Ana Luiza e Luis Felipe Gama: bela parceria | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
>>> O Valhalla em São Paulo
>>> Por dentro do Joost: o suco da internet com a TV
Mais Recentes
>>> Direito Romano - Vol. II de José Carlos Moreira Alves pela Forense (2003)
>>> Divinas Desventuras: Outras Histórias da Mitologia Grega de Heloisa Prieto pela Companhia das Letrinhas (2011)
>>> Le Nouveau Sans Frontières 1 - Méthode de Français de Philippe Dominique e Jacky Girardet e Michele Verdelhan e Michel Verdelhan pela Clé International (1988)
>>> Sobrevivência de Gordon Korman pela Arx Jovem (2001)
>>> Ética Geral e Profissional de José Renato Nalini pela Revista dos Tribunais (2001)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Abril (1982)
>>> O Menino no Espelho de Fernando Sabino pela Record (2016)
>>> Labirintos do Incesto: O Relato de uma Sobrevivente de Fabiana Peereira de Andrade pela Escrituras-Lacri (2004)
>>> Mas Não se Mata Cavalos ? de Horace McCoy pela Círculo do Livro (1975)
>>> Ponte para Terabítia de Katherine Patersin pela Salamandra (2006)
>>> O Desafio da Nova Era de José M. Vegas pela Ave-Maria (1997)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1970)
>>> Trabalho a Serviço da Humanidade de Escola Internacional da Rosa Cruz Áurea pela Rosacruz (2000)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Boll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ensinando a Cuidar da Criança de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Ensinando a Cuidar da Mulher, do Homem e do Recém-nascido de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Luxúria Encadernado de Judith Krantz pela Círculo do Livro (1978)
>>> Fundamentos, Conceitos, Situações e Exercícios de Nébia Maria Almeida de Figueiredo (org.) pela Difusão (2004)
>>> Personality: How to Unleash your Hidden Strengths de Dr. Rob Yeung pela Pearson (2009)
>>> Um Mês Só de Domingos de John Updike pela Record (1975)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Um Mês Só de Domingos Encadernado de John Updike pela Círculo do Livro (1980)
>>> Caravanas de James Michener pela Record (1976)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> A Terra Ainda é Jovem de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1981)
>>> Deus Protege os Que Amam de J.M. Simmel pela Nova Fronteira (1977)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> Um Ônibus do Tamanho do Mundo de J. M. Simmel pela Nova Fronteira (1976)
>>> O Quarto das Senhoras de Jeanne Bourin pela Difel (1980)
>>> Beco sem Saída de John Wainwright pela José Olympio (1984)
>>> Casais Trocados de John Updike pela Abril (1982)
>>> O Hotel New Hampshire Encadernado de John Irving pela Círculo do Livro (1981)
>>> As Moças de Azul de Janet Dailey pela Record (1985)
>>> Amante Indócil Encadernado de Janet Dailey pela Círculo do Livro (1987)
>>> A Rebelde Apaixonada de Frank G. Slaughter pela Nova Cultural (1986)
>>> Escândalo de Médicos de Charles Knickerbocker pela Record (1970)
>>> A Turma do Meet de Annie Piagetti Muller pela Target Preview (2005)
>>> O Roteiro da Morte de Marc Avril pela Abril (1973)
>>> Luz de Esperança de Lloyd Douglas pela José Olympio (1956)
>>> Confissões de Duas Garotas de Aluguel de Linda Tracey e Julie Nelson pela Golfinho (1973)
>>> Propósitos do Acaso de Ronaldo Wrobel pela Nova Fronteira (1998)
>>> Olho Vermelho de Richard Aellen pela Record (1988)
>>> A Comédia da Paixão de Jerzy Kosinski pela Nova Fronteira (1983)
>>> Casa sem Dono Encadernado de Heinrich Böll pela Círculo do Livro (1976)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> Ventos sem Rumo de Belva Plain pela Record (1981)
>>> O Caminho das Estrêlas de Christian Signol pela Círculo do Livro (1987)
>>> Longo Amanhecer de Joe Gores pela Best-seller (1988)
>>> As Damas do Crime de B. M. Gill pela Círculo do Livro (1986)
>>> Os Melhores Contos de Alexandre Herculano de Alexandre Herculano pela Círculo do Livro (1982)
COLUNAS

Quarta-feira, 13/9/2006
Ana Luiza e Luis Felipe Gama: bela parceria
Rafael Fernandes

+ de 7800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Ana Luiza (voz) e Luis Felipe Gama (piano) são (mais) dois dos novos bons talentos a serem descobertos da nova música nacional. Têm como característica trabalharem com freqüência juntos; mais do que um participar de projetos do outro, parecem buscar uma real parceria musical. E não olham apenas para o próprio umbigo: em seus trabalhos também apresentam diversos outros bons talentos, sejam instrumentistas ou novos compositores. No começo de setembro fizeram show de lançamento de seu novo trabalho juntos, Linha D'Água, num Tom Jazz bastante cheio. Acompanhando-os estavam dois ótimos instrumentistas: Alberto Luccas (contrabaixo) e Sérgio Reze (bateria).

Linha D'Água teve sua maior parte gravada em 2001, com um registro adicional em 2002 e outro neste 2006. Mas só conseguiu ser lançado neste ano, mesmo, via Guanabara. São as dificuldades enfrentadas por quem procura fazer uma música um pouco, digamos, mais elaborada e sofisticada (o que não significa nem um pouco música chata ou "enjoada", diga-se), mas não só isso. O mercado da música está cada vez mais confuso, com novos formatos, novas formas de acesso, um quase infinito leque de opções de escolha. E, em geral, seja num mercado de massa ou até mesmo em muitos segmentos indies, o que se escolhe é o mais fácil e o do momento, muitas vezes até por uma questão de sobrevivência financeira, infelizmente. Outro "empecilho" (mas só para o mercado) é que o disco é propositalmente longo e praticamente não há pausa entre as músicas - elas quase que se entrelaçam. Isso pode ser um desafio para o "momento mp3" pelo qual passamos: o disco exige atenção do ouvinte e várias audições - quem tem paciência pra isso? Mas não significa que é um disco "difícil"; talvez até seja pelo tamanho, mas não pelas músicas, que são bastante palatáveis - e pensadas e executadas com muito apuro. O disco apresenta canções de Luis Felipe Gama - só ou em parcerias - e diversos outros compositores, alguns mais conhecidos como Renato Teixeira ("Amora"), Milton Nascimento e Márcio Borges ("Viola Violar"), Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Chico Buarque ("Modinha/Retrato em Branco e Preto") e outros nem tanto, como Rodrigo Zaidan e Luciano Garcez ("Linha D'Água") e Juliana Amaral ("Primeiro Dia").

Inevitável fazer comparações entre o show e o disco. As músicas soaram melhor ao vivo e não há demérito algum nisso: é até normal, pois elas estão mais "redondas", já que - como dito anteriormente - a base do disco foi gravada em 2001; além disso, há a evolução musical dos dois, com destaque para Ana Luiza, com significativo amadurecimento. Novamente, isso não significa interpretação ruim no disco, muito, muitíssimo longe disso. Mas ver Ana Luiza ao vivo é fantástico, sua voz apresenta contornos e profundidade não tão evidentes em disco. E a apresentação começou num fôlego excelente, abrindo com a bela "Linha D'Água" (ainda mais intensa ao vivo), continuou com a deliciosa "Viola, Violar" e seguiu com "Juliana" (Luis Felipe Gama). Entre as músicas não presentes no disco, mas apresentadas no show, destaque para uma versão entre o lúdico e o apuro técnico de "Sonho Meu" (Yvonne Lara e Délcio Carvalho); a excelente "Dias de Amores" de Juliana Amaral, que, diga-se, é uma promissora compositora, apresentada também em Linha D'Água com outra ótima música, "Primeiro Dia"; e uma nova canção, ainda sem nome, com uma melodia bastante encrencada, que Ana Luiza (que dividiu com Marcelo Pretto o prêmio de Melhor Intérprete do Festival Cultura de 2005) tirou de letra, numa impressionante demonstração de apuro técnico.

Tanto no show como no disco um dos grandes destaques é a canção "Depois do Sonho", parceria de Guinga com Luis Felipe Gama. Essa música já aparece no disco de Guinga Noturno Copacabana, mas sem letra; em Linha D'Água é sua estréia como "canção" (letra e música). Em Noturno Copacabana já havia outra parceria de Guinga e Luis Felipe Gama, a genial "Silêncio de Iara", cantada (brilhantemente) por...Ana Luiza! Não custa repetir que esta foi a canção que fez Chico Buarque voltar à música - chamou-a de "a música do século". O que mais, afinal, dizer sobre Guinga? Nada! Basta ouvi-lo. "Depois do Sonho" é um Guinga "clássico": surpresas harmônicas e melódicas permeadas de emoção e delicadeza. À primeira vista pode parecer meio "torta", como muitas de suas canções; porém, basta uma segunda, no máximo uma terceira audição e a música já se torna absolutamente confortável a qualquer ouvido, proporcionando altas doses de prazer. Ela ficou linda ao vivo, com o piano de Luis Felipe Gama, mas no disco tem o colorido do inigualável violão de Guinga - quem sabe numa versão definitiva (intérpretes, façam-me estar errado)?

Linha D'Água prima pela delicadeza e introspecção; há sempre a busca das sutilezas, dos coloridos, da diversidade de contornos - leves ou mais robustos; mesmo em músicas mais vigorosas como "Tô Fora" (Natan Marques) ou "Ninho de Vespa" (Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro) não há agressividade em excesso ou gratuita. Ana Luiza e Luis Felipe Gama também não parecem preocupados em ser "complexos" ou forçadamente diferentes; ao contrário, parecem sempre à procura da interpretação mais adequada, dentro de suas concepções e escolhas estéticas, para cada canção. Enfim, mais do que tudo, buscam "simplesmente" (nunca é tão simples) a canção, seja no formato que for: numa abordagem mais direta, como em "Bacia das Almas" (Luis Felipe Gama e Mauro Aguiar), concisa em seus 1:55 minutos ou na mescla da canção com passagens instrumentais como em "Linha D'Água". Outros destaques do disco estão nas participações nas gravações de Natan Marques (violão, guitarra, viola caipira e vocais, em geral conhecido por ter acompanhado Elis Regina), Renato Teixeira (voz em "Amora") e o já citado Guinga. Além das músicas já comentadas, há outros diversos destaques no disco. Entre elas as compostas por Natan Marques, como as fabulosas "Valsa" e "Suportar Esse Amor" (ambas em parceria com Luis Felipe Gama), "Cajaíba" (Haroldo Oliveira) e "A Cidade e a Serra" (Luis Felipe Gama e Luciano Garcez).

Em recente matéria na Folha (só para assinantes) Ana e Luis contam das dificuldades em lançar o disco. Diz ela: "O mais triste é que até gente que gostou muito desse CD disse que precisávamos fazer uma coisa mais acessível. Até parece que os artistas que fazem concessões estão vendendo 50 mil discos". Carlos Calado, autor da matéria, ainda sublinha, um pouco depois: "Ouviram elogios, viram pessoas se emocionarem ao ouvi-la, mas não conseguiram um acordo. Nem os elogios que Chico Buarque e Guinga fizeram a trabalhos da dupla ajudaram.". Ana Luiza completa: "Alguns desses selos usam raciocínio de major para atender um público que gosta de música brasileira alternativa. É um pensamento meio careta que persegue um formato radiofônico". É necessário repetir que o mercado da música passa por um momento turbulento, com muitas perguntas e poucas respostas; um mercado que apresentas novas e antigas dificuldades tanto para as majors quanto para as indies. Mas uma pergunta fica martelando: quem está errado nesse mercado independente? Onde estão os erros e quais são eles? Por que um lindo disco como Linha D'Água pode levar cinco anos para ser lançado? Por que um disco como esse que faz jus à melhor tradição das canções brasileiras e que, acima tudo, apresenta canções e não exibicionismo e pedantismo de músicos fica à margem do mercado? Será que a culpa é dos músicos? Será que o público é tão burro assim? Será que as gravadoras são tão burras assim? Será que os críticos é que são os burros? Ou qualquer outra coisa? Caro leitor, cara leitora: tirem vocês suas próprias conclusões.


Rafael Fernandes
São Paulo, 13/9/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Voto de Meu Pai de Heloisa Pait
02. Assange: efeitos da internet em nosso cotidiano de Humberto Pereira da Silva
03. Shows da década (parte 1) de Diogo Salles
04. O mundo pós-aniversário de Guilherme Pontes Coelho
05. Don Juan de mIRC de Rafael Rodrigues


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2006
01. 10 vídeos musicais no YouTube - 23/8/2006
02. Quem ainda compra música? - 2/8/2006
03. Ana Luiza e Luis Felipe Gama: bela parceria - 13/9/2006
04. Ney Matogrosso: ótimo intérprete e grande showman - 5/7/2006
05. Uma homenagem a Maysa - 25/4/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
9/9/2006
01h57min
O problema também é muito do consumidor de música, que lê críticas boas como essa, e não procura saber mais sobre o disco, ouvi-lo e, quem sabe, comprá-lo. Óbvio que a indústria tem uma parcela maior de culpa, mas nós também temos nossa parte.
[Leia outros Comentários de Rafael Rodrigues]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A BOA TERRA
PEARL S BUCK
GLOBO
(1992)
R$ 6,65



CIDADÃO DO CRIME
JESS WALTER
LANDSCAPE
(2006)
R$ 13,00



CONVIVÊNCIA - UMA NECESSIDADE VÁRIOS DESAFIOS
AUGUSTO MONTEIRO BORGES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



LA CONSOLANTE
ANA GAVALDA
J´AI LU
(2008)
R$ 20,00



A DIVINA SABEDORIA DOS MESTRES
BRIAN WEISS
SEXTANTE
(1999)
R$ 10,50



O BRASIL PÒS MILAGRE
CELSO FURTADO
PAZ E TERRA
(1983)
R$ 28,40
+ frete grátis



MEDITAÇÃO PARA AS NOVAS MAMÃES
BETH WILSON SAAVEDRA
ROCCO
(1997)
R$ 7,00



DA AÇÃO PAULIANA
LAURO LAERTES DE OLIVEIRA
SARAIVA
(1979)
R$ 25,82



MEMÓRIAS SOBRE A VIAGEM DO PORTO DE SANTOS À CIDADE DE CUIABÁ
LUIZ DALINCOURT
ITATIAIA
(1975)
R$ 10,00



NOVAS TÉCNICAS DE REFRIGERAÇÃO COMERCIAL EM HOTELARIA, VOLUME 1
VICTOR MONTEIRO
LIDEL
(2001)
R$ 37,00





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês