Sérgio Santos, Edu Lobo e Dori Caymmi | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Lobão e Olavo de Carvalho
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
Mais Recentes
>>> Escola de Mulheres (Capa dura) de Molière (Tradução): Millôr Fernandes pela Circulo do Livro (1990)
>>> Vida Incondicional de Deepak Chopra pela Best Seller (1991)
>>> Poesias Escolhidas de Sá de Miranda pela Itatiaia (1960)
>>> Prosas Históricas de Gomes Eanes De Zurara pela Itatiaia (1960)
>>> Historiadores Quinhentistas de Rodrigues Lapa (Seleção pela Itatiais (1960)
>>> Os Oceanos de Vênus de Isaac Asimov pela Hemus (1980)
>>> O Vigilante de Isaac Asimov pela Hemus (1976)
>>> Today and Tomorrow And... de Isaac Asimov pela Doubleday & Company (1973)
>>> Como Fazer Televisão de William Bluem pela Letras e Artes (1965)
>>> Clipper Em Rede - 5. 01 de Gorki da Costa Oliveira pela Érica (1999)
>>> Para Gostar de Ler - Volume 7 - Crônicas de Carlos Eduardo Novaes e outros pela Ática (1994)
>>> londres - American Express de Michael jackson pela Globo (1992)
>>> Programando em Turbo Pascal 5.5 inclui apêndice da versão 6.0 de Jeremy G. Soybel pela Makron Books (1992)
>>> Lisa- Biblioteca do Ensino Médio -vol. 7 - Ciências - Minerais e sua pesquisa de Aurélio Bolsanelo pela Livros Irradiantes (1973)
>>> Ciências - Corpo Humano de Francisco Andreolli pela Do Brasil (1988)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1976)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1977)
>>> standard postage stamp catalogue de Sem autor pela Scott (1977)
>>> A World on Film de Stanley Kauffmann pela Harper & Row (1966)
>>> American Wilderness de Charles Jones pela Goushã (1973)
>>> Brazil on the Move de John dos Passos pela Company (1963)
>>> A Idade Verdadeira ( Sinta-se mais Jovem cada dia) de Michael R. Roizen M.D. pela Campus (2007)
>>> The Experience of America de Louis Decimus Rubin pela Macmillan Company (1969)
>>> Regions of the United States de H. Roy Merrens pela Nally & Company (1969)
>>> The Making of Jazz de James Lincoln Collier pela Company (1978)
>>> The Borzoi College Reader de Charles Muscatine pela Alfred. A. Knopf
>>> Architecture in a Revolutionary Era de Julian Eugene Kulski pela Auropa (1971)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> Talento para ser Feliz de Leila Navarro pela Thomas Nelson Brasil (2009)
>>> Trappers of the West de Fred Reinfeld pela Crowell Company (1957)
>>> Familiar Animals of America de Will Barker pela Alastair (1956)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> O Outro Lado do Céu de Arthur C. Clarke pela Nova Fronteira (1984)
>>> international human rights litigation in U. S. courts de Beth stephens pela Martiuns (2008)
>>> the round dance book de Lloyd shaw pela Caxton printers (1949)
>>> Fonte de Fogo de Anne Fraisse pela Maud (1998)
>>> The Story of Baseball de John Durant pela Hastings House (1947)
>>> Dicionário de Clínica Médica - 4 volumes de Humberto de Oliveira Garboggini pela Formar
>>> Modern artists na art de robert L. Hebert pela A spectrum book (1964)
>>> A Treasury of American Folklore de Benjamin Albert Botkin pela Crown (1947)
>>> Walk, run, or retreat de Neil V. Sullivan pela Indiana university press (1971)
>>> enciclopédia dos museus--galeria nacional washington de Sem Autor pela Ceam (1970)
>>> Asatru - Os Deuses do Tempo de Bruder pela Do autor (2018)
>>> Four Weddings and a Funeral de Richard Curtis pela Peguin Readers (1999)
>>> a Presidência Afortunada de Candido Mendes pela Record (1999)
>>> Brucker ( Homem que Inventou a Administração ) de Peter F. Drucker pela Campus (2006)
>>> Estudo Dirigido de Português Segundo Grau Vol 3 de J. Milton Benemann Luís A. Cadore pela Ática (1976)
>>> Rebecca de Daphne du Maurier pela Heinemann (1992)
>>> Presente Matemática Material Complementar de Luiz Márcio Imenes e Outros pela Moderna
>>> Conquistas do Homem Vol 5 Átomos para a Paz de R. Argentière pela Samambaia
COLUNAS

Quarta-feira, 1/12/2010
Sérgio Santos, Edu Lobo e Dori Caymmi
Rafael Fernandes

+ de 4200 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Num sábado no começo de novembro, havia duas promessas no ar: a de um temporal em São Paulo e a de um show competente de Sérgio Santos no Sesc Vila Mariana. Enquanto o primeiro fato não se confirmou, o segundo se deu com sobras. Ainda mais pelas luxuosas participações de Dori Caymmi e Edu Lobo. O teatro estava cheio, mas não lotado ― talvez pelo fato de o show ter sido apresentado em três dias seguidos. Mas isso não foi problema, já que o público estava interessado e bem disposto. O único porém é que se o público da MPB é como a amostra desse dia, significa que ele não foi renovado. Embora houve algumas poucas pessoas mais jovens, a maioria era de 20 e tantos para cima, com maior concentração em 40, 50 e até 60 e 70 anos. Um fator que pode indicar essa faixa etária é que Sérgio Santos faz música para adultos: madura e cheia de nuances e improvisos. Quase um contraponto ao Restart. Mas talvez seja mais que isso. Por algum motivo, o público da música brasileira mais sofisticada parece não ter se renovado de maneira proporcional ao seu envelhecimento. O ponto positivo é que os presentes eram conhecedores da música brasileira, dadas as reações ao término de solos, músicas e na apresentação dos músicos.

Desde o início destacou-se o violão ritmado e elegante de Sérgio Santos. Em vários momentos foi possível notar duas influências de João Bosco. Primeiro, no tocar, mas de uma forma mais polida. Um estilo de violão parecido, mas como se tivesse saído do botequim, das ruas, e colocado fraque para uma noite de gala. Enquanto Bosco tem uma pegada mais violenta, Santos vai pela discrição. Segundo, nas sílabas sincopadas de algumas melodias e num vocalise meio "zaguigumdum", bem característico do autor de "O bêbado e o equilibrista", "Papel machê" e tantos outros clássicos.

"Lá vem a chuva", do álbum Litoral e Interior, além da levada brasileira também tem um clima meio "cool", meio jazzístico que dá um sabor diferente à canção, que é ótima. É uma boa amostra do universo sonoro de Santos, cheio de dinâmicas. Ele faz músicas que respiram e nos deixam respirar. Não é uma avalanche de informação, nem uma produção pasteurizada. "Litoral e Interior" foi indicada ao Grammy Latino de 2010 na categoria Melhor Canção Brasileira. Aliás, esse foi um dos motes do encontro, já que os convidados também foram indicados na mesma categoria. Essa música, do álbum homônimo, também é muito boa e com várias alternativas, com destaque para o clima cinematográfico da parte final.

Em "Ganga Zumbi" foi possível ouvir ecos de Milton Nascimento. Não à toa, André Mehmari fez uma brevíssima citação de "Cravo e canela". Aqui, vale um parênteses para destacar esse músico. Pena Schmidt, superintendente do Auditório Ibirapuera, cravou em seu twitter: "Sinta-se bafejado pela sorte de viver ao mesmo tempo que este pianista" (se referia a este vídeo). Não foi exagero. Mehmari é um músico que já pode ser considerado dos grandes artistas da música brasileira. De uma força musical absurda, ele vai do singelo ao brutal sem dificuldades. É chamado por grandes artistas para gravar em seus discos e participar de suas apresentações porque parece não ter limites. É um daqueles raros artistas que unem preparo e bom gosto e que evoluem a cada ano. Não à toa foi praticamente ovacionado no show de Sérgio Santos. E sabe bem se colocar no espetáculo alheio, jogando para o time e aparecendo quando se faz necessário. A banda inteira, aliás, era de alto nível: Rodolfo Stroeter (contrabaixo), Tutty Moreno (bateria) e Teco Cardoso (flauta e saxofone).

Dori Caymmi, com seu jeito aparentemente bonachão, fez piada o tempo todo. Porém, não deixou de lado seus comentários ácidos. Em determinado momento, criticou o MST ― em suas, palavras o "Movimento dos Sem Talento" ― na música nacional. O público adorou, claro. Ele abriu sua participação com "Quebra-mar" que, parafraseando a própria música, foi "bonito de se ver". Em seguida, cantou dois clássicos brasileiros: "Desafinado" (Tom Jobim) e "Aquarela do Brasil" (Ary Barroso). Nas duas versões fez uso das suas conhecidas re-harmonizações, ou seja, substituiu acordes originais, inseriu outros, num universo dentro do qual é mestre.

Que me perdoem Sérgio Santos e Dori Caymmi, bons compositores e muito competentes, mas quando as músicas de Edu Lobo começaram a ser executadas houve uma mudança de dimensão musical. Canções com riqueza e força raras. E isso não é nenhum demérito aos primeiros citados, longe disso. É que Lobo está próximo do Olimpo dos Deuses da música nacional, onde repousam nomes como Tom Jobim, Pixinguinha, Villa-Lobos, entre outros. Destaque-se aqui que Edu Lobo é um compositor que precisa de intérpretes para que suas músicas ganhem o acabamento que precisam. Ele mesmo tem consciência disso. Antes de cantar a sublime "Beatriz", afirmou, em tom de brincadeira, que não deveria cantá-la depois que Milton Nascimento e Mônica Salmaso o fizeram. Mas iria fazer por um "simples" motivo: é o autor. Antes, já havia apresentado a épica "Vento bravo". Ainda houve tempo para a complexa "Dança do corrupião", originalmente um instrumental chamado "Corrupião", cujo título foi alterado depois da letra criada por Paulo César Pinheiro. Este, aliás, não estava no teatro, mas esteve presente musicalmente. Afinal, é parceiro contumaz de Sérgio Santos, além da já citada parceria com Edu Lobo e, também, com Dori Caymmi. No bis, os três voltaram e o destaque foi "Confluências", de Santos, feita especialmente para o encontro. Ao final do show, o público já estava totalmente conquistado. A música sofisticada brasileira vive (mas sem afetações, por favor).


Rafael Fernandes
Araçoiaba da Serra, 1/12/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Crise da música ― Parte 3/3 de Rafael Fernandes
02. Palavras que explodem no chão de Marta Barcellos


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2010
01. Os piores músicos da década - 22/9/2010
02. Futebol: 10 mandamentos e 5 mitos - 9/6/2010
03. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 1 - 17/2/2010
04. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 3 - 26/5/2010
05. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 4 - 28/7/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/12/2010
15h25min
Fui assistir ao show no domingo, mas no início de novembro agora (agosto seria um erro de digitação?). Teatro lotado, a maioria do público com mais de trinta anos. Para mim, essa faixa etária deve-se à má divulgação do show e do próprio artista. Eu mesmo só compareci porque considerei que o Dori Caymmi e o Edu Lobo não se apresentariam com qualquer um. Aposta ganha: o show foi ótimo! Não só pelos três músicos como também pelos instrumentistas que os acompanhavam: Teco Cardoso sensacional, Tutty Moreno, Rodolfo Stroeter e o André Mehmari, merecedor de todos os elogios do texto. Entretanto, que me perdoe Rafael Fernandes, o ponto alto do show foi a participação do Dori Caymmi com suas harmonizações. Depois de "Desafinado" e "Aquarela do Brasil", a plateia não sabia se aplaudia de pé ou se prostrava-se em reverência ao mestre. Edu Lobo, como o próprio Rafael aponta, não é um grande intérprete e a Mônica Salmaso estava na plateia fiscalizando o que ele iria fazer com "Beatriz"...
[Leia outros Comentários de José Frid]
6/12/2010
15h43min
Caro José, o show foi, sim, no começo de novembro. "Agosto" foi um lapso já corrigido. Agradeço por isso e pela leitura. Abs.
[Leia outros Comentários de Rafael Fernandes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ACHO QUE QUEBREI SUA EMPRESA!
KAREN PHELAN
BENVIRÁ
(2015)
R$ 24,00



JUNTOS PARA SEMPRE
WALCYR CARRASCO
ARQUEIRO
(2013)
R$ 12,99



O BOLO, BORRA DE CAFÉ E IDENTIDADE CULTURAL NA PARAÍBA
REBECA OLIVEIRA SOUSA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



SOLE E NEBBIE
CARLO PERASSO
BARULLI
(1972)
R$ 53,52



APRENDENDO E ENSINANDO ENSINANDO E APRENDENDO
IRMÃ MARIA HELENA ARNS
CNBB
(2000)
R$ 20,00



CALLING OF AN ANGEL
DR. GARY L. GLUM
SILENT WALKER
(1988)
R$ 250,00



THE COTTAGE
DANIELLE STEEL
RANDOM HOUSE
(2002)
R$ 17,50



SAKURA CARD CAPTORS Nº 14
CLAMP
JBC DO BRASIL
(1997)
R$ 7,00



A VIDA DO BEBÊ DA GRAVIDEZ AO PARTO
DR. RINALDO LAMARE
AGIR
(2008)
R$ 6,97



CONVERSA FRANCA SOBRE SOLIDÃO
JOYCE MEYER
BELLO PUBLICACOES
(2014)
R$ 9,90





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês