busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Terça-feira, 23/9/2014
Queria entender o voto no PT
Julio Daio Borges

Juro. Principalmente nesta eleição. Antigamente, eu entendo, era o voto dos "oprimidos". Ou dos que se consideravam assim. Ou o voto no "sonho". Na utopia. Eu lembro das propagandas do PT quando eu era criança. Acho que havia alguma sinceridade, ainda que ingênua, nelas. Mas, hoje? O PT não está mais acima do bem e do mal, por exemplo. Quem nega isso é porque não acredita na justiça brasileira. Não respeita os poderes constituídos... O voto é pelas "realizações" do PT? Quais exatamente? Pelo Bolsa Família? Independente da sua "eficácia" bastante duvidosa, ninguém vai "tirar" o Bolsa Família agora. Pelo Mais Médicos? Olhem para a Argentina. Olhem para a Venezuela. Olhem para Cuba. Vocês acham que é nessa direção que devemos seguir? (Mesmo?) Pelas "obras" do PAC? Nem o Lula usa mais a alcunha "Mãe do PAC"... Pelo mito da "Gerentona"? Ministra das Minas e Energia (2003-2005), Presidente do Conselho de Administração da Petrobrás (2003-2010), Presidente da República (2011-)... A Gerentona não conseguiu sequer farejar um escândalo, supostamente, maior que o do Mensalão. Nem vou falar na "nova matriz econômica". Até economistas ligados ao PT hoje reconhecem as "falhas" da sua política econômica. O que sobra, então? A fé cega no Partido dos Trabalhadores? (Para depois criticar o fundamentalismo religioso?) Talvez um cargo comissionado ou uma nomeação que dependa do PT? Uma sinecura? Mesmo que seja isso, alguém acredita que esse modelo, de Estado inchado, "aparelhado", ineficiente e corrupto, dá futuro? E as próximas gerações, vamos passar essa conta para elas? É para votar na esquerda? "De esquerda" o que mais tem é candidato... É pra ser simples e apenasmente "do contra"? Mas o PT é *situação* há 12 anos! Eu queria entender, juro.

Para ir além
Repercussão

Julio Daio Borges
23/9/2014 às 10h26

 

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês