busca | avançada
72040 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Segunda-feira, 3/3/2008
Clóvis de Barros Filho na Escola São Paulo

Julio Daio Borges


The 30 Day Fax Picture (Hundertwasser)


Digestivo nº 357 >>> Clóvis de Barros Filho se tornou uma estrela da Casa do Saber. Suas aulas, em nível de decibéis bastante elevado, se faziam sentir nas salas ao lado, e estavam sempre lotadas. Na Casa, ele se consagrou com títulos impactantes, como "Grandes Questões da Humanidade". E foi tão eficiente, desde a sinopse até a apresentação, que sua fama se espalhou pela cidade — tanto que hoje não abre um único espaço extra-acadêmico sem que haja Clóvis de Barros Filho na grade horária. Não tem sido diferente na Escola São Paulo, no bairro de Cerqueira César. Num ambiente mais despojado, com midiateca acoplada e alguns cursos mais práticos (hands on), Clóvis ministrou seu clássico "Ética na Comunicação", sobre mídia e sociedade, em duas sessões. Embora as ciências sociais sejam algo tão século XX, Barros Filho em ação é quase irrefutável e praticamente irresistível (como performer). Retrocede à ágora grega para desembocar na velha mídia, culminando com a opinião pública (inexistente, segundo seu mestre Bourdieu) e a espiral do silêncio de Elisabeth Noelle-Neumann (uma hipótese, segundo Clóvis). Juntando Freud, Durkheim e Bakhtin, Barros Filho defende a idéia, tão 1900s, de que o homem é um constructo social — a mesma que desembocou no socialismo radical, nas ditaduras peludas de esquerda e no behaviorismo tão passé. Triunfaram — para o bem e para o mal —, no século XX, o gene egoísta, o liberalismo político e a economia de mercado. Clóvis de Barros Filho, portanto, explica, talvez como ninguém, a antiga era da mídia de massas — embora não compreenda, ainda, a época da internet, a ruína crescente do mainstream, o esvaziamento das utopias e do pensamento monolítico. O século XXI, evidentemente, está ainda em construção — logo, talvez, só tenhamos um outro Barros Filho daqui a 100 anos. Como exercício dialético, enfim, vale assisti-lo agora na USP e na ESPM. E, claro, na Escola São Paulo.
>>> Clóvis de Barros Filho na Escola São Paulo
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
72040 visitas/dia
2,1 milhões/mês