Você se sente mais brasileiro por causa da Copa? | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Copa 2006

Terça-feira, 20/6/2006
Você se sente mais brasileiro por causa da Copa?
Marcelo Spalding

+ de 9800 Acessos
+ 2 Comentário(s)

No tempo do meu avô, brasileiros foram para a Guerra defender sua pátria e sua bandeira. No tempo do meu pai, brasileiros foram mortos e exilados por não amarem sua pátria e sua bandeira. Hoje, corpo ereto, mão direita no coração, cantamos o hino nacional em frente à televisão onde estão os onze heróis que defenderão nossa pátria e nossa bandeira. Mas, afinal, que pátria é essa?

Um intelectual muito conhecido, Homi Bhabha, tornou-se célebre pelos seus estudos acerca da nação como narração. Para ele, a idéia de nação com fronteiras bem definidas, bandeira, língua e identidade firmes e próprias é uma criação da modernidade com fins políticos (as pessoas precisavam se sentir parte do país para lutar em nome dele, respeitar suas leis e pagar seus impostos). Bhabba alerta para a diversidade existente dentro das próprias nações mesmo quando este conceito foi criado, especialmente no século XIX, e lembra como essa diversidade sempre foi reprimida por um discurso oficial e homogeneizador da nação, o discurso do estado, das escolas, da mídia, da literatura.

Verdade que hoje se tem muito mais noção de como o conceito de nacionalidade é delicado e do quanto somos dependentes dos demais países (financeira, política e culturalmente). Muitos já estudam em outro país, casam-se com mulheres de outro continente, têm filhos de outras nacionalidades. Alguns namoram uma espanhola pela internet ou investem na Bolsa de Tóquio. Ainda assim existe a Seleção Brasileira, os onze heróis e a camisa verde-amarela.

Não quero ser mais um a acusar injustamente o futebol de alienante, mas quero chamar a atenção de como a Copa do Mundo se tornou o melhor palco para a exibição do espírito nacional. Depois que as guerras perderam sentido e que todos se horrorizaram com a raça dita superior, restaram a cultura e o esporte para representar um país. A cultura, por aqui, fez e faz sua parte com Tom Jobim, Caetano Veloso, Seu Jorge, mas inevitavelmente a cultura representará mais uma classe do que a totalidade do povo. Já o esporte, e especialmente o futebol, conseguiu ao longo do tempo representar o rico e o pobre, o branco e o preto, o do sul e o do norte. E a Copa do Mundo é o grande palco para exibir essa metonímia da nação. Um jogo entre Alemanha e Polônia torna-se um ajuste de contas histórico por causa das guerras e invasões entre os dois países, uma partida entre Portugal e Angola se transforma em símbolo do embate entre capital e colônia, a primeira participação em copas de Trinidad e Tobago vira epígrafe da inserção do país no contexto internacional.

O próprio presidente da ONU, Kofi Annan, em artigo publicado pouco antes do começo da Copa, admite que a "Copa do Mundo nos enche de inveja, pois é um jogo no qual só importam duas coisas: o talento e o trabalho em equipe. Tomara tivéssemos essa mesma igualdade na arena global, um comércio livre e justo sem a interferência de subvenções, barreiras ou tarifas".

Mesmo a Copa do Mundo, porém, reflete os novos tempos da nossa sociedade, um tempo de "culturas híbridas", como gostam de dizer os intelectuais. Se você ver a fotografia de Gerald Asamoah, atacante "alemão" que jogou na Copa de 2002 e volta em 2006, dirá que pertence a qualquer seleção africana, talvez à brasileira, mas nunca a da Alemanha, país que há menos de cem anos exaltou a raça ariana. Mais incrível é o caso de outros dois atacantes (não) alemães, Klose e Lukas Podolski. Ambos nasceram na Polônia, primeiro país invadido por Hitler em 1939. É possível que algum de seus avôs ou bisavôs tenham sucumbido por uma bala alemã, mas em 14 de junho de 2006 ambos entraram em campo e cantaram o hino alemão como um dos onze heróis que arrancariam a histórica vitória dos poloneses aos 46 do segundo tempo.

Outro exemplo já clássico é o de Zinedine Zidane, filho de imigrantes argelinos e principal jogador da história do futebol francês depois da Copa de 98. Aliás, naquela seleção ainda haviam o zagueiro Desailly, nascido em Gana, o lateral Thuran, em Guadalupe, um arquipélago no Mar do Caribe, o volante Karembeu, da Nova Caledônia, um arquipélago no Oceano Pacífico, os meio-campistas Djorkaeff, de origem armênia, e Trezeguet, filho de argentinos, além de Patrick Vieira, nascido em Dakar, Senegal. Jornalistas à época diziam que a conquista do título era um "tapa na cara" de pessoas como Jean-Marie Le Pen, líder da direita francesa que fez campanha contra os imigrantes (aliás, uma luta reacendida há poucos meses com a revolta dos estudantes).

Enfim, a Copa do Mundo pode até fazer com que nos sintamos mais brasileiros ou com que aumente nosso orgulho pelo Brasil. Nada de mal em vestir verde e amarelo ou pintar o rosto de azul com estrelas brancas. Mas tomara que nunca mais essa construção narrativa que é a nação, travestida com o poder do Estado, convoque jovens para morrerem pela pátria no além-mar. Tomara que nunca mais governos autoritários exijam que se ame ou se deixe o Brasil. E muito menos que um presidente prenda e mate homens, mulheres e crianças que não tenham seu sangue em nome de uma raça. Fatos que parecem esquecidos nos livros de história mas que me vêm em mente a cada vez que ouço (nos intervalos da Copa, é claro) notícias vindas do Iraque, do Afeganistão, da prisão de Guantánamo...


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 20/6/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um caso de manipulação de Celso A. Uequed Pitol
02. Philomena de Marta Barcellos
03. Caetano, não seja velho coronel de Humberto Pereira da Silva
04. A casa da Poesia de Mariana Portela
05. O livro digital Toy Story para iPad: revolução? de Marcelo Spalding


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2006
01. O centenário de Mario Quintana, o poeta passarinho - 8/8/2006
02. Romanceiro da Inconfidência - 10/1/2006
03. Um defeito de cor, um acerto de contas - 31/10/2006
04. As cicatrizes da África na Moçambique de Mia Couto - 5/12/2006
05. A literatura feminina de Adélia Prado - 25/7/2006


Mais Especial Copa 2006
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/6/2006
22h01min
Marcelo, isso me fez pensar que os jogadores da Seleção Brasileira: são brasileiros, mas não são (dos) nossos. Estão todos, ou quase todos, jogando fora do Brasil.
[Leia outros Comentários de Ana Mello]
3/7/2006
22h45min
Agora sinto que é besteira falar de futebol, é talvez bom falar de amor. O amor quando é grande não cabe num oceano, e quem ensinou-me isto foi o poeta e professor Antenor, já Paulo Freire dizia que o amor é a comunicação íntima que se respeita, mas eu penso que o amor é um beliscão que dói e demora passar, é um beijo que deixa marcas.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NUNCA VIU NÃO?
MARCIA LEITE
ATUAL
(1993)
R$ 8,00



A HUMANOECONOMIA
EUGEN LOEBL
JOSÉ OLYMPIO
(1978)
R$ 4,00



ELEMENTOS DO DIREITO - PROCESSO PENAL
ÂNGELA CRISTINA CANGIANO MACHADO E OUTROS
SICILIANO JURÍDICO
(2003)
R$ 10,00



MATRIMÔNIO E DIVÓRCIO NA IGREJA CATÓLICA
BERNARDINO LEERS
VOZES
(1978)
R$ 8,00



A MORTE EM VENEZA- TÔNIO KROEGER
THOMAS MANN
ABRIL
(1971)
R$ 9,00



EVERY MAN FOR HIMSELF HIMSELF
BERYL BAINBRIDGE
GERALD DUCKWORTH & CO LTD
(1996)
R$ 6,25



CHILDRENS STORIES FROM DIKENS
MARY ANGELA DICKENS
DERRYDALE
(1993)
R$ 12,50



CORRENTES DO DESTINO - 1ª ED.
CÉLIA XAVIER DE CAMARGO / MARIA CECÍLIA ALVES
PETIT
(2009)
R$ 17,00



DESERDAÇÃO E INDIGNIDADE NO DIREITO SUCESSÓRIO BRASILEIRO
SALOMÃO DE ARAÚJO CATEB
DEL REY
(2004)
R$ 39,00



AUTO ESPORTE NOVO COROLLA Nº569
VARIOS AUTORES
GLOBO
(2012)
R$ 7,99





busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês