busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Quinta-feira, 26/3/2009
Por que os aviões caem
Julio Daio Borges



Num acidente aéreo típico, o tempo costuma estar ruim — não necessariamente horrível, porém feio o suficiente para que o piloto esteja sob uma pressão um pouco maior do que a usual. As aeronaves envolvidas na maioria dos desastres estão atrasadas, por isso os pilotos estão com pressa. Em 52% dos acidentes, o piloto, no momento da tragédia, está acordado há 12 horas ou mais; portanto, sente-se cansado e sem agilidade mental. Em 44% desses casos, é a primeira vez que os dois pilotos voam juntos e ainda não se sentem à vontade um com o outro. Assim os erros começam — e não se trata de apenas um. O acidente típico envolve sete erros humanos consecutivos. Um dos pilotos comete uma falha que, isoladamente, não constituiria um problema. Depois, um deles comete outro equívoco que, combinado com o primeiro, ainda não representa uma catástrofe. Mas então cometem um terceiro erro adicional e, a partir daí, outro, outro, outro e mais outro — é a combinação de todos eles que leva ao desastre.

Malcolm Gladwell, em Outliers, pág. 173.

Julio Daio Borges
26/3/2009 à 00h36

 

busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês