busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Sexta-feira, 29/5/2009
Desafiando o Talento, de Geoff Colvin

Julio Daio Borges




Digestivo nº 417 >>> Desafiando o Talento, de Geoff Colvin, foi divulgado na mídia impressa como um anti-Outliers, o best-seller de Malcolm Gladwell. A questão do talento, felizmente, é mais complicada do que parece. Enquanto Gladwell defende que os "fora de série", como ele chama, são produto de — além de talento — um ambiente, uma época e uma rede de pessoas, Colvin procura mostrar que o talento não segue a doutrina da graça de Santo Agostinho (se você tem, está salvo; se você não tem, está condenado). Colvin soa polêmico quando cita estudos apontando o contrário do senso comum: não existe uma relação obrigatória de causa e consequência entre talentos precoces e grandes realizadores na idade adulta; e não existe, obviamente, uma receita para o sucesso (nem uma formação, nem uma carreira e nem uma rede de contatos que o garantam). Contudo, Colvin não nega Gladwell — ele apenas sugere que construir uma bela história não garante, necessariamente, um final feliz. A boa notícia é que o talento, para Geoff Colvin, pode ser aprimorado e que muitos jovens sem credenciais também chegaram ao topo do mundo. Colvin pega, entre outros exemplos, o caso de Steve Ballmer, hoje CEO da Microsoft — que não foi um aluno brilhante na faculdade, que não teve um primeiro emprego promissor e que não tinha, em seu início de carreira, nenhum indicador de que chegaria onde chegou. Colvin introduz o conceito de "prática deliberada" e sugere, nas entrelinhas, que ela está ao alcance de todos. Em vez da "teoria das 10 mil horas", de Gladwell, prefere a "regra dos 10 anos" — sugerindo que, de repente, numa disputa hipotética entre talento e prática, a última pode levar a melhor...
>>> Desafiando o Talento
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês