busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês
Segunda-feira, 26/1/2004
Impressões sobre São Paulo
Nanda Rovere

São Paulo não fez parte da minha infância. Minha avó mora na cidade há mais de 50 anos, mas era ela quem vinha me visitar. Fui conhecer São Paulo com cerca de dez anos de idade, e, mesmo assim, me sinto paulistana.

Meu pai, já falecido, era apaixonado pela cidade; talvez eu tenha herdado dele o meu amor por essa grande metrópole!

Vida cultural intensa, excelentes bares e restaurantes, pessoas de todas as nacionalidades, entre outras coisas, fazem parte do dia-a-dia de São Paulo.

A primeira vez que eu passei, de ônibus, por um dos meus lugares preferidos (a Avenida Paulista), fiquei abismada com a quantidade de carros e pessoas que ali trafegam diariamente. Com o passar do tempo, fui me acostumando com a agitação e na época em que morei em Perdizes para estudar na PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), uma das minhas diversões era caminhar na Avenida.

Há cerca de sete anos estou morando novamente na minha terra natal, Campinas, mas os encantos (e desencantos) de São Paulo continuam a me encantar toda vez que vou visitar a minha avó ou, simplesmente, matar a saudade de um lugar que aprendi a admirar. Não quero falar dos problemas que a cidade tem, pois todas as grandes cidades do mundo sofrem desses mesmos transtornos. Infelizmente, muitos problemas poderiam ter sido evitados, se houvesse mais interesse dos políticos em melhorar a qualidade de vida da população... Bom, mas vamos falar dos encantos de Sampa!

Enumerar os lugares mais interessantes de São Paulo não é tarefa fácil, mas certamente o MASP (situado na Avenida Paulista), a própria Paulista - com seus Centros Culturais, cinemas, bancos, galerias, lojas, museus, etc; o Museu Paulista (do Ipiranga), o Parque do Ibirapuera, o Teatro Municipal e a Estação da Luz estão entre as preferências dos moradores e turistas. Para quem gosta de cultura e História atrações não faltam.

O Memorial do Imigrante é atração obrigatória para se conhecer um pouco sobre a imigração. Lá os visitantes conseguem encontrar lista de pessoas que vieram para o Brasil e se hospedaram na antiga hospedaria. Um dos momentos mais emocionantes da minha vida foi ver o nome do meu tataravô italiano no arquivo. Imigrantes que contribuíram para a cara que São Paulo possui hoje.

Quando penso nos seus 450 anos, a primeira coisa que me vem à cabeça é a sua diversidade cultural, diversidade de povos, crenças, idiomas... É bonito andar pelas ruas da cidade e entrar em contato com pessoas de origens diversas e conhecer, pelo menos um pouco, diferentes maneiras de pensar e agir.

Dizer que São Paulo é uma bonita cidade não seria verdade. A sua riqueza histórica e cultural, no entanto, a torna um dos lugares mais instigantes do nosso Brasil. Não possui praia (o que certamente dificulta a presença de turistas), mas o seu Patrimônio possui um valor inestimável. Quem nunca foi ao Japão ou à Itália, por exemplo, encontra nos bairros da Liberdade e Bixiga (Bela Vista), respectivamente, um pouco da cultura desses lugares. Sem dúvida esses bairros atualmente perderam um pouco dessa característica (não é tão fácil encontrar morador italiano ou descendentes no Bixiga, nem japoneses na Liberdade), mas não perderam o encanto. Degustar as delícias da cozinha italiana no Bixiga - nas famosas cantinas - e a comida Japonesa na Liberdade são passeios imperdíveis - isso, sem contar a Feira de Antiguidades da pça. Dom Orione e a feira hippie da Pça da Liberdade, ambas aos domingos.

Os arranha-céus e a poluição sufocam o paulistano, mas o lazer no Parque do Ibirapuera, Aclimação, Villa-Lobos, entre outros, ajudam os moradores a se recompor de uma vida agitada.

A correria do dia-a-dia distancia as pessoas umas das outras e impulsiona o individualismo, mas, felizmente, ainda encontramos quem nos diz bom-dia e nos sorri! No decorrer da minha vida fiz grandes amizades na cidade e isso prova que solidariedade e respeito ao próximo não é raro de se encontrar.

Viver numa cidade mais humana, bonita e menos violenta, só depende do esforço de todos que amam essa cidade, que certamente desperta um misto de medo e amor nos seus moradores e visitantes.

Nunca se ouviu falar tanto do aniversário de São Paulo como neste ano. Afinal, 450 anos de existência merece realmente muita comemoração. A TV Globo, por exemplo, preparou uma programação especial para o dia 25 de Janeiro. Obviamente todo esse rebuliço por parte da mídia e de algumas empresas (uma famosa marca de sorvetes lançou uma edição especial de potes do produto com fotos antigas de lugares como o Teatro Municipal) possui interesses institucionais, mas se bem organizado, poderá surtir um efeito muito positivo.

A minissérie Um Só Coração, por exemplo, merece ser prestigiada. Escrita por Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira (apaixonados pela cidade), mostra São Paulo entre os anos 20 e 50. A História de São Paulo serve como pano de fundo para entrarmos em contato com a história de Yolanda Penteado (Ana Paula Arósio), personagem real. Yolanda pertencia a uma família tradicional paulistana. Na trama apaixona-se por Martin - um anarquista - mas acaba se casando com o primo Fernão, num casamento arrumado pelos seus pais. Choca a sociedade paulista quando pede o divórcio e se casa com Francisco Matarazzo (Edson Celulari), com quem funda o Museu de Arte Moderna. Ficção e realidade, juntos, estão proporcionando aos espectadores uma interessante viagem por momentos importantes dentro da história de São Paulo, como a Semana de Arte Moderna. Folhetim misturado com História pode se constituir numa interessante maneira de despertar a curiosidade das pessoas sobre fatos importantes do nosso país e do mundo.

A TV Cultura também reservou vários programas que homenageiam e retratam a cidade de São Paulo. Não podia ser diferente, pois é um privilégio poder assistir uma TV de qualidade, que se preocupa em oferecer programas que impulsionem a reflexão.

Show de Caetano e a Parada São Paulo 450 Anos, percorrendo a Av. 23 de Maio e com chegada no Vale do Anhangabaú, são outros destaques das comemorações.

A entrega da reurbanização do Parque D. Pedro II, do quadrilátero da Sé, revitalização da Galeria Olido e do Parque Anhembi são presentes valiosos que prefeitura oferece à população, mas se não houver nos moradores e visitantes a consciência do quanto é importante a preservação dos nossos bens culturais, a História de São Paulo será, cada vez mais esquecida.

Que essas festividades que começaram em setembro de 2003 e vão durar todo o ano de 2004, acendam nas pessoas, cada vez mais, a vontade de lutar por um Brasil mais justo, por uma cidade de São Paulo mais justa e por uma maior valorização do nosso passado, do nosso Patrimônio e da nossa cultura!

São Paulo sempre foi fonte de inspiração de muitos artistas e revelou o talento de tantos outros. Terra de produções culturais de qualidade. Música, teatro, cinema, artes plásticas, enfim, todas as manifestações artísticas têm lugar de destaque. Artistas que nasceram em São Paulo (ou a escolheram para viver) e proporcionaram ou proporconam entretenimento a milhões de pessoas. A Semana de Arte Moderna de 1922 é apenas um exemplo da agitada vida cultural paulistana.

No teatro merece destaque o TBC, Teatro de Arena e Oficina, que estabeleceram novos modos de se fazer e pensar teatro. No cinema, o chamado Cinema Marginal Paulista (movimento conhecido como Boca do Lixo) em meados da década de 60, representado por diretores como Carlos Reichembach; na música a "vanguarda paulista" representada por personalidades como Itamar assunção, Arrigo Barnabé e Premeditando o Breque; isso sem contar os consagrados Adoniran Barbosa, Demônios da Garoa, entre tantos outros. Não daria para citar todos os artistas, nem todos os movimentos culturais, muito menos os que estão despontando na atualidade.

Logo, logo eu serei mais uma moradora dessa grande metrópole e compartilharei com os paulistanos e com todos os que ela adotou, o sonho de uma vida melhor e a concretização de uma vida profissional.

Se eu fosse comentar todas as minhas impressões sobre a cidade de São Paulo, certamente elas não teriam fim, por esse motivo termino essa pequena homenagem e deixo o endereço de alguns sites que informam curiosidades sobre os 450 anos do lugar que eu escolhi para morar e construir o meu futuro. Parabéns São Paulo! Parabéns a todos que ajudaram a construir a maior cidade da América Latina!

Para ir além:

São Paulo 450 anos

Turismo e eventos

Desvenda o passado das mais de 47 mil ruas de São Paulo

TV Cultura

Memorial do Imigrante

MASP

Nanda Rovere
São Paulo, 26/1/2004

 

busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês