A passos de peregrinos l | Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas

busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dragão7 realiza última edição do Circuito de Teatro em Português
>>> Teatro para bebês, A Florestinha da Pati, integra o Circuito de Teatro em Português
>>> Buscapé cria "Vila" para celebrar Black Friday
>>> Vila 567 promove Quintaneja para comemorar feriado prolongado
>>> Musical gratuito "Brincando com a Broadway" chega ao Teatro UMC
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> No tinir dos metais
>>> De(correntes)
>>> Prata matutina
>>> Brazil - An Existing Alien Country on Planet Earth
>>> Casa de couro IV
>>> 232 Celcius, ou Fahrenheit 451
>>> Mãe
>>> Auto contraste
>>> Os intelectuais e a gastronomia
>>> Cabeças Cortadas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Farewell, Pedrinho!
>>> Baratas
>>> Dar de comer ao ódio
>>> Suspeito que estejam sempre conspirando para me fazer feliz
>>> Escrever para não morrer
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Eu também sou concretista
>>> Geraldo Vandré, 70 anos
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> Colapso de Arthur hailey pela Circulo do livro
>>> Educar sem culpa de Tania zagury pela Circulo do livro
>>> Landschaftsarrchitekten:standorte und perspektiven de Adolf schmitt pela Christians-reim verlag
>>> Para-quedas & beijos de Erica jong pela Circulo do livro
>>> O desafio mundial de Jean-jacques servan-schreiber pela Nova fronteira
>>> A revoluçao dos covardes de David nasser pela Cruzeiro
>>> Do coração de um pastor de Kenneth w Hagin pela Graca editorial (2009)
>>> Oráculo da Grande Mãe - Acomp. 1 Livro e 60 cartas de Claudiney Prieto pela Alfabeto
>>> Tarô das Bruxas - Acompanha 78 cartas de Ellen Dugan pela Isis
>>> Mamãe e o Sentido da Vida de Irvin D. Yalom pela Agir (2010)
>>> Décima Profecia, A de James Redfield pela Fontanar (2009)
>>> Curso Completo de Tarô - Acomp. 1 livro e 78 cartas de Nei Naiff pela Alfabeto
>>> Árabe do Futuro, O de Riad Sattouf pela Intrínseca (2015)
>>> Schraiber - " O reino dos simples" de Vários autores pela Não definido
>>> Selecta homeopathica - Cura e recuperação de Vários autores pela Luz menescal (2002)
>>> Selecta homeopathica - Experimentação patogenética de Vários autores pela Luz menescal (2001)
>>> Cadernos de matéria médica - Vol. 10 Nº 1 de Vários autores pela American journal (2002)
>>> Peter Pan de James Barrie pela Ediouro (2004)
>>> Coors taste of the west de Vários autores pela Better Homes and Gardens (1981)
>>> Party book de Dorothy Marsh e Carol Brock pela Harper & Brothers (1958)
>>> The pocket book of home canning de Elizabeth Beveridge pela Pocket books (1943)
>>> Paisagens Humanas de Antonio Versiani pela Civilização brasileira (1960)
>>> Great Tales of the far west de Alex Austin pela Pyramid books (1956)
>>> The Movie Buff´s book de Ted Sennett pela A pyramid publication (1975)
>>> Hospital de Arthur Hailey pela Nova Fronteira (1959)
>>> Monsenhor Quixote de Graham Greene pela Record (1982)
>>> Salambô de Flaubert pela Max Limonad (1985)
>>> O vale do terror de Arthur Conan Doyle pela Ediouro
>>> A casa morta de Henry Bordeaux pela Figueirinhas (1929)
>>> Ih, esqueceram madame Freud... de Françoise Xenakis pela Rocco (1988)
>>> Platero e eu de Juan Ramón Jiménez pela Rio Gráfica (1987)
>>> The countess de Hans Habe pela A signet book (1964)
>>> Loves of the orient de Giovanni Camisso pela Belmont Book (1954)
>>> Skipping Christmas de John Grisham pela A dell book (2004)
>>> Terra Virgem El Erial de Constâncio C. Vigil pela Melhoramentos
>>> Woodstock - Tomo I de Walter Scott pela H. Garnier
>>> L´Homme qui assassina de Claude Farrère pela Ernest Flammarion
>>> Camille de Alexandre Dumas pela Bantam Books (1949)
>>> Lamentai os honestos de Ed Lacy pela Ibis (1968)
>>> Conspiração nas trevas de Hartley Howard pela Livros do Brasil (1966)
>>> Próxima Viagem - Nº 62, Ano 6 de Vários autores pela Peixes (2004)
>>> Próxima Viagem - Nº 4, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 3, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 6, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 7, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 10, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 12, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 37, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2002)
>>> Próxima Viagem - Nº 22, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2001)
>>> Próxima Viagem - Nº 1, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (1999)
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 2/7/2018
A passos de peregrinos l
Antonio Feitosa dos Santos

+ de 400 Acessos

Quando o meu filho e nora, Rafael e Rafaela, nos convidaram para fazer os caminhos de São Francisco de Assis e da Terra Santa, juro que hesitamos em confirmar nossa disponibilidade para a empreitada.

A viagem é muito longa, cansativa, ponderávamos juntos. Nosso filho vez por outra insistia. Vai ser bom para o crescimento espiritual, aprendizagem cultural, intelectual e novas amizades. Concordamos com seus argumentos e decidimos desbravar os novos caminhares, até então desconhecidos.

A primeiro de junho de 2018, acordamos muito cedo e o nosso filho Renato, nos levou até o aeroporto Santos Dumont. Lá já nos esperava a sogra dele, Mariângela, Incentivada pela Mayre, minha esposa, disponibilizou-se a se aventurar conosco pelas veredas da fé.

Partimos com destino a Guarulhos, São Paulo, onde se daria o encontro com o Rafael e a Rafaela, seus pais e todos os demais peregrinos vindos de Ourinhos, São Paulo e de Venâncio Aires, Rio Grande do Sul.

Seguiram-se as apresentações de praxe. Cleiton da Praxis, nos apresentou a Márcia (acompanhante extraordinária) e os demais participantes, ainda desconhecidos para todos nós. Me chamaram a atenção os dois padres, um por estar vestido a caráter dos pampas gaúcho, o outro pela descontração demonstrada. Padres Aldo e Antonio respectivamente.

Em torno das 13h:30 da sexta feira, levantamos voo com destino a Roma. As 07h:00 do sábado, no horário de Roma, com um fuso horário de 5 horas a mais, com relação ao Brasil, pisamos em solo Italiano. Após os costumeiros trâmites de praxe no aeroporto, nos juntamos à guia italiana, uma brasileira há 13 anos na Itália, Mari de Mariângela, sem palavras para defini-la.

Sob a sua batuta, tomamos o ônibus e seguimos em direção a Assis, nosso primeiro destino. O grupo como um todo já não nos parecia estranho, tomava contorno de uma família numerosa, que há muito não se via. Cantos, orações e conversas cada vez mais nos unia, nos aproximava e eu, ainda receoso murmurava vamos que vamos...

Entramos pela região da Úmbria, cansados e sonolentos, conhecemos a Catedral de Orvieto, “O Duomo di Orvieto”, dedicada a Virgem Maria, uma construção gótica iniciada em 1290, prolongando-se até a segunda metade do século XVl. Algumas obras dessa Catedral alongou-se até o século XVlll.

Visitamos ainda nesse primeiro dia a Basílica de Santa Maria dos Anjos, (Porciúncula), ou santa Maria degli Angeli, de estilo barroco, uma basílica papal, construída de 1569 a 1679. Considerada o local mais sagrado para os franciscanos. Nela são Francisco renunciou ao mundo para viver na pobreza. Nela destaca-se a preservação do local onde ele faleceu, tendo o chão por cama e uma pedra por travesseiro.

Nos dias que se seguiram, outras visitas foram feitas a lugares dedicados a São Francisco de Assis e a outros Santos. Nosso guia espiritual, padre Aldo, puxava as orações junto ao padre Antonio, os cantos eram ministrados pelo incansável Olívio, Rafaela, André e Maria Josete. As missas ministradas pelo guia espiritual, que ao final de cada celebração dizia: Senhor eu creio, mas aumentai a minha fé.

Fomos a Basílica de São Francisco de Assis. A igreja-mãe da ordem franciscana, e um patrimônio da humanidade. Visitamos ainda o monte Alverne ou monte della Verna, o Santuário della Verna, marca o local onde ele recebeu os estigmas de Cristo. Fomos ao monte Subásio “Eremo delle Carceri”, onde por entre os bosques são Francisco de Assis meditava, junto aos irmãos da ordem.

Visitamos também a casa onde ele nasceu, onde morou e foi aprisionado pelo pai, por sua rebeldia segundo eles a época. Visitamos a igreja dedicada a santa Clara (Chiara), conhecida como Abadessa, ou seja mãe de todos. Conhecemos ainda diversos pontos históricos e culturais da cidade de Assis.

Na despedida de Assis, conosco levamos a brisa suave que soprava as folhas das arvores, os cantos dos pássaros inseridos no alto das copas, assim como aquela pombinha branca que fez seu ninho sobre as mãos da imagem do indiscutível senhor das aves, segundo nos contam em sua história. No silêncio de minhas meditações pedia: São Francisco de Assis, zelai por nós em todos os nossos caminhares.

Aos 4 dias do mês de junho, quando deixamos o Grand Hotel e seguimos em direção a cidade de Cássia. Padre Aldo inicia a oração do dia, ao término, padre Antonio e Olívio seguidos por todos, entoam um canto maravilhoso, como se fosse um coral, que a muito tempo vinham ensaiando. Notava-se não ser apenas aquele grupo inicial, mas uma nova família, que em pouco tempo se instituiu. Após algumas horas por entres vales e montanhas, adentramos a cidade, visualizando a torre do Santuário de Santa Rita de Cássia.

Uma cidade encravada sobre uma região montanhosa, a basílica e o mosteiro são destaques aos que visitam Cássia.

Conta a história que Rita de Cássia, mulher de muita fé e fibra, era casada com um homem de histórico duvidoso no mundo do crime. Teve dois filhos que após a morte do marido, também enveredaram por caminhos errados e terminaram sendo mortos por seus comparsas. Ela ficou sozinha e procurou entrar para um convento. Nesse, a superiora não admitiu a sua presença junto à ordem da congregação. Após muitas tentativas, todas sem sucesso, sendo o mosteiro totalmente fechado, sem acesso aos externos, determinado dia, Rita de Cássia postou-se em meio ao coral, quando do ensaio.

Após esse feito, permitiu-se que ela ali permanecesse. Atribuíram-lhe todo o serviço pesados do monastério. Mas o que ela queria mesmo era usar o hábito, comum as freiras dali. A superiora lhe entregou um graveto seco de videira dizendo-lhe: no dia que este galho criar folhas lhe concederei a vestimenta que tanto você quer. Ironizando-a, como a dizer nunca lhe será dado. Rita de Cássia, fincou o galho no solo do pátio do mosteiro e todo dia molhava o galhinho seco.

Certo dia percebeu que uma folhinha muito verde tinha brotado do galho. Ela chamou a superiora para mostrar. Essa diante desse feito não tinha como lhe negar o hábito ou a vestimenta da congregação. Após mais de 400 anos, a videira encontra-se viva e robusta, para quem quiser vê. Vi ao vivo e acreditei, seu tronco parece o de uma árvore muito envelhecida, mas também muito firme. Um pouco da história dessa santa nos acompanhará vida a fora.

Após a missa celebrada por padre Aldo em uma das capelas da Basílica, fomos orar no altar, onde encontra-se o corpo incorrupto de Santa Rita de Cássia, visível para qualquer devoto e visitante.

Almoçamos num restaurante de Cássia e partimos em direção a Cidade de Roma. Durante esse trajeto, padre Aldo convocou o peregrino Arno, para fazer uma leitura bíblica, observei que este tinha em sua companhia um bíblia da qual não se separava instante algum. De pronto fez uma belíssima leitura, que a família peregrina o acompanhava nas respostas, quando solicitados e oportuno.

A nossa chegada a Roma, concretizou-se com a visita ao Coliseu Romano e as muralhas da Roma Antiga, as pilastras onde era erigido o templo a deusa Vênus, entre outros monumentos e ruas romanas. Após essa bravura dos peregrinos, capitaneados por nossa guia Mari, fomos ao merecido repouso no Hotel Universo.

No nosso quinto dia de peregrinação, visitamos a Basílica de Santa Maria Maior, obra primorosa, uma das quatros Basílicas maiores e uma das sete igrejas de peregrinação, sendo essa a maior igreja mariana de Roma. Sua fachada está de frente para Piazza Santa Maria Maggiore. A sua construção teve início em 432, consagrando-se no século V. Foi a primeira igreja do Ocidente dedicada ao culto da Virgem Maria, mãe de Jesus. A caminho para essa visita, comemoramos o aniversário da Maria Antonio, era 5 de junho de 2018. Cantamos parabéns e toda a família a cumprimentou com um abraço.

Visitamos também a Basílica papal de São Paulo Extramuros – San Paolo Fuori le Mura; uma obra majestosa, um acervo de pinturas maravilhoso, sua construção teve início e término no século lV. Ela é uma das quatros Basílicas papais de Roma, juntamente com a Basílica de São João de Latrão, a Basílica de Santa Maria Maior e a Basílica de São Pedro. Sua fachada está no estilo de uma edição neoclássica. Ela fora destruída e reconstruída, sua nave dispõe de oitenta colunas, como a original constantinopolitana.

Ainda nesse dia visitamos as Catacumbas de Roma, catacombe di Roma, segundo o nosso guia, se enfileirados os corredores, alcançariam 13 quilômetros de extensão. Uma estrutura sob o solo romano, atingindo profundidades respeitáveis, no fundo desses corredores sopra um vento gélido e suscetível de mistério. Senti certo pavor de ali está, lembrando de quantos morreram em suas construções, bem como os que ali foram enterrados, por se manterem e afirmarem sua fé em Jesus Cristo.

O ar de mistérios das catacumbas nos revelam a pureza e a veemência que tiveram os primeiros seguidores cristãos. Esses embora violentados mantiveram-se fiéis aos seus princípios religiosos. Ali foram enterrados os santos católicos tais como: São Sebastião, São Calixto, Domitila, Priscila, Santa Inez, Santa Cecilia, entre outros.

Professamos nossa fé através da missa ministrada por padre Aldo, no interior de um dos corredores das catacumbas, a uns 60 metros de profundidade, em uma capela encravada na pedra e onde está o tumulo de um Papa, cujo nome não consegui lembrar. Oramos por todas as almas dos corpos que por ali passaram e os que lá ainda se encontram. Fiquem na paz do Senhor Jesus Cristo.

Nesse mesmo dia à noite, passeamos pelas ruas de Roma, praças e monumentos, contemplando a luminosidade dos recantos pitorescos dessa histórica cidade. Visitamos o pantheon romano, a Fontana di trevi, entre tantos outros recantos aplausíveis na noite de Roma.

Ao sexto dia em terras italianas, não seria perfeito se não fossemos ao Vaticano. Seis de junho uma quarta-feira, dia de audiência papal, com sua santidade o Papa Francisco. Frente a frente com ele, creio que fomos privilegiados pelo conhecimento da nossa guia Mari, a quem agradeço por tudo, e também por interseção dos pedidos da família peregrina e por certo pelas orações do nosso guia espiritual. Naquela multidão de visitantes, fez-me lembrar da histórica torre de Babel, um único objetivo e diversas línguas e nações.

Visitamos os Jardins do vaticano e logo em seguida adentramos na Basílica de São Pedro, um patrimônio das gerações, uma beleza imensurável, a nave principal e as suas laterais formando um conjunto de salas trabalhadas por mãos de artistas inspirados no divino.

Ela é a maior igreja do cristianismo, sua construção foi ordenada pelo Imperador Constantino. Nada dessa Basílica porém, sobrou para os dias atuais, a Basílica original foi derrubado no século XVl a mando do Papo Julio ll, mas ela foi reconstruída, graças as informações obtidas em fontes arqueológicas e desenhos antigos. A basílica atual foi consagrada pelo Papa Urbano Vlll.

Ainda dentro do Vaticano, visitamos o Museu e suas obras de arte sacra, em mármore, madeiras, pinturas em tapetes, bronzes e diversos outros metais e materiais indecifráveis a primeira vista. A Capela Sistina com os seus afrescos, concebidos por Michelangelo entre 1508 a 1512. Simplesmente inspiração além do decifrável.

A tardinha dessa quarta-feira, saciados com o conhecimento cultural e alimentados pela absolvição da fé e da renovação espiritual, voltamos ao hotel Universo. Nesse ainda houve a tarde com chimarrão. Evento proporcionado pelo padre Aldo no decimo segundo pavimento do hotel, extensivo a todos os peregrinos dessa nova família.

Comemorar a semana, o dia e o futuro da nossa caminhada. Felicitar os irmãos e irmãs peregrinos na certeza de que o amanhã será um novo dia, um novo caminhar, uma nova terra, conhecida como a terra santa. A terra do Cristo Jesus.

Rio,25/06/2018
Feitosa dos Santos


Postado por Antonio Feitosa dos Santos
Em 2/7/2018 às 14h57


Mais Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DICIONÁRIO DE TEATRO
PATRICE PAVIS
PERSPECTIVA
(2001)
R$ 50,00



CONTOS DE ROÇA E SERTÃO
LEONARDO SILVEIRA
GIOSTRI
(2015)
R$ 20,00



O ENCONTRO MARCADO
FERNANDO SABINO
RECORD
(2014)
R$ 44,00



PENSAR COM OS PÉS
ALLAN PERCY
SEXTANTE
(2014)
R$ 20,00



A ODALISCA E O ELEFANTE
PAULINE ALPHEN
COMPANHIA DAS LETRAS
(1998)
R$ 17,01



ASTROBIOLOGIA
FLAVIO PEREIRA
TRAÇO
R$ 8,00



A ARTE DA GUERRA
COLEÇÃO HISTÓRIA EM REVISTA
ABRIL LIVROS/TIME LIFE
(1991)
R$ 50,00
+ frete grátis



MLLE. FIFI BIBLIOTECA UNIVERSAL FRANÇA
GUY DE MAUPASSANT
TRÊS
(1974)
R$ 15,00



SUDÁRIO
JOHN BENVILLE
BIBLIOTECA AZUL
(2015)
R$ 39,00



A EMPRESA DE CORPO, MENTE E ALMA
ROBERTO ADAMI TRANJAN
GENTE
(2003)
R$ 14,02





busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês