Precisamos falar sobre Kevin | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
23590 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> Ian Carvalho lança EP 'Morpheo In Eros'
>>> Semivelhos lança inédita 'Vai Chover'
>>> O que há na mente de Deus?
>>> Antropólogo discute autonomia dos símbolos e seu papel na criação da cultura
>>> Opressão violenta do consumo é abordada de forma onírica no espetáculo Quarenta e Duas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
Últimos Posts
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
>>> Ação e reação
>>> Fio de Eros IV
>>> Fio da meada
>>> Interlocutores
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Crowdsourcing, o livro de Jeff Howe
>>> A paixão segundo Gero Camilo
>>> Mulheres fantásticas e futuristas
>>> Redigir com Ana Elisa Ribeiro
>>> Leis de incentivo e a publicação independente
>>> Sobre responsabilidade pessoal
>>> Sobre responsabilidade pessoal
>>> E-mail (devassado) para meu filho
>>> O desespero de Bush
Mais Recentes
>>> O andar do bêbado: como o acaso determina nossas vidas
>>> Ramsés. Sob a Acácia do Ocidente
>>> Curso de calculo, um - vol.1
>>> Legislação Jml: Licitações e Contratos Administrativos
>>> Obras Públicas: Licitação, Contratação, Fiscalização e Utilização
>>> Legislação Licitações e Contratos Administrativos
>>> Jurisprudência do Tribunal de Contas da União e as Licitações e Contratos no Sistema "S".
>>> Como Elaborar Editais e Contratos para Obras e Serviços de Engenharia - Com respectiva estruturação e redação.
>>> Pregão Presencial E Eletrônico
>>> Licitações e Contratos no Sistema "s"
>>> Catecismo da Igreja Católica
>>> Estatística Básica
>>> MBA pra quê?
>>> Leitura dinâmica para iniciantes
>>> Mapas Mentais
>>> O Processo da Pérola - Identifique a Melhor Fase para a Sua Transformação
>>> O Mentalista: sei o que você está pensando - todos os segredos para ler a mente
>>> A Lista de Schindler
>>> Pense Dentro da Caixa
>>> Ética e Competência
>>> Resultados previsíveis em tempos imprevisíveis
>>> Faça Ser Fácil
>>> Thomas Piketty e o Segredo Dos Ricos
>>> Profissões do Futuro: Você Está no Jogo?
>>> O Empreendedor - Como Se Tornar Um Líder de Sucesso
>>> Planejamento Estratégico Pessoal
>>> Madre Tereza, CEO
>>> Seleção e Entrevista por Competências
>>> A Nova Lógica do Sucesso
>>> Mapas Estratégicos
>>> A Execução Premium
>>> Alinhamento
>>> A Estratégia em Ação Balancerd Scorecard
>>> O Estilo 80/20
>>> Ah, se eu soubesse: o que pessoas bem-sucedidas gostariam de ter sabido 25 anos atrás
>>> O Segredo
>>> A magia
>>> O Instinto do Sucesso
>>> Sabedoria Financeira
>>> Quero Ficar Rico
>>> O Primeiro Milhão Para Casais - Como Economizar e Enriquecer Juntos
>>> Auto-Responsabilidade: a chave para uma vida de realizações e conquista - um manual prático para reconstrução de crenças
>>> Eu, Líder Eficaz (Q.E.) - Manual prático de liderança pessoal e profissional - como ferramentas de programação neurolinguística e inteligência emocional
>>> Fator de Enriquecimento
>>> Cartas de Amor do Profeta
>>> O Dom Supremo
>>> O Demônio e a Srta. Prym
>>> Maktub
>>> Na Margem do Rio Piedra Sentei e Chorei
>>> Manual do Guerreiro da Luz
COLUNAS

Terça-feira, 5/12/2017
Precisamos falar sobre Kevin
Renato Alessandro dos Santos

+ de 1300 Acessos

Gosto de Kevin Spacey, como gosto de Woody Allen; não na mesma proporção, mas ambos terão no seu curriculum a acusação do sexo mais vil, seja o estupro seja a pedofilia. Uma pena. Em nosso tempo, distinguir o artista de sua vida é impossível. Mas sempre haverá aqueles a quem Annie Hall ou House of cards falem mais alto. De de fato fica difícil separar as coisas. Mas é preciso.

Falemos de Kevin e deixemos de lado, Woody, casado e neurótico, esse inegável artista genial. Falemos de Kevin, porque as notícias recentes dão conta de um monstro por trás do ator. Vencedor de dois Oscar, Spacey caminhou pintando como bem quis e bordando seu brasão naqueles férteis terrenos shakespearianos em que a virtude desaparece àqueles que carecem de princípios, mesmo que seja o princípio banhado a sangue e minério daqueles tempos em que a espada era a lei, embora a moral e a ética, modeladas a seu tempo, já estivessem ali para soterrar os espíritos mais daninhos.

Penso nas vítimas, especialmente, nos dois rapazes que serviram de matrioska a Kevin. Anthony Rapp tinha 14 anos em 1986; Kevin Spacey, 26. Como o site de notícias da BBC anunciou: “ele me carregou no colo como um noivo carrega a noiva... então, se deitou em cima de mim”. Usar desse poder masculino, em que, pisando astros distraído, tudo é possível e permitido a eleitos homens, é coisa de dar vergonha alheia... Trata-se da permissividade em que a ética, a moral, ou aqueles ensinamentos ancorados nos pais, dentro de casa, em que o certo é certo e, no fundo, tudo se resume a isso, deixam de existir, e, então, faz-se aquilo que der na veneta, e na veneta de Kevin, de indisfarçável vaidade, a vilania falou mais alto, e nos deparamos com tudo que vem aí, para desfastio público, trazendo um ator de quem gostamos, mas que, boa-noite, Cinderela, deixou inconsciente um rapaz, que, enquanto era estuprado, acordou e se viu ali, objeto de desejo de uma mente doentia, como relataram o inglês The Guardian e a Folha de S. Paulo em seguida, no sábado, 4 de novembro. Eis a segunda vítima, ainda no anonimato, que vive à sombra do estupro desde 2008, quando tinha 23 anos, e procurou o ator em busca de alguma possibilidade de emprego no arco-íris hollywoodiano; encontrou nada parecido e, em vez disso, Kevin, língua de fora, rosto sobejando suor, e a imaginação, um parque de diversões. Mas como vem acontecendo nas últimas semanas o dia do juízo final parece ter chegado a algumas pessoas que, aspirando ir além do que cabe a cada cidadão, agiram à surdina, trocando as mãos pelo pênis.

Não se enganem. Nada disso trará de volta o sujeito inocente, anterior às experiências de juventude, das mangueiras, dos laranjais; tanto Kevin como Harvey Weinstein, o chefão lá dos estúdios repletos de atrizes que seviciou, podem até ficar longe das câmeras, mas não estarão longe de seus fantasmas. Descem um patamar, mas com toda a dinheirama viverão bem; felizes, como antes, não, mas bem somente, longe da barca da glória, embora com caviar à revelia. É um preço módico a se pagar, vocês não acham? Enquanto isso, o mercúrio ferve: tribunais online da Santa Inquisição já estão armados, apenas esperando ver rolar a cabeça de Kevin.

A história vai além de ativistas a condenar a pior saída do armário da cultura pop gay, ou mesmo de, nesses tempos sombrios, sermos privados de exposições que são proibidas em museus, por prefeitos que o próprio povo escolheu, ou de outros que condenaram episódio parecido, enquanto vêm fazendo da privatização uma propaganda eficaz, sempre capaz de resolver um problema a menos ao município. A história vai além, pois no centro disso tudo estão as mulheres, que chegaram a um dos grandes pontos luminosos da humanidade.

A mulher deixou de ser o bibelô que foi, ao longo dos séculos, para se tornar, longe do alcance das mãos dos homens, alguém que não é mais um brinquedo, que se pega e se faz o que se quer; a mulher chegou a um lugar do qual não há que retroceder, porque não mais entendemos o mundo anterior a este em que vivemos, e foram das acusações de atrizes que se viram abusadas que reis começaram a cair, deixando uma fileira de cartas tropeçadas sobre a lona, cartas que estão sangrando, como sangram, por dentro, todos essas pessoas que, até agora, vinham sofrendo caladas com a injustiça a pesar sobre elas. Há algo de podre no reino, mas a chuva começa a cair.

Renato Alessandro dos Santos é editor do site tertuliaonline.com.br


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 5/12/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Bruta manutenção urbana de Elisa Andrade Buzzo
02. Da varanda, este mundo de Elisa Andrade Buzzo
03. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro
04. A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri de Jardel Dias Cavalcanti
05. Correio de Elisa Andrade Buzzo


Mais Renato Alessandro dos Santos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FUNDAMENTOS DE ENGENHARIA DE PETRÓLEO
JOSÉ EDUARDO THOMAS
INTERCIÊNCIA
(2004)
R$ 50,00



UNDERSTANDING ENVIRONMENTAL POLLUTION: A PRIMER
MARQUITA K. HILL
CAMBRIDGE UNIVERSITY PRESS
(1997)
R$ 160,00



VESTÍGIOS DA EDUCAÇÃO FEMININA NO SÉCULO XVIII EM PORTUGAL
ARILDA INES MIRANDA RIBEIRO
ARTE & CIÊNCIA
(2002)
R$ 15,00



SEM MEDO DE VENCER
ROBERTO SHINYASHIKI
GENTE
(2005)
R$ 7,00



O CAMINHO DE SANTIAGO
SÉRGIO REIS
ARTES DE OFICIO
(2018)
R$ 30,00



PUNIÇAO PARA A INOCENCIA.
AGATHA CHRISTIE
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 20,00
+ frete grátis



NELSON MANDELA - UMA LIÇÃO DE VIDA
JACK LANG
MUNDO
(2007)
R$ 6,90



A ALMA IMORAL- TRAIÇÃO E TRADIÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS
NILTON BONDER
ROCCO
(1998)
R$ 12,00



A ARTE DE CURAR PELO ESPÍRITO -TEXTO INTEGRAL
JOEL S. GOLDSMITH
MARTIN CLARET
(2005)
R$ 9,90



AGRESTES
JOÃO CABRAL DE MELO NETO
ALFHAGUARA
(2018)
R$ 25,00





busca | avançada
23590 visitas/dia
954 mil/mês