Fake news, passado e futuro | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
37163 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> Série Bravos! apresenta a trajetória da artista maranhense Thabata Lorena
>>> Caminhos da Reportagem discute preconceito, tabu e silêncio em torno do suicídio
>>> Jornalista Mário Magalhães debate biografias no Trilha de Letras da TV Brasil
>>> 3ª MOSTRA DE CINEMA CHINÊS
>>> CIENTISTA POLÍTICO E SOCIAL JULIO AURÉLIO LANÇA VIVER EM REDE COM DEBATE NA CASA DE RUI BARBOSA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> É de fibra
>>> O indomável Don Giovanni
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Bonecas russas, de Eliana Cardoso
>>> O Meu Mundo das Idéias
>>> O Filho da Noiva
>>> Entrevista com Guilherme Fiuza
>>> A literatura de Giacomo Casanova
>>> Dom Quixote, matriz de releituras
>>> Rejoicing in the Hands
>>> Entrevista com o poeta Régis Bonvicino
>>> Pascal e a condição humana
>>> Alberto Caeiro, o tal Guardador de Rebanhos
Mais Recentes
>>> A Guerra Do Macarrão
>>> Uma Historia de Deus - Quatro Milênios de Busca do Judaísmo, Cristianismo e Islamismo
>>> Você Mais Jovem - Descubra como sentir-se e parecer 15 anos mais jovem
>>> Jesus Mestre de Nazaré
>>> A Lira Da Lida
>>> A Febre do Ouro
>>> Jesus e Javé. Os Nomes Divinos
>>> Terceirização - Uma Alternativa De Flexibilidade Empresarial
>>> Humanidade, Fracasso Da Natureza?
>>> Grande Enciclopédia Larousse Cultural Vol. 2
>>> Grande Enciclopédia Larousse Cultural Vol. 1
>>> As mulheres das tragédias gregas: Poderosas? 1ª ed.
>>> A Literatura Brasileira Através dos Textos
>>> Gramática Construtural da Língua Portuguesa Volumes 1 e 2
>>> Português Funcional Volume 8
>>> Português Funcional Volume 7
>>> Português Funcional Volume 6
>>> Português Funcional Volume 5
>>> Português Funcional Volume 4
>>> Português Funcional Volume 3
>>> Português Funcional Volume 2
>>> Português Funcional Volume 1
>>> Gramática da Língua Portuguesa
>>> O livro de J
>>> O Juízo Moral na Criança
>>> O Desaparecimento de Deus - Um Misterio Divino
>>> 50 Tons de Liberdade
>>> Mil Anos de Felicidade: uma história do Paraiso
>>> Jesus Existiu? História e Hermenêutica
>>> Gestalt - Terapia: Refazendo um Caminho
>>> Encontro Fatal
>>> Asterios Polyp
>>> Sin City A Cidade do Pecado
>>> Se a Vida Fosse como a Internet
>>> Valsa com Bashir
>>> Almas Públicas
>>> Nietzsche Escritos Sobre História Coleção Grandes Nomes do Pensamento
>>> Coração das Trevas
>>> Gourmet
>>> O Sacerdote e o Feiticeiro - A Ditadura Encurralada Vol 4
>>> O Sacerdote e o Feiticeiro - A Ditadura Derrotada Vol 3
>>> As Ilusões Armadas - A Ditadura Escancarada Vol2
>>> As Ilusões Armadas - A Ditadura Envergonhada Vol1
>>> Uma Alternativa à Reengenharia Um Plano para fazer a Cultura Atual da Sua Empresa Funcionar
>>> Guerra e Globalização Antes e Depois de 11 de Setembro de 2001
>>> Os Desafios da Esquerda Latino Americana
>>> Em Defesa de um Mundo Sustentável Sem Transgênicos
>>> O Pensamento de Che Guevara
>>> Morcegos Negros PC Farias, Collor, Máfias e a História que o Brasil não Conheceu
>>> Tancredo Vivo Casos e Acasos
COLUNAS

Sexta-feira, 25/8/2017
Fake news, passado e futuro
Luís Fernando Amâncio

+ de 400 Acessos

Certa vez, me permiti assistir a um documentário sobre a existência de sereias no Discovery Channel. A teoria do documentário, baseado em evidências científicas, supostamente, dizia que uma ramificação dos primatas teria se adaptado à vida aquática. Mas, após insistentes intervalos, animações em computação gráfica de má qualidade e a opinião de especialistas nada convincentes – a dublagem pode ter culpa – o documentário terminou com uma mensagem de que tudo não passava de ficção. Que poderia ser substituída por “enganei o bobo na casca do ovo”.

Infelizmente, o tal documentário não é um caso isolado. É cada vez mais comum que ficções circulem com roupagem de notícia, só que sem mensagem no fim desmentindo seu conteúdo. Isso ganhou até um termo, fake news. E, acredite, quando uma notícia falsa circula, as pessoas não estão se divertindo com seu teor ficcional. Elas estão acreditando com todas as forças. Passou o tempo em que mentira tinha perna curta. Hoje, ela tem milhões de compartilhamentos.

Vivemos a era da pós-verdade. Não importam fatos ou apuração de fontes. Se algo é dito com convicção, é válido. A internet, infelizmente, tem se mostrado um terreno fértil para esse comportamento. Você pode estar certo ou errado, não importa. O que vale é o tom, é “lacrar” e ganhar montagem com óculos escuros e a música “Turn down for what”.

Pode parecer inofensivo se pensarmos que fake news são só notícias como “Homem morre ao fazer sexo com cobra de estimação” ou “Chupa-cabra é fotografado em fazenda do interior de Goiás”, apelos de sites sensacionalistas desesperados por cliques – e renda. A desinformação viralizada, porém, é o combustível da pós-verdade. Um perigo sendo habilmente manuseado, por exemplo, no debate político. Donald Trump não foi eleito por acaso.

Vejamos, por exemplo, uma recente polêmica nas redes sociais: classificar, após o massacre de Charlestone, o Nazismo como um fenômeno político de esquerda. Não há fundamentação teórica alguma para uma afirmação dessas. Na academia ninguém questiona isso. Não há um pesquisador sério que vá nesse sentido – pesquise antes de atacar.

Para se ter uma ideia, o argumento mais comum dessa sandice é dizer que o partido de Adolf Hitler se chamava Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Logo, se tem “socialista” e “trabalhador”, só pode ser coisa de esquerdista, esbraveja o “humano da pós-verdade”. Simples assim, para quê complicar? Pouco importa que o Nazismo tenha perseguido comunistas, não pretendia fazer distribuição de renda e, avesso ao internacionalismo, perseguia minorias, como os judeus.

Não vou me estender sobre esse debate – não vale a pena. Sugiro ao leitor, entretanto, o ótimo vídeo do canal Coisa de Nerd. É bem didático. Podemos ver que oyoutuber a quem são dadas as respostas atua como um típico “humano da pós-verdade”: com embasamento crítico paupérrimo, construído em citações rasas e fora de contexto. Mas ele tem muita convicção de estar certo.



Ao que tudo indica, a internet, depois das fake news, inventou a fake history. Com base em revisionismos e muita parcialidade, tudo é possível. Inclusive mudar um fenômeno político de extrema direita, como o Nazismo, de lado.

Se as notícias sobre o presente são fake, se a história é fake, o que será do futuro? A princípio, eu pensava que seria algo no estilo do filme Mad Max, com desertos e visual punk. Mas atualmente chuto que o futuro será pior: os eleitores do Bolsonaro deixarão de ser apenas avatares comentando notícias nos grandes portais e estarão por todos os lados no mundo real. Em resumo, o futuro, no mundo da pós-verdade, é tenebroso.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 25/8/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo de Jardel Dias Cavalcanti
02. Estevão Azevedo e os homens em seus limites de Guilherme Carvalhal
03. Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá? de Renato Alessandro dos Santos
04. A fotografia é um produto ou um serviço? de Fabio Gomes
05. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2017
01. Em nome dos filhos - 31/1/2017
02. Brasil, o buraco é mais embaixo - 7/7/2017
03. O dia que nada prometia - 26/5/2017
04. Revolusséries - 21/3/2017
05. On the Road, 60 anos - 5/5/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS NODOS LUNARES NA ASTROLOGIA
DONNA VAN TOEN
PENSAMENTO
(1996)
R$ 20,00



TURMA DA MÔNICA JOVEM - Nº 83
MAURÍCIO DE SOUSA
PANINI
(2015)
R$ 3,00



OS FILMES QUE VI COM MEU PAI - NOVO - 1020
GUGA DE OLIVEIRA
FRIDA
(2013)
R$ 10,00



O ACASO E A NECESSIDADE - LIVRO DE BOLSO EDIÇÃO ECONÔMICA
JACQUES MONOD
EUROPA AMÉRICA
(2002)
R$ 9,00



FAUSTO - GOETHE (EDIÇÃO INTEGRAL - VOLUME ÚNICO) - TEATRO ALEMÃO
GOETHE
W. M. JACKON INC.
(1952)
R$ 15,00



GUIA PRATICO COMO MONTAR UM CURSO DE INFORMATICA
AUTOR SEBRAE
SEBRAE
(1996)
R$ 5,00



MANUAL DE FÓRMULAS, MÉTODOS E TABELAS DE MATEMÁTICA
MURRAY R. SPIEGEL
MAKRON BOOKS
(1992)
R$ 18,00



MARCORÉ
ANTÔNIO OLAVO PEREIRA
ARQUEIRO
(2013)
R$ 12,00



HISTÓRIA CONCISA DA LITERATURA BRASILEIRA
ALFREDO BOSI
CULTRIX
(2013)
R$ 35,00



3 PEÇAS CURTAS (TEATRO NA ESCOLA - ROSELI GALLETI, ADÉLIA NICOLETE E ANTONIO ROCCO (TEATRO BRASILEIRO)
ROSELI GALLETI, ADÉLIA NICOLETE E ANTONIO ROCCO
DELEITURA
(1999)
R$ 10,00





busca | avançada
37163 visitas/dia
993 mil/mês