busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Quarta-feira, 26/10/2005
Sobre como ferrar a África
Adriana Baggio

O jardineiro fiel e O senhor das armas são dois filmes em cartaz atualmente. Os dois se passam, em parte, na África. Apesar da diferença de tom - o primeiro é dramático, o segundo é sarcástico - ambos são filmes-denúncia sobre o mesmo assunto: a exploração da África por potências mundiais.

Em O senhor das armas, Nicolas Cage representa um americano, traficante que comercializa de pistolas a tanques, responsável pelo abastecimento de ditaduras no continente e, consequentemente, pelos genocídios praticados naquela região.

O jardineiro fiel conta a história de um adido da embaixada britânica no Quênia, cuja esposa foi assassinada por investigar e denunciar experimentos ilegais e cruéis de laboratórios farmacêuticos no país.

Difícil acreditar em coincidências na indústria cultural. O que será então? Interessante é a fala de um dos personagens de O jardineiro fiel, que acaba citando os dois filmes: "os laboratórios farmacêuticos e os traficantes de armas são as formas que o ocidente encontrou para ferrar a África".

Adriana Baggio
26/10/2005 às 10h27

 

busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês