busca | avançada
78548 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Domingo, 18/2/2007
Suplemento Literário de Minas
Ana Elisa Ribeiro

Nova publicação do SLMG traz reflexões sobre passado, presente e futuro

Estará disponível ao público, no próximo dia 16 de fevereiro, a edição de janeiro do Suplemento Literário de Minas Gerais. Um dos destaques da publicação é uma entrevista inédita da poeta Ana Elisa Ribeiro com José Afonso Furtado, diretor da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, sobre a questão da leitura e dos livros frente às publicações na Internet.

Ana Elisa Ribeiro explica a importância da discussão. "O surgimento do computador e da Internet fez emergirem questões ligadas às publicações impressas, talvez ainda mais do que quando as novas tecnologias ainda não existiam. As adaptações e os ajustes que o rádio, a tevê, os jornais impressos e outras mídias fazem para 'sobreviver', as influências que um meio de comunicação sofre de outro, são estudadas por vários pesquisadores no mundo. Da mesma forma, o interesse pelos 'ajustes' que as pessoas - agora 'usuários' - fazem para lidar com novas formas de ler e escrever ampliou-se ainda mais", afirma.

Camila de Castro Diniz Ferreira, editora do SLMG, acrescenta: "Uma das preocupações cruciais dos leitores, escritores e editores, na era da Internet, é justamente o destino dos livros impressos, já que podemos afirmar, com alguma segurança, que não chegarão ao fim, apesar das ameaças e preconizações". O leitor encontrará, nessa edição que inaugura o ano de 2007, questões relevantes sobre as transformações que estão ocorrendo nas formas impressas e eletrônicas de conteúdo.

Na mesma publicação, Lúcio Emílio do E.S. Júnior apresenta o filósofo francês Paul Ricoeur em sua exemplaridade, ao rejeitar teorias e pensamentos já desenvolvidos por outros filósofos. Já Cleonice Mourão faz um ensaio sobre o terceiro livro dos fatos e ditos históricos do Bom Pantagruel, de Rabelais, explicitando a importância do humor e do grotesco nesse autor, cujo objetivo é criticar os rígidos costumes da Idade Média.

Também nessa edição, Dirce Waltrick do Amarante, ao traduzir fragmentos do livro Histórias Naturais, de Jules Renard, mostra-nos características jamais imaginadas de determinados animais. O poema final de Sérgio Alcides insinua, por sua vez, uma paisagem pensante, signos voltados para os próprios signos.

* Do site da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Aproveitem para assinar o Suplemento. É de graça: (31) 3213 1072.

Ana Elisa Ribeiro
18/2/2007 às 12h15

 

busca | avançada
78548 visitas/dia
1,8 milhão/mês