busca | avançada
104 mil/dia
2,5 milhões/mês
Segunda-feira, 22/4/2013
À espera da oportunidade
Julio Daio Borges


Javier Marías

Quando uma pessoa deseja alguma coisa por muito tempo, é muito difícil deixar de desejá-la, quero dizer, admitir ou se dar conta de que não deseja mais ou de que prefere outra coisa. A espera nutre e potencializa esse desejo, a espera é acumulativa para com o esperado, solidifica-o e o torna pétreo, e então resistimos a reconhecer que desperdiçamos anos aguardando um sinal que quando por fim se produz já não nos tenta, ou nos dá infinita preguiça atender a seu chamado tardio de que agora desconfiamos, talvez porque não nos convém nos mexer. A gente se acostuma a viver à espera da oportunidade que não chega, no fundo tranquilos, a salvo e passivos, no fundo incrédulos a que ela nunca vá se apresentar.

María Dolz, em Os Enamoramentos

Julio Daio Borges
22/4/2013 às 12h47

 

busca | avançada
104 mil/dia
2,5 milhões/mês