busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Sexta-feira, 18/4/2008
O fim da New Musical Express
Julio Daio Borges

E agooora? Quem a gente vai copiar? Quase sessentão, cresce o papo de que o mais famoso semanário britânico está sucumbindo à internet e pode desaparecer na versão impressa. Sua edição on-line está cada vez mais sendo acessada, na mesma medida que a revista "real" acompanha a performance em vendas de tudo o que é impresso: ou seja, está despencando. A NME fechou 2007 vendendo 64 mil exemplares semanais em banca. Nos 90, quando o britpop estava bombando, vendia 120 mil. O anúncio do fim está sendo esperado para depois da época dos festivais de verão, que sempre dá um gás nas vendas. Mas, como diz um amigo meu, fim da NME é igual às conversas sobre "a última turnê do Kiss"...

Lúcio Ribeiro, no seu blog (via flaviadurante, pelo Twitter)...

Julio Daio Borges
18/4/2008 à 00h47

 

busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês