busca | avançada
33901 visitas/dia
891 mil/mês
Quarta-feira, 13/2/2002
Cabeça de mosquito a rabo de leão

Julio Daio Borges




Digestivo nº 68 >>> Cobras criadas, de Luiz Maklouf Carvalho. Segundo Millôr Fernandes, um livro magnífico. Bem-vindo ao mundo de David Nasser. Muito provavelmente, o maior repórter que o Brasil já viu. Dono de um estilo fantasioso que contaminou gerações. Um dos homens que forjou a revista O Cruzeiro e que consagrou o jornalismo da verossimilhança. Passando a léguas da verdade. Quando não, mentindo contumazmente. Comercializando a profissão como em nenhuma outra época possivelmente. Pondo em prática as lições de Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, o Chatô, que construiu um império vendendo jornais e revistas. E tráfico de influência, obviamente. E muitas outras coisas, impublicáveis. Um sujeito, de acordo com o testemunho dos próprios filhos, sem caráter, amoral, macunaímico. Alguém acima do bem e do mal, dizem os amigos. Um gângster, dizem os inimigos. A quem Fernando Morais dedicou uma bela biografia: Chatô, o Rei do Brasil. O que não é o caso de Luiz Maklouf Carvalho. Em Cobras criadas, não esconde a decepção para com a figura de David Nasser. Inaugura um gênero até então inusitado: o da “biografia constrangida”. Ainda assim, extremamente necessária. Preenchendo uma lacuna de, pelo menos, três décadas de jornalismo. Documentando os feitos de gente que – independentemente de julgamentos de valor (ainda mais a posteriori) – escreveu, à sua maneira, a história do País. Impossível compreender a Era Vargas, os Anos JK e os Anos de Chumbo sem eles. São quase 600 páginas. Dos primeiros passos do Turco, com uma imaginação de Balzac, que junto a Jean Manzon revolucionou algo que antes nem havia, até a implosão dos Diários Associados, pelas mãos dos mesmos nomes que supostamente ajudaram a construí-los, causando engulhos ao leitor. Qualquer leitor. Cobras criadas, de Luiz Maklouf Carvalho, é, portanto, uma experiência, mais que um livro. Imprescindível. Ao menos, para quem quer compreender o mundo em que vive. Ou o mar de lama, se preferirem.
>>> Cobras criadas - Luiz Maklouf Carvalho - 599 págs. - Ed. Senac
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
33901 visitas/dia
891 mil/mês