busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Domingo, 23/6/2013
O fim da política tradicional
Julio Daio Borges

Evidências desse divórcio - o avanço do sentimento antipolítica e antipartidos tradicionais - espalharam-se pelas ruas nas últimas duas semanas, e se refletem nas mais recentes pesquisas sobre tendências dos eleitores realizadas pela Justiça Eleitoral e por institutos especializados.

O sistema é de democracia representativa, mas a onda de manifestações demonstra que os partidos perderam a vanguarda e o monopólio da ação política. Passaram a ter cada vez menos importância para 70 de cada cem eleitores, mostram as pesquisas.

Tem aumentado a cada eleição o número de pessoas que prefere não ir às urnas, vota em branco ou anula o voto. Foram 37 milhões na eleição municipal de outubro do ano passado. É quase um terço do eleitorado de 141 milhões de brasileiros. Equivale à população do Estado de São Paulo e ao dobro do Estado do Rio.

A indiferença predomina e se destaca entre os mais jovens, da faixa de 16 a 18 anos de idade, para quem o voto é facultativo. Eles somam 12 milhões - contingente do tamanho do eleitorado carioca e com peso suficiente para decidir, por exemplo, uma eleição presidencial. Mas decidiram se distanciar do processo eleitoral.

José Casado em "Jovens brasileiros estão mais longe do voto e da política tradicional"

Julio Daio Borges
23/6/2013 às 19h45

 

busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês