Exibir sem mostrar | Lucas Rodrigues Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
35052 visitas/dia
993 mil/mês
Mais Recentes
>>> Festival Cine Inclusão tem sessão de encerramento dia 23/9 na Unibes Cultural
>>> Exposição de Fábio Magalhães na CAIXA Cultural São Paulo termina dia 24 de setembro
>>> Vânia Bastos apresenta o premiado "Concerto para Pixinguinha", no Teatro Municipal Teotônio Vilela,
>>> Lançamento: Smoked Rib Burger é a mais nova atração da Stage Burger
>>> JOALHERIA BRASILEIRA, HISTÓRIA, MERCADO E OFÍCIO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
>>> A fotografia é um produto ou um serviço?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Caracóis filosóficos
>>> O mito dos 42 km
>>> Setembro Paulista
>>> Apocalipse agora
>>> João, o Maestro (o filme)
>>> Metropolis e a cidade
>>> PETITE FLEUR
>>> O fantasma de Nietzsche
>>> O batom
>>> Dinheiro não tem cheiro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Melhores Blogs
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Apontamentos de inverno
>>> Rio das Ostras (III)
>>> Leonardo da Vinci: variações sobre um tema enigmático
>>> 29ª Bienal de São Paulo: a politica da arte
>>> Blog, o último furo jornalístico
>>> Blog, o último furo jornalístico
>>> Roubalheira vai parar o Brasil
>>> Alberto da Cunha Melo e as tocaias da poesia
Mais Recentes
>>> Para entender Michael Jackson - Margo Jefferson (Biografia)
>>> Michael Jackson: Uma história sem fim. Revista Pop Star - Antero Leivas
>>> Michael Jackson: A vida, a música, o fim. Revista Bizz (Edição de Tributo)
>>> Nos idos de Março: A ditadura militar na voz de 18 Autores Brasileiros
>>> Fúria - Salman Rushdie (Literatura Indiana)
>>> A Clemência - Sêneca (Literatura Latina)
>>> Guernica: A tela de Picasso - Gijs van Hensbergen (Pintura/Biografia)
>>> Hermandad de Bordadoras y Tejedoras de Belén y Gigantería - Em ESPANHOL (Bonecos e Cultura Popular em Cuba)
>>> O Brasil, o povo e o poder - Miguel Arraes (História do Brasil)
>>> Karaíba: Uma história do Pré-Brasil - Daniel Munduruku (História do Brasil)
>>> Gregos: Vida Cotidiana - John Guy (Cultura Grega)
>>> A sociedade de todos os povos - José Arrabal (Literatura brasileira)
>>> Brizola e o Trabalhismo - Moniz Bandeira (Política/Trabalhismo)
>>> O desafio Amazônico - Samuel Murgel Branco (Ecologia/Política)
>>> As veias abertas da América Latina - Eduardo Galeano
>>> A crise do "Milagre": Interpretação crítica da economia brasileira - Paul Singer
>>> Economia Política do Trabalho - Paul Singer
>>> Igreja e Estado em Tensaõ e Crise - Thales de Azevedo (História e Religião)
>>> A Hegemonia dos Estados Unidos e o Subdesenvolvimento da América Latina - Celso Furtado
>>> O Partido Comunista na Gênese do Populismo - Arnaldo Spindel
>>> Geopolítica na América Latina - Nelson Bacic Olic
>>> Política e Rebelião nos Anos 30 - Marly Vianna (História do Brasil)
>>> O Império de Carlos Magno - Carl Grimberg (História Universal)
>>> Reforma Agrária: A luta pela terra no Brasil - Isaac Akcelrud
>>> Eternidade por um Fio - Terceiro Livro da Trilogia do Século
>>> Inverno do Mundo - Livro 2 da Trilogia o Seculo
>>> A Fé de Abraão
>>> Variantes Na Visualidade
>>> Satisfação Do Cliente - A Outra Parte Do Seu Trabalho
>>> Relatos De Sonhos E De Lutas
>>> Exílio: Testemunho De Vida
>>> Botânica Criptogâmica Volume 1 - Algas E Fungos
>>> Histórias Para O Coração
>>> A Garota no Trem
>>> Teoria Geral Dos Sistemas
>>> A Doçura Do Mundo
>>> A Expedição Kon Tiki
>>> Loucuras Do Futebol - 288 Histórias Reais E Absurdas
>>> Nuances Da Memória
>>> O Batuque Afro-brasileiro De Nélson Silva
>>> Tibério: As Memórias Do Imperador
>>> Manual Del Karma
>>> Eras Livro 1: Despertar
>>> A Condição Humana
>>> Os Retratos De Oscar Wilde
>>> Romance Negro E Outras Histórias
>>> Dás Um Banho - Roberto Alves: O Rádio, o Futebol e a Cidade
>>> Essa História Está Diferente
>>> A Região Costeira Meridional De Santa Catarina
>>> Cidade Democrática
COLUNAS

Quinta-feira, 18/7/2002
Exibir sem mostrar
Lucas Rodrigues Pires

+ de 3100 Acessos

Sexta-feira passada fui ao cinema ver 8 Mulheres. Não tinha muitas expectativas quanto ao filme, mas quando começaram os trailers pensei logo que poderia ser exibido o de Cidade de Deus, o tão comentado filme que Fernando Meirelles adaptou da obra homônima de Paulo Lins. Pois e não é que ele estava lá!!! Emocionei-me ao ver a primeira imagem - de uma galinha correndo e a câmera colada nela. Para alguém que leu o livro Cidade de Deus, e adorou, esperar para poder ver o filme é uma tortura sem tamanho (assim como foi, é e será com os três episódios de O Senhor dos Anéis). Ainda mais quando um diretor do calibre de Meirelles está por trás do projeto.

A questão que falarei hoje é outra. Não discutirei o filme, pois ainda não o vi. Meu apontamento está no fato de que NÃO vi nada do filme Cidade de Deus naquele trailer que a Lumière disponibilizou nas salas de cinema. Aquela imagem da galinha correndo em desespero contrastou com a de um facão sendo amolado, e mais nada!!! O restante foi completado com frases pinçadas de revistas e jornais estrangeiros sobre a genialidade da obra. Irritou-me profundamente esperar ver algo e apenas ver o que jornalistas americanos, ingleses e franceses - que, diga-se, já viram o filme - escreveram a respeito de Cidade de Deus. Mais irritado ainda foi perceber que o mesmo artifício fora usado para divulgar Abril Despedaçado. O que parecia uma estratégia de marketing para aproveitar a oportunidade de levantar um filme que estava cogitado a concorrer ao Oscar, soou-me como uma nova modalidade de atestar qualidade, algo típico da tradição brasileira: frases de efeito de publicações estrangeiras jogadas sobre o público brasileiro. Tudo parecendo como se o que dissessem no exterior servisse de legitimador da qualidade do produto audiovisual brasileiro.

Tal postura possibilita tocar num ponto que chega a ser algo facilmente detectado entre nós, brasileiros: o pensamento de que tudo o que vem de fora é melhor. No cinema não precisa nem se falar, caso contrário não teríamos apenas 5% dos ingressos vendidos no país (porcentagem referente ao primeiro semestre). Dar ao espectador no trailer o que já se falou do respectivo filme no exterior é uma tática interessante - diria até produtiva, já que mantém a expectativa da platéia -, mas demonstra a necessidade de haver um fator legitimador externo para atestar uma suposta qualidade que deveria vir de seus cidadãos quando da exibição. Além disso, auxilia num outro ponto, desfavorável ao público brasileiro: pretere-se a exibição em território nacional em favor de outros mercados mais fortes comercialmente que possam gerar tais comentários positivos. Portanto, o povo brasileiro, que deveria ser o maior beneficiário de uma produção local, ainda mais por ser realizada com dinheiro governamental, está a mercê do que venham a falar e a escrever sobre determinada obra no exterior. Dependendo do caso, pode atrasar a estréia de um filme por meses, como foi o caso com Abril Despedaçado.

Assim como na economia, quando cresce a instabilidade do mercado, só alguma autoridade da área vinda do exterior para acalmar os investidores, o cinema brasileiro parece ter chegado no mesmo beco. Pode-se falar maravilhas, mas se oriunda de um indivíduo brasileiro não haverá os mesmos resultados. Crê-se na economia brasileira apenas quando jornais estrangeiros a elogiam. O mesmo pensamento aplica-se ao cinema. Mas será que um filme nacional, para fazer sucesso em seu próprio território, precisa ser elogiado em festivais na Europa ou por publicações americanas?

Concordo que ajuda na divulgação, mas é um exagero criar um trailer para expor todos os elogios recebidos. O que, de fato, aparenta ser um trailer como o de Cidade de Deus é um clipping jornalístico - um amontoado de resenhas, críticas, comentários etc que o filme recebeu e que são juntados para arquivo ou mesmo publicidade. Nada contra os clippings, mas um trailer de cinema serve basicamente para dar uma idéia do que será aquele filme, adiantar imagens, enredo, personagens e situações que aticem o espectador a assisti-lo quando estrear. Priva-se do benefício de oferecer imagens exclusivas, coisa que apenas o cinema faz com certa antecedência, para mostrar palavras ditas por publicações como Los Angeles Times, The Guardian, Variety, New York Times etc. Afinal de contas, um filme brasileiro só tem razão de existir porque será mostrado a seu povo. Filmes feitos para exportação não deveriam constar entre os beneficiários das leis de incentivo à cultura. Não deve ser o caso de Cidade de Deus, que apresenta temática típica brasileira, mas a forma de divulgação da empresa responsável aproxima seu produto disso. O filme poderá se beneficiar dessa prática, mas o público brasileiro não.


Lucas Rodrigues Pires
São Paulo, 18/7/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Breve resenha sobre um livro hediondo de Cassionei Niches Petry
02. O poeta, a pedra e o caminho de Wellington Machado
03. Abelardo e Heloísa de Gian Danton
04. O problema é com o assédio, não com os homens de Adriana Baggio
05. Stephen Walt e o imperialismo dos 'liberals' de Celso A. Uequed Pitol


Mais Lucas Rodrigues Pires
Mais Acessadas de Lucas Rodrigues Pires em 2002
01. Santa Xuxa contra a hipocrisia atual - 12/12/2002
02. O melhor nacional do ano - 17/10/2002
03. O limite de um artista - 4/6/2002
04. Cidade de Deus, um fenômeno comercial - 7/11/2002
05. O que eles têm que nós não temos? - 5/12/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CRÔNICAS ESCOLHIDAS
LIMA BARRETO - FOLHA DE S.PAULO
ÁTICA
(1995)
R$ 5,00



REFABULAR ESOPO -
DONALDO SCHULER
LAMPARINA
(2004)
R$ 24,85
+ frete grátis



O FIM DAS PIRÂMIDES A ORGANIZAÇÃO MOLECULAR E A NOVA ESTRUTURA DA...-901
GERALD ROSS E MICHAEL KAY
ROCCO
(2000)
R$ 10,00



OS PENSADORES HEGEL VOL. I
HEGEL
NOVA CULTURAL
(1991)
R$ 10,00



ADMINISTRAÇÃO EM PUBLICIDADE - A VERDADEIRA ALMA DO NEGÓCIO
MARCÉLIA LUPETTI
THOMSON
(2003)
R$ 20,00



EXODUS 2
LEON URIS
ABRIL
(1981)
R$ 3,00



RANGERS A ORIGEM LIVRO 1 O TORNEIO DE GORLAN
JOHN FLANAGAN
FUNDAMENTO
(2016)
R$ 31,00



ESTACAO CARANDIRU
DRAUZIO VARELLA
CIA DAS LETRAS
(2002)
R$ 15,00



CIDADES DE PAPEL
JOHN GREEN
INTRÍNSECA
(2013)
R$ 8,00



CADERNO DE VIAGEM RIO DE JANEIRO
PABLO DE LA RIESTRA
BEI
(2011)
R$ 25,00





busca | avançada
35052 visitas/dia
993 mil/mês