Uma suposta I.C. | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dança de Santa Cruz e arte cigana são temas das Rodas em Conversa no Teatro do Incêndio em abril
>>> Mostra gratuita reúne obras de 14 artistas em Curitiba
>>> Livro reúne contos consagrados de João Carrascoza
>>> 'Os trabalhos da mão' traz parceria entre Alfredo Bosi e Nelson Cruz
>>> Exposição Malabaristas Urbanas de Carolina Saidenberg
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
>>> Joan Brossa, inéditos em tradução
>>> Sebastião Rodrigues Maia, ou Maia, Tim Maia
>>> 40 anos sem Carpeaux
>>> Minha plantinha de estimação
>>> Corot em exposição
>>> Existem vários modos de vencer
Colunistas
Últimos Posts
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
Últimos Posts
>>> Desenhos a lápis na poesia de Oleg Almeida
>>> Eloquência
>>> Cenas do bar - Vladimir, o solteiro.
>>> Deu na primeira página...
>>> Palavra vício
>>> Premissas para reflexão
>>> Sem troco
>>> Libertarias
>>> A mandioca e o canário da terra
>>> Lua nova
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Casa Arrumada
>>> Anti-Jô Soares
>>> Algo em común
>>> Pedro Paulo de Sena Madureira
>>> Entrevista com Claudio Willer
>>> 22 de Abril #digestivo10anos
>>> A arapuca da poesia de Ana Marques
>>> 2010 e os meus álbuns musicais
>>> O Frankenstein de Mary Shelley
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> Los Efectos Perversos Del Petróleo
>>> Afiliadas, a Tv Que Te Vê
>>> O Ajudante de Mentiroso
>>> Toulouse Lautrec miniguia de arte
>>> Farrapos de Lembranças
>>> Next
>>> A Expansão da Memória (Uma Sátira à Informática)
>>> O Jogo de Runas
>>> Escola Gaiola
>>> Poemas Seletos
>>> De volta à cabana
>>> O Guarda noturno da literatura brasileira vida e obra de Joaquim Osório Duque Estrada
>>> Saber Viver Pessoalmente Profissionalmente Financeiramente
>>> O feitiço da ilha do pavão
>>> Folhas da Fortuna
>>> Adube sua Carreira
>>> Marketing para negocios de sucesso Volume II
>>> O que os Ricos sabem e não contam
>>> Vai Fundo! O Guru das Midias Sociais Ensina a Ganhar Dinheiro Fazendo o que Voce Gosta
>>> Os Panzers da Morte
>>> Fissurar o Capitalismo
>>> Trauma - Condutas na abordagem inicial
>>> Cristo
>>> Os segredos de o simbolo perdido
>>> Hadoop:the Definitive Guide (inglês)
>>> Dieta Ortomolecular
>>> Tratado de Medicina Física e Reabilitação de Krusen Vol 2
>>> Tratado de Medicina Física e Reabilitação de Krusen Vol 1
>>> Dor nas costas
>>> Aspectos Biomecânicos - Cadeias Musculares e Articulares- Método GDS
>>> Exame da OAB Unificado. 1ª Fase
>>> Anatomia Funcional das Cadeias Musculares
>>> Os Doze Passos e as Doze Tradições
>>> Vivendo Sóbrio
>>> Pedra Bonita - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> Pensão Riso da Noite - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> Olhai os Lírios do Campo - Coleção Literatura Brasileira Contemporânea
>>> As Três Irmãs / Contos
>>> Estado de Sítio / o Estrangeiro
>>> Dicionário de Milagres
>>> Minha Fama de Mau
>>> Só É Gordo Quem Quer
>>> Feliz Aniversário - o Poder dos Dias, Estrelas e Números na Sua Vida
>>> Serafim Ponte Grande - Coleção Grandes da Literatura Brasileira
>>> Macunaíma - Coleção os Grandes da Literatura Brasileira
>>> O Fio da Navalha
>>> Os Mandarins - Volume Único
>>> História de Pobres Amantes
>>> Clarissa
>>> A Bagaceira - Coleção os Grandes da Literatura Brasileira
COLUNAS

Quinta-feira, 8/3/2018
Uma suposta I.C.
Elisa Andrade Buzzo

+ de 1100 Acessos

Seu nome provavelmente era Isabel Coelho. Seu endereço não me lembro mais, apenas de repeti-lo no remetente, com mecânica caligrafia, o metódico trejeito de dar notícias esparsas da adolescência. E finalizar o preparo com o moderno selo adesivo com a bandeira do Brasil. Depois, o carimbo estampado dos correios como algo definitivo e um último olhar melancólico dirigido ao envelope pousado na prateleira do internacional. Mas isso não é sobre mim, mas uma suposta I. C. Nascida entre 1980 e 1983, residente à época em Lisboa, Portugal.

Poderia muito bem conferir todas as informações necessárias, trilhar as pilhas de cartas arquivadas, as fotos, remexer nos postais. E munida da morada exata, bater naquela talvez velha porta, subir tateante os poentos degraus até o apto. Mas há algo que impede, uma sutileza que me mantém distante de uma perscrutação densa do passado, e me coloca suspensa frente a uma inquirição do presente. Talvez porque entenda ou saiba da inutilidade de instaurar uma devassa das coisas tal e tal se passaram, desencavar o que já são cabelos e ossos, se há tão ilusória exatidão diante dos rastros deixados por um esmaecido e poético passado.

Ficarei apenas com as migalhas suspensas. O hoje surge como os pontos do passado ligados, pouco a pouco, repercutindo em um desenho sempre a se completar. Encontrando no ar íntimo da cidade vestígios impalpáveis de Isabel e do que ela me mostrou sem esperança alguma de que um dia em seu sítio estivesse. Nem pensa ela mais nisso. Eu mesma pouco penso, pois o movimento da vida é para a frente, retilíneo, afeito a leves repuxos.

Fotos suas e de amigos, com roupa de frio dentro de um apartamento simples. A imagem de uma praça arborizada com prédios baixos avarandados. E os sentimentos obscuros de cidade pacata que essas poucas imagens evocavam. Já tinha comigo o espírito calmo e suburbano de que era feito esse lugar e suas cores claras, seu peso invernal de sobretudos de nylon, a repetição de prédios e árvores nos subúrbios desbotados e sem comércio, os prédios antigos do centro e o ar de ruína da arquitetura estado-novista.

Mas esta cidade agora não é mais a mesma da década de 90. Os postais que compro e os quais não enviarei a ela tem um apelo ultra-colorido. Isabel me deixou um gosto dela tal qual era nesse passado de correspondentes. Terra ressecada, prédios encardidos, marasmo de roupas no estendal. Um gosto de velharia que talvez me apeteça mais do que esse estranho esplendor de ânsia estrangeira pela vista do velho rio.


Elisa Andrade Buzzo
Lisboa, 8/3/2018


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim de Julio Daio Borges


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo
01. Novos autores na poesia brasileira - 18/5/2006
02. Mia Couto revisitado - 14/9/2006
03. Ecos digitais: poema-em-música - 4/1/2007
04. Como era gostoso assistir à Sex and the City - 26/6/2008
05. FLAP! Uma bofetada na indiferença* - 10/8/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOSSO FILHO VAI SER MÃE - WALMIR AYALA (TEATRO BRASILEIRO)
WALMIR AYALA
LETRAS E ARTES
(1965)
R$ 18,00



DIETA E EMAGRECIMENTO - GUIA DE BELEZA E BOA FORMA
NÃO CONSTA
NÃO CONSTA
R$ 8,99



A CIDADES E AS SERRAS
EÇA DE QUEIROZ
GARNIER
(2018)
R$ 15,00



MILAGRES ACONTECEM DE FATO
BRIEGE MCKENNA, HENRY LIBERSAT
LOYOLA
(1997)
R$ 6,70



CARAPEÇO - POESIAS
HERMES PIRES LEÃO
BELO HORIZONTE
(1958)
R$ 169,90



OS 50 MAIORES ERROS DA HUMANIDADE
TRAJANO LEME FILHO
AXCEL BOOKS
(2004)
R$ 38,99



INFÂNCIA
GRACILIANO RAMOS
RECORD
(1976)
R$ 8,60



ARENA CONTA TIRADENTES - AUGUSTO BOAL E GIANFRANCESCO GUARNIERI (TEATRO BRASILEIRO)
AUGUSTO BOAL E GIANFRANCESCO GUARNIERI
SAGARANA
(1967)
R$ 35,00



SIGNO Y SIGNIFICACIÓN - GONZALO ABRIL (EM ESPANHOL)
GONZALO ABRIL
PABLO DEL RÍO
(1976)
R$ 8,00



A REVOLUÇÃO FRANCESA - HISTÓRIA MUNDIAL EM QUADRINHOS
DINIZ
ESCALA EDUCACIONAL
(2008)
R$ 12,00





busca | avançada
16941 visitas/dia
829 mil/mês