia que confina. Sair da baia é a verdadeira rebeldia.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 1/3/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma suposta I.C. de Elisa Andrade Buzzo
02. Claudio Willer e a poesia em transe de Renato Alessandro dos Santos
03. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
04. Como se me fumasse: Mirisola e a literatura do mal de Jardel Dias Cavalcanti
05. Paul Ricoeur e a leitura de Celso A. Uequed Pitol


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2017
01. Notas confessionais de um angustiado (VI) - 28/6/2017
02. Super-heróis ou vilões? - 24/5/2017
03. Quem é mesmo massa de manobra? - 1/3/2017
04. Por que HQ não é literatura? - 6/12/2017
05. Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso - 13/9/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANGÁ VAGABOND 24
TAKEHIKO INOUE
CONRAD
(2003)
R$ 8,75



GOSSIP GIRL - DO JEITO QUE EU GOSTO - VOL. 5
CECILY VON ZIEGESAR
GALERA RECORD
(2007)
R$ 8,00



PÉTALAS CAÍDAS - POESIAS ESCOLHIDAS
AYRTON CHRISTOVAM DOS SANTOS
DO AUTOR
(2000)
R$ 10,00



PENSAR A LEITURA: COMPLEXIDADE
ELIANA YUNES (ORG.)
LOYOLA
(2002)
R$ 19,00



MEUS AMIGOS INTELIGENTES
MARCEL BENEDETI
MUNDO MAIOR
(2012)
R$ 18,90



STEPHEN HAWKING: UMA BIOGRAFIA
KRISTINE LARSEN
A GIRAFA
(2006)
R$ 20,00



O PEQUENO PRÍNCIPE COM AQUARELAS DO AUTOR - CAPA ALMOFADADA
ANTOINE DE SAINT EXUPÉRY
CIRANDA CULTURAL
(2015)
R$ 29,00



O CLONE DE CRISTO
J. R. LANKFORD
SAÍDA DE EMERGÊNCIA
(2014)
R$ 15,00



ACERTE NA ENTREVISTA E NO CURRÍCULO 1 - LIÇÕES PARA O SUCESSO
MAX GEHRINGER
GOLD
R$ 8,00



O CASO DO PACU VOADOR E OUTRAS HISTÓRIAS
ENNIO BOTTON
TODAS AS MUSAS
(2015)
R$ 30,00
+ frete grátis





busca | avançada
23155 visitas/dia
708 mil/mês