Precisamos falar sobre Kevin | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
33102 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Exibição do documentário "ECO - Cantos da Terra" no Lab Mundo Pensante
>>> Sesc Birigui apresenta por+vir e A Mão do Meio - sinfonia lúdica com a Cia de Danças de Diadem
>>> "Orfãos de São Paulo" é tema de evento com entrada franca
>>> Sesc Ipiranga recebe Cris Narchi
>>> Danças contemporânea e urbana fazem o 'Cartografia do Possível', no CRDSP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Blockchain Revolution, o livro - ou: blockchain(s)
>>> Bates Motel, o fim do princípio
>>> Bruta manutenção urbana
>>> Por que HQ não é literatura?
>>> Precisamos falar sobre Kevin
>>> Entrevista com o poeta mineiro Carlos Ávila
>>> Bitcoin, smart contracts, blockchain, cryptoassets
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> O que sei do tempo III
>>> Primeiro ato
>>> Pssica e a Amazônia de Edyr Augusto
>>> UM VENTO ERRANTE
>>> Voamos Juntos
>>> Evolução, revolução e regressão
>>> Medo do futuro?
>>> Lugar comum
>>> Chaleira
>>> O que sei do tempo III
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dançando com Shiva
>>> A barbárie contra-ataca
>>> O blogueiro: esse desconhecido
>>> O Tigre Branco
>>> O soldado absoluto
>>> A diferença entre baixa cultura e alta cultura
>>> L'Empereur
>>> Radiohead e sua piscina em forma de lua
>>> Isso é arte?
>>> Caricaturas ao vivo
Mais Recentes
>>> A Audácia dessa Mulher
>>> Confissões
>>> Abraão a Invenção da Fé
>>> Visão do Paraíso
>>> O Empresário faz a Diferença
>>> O Mistério da Fábrica de Livros
>>> Os 100 Segredos das Pessoas de Sucesso
>>> Patrimônio - Uma História Real
>>> Herança de Sangue - Um Faroeste Brasileiro
>>> As Regras da Sedução
>>> Uma Mulher Livre
>>> Uma República de Leitores: História na Recepção das Cartas Chilenas
>>> Sin City A noite da vingança
>>> Tratamento de Distúrbios da Aprendizagem
>>> Em Busca de Deus - a Plenitude da Alegria Cristã
>>> Universo Kabbalístico
>>> A Boa Confissão
>>> Uma obsessão indecente
>>> Criação, Graça, Salvação
>>> A Mão Esquerda da Criação Origem e Evolução do Universo
>>> Qual o Motivo da Criação?
>>> A Consciência de Zeno
>>> 1789 - a História de Tiradentes
>>> Ricardo de paula Meneghelli ( O final dos tempos )
>>> 10 Mandamentos do Sistema Imunológico
>>> A Todo Vapor! Uma parábola de negócios
>>> Access 2010
>>> Roteiro de Minas
>>> aprenda em 24 horas Java 1.1
>>> Quicken 2015 For Dummies
>>> Sistemas Operacionais Modernos
>>> Por Todos os Poros Poesia
>>> Os Jogos Teatrais de Viola Spolin
>>> Zalina Rolim: Poetisa e Educadora
>>> Viagem Aos Quatro Cantos - com dedicatória ao poeta Francisco Mou
>>> Uma Breve Historia do Tempo
>>> Um só Grito
>>> Um Século De Poesia
>>> Um Homem e Suas Sombras - Com Dedicatória do Autor
>>> Um Homem e Suas Sombras
>>> Um Ciclo Completo - autografado
>>> Um Calafrio Diário - autografado
>>> Um Amor Que Vale A Pena
>>> Toda Poesia é um Canto
>>> Theology and Ministry in Context and Crisis
>>> Taras, Tarô e Outros Vícios
>>> Subsolo - autografado
>>> Stella Maia e Outros Poemas
>>> Sincretismo a Poesia da Geração 60
>>> Senhora - autografado
COLUNAS

Terça-feira, 5/12/2017
Precisamos falar sobre Kevin
Renato Alessandro dos Santos

+ de 300 Acessos

Gosto de Kevin Spacey, como gosto de Woody Allen; não na mesma proporção, mas ambos terão no seu curriculum a acusação do sexo mais vil, seja o estupro seja a pedofilia. Uma pena. Em nosso tempo, distinguir o artista de sua vida é impossível. Mas sempre haverá aqueles a quem Annie Hall ou House of cards falem mais alto. De de fato fica difícil separar as coisas. Mas é preciso.

Falemos de Kevin e deixemos de lado, Woody, casado e neurótico, esse inegável artista genial. Falemos de Kevin, porque as notícias recentes dão conta de um monstro por trás do ator. Vencedor de dois Oscar, Spacey caminhou pintando como bem quis e bordando seu brasão naqueles férteis terrenos shakespearianos em que a virtude desaparece àqueles que carecem de princípios, mesmo que seja o princípio banhado a sangue e minério daqueles tempos em que a espada era a lei, embora a moral e a ética, modeladas a seu tempo, já estivessem ali para soterrar os espíritos mais daninhos.

Penso nas vítimas, especialmente, nos dois rapazes que serviram de matrioska a Kevin. Anthony Rapp tinha 14 anos em 1986; Kevin Spacey, 26. Como o site de notícias da BBC anunciou: “ele me carregou no colo como um noivo carrega a noiva... então, se deitou em cima de mim”. Usar desse poder masculino, em que, pisando astros distraído, tudo é possível e permitido a eleitos homens, é coisa de dar vergonha alheia... Trata-se da permissividade em que a ética, a moral, ou aqueles ensinamentos ancorados nos pais, dentro de casa, em que o certo é certo e, no fundo, tudo se resume a isso, deixam de existir, e, então, faz-se aquilo que der na veneta, e na veneta de Kevin, de indisfarçável vaidade, a vilania falou mais alto, e nos deparamos com tudo que vem aí, para desfastio público, trazendo um ator de quem gostamos, mas que, boa-noite, Cinderela, deixou inconsciente um rapaz, que, enquanto era estuprado, acordou e se viu ali, objeto de desejo de uma mente doentia, como relataram o inglês The Guardian e a Folha de S. Paulo em seguida, no sábado, 4 de novembro. Eis a segunda vítima, ainda no anonimato, que vive à sombra do estupro desde 2008, quando tinha 23 anos, e procurou o ator em busca de alguma possibilidade de emprego no arco-íris hollywoodiano; encontrou nada parecido e, em vez disso, Kevin, língua de fora, rosto sobejando suor, e a imaginação, um parque de diversões. Mas como vem acontecendo nas últimas semanas o dia do juízo final parece ter chegado a algumas pessoas que, aspirando ir além do que cabe a cada cidadão, agiram à surdina, trocando as mãos pelo pênis.

Não se enganem. Nada disso trará de volta o sujeito inocente, anterior às experiências de juventude, das mangueiras, dos laranjais; tanto Kevin como Harvey Weinstein, o chefão lá dos estúdios repletos de atrizes que seviciou, podem até ficar longe das câmeras, mas não estarão longe de seus fantasmas. Descem um patamar, mas com toda a dinheirama viverão bem; felizes, como antes, não, mas bem somente, longe da barca da glória, embora com caviar à revelia. É um preço módico a se pagar, vocês não acham? Enquanto isso, o mercúrio ferve: tribunais online da Santa Inquisição já estão armados, apenas esperando ver rolar a cabeça de Kevin.

A história vai além de ativistas a condenar a pior saída do armário da cultura pop gay, ou mesmo de, nesses tempos sombrios, sermos privados de exposições que são proibidas em museus, por prefeitos que o próprio povo escolheu, ou de outros que condenaram episódio parecido, enquanto vêm fazendo da privatização uma propaganda eficaz, sempre capaz de resolver um problema a menos ao município. A história vai além, pois no centro disso tudo estão as mulheres, que chegaram a um dos grandes pontos luminosos da humanidade.

A mulher deixou de ser o bibelô que foi, ao longo dos séculos, para se tornar, longe do alcance das mãos dos homens, alguém que não é mais um brinquedo, que se pega e se faz o que se quer; a mulher chegou a um lugar do qual não há que retroceder, porque não mais entendemos o mundo anterior a este em que vivemos, e foram das acusações de atrizes que se viram abusadas que reis começaram a cair, deixando uma fileira de cartas tropeçadas sobre a lona, cartas que estão sangrando, como sangram, por dentro, todos essas pessoas que, até agora, vinham sofrendo caladas com a injustiça a pesar sobre elas. Há algo de podre no reino, mas a chuva começa a cair.

Renato Alessandro dos Santos é editor do site tertuliaonline.com.br


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 5/12/2017


Mais Renato Alessandro dos Santos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BRASILIDADE E A DEMOCRACIA ESCOLAR: O JEITINHO, A MALANDRAGEM E AS FORMAS AUTORITÁRIAS NA ESCOLA PÚBLICA
EVSON MALAQUIAS DE MORAES SANTOS
UNIVERSITÁRIA
(2009)
R$ 8,00



CINQUENTA TONS MAIS ESCUROS
E L JAMES
INTEÍNSECA
(2012)
R$ 8,00



INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA BIBLIOTECONOMIA
RONALDO VIEIRA
INTERCIÊNCIA
(2014)
R$ 55,50



SYMBOLS, PICTOGRAMS & SILHOUETTES + CD
MARTA AYMERICH
INDEX BOOK
R$ 60,00
+ frete grátis



TRAGÉDIAS VOLUME 1 / COMÉDIAS E SONETOS VOLUME 2
WILLIAM SHAKESPEARE
VICTOR CIVITA
(1978)
R$ 70,00



CREPÚSCULO LIVRO DE ANOTAÇÕES DA DIRETORIA
CATHERINE HARWICKE
INTRINSECA
(2009)
R$ 5,00



ANGÚSTIA
GRACILIANO RAMOS
RECORD
(1979)
R$ 7,90



QUIMICA NA ABORDAGEM DO COTIDIANO
TITO CANTO
MODERNA
(2002)
R$ 20,00
+ frete grátis



INEDITOS E DISPERSOS.
ANA CRISTINA CESAR
ÁTICA
(1998)
R$ 40,00
+ frete grátis



O HOMEM DA ROÇA (CAUSOS E CONTOS DAS REGIÕES DE AVARÁ, ITAÍ E TAQUARITUBA)
JOSÉ PIRES CARVALHO
ARCÁDIA
(1996)
R$ 12,00





busca | avançada
33102 visitas/dia
1,0 milhão/mês