Os gatos têm algo a nos ensinar? | Rodrigo Gurgel | Digestivo Cultural

busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mário Sérgio Cortella #EuMaior
>>> O Gabinete do Dr. Caligari
>>> Ser intelectual dói
>>> Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Santa Xuxa contra a hipocrisia atual
>>> Há vida inteligente fora da internet?
Mais Recentes
>>> Um bebê em casa - um guia prático com informações, dicas e curiosidades, da gravidez ao primeiro aninho. de Chis Flores pela Panda Books (2011)
>>> O Pensamento Político De Érico Veríssimo de Daniel Fresnot pela Graal (1977)
>>> Sobre a Literatura de Marcel Proust pela Pontes (1989)
>>> Poemas Sacros de Menotti Del Picchia pela Martins (1992)
>>> O Grotesco Na Criação De Machado De Assis de Maria Eurides Pitombeira de Freitas pela Presença (1981)
>>> Machado De Assis Para Principiantes de Org. Marcos Bagno pela Ática (1998)
>>> A Barca Dos Amantes de Antônio Barreto pela (1989)
>>> O Tao da Respiração Natural de Dennis Lewis pela Pensamento (1997)
>>> O Aprendiz Da Madrugada de Luiz Carlos Lisboa pela Gente (1994)
>>> Vencendo nos Vales da Vida de Ray Conceição pela Holy Bible (1995)
>>> Eça, Discípulo De Machado de Alberto Machado Da Rosa pela Editora Fundo De Cultura (1963)
>>> Perdão A Cura para Todos os Males de Gerald G. Jampolsky pela Cultrix (2006)
>>> Em Quincas Borba De Machado De Assis de Ivan C. Monteiro E Outro pela Livraria Acadêmica (1966)
>>> A Liberação Da Mente Através Do Tantra Yoga de Ananda Marga pela Ananda Marga Publicaçãoes (2002)
>>> O Oráculo Interior de Dick Sutphen pela Nova Era (1994)
>>> Manual Do Terapeuta Profissional De Segundo Grau de David G. Jarrell pela Pensamento (1995)
>>> O Discurso Da Libertação na Sinagoga De Nazaré de org. Leonardo Boff entre outros pela Vozes (1974)
>>> O Pensar Sacramental REB 35 de org. Leonardo Boff entre outros pela Vozes (1975)
>>> Meditações Diárias Para Casais de Dennis e Barbara Rainey pela United Press (1998)
>>> Machado De Assis de org. por Luís Martins pela Iris
>>> Massagem Para Energizar Os Chakras de Marianne Uhl pela Nova Era (2001)
>>> O Mundo Social Do Quincas Borba de Flávio Loureiro Chaves pela Movimento (1974)
>>> Pensamento Diário de Elsa kouber (entre outros) pela Rádio Transmundial (2019)
>>> O Que É Esta Religião? de Ibps do Brasil (org) pela Ibps do Brasil
>>> Meditando a Vida de Padma Samten pela Peirópolis (2001)
>>> O Poder Da Paciência de M. J. Rayan pela Sextante (2006)
>>> Liberdade? Nem Pensar! de Aquino e Bello pela Record (2001)
>>> Desafio Educacional Japonês de Merry Whitte pela Brasiliense (1988)
>>> As Flores Do Mal Nos Jardins De Itabira de Gilda Salem Szklo pela Agir (1995)
>>> A Era Do Inconcebível de Joshua Cooper Ramo pela Companhia Das Lestras (2010)
>>> A Voz e a Série de Flora Süssekind pela Sette Letras (1998)
>>> Cure Seu Corpo de Louise L. Hay pela Best Seller (2004)
>>> História Viva De Um Ideal de Hélio Brandão pela Do autor (1996)
>>> Cure Seu Corpo de Louise L. Hay pela Dag Gráfica
>>> Índice Analítico Do Vocabulário De Os Lusíadas J-Z de Org. por A. G. Cunha pela Instituto Nacional Do Livro (1966)
>>> Sempre Zen Aprender Ensinar E Ser de Monja Coen pela Publifolha (2006)
>>> I Ching O Livro das Mutações de Não Informado pela Hemus (1984)
>>> Via Zen Reflexões Sobre O Instante e O Caminho de Monja Coen pela Publifolha (2004)
>>> Praticando o Poder Do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2005)
>>> La Théologie De La Foi Chez Bultmann de J. Florkowski pela Du Cerf (1971)
>>> Quatre Vingt Neuf de Georges Lefebvre pela Sociales (1964)
>>> Haikai de Paulo Franchetti (e outros) pela Unicamp (1991)
>>> As Razões Da Inconfidência de Antônio Torres pela Itatiaia (1956)
>>> Estratégias e Máscaras de um Fingidor, Crônicas de Machado De Assis de Dilson F. Cruz Jr pela Nankin editorial (2002)
>>> Anjo Caído de Daniel Silva pela Arqueiro (2013)
>>> A Paz Interior de Joseph Murphy pela Nova Era (2000)
>>> A Pedra e o Rio ( uma interpretação da poesia de João Cabral de Melo Neto) de Lauro Escorel pela Livraria Duas Cidades LTDA. (1973)
>>> Como Utilizar O Seu Poder De Cura de Joseph Murphy pela Nova Era (1997)
>>> Os sete Crimes De Édipo de Pedro Américo Corrêa Netto pela Agir (1987)
>>> Transportes Pelo Olhar de Machado de Assis de Ana Luiza Andrade pela Grifos (1999)
COLUNAS

Quarta-feira, 20/8/2003
Os gatos têm algo a nos ensinar?
Rodrigo Gurgel

+ de 4100 Acessos

Um pequeno livro, recentemente publicado, guarda a capacidade de nos enternecer e, ao mesmo tempo, aprimorar nossa relação com os gatos. Esses admiráveis animais estão perfeitamente descritos em Por que os gatos são assim?, de Karen Anderson, com delicadas ilustrações de Wendey Christensen.

Enquanto escrevo, Puck, um de meus felinos, sentado à minha frente sobre a escrivaninha, acompanha os débeis reflexos que o sol de outono, batendo contra a minha lapiseira, espalha pelas paredes. E eu, tão animal quanto ele, ao invés de escrever, embriago-me com a rapidez dos seus olhos, buscando, incansáveis, os sinais de luz que brilham, aqui e ali, em todo o quarto.

Agora, quando abro mais uma vez o singelo volume editado pela PubliFolha, Puck quase senta sobre a página e, impassível, com a patas dianteiras cobrindo parcialmente o texto, lança-me um olhar enigmático, mas nem um pouco desafiador. Karen Anderson enumera várias explicações sobre a razão desses bichanos sentarem sobre o que estamos lendo. Dentre elas, a de que talvez eles não se sintam "tão confiantes como parecem, e seu desejo de atenção [...] é, de fato, uma busca desesperada de afirmação [...]". Um comportamento tão humano, não é mesmo?

Impassível, como se adivinhasse o que escrevo e estivesse me fazendo um favor, Puck se levanta, caminha lentamente sobre o bloco de anotações e vem se esfregar no meu peito. Por quê? Anderson diz que, ao se comportar desse modo, meu gato "está declarando imperturbavelmente ao mundo que "me considera sua propriedade", além de demonstrar "seu afeto genuíno e o desejo sincero de contato físico". A autora, entretanto, vai ainda mais longe, sempre utilizando um estilo suave que a tradução, aparentemente, soube preservar. Ao esfregar-se em mim, "o imperceptível odor que ele deixa para trás mescla-se" ao meu odor, "produzindo um odor novo. E criar repetidamente esse odor novo é algo em que o gato encontra grande prazer".

Complexos como as melhores personagens shakespearianas - e não por outra razão um de meus gatos chama-se Puck -, esses admiráveis e sóbrios animais fingem independência de uma maneira tão convincente que cada um de seus gestos em nossa direção parece a cortesia de um aristocrata a um mísero plebeu.

Acaricio-o por alguns segundos e, em troca, ele mordisca minha mão. O gesto, aparentemente traiçoeiro, na verdade está pleno de sutilezas que somente um dono atento, paciente e devotado compreenderá. Anderson explica que, apesar de "suspirar" por nossa atenção, os gatos "a querem em uma medida certa, capaz de variar momento a momento. A leve mordida, então, serve para avisar que o carinho foi suficiente".

De fato, os gatos não são servis como os cães - e mesmo em seus momentos de aconchego ao nosso lado jamais perdem a altivez. Quanto aos cães, inclusive aquelas poucas raças que parecem guardar certa fleuma, não passam, na verdade, de desprezíveis submissos, sempre felizes e agradecidos por qualquer ninharia de atenção e carinho que lançamos ao chão.

Meus gatos - da mesma forma que todos os outros - são descendentes diretos da deusa Bastet. Pequenos seres notívagos que, filhos de uma divindade, sentem-se desde sempre nomeados como proprietários e, portanto, guardiões de minha residência. De manhã, quando a vida dos inúteis animais humanos recomeça, os sinais de propriedade estão à mostra no tapete enfiado sob o sofá, no bibelô tombado na prateleira mais alta da estante e no abajur caído ao lado da poltrona.

Karen Anderson, no entanto, oferece uma explicação graciosa e convincente para todas as variações de comportamento desses mágicos animais. Sem ser enfadonha ou utilizar termos acadêmicos, a autora desenvolve um minucioso e agradável tratado de etologia e semiótica sobre os felinos, elevando o orgulho e a vaidade daqueles que - como eu - pensam ser seus donos.

Ao iniciar este parágrafo, Tippi, meu outro gato, mia de algum ponto do apartamento. Dentre a inumerável variedade de miados de que eles são capazes, reconheço, neste, o de um felino que chama por seu companheiro. A descrição de Anderson, no início do capítulo dedicado aos miados, é perfeita: "Não é um rugido, um latido ou um urro. Não é um cacarejo ou um chilreio. E, com certeza, não é um grasnido nem um pio. O miado é um canto melódico e apaixonado de um sentimento e de uma expressão profundos. É uma poesia encantadora." A grande maioria dos humanos que conheço não alcança sequer uma dezena de diferentes nuances de voz quando se expressa oralmente, o que contribui para que eu tenha certeza de que há muito a aprender com meus gatos: ser intenso, mas sem abdicar da suavidade; mostrar-se sensual, mantendo certa reserva; comportar-se com altivez, mas desprezando os pedantismos.

Um livro que nos proporciona a chance de descobrirmos beleza e inspiração em uma espécie tão diferente da nossa, já carrega consigo razões suficientes para ser lido. Mas quando o mesmo livro esconde delicadeza e elegância - características essencialmente felinas - em cada um de seus parágrafos, então não basta apenas lê-lo, mas é preciso ser humilde o suficiente para instruir-se com ele - e, por meio dele, com os gatos.

Para ir além





Rodrigo Gurgel
São Paulo, 20/8/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. América Latina, ainda em construção de Heloisa Pait
02. Por que o petrolão é muito diferente do mensalão de Julio Daio Borges


Mais Rodrigo Gurgel
Mais Acessadas de Rodrigo Gurgel em 2003
01. Os gatos têm algo a nos ensinar? - 20/8/2003
02. Suicídio: as razões de Pavese e Koestler - 5/2/2003
03. Blasfêmia e prazer: as bem-aventuranças de Sade - 25/6/2003
04. Esboços para uma etnologia paulistana - 19/2/2003
05. Como conhecer a literatura chilena atual? - 5/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CÉLULAS-TRONCO - UMA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA
OIRÃ
OIRÃ
(2008)
R$ 18,00



SER JOVEM NUM BAIRRO DE HABITAÇÃO SOCIAL
MARIA CIDÁLIA QUIROZ MARIELLE CHRISTINE GROS
CAMPO DAS LETRAS
(2002)
R$ 36,84



UMA VIDA TRATANDO ÁGUAS
MANOEL HENRIQUE CAMPOS BOTELHO
ENGENHO
(2000)
R$ 10,00



TODO ESSE LANCE QUE ROLA
MAURÍCIO MURAD
RELUME DUMARÁ
(1996)
R$ 5,00



O PEQUENO FILÓSOFO
GABRIEL CHALITA
GLOBO
(2011)
R$ 5,00



O FIM DA LIDERANÇA
BARBARA KELLERMAN
ELSEVIER
(2012)
R$ 50,00



TRISTEZAS À BEIRA-MAR
PINHEIRO CHAGAS
TRÊS
(1973)
R$ 7,00



O HOMEM FÓSSIL
MICHAEL H. DAY
MELHORAMENTOS
(1979)
R$ 6,90



SONGBOOK DO CHORO CURITIBANO - VOLUME 1
TIAGO PORTELLA
OTTO PRODUÇÕES
(2012)
R$ 39,90
+ frete grátis



BIBLIOGRAFIA BRASILEIRA DE LITERATURA INFANTIL E JUVENIL VOL. 10
BIBLIOTECA MONTEIRO LOBATO
SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTU
(1999)
R$ 5,00





busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês