A passos de peregrinos l | Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas

busca | avançada
28879 visitas/dia
957 mil/mês
Mais Recentes
>>> Tejon e banda Rock For All apresentam hoje (23), em São Paulo,
>>> 'D. Quixote de La Mancha pelas mãos de Canato'
>>> Projeto nacional de educação musical estará em santos no próximo dia 24.10, em Guarujá 25.09 e Santo
>>> Teatro Fase abre palco para comédia
>>> Artistas da 33ª Bienal participam do open studio na Residência Artística da FAAP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Cidades do Algarve
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Os olhos de Ingrid Bergman
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> A dignidade da culpa, em Graciliano Ramos
>>> O conservadorismo e a refrega de símbolos
>>> Ingmar Bergman, cada um tem o seu
>>> Em defesa do preconceito, de Theodore Dalrymple
>>> BRASIL, UM CORPO SEM ALMA E ACÉFALO
>>> Meus encontros com Luiz Melodia
>>> Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple
>>> O testemunho nos caminhos de Israel
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE FINAL)
>>> Os livros sem nome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uma Vaga para o Integral
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Retrato em branco e preto
>>> Dilma na Copa 2014
>>> Receita para se esquecer um grande amor
>>> Duas escritoras contemporâneas
>>> Henry Moore: o Rodin do século XX
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> O assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford
Mais Recentes
>>> Tem Aquela do... (Humorismo Brasileiro) de Chico Anísio pela Círculo do Livro (1978)
>>> Cascatinha: Histórias-Charadas (Humorismo) de Castrinho pela Nova Fronteira (1984)
>>> Outras do Analista de Bagé (Literatura Brasileira) de Luis Fernando Veríssimo pela L&PM (1982)
>>> The Spectator: O Teatro das Luzes de Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke pela Hucitec (1995)
>>> As Ciências Geológicas no Brasil de Silvia Figueirôa pela Hucitec (1997)
>>> Bons Amigos, Maus Amigos de Jan Yager pela Gente (2007)
>>> Da Luta Pela Terra à Luta Pela Vida de Eliane Brenneisen pela Annablume (2004)
>>> Políticas Sociais e Transição Democrática de Reginaldo Souza Santos pela Mandacaru/ Cetead (2001)
>>> Cidadãos Não Vão ao Paraíso de Alba Zaluar pela Escuta/ Unicamp (1994)
>>> O sofrimento de Deus de Jamê nobre e Christopher walker pela Impacto (2018)
>>> Oração um encontro com Deus de Oswald chambers pela Vida (2009)
>>> Entre Arte e Ciência: Fundamentos Hermenêuticos da Medicina Homeopática de Paulo Rosenbaum pela Hucitec (2006)
>>> Folclore e Cultura Popular Judaicos de Dov Noy pela Associação Universitária de Cultura Judaica
>>> O Meio Ambiente de Jacques Vernier pela Papirus (1994)
>>> Diálogos Interculturais de Pierre Rivas pela Hucitec (2005)
>>> A Santificação do Trabalho de José Luis Illanes pela Quadrante (1982)
>>> Pacto Re-Velado: Psicanálise e Clandestinidade Política de Maria Auxiliadora de Almeida Cunha Arantes pela Escuta (1999)
>>> O Espaço Geográfico: Ensino e Representação de Rosângela D. de Almeida e Elza Y. Passini pela Contexto (1999)
>>> Refrigeração de Ennio Cruz da Costa pela Blucher (2005)
>>> Isaías Melsohn: A Psicanálise e a Vida de Bela M. Sister e Marilsa Taffarel pela Escuta (1996)
>>> A Imagem Rebelde: A Trajetória Libertária de Avelino Fóscolo de Regina Horta Duarte pela Pontes/ Unicamp (1991)
>>> A Noite da Memória de Péricles Eugênio da Silva Ramos pela Art (1988)
>>> A Carga e a Culpa de Fernando Teixeira da Silva pela Hucitec (1995)
>>> Mudança de Harvard Business Review pela Campus (2000)
>>> O Vôo do Cisne: A Revolução dos Diferentes de José Luiz Tejon Megido pela Gente (2004)
>>> Terror e Esperança na Palestina de José Arbex Jr. pela Casa Amarela (2002)
>>> O Doido da Garrafa de Adriana Falcão pela Planeta do Brasil (2003)
>>> El Lazarillo de Tormes de Anónimo Español pela Edelsa (2005)
>>> Mulher Daqui Pra Frente de Marina Colasanti pela Círculo do Livro (1983)
>>> Aspectos Politicos de la Sociedad de Masas de William Kornhauser pela Amorrortu Editores (1969)
>>> Gaúchos: A Fisionomia Social do Rio Grande do Sul de Thales de Azevedo pela Livraria Progresso (1958)
>>> Guerra e anti-guerra de Alvin e heide toffler pela Record
>>> A paz como caminho de Dulce magalhaes pela Qualitymark
>>> Vale tudo--tim maia. de Nelson motta pela Objetiva
>>> Marketing-o que e?--quem faz?--quais as tendencias?. de Carlos frederico de andrade pela Ibpex
>>> Analise de credito e risco de Christian marcelo rodrigues pela Ibpex
>>> Judas--maxi-serie-1-3-4-5-7-9-10-11-12-13-14-16. de Sergio bonelli pela Record
>>> Richard ferber de Bom sono pela Celebris
>>> Ze colmeia--numero 1--raro. de Editora abril pela Abril
>>> Turma da monica-coleçao coca cola de Editora globo pela Globo
>>> Almanaque do popeye--2--raro. de Editora rge pela Rge
>>> Cura pela agua--a nova ciencia de curar. de Louis kuhne pela Hemus
>>> Mandrake--254. de Editora rge pela Rge
>>> Gibi de ouro-os classicos em quadrinhos-mandrake-cavaleiro negro-ferdinando--nick holmes de Editora rge pela Rge
>>> Popeye--13--rge. de Editora rge pela Rge
>>> Maldito-a vida e o cinema de jose mojica marins,o ze do caixao. de Andre barcinski e ivan finotti pela 34
>>> Materiais de construçao de W. j. patton pela E. p. u (1978)
>>> Diferentes formas de amar de Susana balan pela Best seller
>>> O novo paradigma dos negocios de Michael ray e alan rizsler pela Um
>>> Prisma--girando a piramide corporativa. de Werner k. p. kugelmeier pela Publit
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 2/7/2018
A passos de peregrinos l
Antonio Feitosa dos Santos

+ de 400 Acessos

Quando o meu filho e nora, Rafael e Rafaela, nos convidaram para fazer os caminhos de São Francisco de Assis e da Terra Santa, juro que hesitamos em confirmar nossa disponibilidade para a empreitada.

A viagem é muito longa, cansativa, ponderávamos juntos. Nosso filho vez por outra insistia. Vai ser bom para o crescimento espiritual, aprendizagem cultural, intelectual e novas amizades. Concordamos com seus argumentos e decidimos desbravar os novos caminhares, até então desconhecidos.

A primeiro de junho de 2018, acordamos muito cedo e o nosso filho Renato, nos levou até o aeroporto Santos Dumont. Lá já nos esperava a sogra dele, Mariângela, Incentivada pela Mayre, minha esposa, disponibilizou-se a se aventurar conosco pelas veredas da fé.

Partimos com destino a Guarulhos, São Paulo, onde se daria o encontro com o Rafael e a Rafaela, seus pais e todos os demais peregrinos vindos de Ourinhos, São Paulo e de Venâncio Aires, Rio Grande do Sul.

Seguiram-se as apresentações de praxe. Cleiton da Praxis, nos apresentou a Márcia (acompanhante extraordinária) e os demais participantes, ainda desconhecidos para todos nós. Me chamaram a atenção os dois padres, um por estar vestido a caráter dos pampas gaúcho, o outro pela descontração demonstrada. Padres Aldo e Antonio respectivamente.

Em torno das 13h:30 da sexta feira, levantamos voo com destino a Roma. As 07h:00 do sábado, no horário de Roma, com um fuso horário de 5 horas a mais, com relação ao Brasil, pisamos em solo Italiano. Após os costumeiros trâmites de praxe no aeroporto, nos juntamos à guia italiana, uma brasileira há 13 anos na Itália, Mari de Mariângela, sem palavras para defini-la.

Sob a sua batuta, tomamos o ônibus e seguimos em direção a Assis, nosso primeiro destino. O grupo como um todo já não nos parecia estranho, tomava contorno de uma família numerosa, que há muito não se via. Cantos, orações e conversas cada vez mais nos unia, nos aproximava e eu, ainda receoso murmurava vamos que vamos...

Entramos pela região da Úmbria, cansados e sonolentos, conhecemos a Catedral de Orvieto, “O Duomo di Orvieto”, dedicada a Virgem Maria, uma construção gótica iniciada em 1290, prolongando-se até a segunda metade do século XVl. Algumas obras dessa Catedral alongou-se até o século XVlll.

Visitamos ainda nesse primeiro dia a Basílica de Santa Maria dos Anjos, (Porciúncula), ou santa Maria degli Angeli, de estilo barroco, uma basílica papal, construída de 1569 a 1679. Considerada o local mais sagrado para os franciscanos. Nela são Francisco renunciou ao mundo para viver na pobreza. Nela destaca-se a preservação do local onde ele faleceu, tendo o chão por cama e uma pedra por travesseiro.

Nos dias que se seguiram, outras visitas foram feitas a lugares dedicados a São Francisco de Assis e a outros Santos. Nosso guia espiritual, padre Aldo, puxava as orações junto ao padre Antonio, os cantos eram ministrados pelo incansável Olívio, Rafaela, André e Maria Josete. As missas ministradas pelo guia espiritual, que ao final de cada celebração dizia: Senhor eu creio, mas aumentai a minha fé.

Fomos a Basílica de São Francisco de Assis. A igreja-mãe da ordem franciscana, e um patrimônio da humanidade. Visitamos ainda o monte Alverne ou monte della Verna, o Santuário della Verna, marca o local onde ele recebeu os estigmas de Cristo. Fomos ao monte Subásio “Eremo delle Carceri”, onde por entre os bosques são Francisco de Assis meditava, junto aos irmãos da ordem.

Visitamos também a casa onde ele nasceu, onde morou e foi aprisionado pelo pai, por sua rebeldia segundo eles a época. Visitamos a igreja dedicada a santa Clara (Chiara), conhecida como Abadessa, ou seja mãe de todos. Conhecemos ainda diversos pontos históricos e culturais da cidade de Assis.

Na despedida de Assis, conosco levamos a brisa suave que soprava as folhas das arvores, os cantos dos pássaros inseridos no alto das copas, assim como aquela pombinha branca que fez seu ninho sobre as mãos da imagem do indiscutível senhor das aves, segundo nos contam em sua história. No silêncio de minhas meditações pedia: São Francisco de Assis, zelai por nós em todos os nossos caminhares.

Aos 4 dias do mês de junho, quando deixamos o Grand Hotel e seguimos em direção a cidade de Cássia. Padre Aldo inicia a oração do dia, ao término, padre Antonio e Olívio seguidos por todos, entoam um canto maravilhoso, como se fosse um coral, que a muito tempo vinham ensaiando. Notava-se não ser apenas aquele grupo inicial, mas uma nova família, que em pouco tempo se instituiu. Após algumas horas por entres vales e montanhas, adentramos a cidade, visualizando a torre do Santuário de Santa Rita de Cássia.

Uma cidade encravada sobre uma região montanhosa, a basílica e o mosteiro são destaques aos que visitam Cássia.

Conta a história que Rita de Cássia, mulher de muita fé e fibra, era casada com um homem de histórico duvidoso no mundo do crime. Teve dois filhos que após a morte do marido, também enveredaram por caminhos errados e terminaram sendo mortos por seus comparsas. Ela ficou sozinha e procurou entrar para um convento. Nesse, a superiora não admitiu a sua presença junto à ordem da congregação. Após muitas tentativas, todas sem sucesso, sendo o mosteiro totalmente fechado, sem acesso aos externos, determinado dia, Rita de Cássia postou-se em meio ao coral, quando do ensaio.

Após esse feito, permitiu-se que ela ali permanecesse. Atribuíram-lhe todo o serviço pesados do monastério. Mas o que ela queria mesmo era usar o hábito, comum as freiras dali. A superiora lhe entregou um graveto seco de videira dizendo-lhe: no dia que este galho criar folhas lhe concederei a vestimenta que tanto você quer. Ironizando-a, como a dizer nunca lhe será dado. Rita de Cássia, fincou o galho no solo do pátio do mosteiro e todo dia molhava o galhinho seco.

Certo dia percebeu que uma folhinha muito verde tinha brotado do galho. Ela chamou a superiora para mostrar. Essa diante desse feito não tinha como lhe negar o hábito ou a vestimenta da congregação. Após mais de 400 anos, a videira encontra-se viva e robusta, para quem quiser vê. Vi ao vivo e acreditei, seu tronco parece o de uma árvore muito envelhecida, mas também muito firme. Um pouco da história dessa santa nos acompanhará vida a fora.

Após a missa celebrada por padre Aldo em uma das capelas da Basílica, fomos orar no altar, onde encontra-se o corpo incorrupto de Santa Rita de Cássia, visível para qualquer devoto e visitante.

Almoçamos num restaurante de Cássia e partimos em direção a Cidade de Roma. Durante esse trajeto, padre Aldo convocou o peregrino Arno, para fazer uma leitura bíblica, observei que este tinha em sua companhia um bíblia da qual não se separava instante algum. De pronto fez uma belíssima leitura, que a família peregrina o acompanhava nas respostas, quando solicitados e oportuno.

A nossa chegada a Roma, concretizou-se com a visita ao Coliseu Romano e as muralhas da Roma Antiga, as pilastras onde era erigido o templo a deusa Vênus, entre outros monumentos e ruas romanas. Após essa bravura dos peregrinos, capitaneados por nossa guia Mari, fomos ao merecido repouso no Hotel Universo.

No nosso quinto dia de peregrinação, visitamos a Basílica de Santa Maria Maior, obra primorosa, uma das quatros Basílicas maiores e uma das sete igrejas de peregrinação, sendo essa a maior igreja mariana de Roma. Sua fachada está de frente para Piazza Santa Maria Maggiore. A sua construção teve início em 432, consagrando-se no século V. Foi a primeira igreja do Ocidente dedicada ao culto da Virgem Maria, mãe de Jesus. A caminho para essa visita, comemoramos o aniversário da Maria Antonio, era 5 de junho de 2018. Cantamos parabéns e toda a família a cumprimentou com um abraço.

Visitamos também a Basílica papal de São Paulo Extramuros – San Paolo Fuori le Mura; uma obra majestosa, um acervo de pinturas maravilhoso, sua construção teve início e término no século lV. Ela é uma das quatros Basílicas papais de Roma, juntamente com a Basílica de São João de Latrão, a Basílica de Santa Maria Maior e a Basílica de São Pedro. Sua fachada está no estilo de uma edição neoclássica. Ela fora destruída e reconstruída, sua nave dispõe de oitenta colunas, como a original constantinopolitana.

Ainda nesse dia visitamos as Catacumbas de Roma, catacombe di Roma, segundo o nosso guia, se enfileirados os corredores, alcançariam 13 quilômetros de extensão. Uma estrutura sob o solo romano, atingindo profundidades respeitáveis, no fundo desses corredores sopra um vento gélido e suscetível de mistério. Senti certo pavor de ali está, lembrando de quantos morreram em suas construções, bem como os que ali foram enterrados, por se manterem e afirmarem sua fé em Jesus Cristo.

O ar de mistérios das catacumbas nos revelam a pureza e a veemência que tiveram os primeiros seguidores cristãos. Esses embora violentados mantiveram-se fiéis aos seus princípios religiosos. Ali foram enterrados os santos católicos tais como: São Sebastião, São Calixto, Domitila, Priscila, Santa Inez, Santa Cecilia, entre outros.

Professamos nossa fé através da missa ministrada por padre Aldo, no interior de um dos corredores das catacumbas, a uns 60 metros de profundidade, em uma capela encravada na pedra e onde está o tumulo de um Papa, cujo nome não consegui lembrar. Oramos por todas as almas dos corpos que por ali passaram e os que lá ainda se encontram. Fiquem na paz do Senhor Jesus Cristo.

Nesse mesmo dia à noite, passeamos pelas ruas de Roma, praças e monumentos, contemplando a luminosidade dos recantos pitorescos dessa histórica cidade. Visitamos o pantheon romano, a Fontana di trevi, entre tantos outros recantos aplausíveis na noite de Roma.

Ao sexto dia em terras italianas, não seria perfeito se não fossemos ao Vaticano. Seis de junho uma quarta-feira, dia de audiência papal, com sua santidade o Papa Francisco. Frente a frente com ele, creio que fomos privilegiados pelo conhecimento da nossa guia Mari, a quem agradeço por tudo, e também por interseção dos pedidos da família peregrina e por certo pelas orações do nosso guia espiritual. Naquela multidão de visitantes, fez-me lembrar da histórica torre de Babel, um único objetivo e diversas línguas e nações.

Visitamos os Jardins do vaticano e logo em seguida adentramos na Basílica de São Pedro, um patrimônio das gerações, uma beleza imensurável, a nave principal e as suas laterais formando um conjunto de salas trabalhadas por mãos de artistas inspirados no divino.

Ela é a maior igreja do cristianismo, sua construção foi ordenada pelo Imperador Constantino. Nada dessa Basílica porém, sobrou para os dias atuais, a Basílica original foi derrubado no século XVl a mando do Papo Julio ll, mas ela foi reconstruída, graças as informações obtidas em fontes arqueológicas e desenhos antigos. A basílica atual foi consagrada pelo Papa Urbano Vlll.

Ainda dentro do Vaticano, visitamos o Museu e suas obras de arte sacra, em mármore, madeiras, pinturas em tapetes, bronzes e diversos outros metais e materiais indecifráveis a primeira vista. A Capela Sistina com os seus afrescos, concebidos por Michelangelo entre 1508 a 1512. Simplesmente inspiração além do decifrável.

A tardinha dessa quarta-feira, saciados com o conhecimento cultural e alimentados pela absolvição da fé e da renovação espiritual, voltamos ao hotel Universo. Nesse ainda houve a tarde com chimarrão. Evento proporcionado pelo padre Aldo no decimo segundo pavimento do hotel, extensivo a todos os peregrinos dessa nova família.

Comemorar a semana, o dia e o futuro da nossa caminhada. Felicitar os irmãos e irmãs peregrinos na certeza de que o amanhã será um novo dia, um novo caminhar, uma nova terra, conhecida como a terra santa. A terra do Cristo Jesus.

Rio,25/06/2018
Feitosa dos Santos


Postado por Antonio Feitosa dos Santos
Em 2/7/2018 às 14h57


Mais Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE GIRL WITH THE GLORIOUS GENES
A. B. CARBURY
BANTAM BOOKS
(1968)
R$ 8,99



A ESCOLHA
NICHOLAS SPARKS
NOVO CONCEITO
(2012)
R$ 14,00



ENCONTROS COM A CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA Nº 22
OLÍVIO DUTRA / OUTROS
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1980)
R$ 7,99



O FILHO ÚNICO
ERICH HERMANN
PAULINAS
(1956)
R$ 39,90



PESQUISA ESCOLAR - ENSINO FUNDAMENTAL - VOL. 3
ZULEIKA DE SIQUEIRA RIBEIRO
IRACEMA
R$ 8,99



ATRAVESSANDO FRONTEIRAS: AVENTURAS DE UM CICLISTA "TROTAMUNDO"
DAVID CRUZ
JOSÉ OLYMPIO
(1995)
R$ 12,00



DINÂMICA DE GRUPO E DESENVOLVIMENTO DE ORGANIZAÇÕES - PRIMEIRO VOLUME
JOÃO EURICO MATTA
PIONEIRA
(1975)
R$ 13,00



HOW TO PLAY BLUES GUITAR THE BASICS E BEYOND
RICHARD JOHNSTON (EDI)
BACKBEAT BOOKS
R$ 80,00



HARRY POTTER E A FILOSOFIA
J. K. ROWLING
MADRAS
(2004)
R$ 5,00



COM CERTEZA TENHO AMOR
MARINA COLASANTI
GLOBAL
(2014)
R$ 9,00





busca | avançada
28879 visitas/dia
957 mil/mês